RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta igaracy. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta igaracy. Classificar por data Mostrar todas as postagens

3/18/2018

Ativistas pedem afastamento de prefeito de Igaracy, PB, após morte de cães

O pessoal de Igaracy não vai dar mole..... parabéns à todos pelo empenho..... Leiam nosso dossiê sobre o assunto AQUI .
---------------
Ativistas da Organização Não Governamental (ONG) Anjos da Proteção Animal (APA) protocolaram um documento junto ao Ministério Público Estadual da Paraíba e à Câmara Municipal de Igaracy, no Sertão, pedindo o afastamento do prefeito da cidade, José Carneiro Almeida. O pedido da ONG é para que o gestor fique afastado do cargo até que sejam concluídas as investigações sobre a matança de mais de 30 cães em Igaracy, fato ocorrido no último dia 6.

O pedido da APA, ONG com sede em Fortaleza, Ceará, mas com atuação em várias partes do mundo, foi protocolado no MPPB na última quarta-feira (14) e na Câmara Municipal, nessa última quinta-feira (16). De acordo com a presidente da ONG, Stefani Rodrigues, ela tomou conhecimento do crime por meio das redes sociais e se juntou com outros ativistas para pedir que os órgãos competentes investiguem se o prefeito da cidade teve algum envolvimento com a morte dos animais.

A matança dos cães foi revelada após denúncias feitas por moradores de Igaracy e ganhou grande repercussão. De acordo com as denúncias, a prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, ordenou a morte dos animais alegando que eles estavam abandonados nas ruas, apresentando perfil violento e com doenças.

“Acreditamos que ele também é responsável pelo que aconteceu. Queremos que os fatos sejam apurados e exigimos que todos os protocolos e os exames que comprovem se esses animais estavam realmente doentes sejam apresentados. Também questionamos a forma como eles foram transportados, em pau de arara. Ficou clara a situação de maus tratos”, comentou a presidente da ONG.

A assessoria de comunicação do prefeito José Carneiro Almeida informou que ainda não tomou conhecimento dessa documentação entregue ao Ministério Público nem à Câmara Municipal. Entretanto, a assessoria disse que o prefeito não teve conhecimento do procedimento e que está colaborando com as investigações. 

Atendendo a uma recomendação do Ministério Público, a prefeitura de Igaracy exonerou, no último dia 9, José Carlos Maia do cargo de secretário de Saúde do município e o afastou da função de médico veterinário até que as investigações sobre o caso sejam concluídas.

Em responta sobre o documento apresentado à Câmara Municipal, o presidente do poder legislativo da cidade, o vereador Geraldo Antas, disse que o pedido vai ser analisado pelo departamento jurídico. Ele disse ainda que a audiência pública solicitada pela OAB-PB deve ser realizada pela Câmara Municipal até o dia 5 de abril.

Crime é investigado pelo MP, Polícia Civil e CRMV
A Polícia Civil investiga se os animais foram mortos de forma cruel. O Ministério Público da Paraíba também está investigando o caso e o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) realizou fiscalizações no município de Igaracy e apura a conduta de José Carlos Maia, que também é médico veterinário, para adotar as medidas administrativas cabíveis e punir o  responsável de acordo com as normas que regem a profissão.

Fonte: G1 Paraíba

3/09/2018

Atualização sobre o caso dos cães mortos pela Prefeitura de Igaracy

Em 11/03/18 - Continuem acompanhando no Facebook da ONG Clube Quatro Patas
===========
Hoje às 12:20hs:
==================
Nós publicamos ontem sobre esta matança onde o nojento do secretario de saúde disse que tinha matado os animais como manda as normas do Conselho Federal de Veterinária. Pois bem, pelo jeito foi mentira. O vídeo abaixo mostra os cães mortos por pauladas. 

Estou publicando, também, vídeo mostrando alguns jovens que foram na Câmara de Vereadores protestar sobre esta crueldade. Agora, não deixem de ouvir ao final o que fala o motorista da carrocinha que recolheu os animais..... Que bandido!!!!! ele considera "trabalho" matar animais......
------------
Cães de rua são recolhidos, trancados e mortos com tiros e pauladas na cidade de Igaracy, no sertão da Paraíba
O pedido feito via ofício número 01/2018 do vereador na cidade de Igaracy, Damião Clementino da Silva, para que o secretário de saúde do município tomasse providências com relação aos animais de rua, em especial cães, se transformou em crime perante as leis vigentes no Brasil. De acordo com relatos de cidadãos, fotos e imagens feitas, a Secretaria de Saúde do Município de Iagaracy, sertão da Paraíba, determinou o recolhimento dos cães que perambulavam pelas ruas. A coleta foi feita em uma camionete com carroceria gradeada e com dois funcionários realizando a tarefa de recolhimento.

O que parecia impossível de acontecer, porém se transformou em algo grotesco, desumano, insensível e crime horripilante, acabou sendo registrado no pequeno município, pois os animais foram assassinados a tiros e pauladas dentro de um prédio abandonado. Alguns cidadãos relataram via grupos em redes sociais, Facebook e WhatsApp, que os animais seriam transferidos para a cidade de Patos para passarem por tratamento no canil municipal, no entanto, todos os cães recolhidos, sadios e doentes, foram mortos cruelmente. O crime é previsto na Lei Federal nº 9.605/1998, amparado também na Constituição Federal.

Republiquei o vídeo original tentando clarear um pouco pois estava muito escuro
Republiquei o vídeo original tentando clarear um pouco pois estava muito escuro
===========
Áudio que nos foi enviado por protetora e que estou tentando pegar o original. É de um radialista chamado Antonio Malvino que reproduz as palavras do motorista da carrocinha. Olha o que o imbecil fala..... 


3/31/2018

Laudo aponta que cães foram mortos de forma violenta em Igaracy, PB

Bem, agora está provado que os animais foram mortos de forma violenta e cruel. A penalidade vai ficar só com a exoneração do Secretário Bandido de Saúde? 
-----------------
Resultado do laudo foi entregue nessa segunda-feira (26) à Polícia Civil.
O laudo pericial do Instituto de Polícia Civil (IPC) de Patos apontou que a morte dos cerca de 30 cães em Igaracy, no Sertão da Paraíba, registrada no dia 6 de março, foi realizada de forma violenta, por meio de lesões traumáticas. O resultado do laudo foi entregue nessa segunda-feira (26) à Polícia Civil e contraria a versão apresentada inicialmente por José Carlos Maia, na época secretário de Saúde do município que ordenou a matança dos animais, de que os cachorros haviam passado pelo procedimento de eutanásia.

“O que a gente pode focar nesse laudo é a abundância das manchas de sangue que havia no local, comprovando a existência de traumas nesses animais, indo de encontro ao que se espera do cumprimento dos protocolos regulamentares de eutanásia em animal”, explicou a perita Michelle Nóbrega, responsável pelo laudo.

O G1 tentou manter contato com o ex-secretário de saúde do município para esclarecer o assunto, mas até as 18h não obteve retorno. Ainda de acordo com a perita, a morte teria sido provocada por meio de instrumentos mecânicos que ocasionaram as lesões, como materiais cortantes, por exemplo, mas não dá para precisar ao certo qual o material utilizado porque o local do crime foi violado, o que prejudicou as investigações.

No entanto, a perita reforça que pela quantidade de sangue encontrada no local não há como a morte do cães ter sido provocada por medicamentos injetáveis. A perícia foi realizada no local imediato, um galpão, e foi examinado também um local relacionado, na área do lixão da cidade, onde teriam sido enterrados em uma vala mais de 14 cachorros.

Entenda o caso
Mais de 30 cães foram mortos após a Secretaria Municipal de Saúde de Igaracy ordenar a morte dos animais, alegando que eles estavam abandonados nas ruas, apresentando perfil violento e com doenças. Os moradores denunciaram o caso, que ganhou grande repercussão.

A Polícia Civil, o Ministério Público da Paraíba e (MPPB) o Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba (CRMV-PB) investigam o caso. Após recomendação do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o prefeito da cidade de Igaracy, José Carneiro Almeida da Silva, exonerou José Carlos Maia do cargo de secretário de Saúde do município e o afastou da função de veterinário. A exoneração foi divulgada no dia 9 de março.

FONTE: G1

3/08/2018

Moradores de Igaracy denunciam matança de cães realizada por prefeitura - PB

Que nojo, né mesmo? agora, a jornalista mete o pau neste país inteiro sobre como se tratam os animais. Vale a pena ver o vídeo..... Fiquei toda arrepiada....
-----------
Mais de 30 cachorros são sacrificados por prefeitura em Igaracy, Sertão da PB
Secretário de Saúde diz que animais foram mortos porque estavam abandonados nas ruas e com doenças.
Mais de 30 cachorros foram sacrificados pela prefeitura no município de Igaracy, no Sertão paraibano, na terça-feira (6). De acordo com o secretário de Saúde do município, José Carlos Maia, o motivo é que os animais estavam abandonados nas ruas, com perfil violento e com doenças.

Os animais passaram por procedimento de eutanásia, a partir da aplicação de medicamentos pela Prefeitura Municipal e pelo próprio secretário José Carlos, que também é veterinário. O secretário alega que a medida foi tomada porque o município não tinha outra destinação para os animais em situação de doença abandonados na rua e que todos estavam com quadro de doenças em processo terminal.

No dia 1º de março, o vereador Damião Clementino da Silva requereu na Câmara Municipal de Igaracy providências sobre a situação dos animais. Porém, o parlamentar afirmou que o pedido foi de buscar solução para o caso e não para que os animais fossem mortos.

Uma comissão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seccional de Piancó deve investigar o caso. O presidente da Comissão de Direito Animal da OAB na Paraíba (OAB-PB), Francisco Garcia, explicou que o ato não poderia ter sido feito considerando a legislação atual e que vão ser cobradas explicações ao município.

"A lei nº 13.426 de 2017 impede que haja a prática da eutanásia como meio de controle populacional de cães e gatos e a lei 9.605 de 1998 [conhecida pela lei dos crimes ambientais] proíbe expressamente os maus tratos contra animais, tipificando essa prática como crime. Para que essa medida aconteça legalmente existe a necessidade de laudos médicos veterinários, atestando a gravidade da doença em cada um dos animais submetidos à eutanásia, e ainda assim, só é autorizada se não houver tratamento clínico para cura da doença", ressaltou.


4/01/2018

CHOCOU O BRASIL: Polícia aponta 5 envolvidos diretamente com morte de cães no Sertão Paraíba

Ontem publicamos sobre a liberação do laudo. Agora o delegado  indiciou os 5 envolvidos. Tem mais é que penalizar todos e que paguem uma bela multa, os safados!!!!!!
----------
Segundo o delegado, além das cinco pessoas que teriam participação direta no caso, outras pessoas podem ser indiciadas.
Pelo menos cinco pessoas foram apontadas como envolvidos na morte de mais de 30 cães que foram sacrificados em Igaracy, no Sertão da Paraíba, no último dia 6 de março. Segundo o delegado que investiga o caso, Glêberson Fernandes, o inquérito deve ser concluído na próxima semana e os suspeitos vão ser indiciados pelos crimes de maus-tratos e descarte irregular de animais.

De acordo com o Portal G1, entre os suspeitos estão o ex-secretário de saúde do município, José Carlos Maia, e quatro funcionários da Prefeitura que teriam participado da matança dos animais. As suspeitas têm como base o laudo pericial sobre a morte dos animais, entregue pelo Instituto de Polícia Científica de Patos nessa segunda-feira (26), que apontou os cachorros foram sacrificados por meio de lesões traumáticas e não pelo procedimento de eutanásia, como informado pela Secretaria de Saúde de Igaracy.

Segundo o delegado, além das cinco pessoas que teriam participação direta no caso, outras pessoas podem ser indiciadas. “A partir de agora vamos ouvir outras pessoas, o vereador que fez a convocação do secretário pedindo solução para o problema e vamos ouvir também o prefeito para avaliar a responsabilidade de cada um deles”, disse o delegado.

Sobre o laudo pericial da morte dos animais, Glêberson Fernandes disse que o resultado comprovou a hipótese levantada pela Polícia Civil, de que a morte dos animais tinha acontecido de forma violenta. “O laudo veio confirmar aquilo que estávamos suspeitando da utilização de meios cruéis para o sacrifício dos cachorros”, comentou.

A Prefeitura de Igaracy e o ex-secretário de Saúde do município foram procurados pela reportagem para saber qual o posicionamento a respeito desse caso. Por meio da assessoria de comunicação da Prefeitura do município, foi informado que a gestão só vai se pronunciar sobre o caso após a conclusão do inquérito e que o ex-secretário ainda não vai comentar o assunto.

FONTE: diariodosertao

4/29/2018

Promotoria apura morte de 31 cães pela prefeitura, sem laudo médico, na PB


Espero que o caso seja devidamente levado a sério como exemplo para estes prefeitinhos melecas que fazem suas fedorentas caquinhas....
----------------
Secretário foi exonerado e prefeito está sendo investigado na cidade de Igaracy
A morte de 31 cães pela prefeitura, sem saúde médica demonstrou estar doente, provocou polêmica no município de Igaracy, não sertão paraibano. A medida motivou uma ação do Ministério Público da Saúde, que é médico veterinário e apontou como o principal responsável pelo episódio.

A promotoria também beneficiou do Processo de Geral de Justiça para rever a responsabilidade penal do direito, José Carneiro Almeida da Silva, conhecido como Lídio Carneiro (PTB), que tem sido privilegiado - como as investigações da Polícia Civil e da Promotoria. como os votos foram autorizadas por ele.

A morte dos animais, que foram retirados da rua, aconteceu no dia 6 de março em um prédio abandonado que já foi sede do Fórum. Uma espécie de invasão aleatória, seguida por uma promoção, ou seja, alguns tipos de residências também foram recolhidos.

No dia da sua atividade, os dados foram repassados ​​para os funcionários da era dos animais retirados de uma cidade vizinha para passarem por exames. Um empresário, que não é o mesmo, que é um pai de cães. "Ela correu para pegar uma carrocinha e tirou a mão. Só foi minha mãe para o sacrifício".

Quando alguns donos foram mortos, os bebês já foram mortos. O caso repercutiu nas redes sociais.

O saldo foi exonerado após pedido do promotor José Leonardo Clementino. Na denúncia da Promotoria, o ex-secretário da Saúde confessou ter realizado o sacrifício dos animais. O promotor, o secretário de saúde, o médico veterinário, disse que fez um exame visual, sob uma alegação de que os animais estão infectados com leishmaniose.

Uma leishmaniose, porém, não detectável, mas com exame de sangue, diz presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba, Domingos Fernandes Lugo Neto. "Se ele pode ter feito um diagnóstico clínico, você pode ser capaz de ter uma possibilidade de ter, mas diagnosticar sem o exame. Características chamadas à doença".

A leishamniose pode apresentar sintomas ou ser assintomática. O Ministério da Saúde determina o rápido, a partir da coleta do sangue.

Para o promotor Clementino, os denunciados foram responsáveis ​​pela criminalidade e pelo aproveitamento das cargas para cumprir uma chacina. Uma empresa é um vendedor de carne, que está foragido da cidade.

ENTERRO IRREGULAR
Quando foram mortos, os animais foram enterrados e ocultados, assim como foram usados ​​para matar, foram enxertados e montados em um terreno que seria como o que, para uma promoção, era irregular.

Após o crime, um inquérito político instaurado para corrigir o crime foi publicado na semana passada e mostrou que os animais foram sacrificados de forma cruel.

Para o presidente da Comissão de Direito da OAB na Paraíba, Francisco José Garcia, como os adolescentes representam um crime previsto em leis federais. "Os grupos estavam aparentemente vulneráveis, pois não estavam inseridos nos pontos de vista e localização".

OUTRO LADO
O ex-secretário da Saúde foi procurado pela reportagem, mas não quis se manifestar e disse que respondentes pela ação. A reportagem não foi feita com o prefeito. Por telefone, o assessor dele, Joaquim Franklin, disse que não tinha o conhecimento da morte dos bichos. “O veterinário não é médico veterinário. Isso quem pode atestar é um médico veterinário. O prefeito to tomar conhecimento exonerou o secretário e colabora com o Ministério Público, como vem colaborando com a Justiça. "

FONTE: folha.uol

3/10/2018

Vereador, agora de Divinópolis, quer promover outra matança de animais abandonados - MG

Será que virou moda? se bem que este caso aqui, temos ONG´s atuantes no pedaço que já deu uma chacoalhada neste tal vereador e até na Prefeitura que já se pronunciou. A desculpa do moço é ridícula.... Leiam na segunda matéria que estou replicando abaixo.... Ah, acompanhem a atualização do massacre de cães feito pela Prefeitura de Igaracy.
=========
Vereador mineiro é criticado após ameaçar recolher e sacrificar animais: ’emporcalhando nossa cidade’
O Movimento Mineiro em Defesa dos Animais (MMDA) questiona um pronunciamento do vereador Ademir Silva (PSD) de Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas. Durante uma sessão plenária o parlamentar mandou um aviso para moradores que possuem cães, gatos e outros bichos.

Silva orientou que todos tomem mais cuidados e não deixem que os animais fiquem nas ruas. Segundo ele, um caminhão realizará o recolhimento dos bichos. “O caminhão já está pronto. Ele passou por uma reforma e daqui uns dias estará passando pelas ruas recolhendo os animais, que por estarem soltos acabam causando acidentes”, disse.

Em um dos pontos mais criticados, Ademir afirma que após o recolhimento os animais serão levados após uma semana para outra cidade e por lá serão sacrificados. “Cuide bem do seu animal senão ele será pego e você vai precisar ir até Formiga. Se ninguém for lá buscar outras providências serão tomadas, como o sacrifício”, afirmou.

Na sua última fala ele mandou um recado direcionada aos donos dos animais. “Aqueles que gostam dos animais tomem cuidado, deixando-os em lugar adequado. Pois eles não poderão ficar nas vias públicas emporcalhando nossa cidade”, disse.

Movimento baseia em lei
Ao repudiar a fala do parlamentar, o MMDA baseia-se em uma Lei Estadual que estabelece a proteção dos animais. Entre os principais pontos está a proibição do sacrifício de cães e gatos para controle populacional no Estado.  Para repudiar a fala de Ademir e solicitar punições os movimentos já foram ao Ministério Público de Minas Gerais e ao Grupo Especial de Defesa da Fauna. Além disso pedem ao Partido Social Democrático (PSD) que se posicione contra a fala.

Fonte: BHAZ
===============
Vereador Ademir silva gera polêmica ao falar sobre sacrifício de animais em Divinópolis

Ao falar sobre a operação "Pega Animal", o edil causou estranhamento nas ONGs da cidade
O discurso do vereador Ademir Silva (PSD) na tarde desta quinta-feira (08) na Câmara de Divinópolis acabou gerando grande repercussão nas redes sociais. Quando falava sobre uma operação "Pega Animal", o edil deu a entender que os animais seriam sacrificados, causando estranhamento.

A Sociedade Protetora dos Animais de Divinópolis (SPAD), divulgou então, em suas redes, o vídeo do vereador com a seguinte legenda: "Queremos mais informações sobre essa suposta operação "Pega Animal". Que animais? Por que levá-los para Formiga? Sacrifício? Eutanásia como medida de controle populacional é crime! Os animais são culpados pela irresponsabilidade dos donos? Os protetores aguardam respostas!"

Após polêmicas geradas, o vereador explicou novamente a proposta e afirmou que não é a favor de sacrifício de animais. Em vídeo publicado no Facebook do grupo Ação Política de Divinópolis, ele diz: "No meu pronunciamento de ontem eu falei sobre o caminhão que o Galileu está reformando e arrumando e reformando para a captura dos animais de grande porte da nossa cidade. São bois e cavalos que vivem na nossa cidade causando acidantes e colocando em risco a vida dos nossos munícipes. estou aqui hoje para esclarecer os problemas. Galileu vai fazer a captura e levar os animais para um curral e eu fiz esse pronunciamento para alertar os donos dos animais para quando sentir falta deles que vá para o curral para buscá-los."

Prefeitura 
A Prefeitura de Divinópolis, após a repercussão do discurso de Ademir, divulgou uma nota oficial afirmando não ter nenhum projeto para recolhimento de cães e gatos nas ruas da cidade para sacrifício.  "Toda e qualquer ação ligada aos animais de pequeno porte são feitos através da Vigilância em Saúde com o acompanhamento de autoridades e sociedade organizada", afirma a nota.

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪