RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta farra do boi. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta farra do boi. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

1/21/2019

Abate de animais recolhidos em farra do boi gera protesto em Florianópolis

Ô nojeira!!!! quando eu falo.... Tem mais é que sumir com os animais em casos assim.... Não adianta fazer nada certinho não.... olha o resultado..... 
------------------
O abate de oito animais recolhidos em ocorrências de farra do boi e que estavam sob responsabilidade da Prefeitura de Florianópolis e da Acapra (Associação Catarinense de Proteção aos Animais) colocou a Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de SC) na berlinda.

10/04/2018

STJ relembra casos envolvendo animais julgados pela corte

A matéria é muito boa e relembra casos perdidos e ganhos..... 
-----------------
As relações entre pessoas e animais podem ser complexas, já que cachorros, gatos, pássaros, bichos domésticos ou domesticados são tratados como membros em muitas famílias.

Em quase 30 anos de existência, o Superior Tribunal de Justiça já julgou muitos processos que envolvem o

10/06/2018

Vanice Teixeira Orlandi, quase três décadas de dedicação à UIPA

Este povo que está chegando agora na proteção animal adora se colocar como precursor de trabalhos que outras pessoas desenvolvem há anos pela causa. Daí ignoram todo este passado (eu que o diga) de realizações que, EFETIVAMENTE, alavancaram conquistas que, hoje em dia, todos usufruem pelos animais. Estas jovens protetoras, visando projeção, se vangloriam de ter descoberto a roda..... hein? pois é..... chegaram agora e já se sentaram na janela..... E com isto vemos um grande desserviço à causa como por exemplo a inclusão da vaquejada na Constituição

9/24/2018

Como as baleias passaram de caça a atração turística em Santa Catarina


Que bom que a galera de Santa Catarina está pensando no quanto um turismo sadio traz benefícios para o Estado. Diferentemente da maldita "Farra do Boi"...
-----------------
O catarinense gosta muito de baleias. Basta notar a revolta causada pela proposta japonesa de retomar a caça contra o animal e a repercussão sempre que há fotos da gigante do mar no litoral do Estado. E a recíproca está se tornando

8/16/2019

Carta Aberta solicitando a retirada de proposição do PL 27/2018 - "Animais não são coisas"

Leitores amigos, peço uma cuidadosa leitura desta Carta Aberta que estamos endossando e sua adesão, se considerar as informações técnicas sobre este Projeto. Nem tudo que reluz é ouro e precisamos aprender lutar pelos animais de forma correta. Lembram do caso das vaquejadas que por uma ação incorreta da parte da proteção animal resultou dela parar na Constituição? Vamos aprender com quem sabe. Reflitam.
-----------------------

CARTA POLÍTICA ANIMALISTA
Animalistas abolicionistas elaboram Carta Aberta em defesa do não retrocesso na Proteção Animal Brasileira e

2/05/2019

VAQUEJADAS: o efeito backlash

Desculpe se pode parecer arrogância da minha parte, mas, acho que quem se propõe a defender os animais tem que se preparar para tal ao invés de sair por aí fazendo marketing individual ou agindo de acordo com seu ignorante "ACHISMO" pessoal. Sugiro que leiam com atenção este artigo da Dra. Vanice Orlandi, Pres. da UIPA e vejam o retrocesso da nossa luta nesta área.
---------------

12/26/2017

UIPA: a ONG mais antiga do Brasil precisa de todos nós

A UIPA que é primeira ONG fundada no Brasil precisa de nossa ajuda. Depois de um massacre feito por supostos protetores de animais que, na verdade, queriam apenas detonar a direção para usar a entidade para interesses escusos, precisa se recuperar devido as infundaveis difamações que foi vítima. Veja todo dossier que publicamos aqui em nosso blog. Por favor, vamos ajudar. Mesmo sendo de outro estado, todos podemos colaborar  com pouquinho que seja....
-----------
Por que colaborar com a UIPA?
Porque a Uipa responde pelas principais conquistas em defesa dos animais como a elevação da prática de maus-tratos à categoria de crime ambiental, a edição do Decreto Federal nº 24.645/34, o fim da matança de cães e gatos em Centros de Controle de Zoonoses, a decisão judicial do STF contra a Farra do Boi, todo o trabalho realizado contra os rodeios, a criação do Movimento Antivivisseccionista, dentre muitas outras conquistas. A Uipa elabora projetos de lei e pareceres, além de atuar para a fiel aplicação das leis protetivas.

Porque ela mantém centenas de animais em seu abrigo, necessitados não só de cuidados básicos, mas de procedimentos médicos e cirúrgicos custosos. Muitos animais foram à Uipa encaminhados pelas autoridades, justamente porque o poder público não dispõe de um órgão com estrutura para recuperá-los e abrigá-los.


Porque a entidade arca com despesas altíssimas referentes a salário de funcionários e encargos trabalhistas, compra de ração, exames laboratoriais e de imagem, medicamentos, vacinas, material cirúrgico, de limpeza e de construção, pagamento de impostos, eletricidade, telefonia, pagamento da empresa que dá destinação aos dejetos dos animais, manutenção das instalações e do poço artesiano, honorários da empresa de contabilidade, do escritório de advocacia e de prestador de serviços de informática, pagamento da Locaweb et cetera.

Porque a entidade não recebe ajuda alguma, seja do Exterior, seja do Governo, que ainda a tributa como se fosse uma empresa, sem a isenção de impostos de que gozam as entidades que se dedicam à assistência social, saúde e educação.

Porque, ao contrário dos abrigos localizados na Europa, Japão e EUA, a Uipa possui um abrigo que é aberto à visitação pública, de Segunda a Sábado. Seu abrigo é considerado referência no país, pela estrutura que possui, dotada de dezenas de canis, coletivos e individuais, com extensa área arborizada, gatil, maternidade, quarentenário e enfermaria.

Como a UIPA se mantém:
À custa de contribuição de associados e da clínica veterinária que funciona em sua sede e tem toda a receita revertida para manter a entidade.

Como ajudar a UIPA:
De várias formas, é possível contribuir com o trabalho da UIPA, lembrando que a doação em dinheiro é a mais proveitosa porque atende às nossa necessidades mais imediatas.
Doação via Depósito Bancário: Contas Bancárias: 
Banco Bradesco (Banco 237) Agência: 2103-2, c/c: 28770-9 
Banco Itaú (Banco 341), Agência:0644, c/c: 00045-7 
Titular: União Internacional Protetora dos Animais, CNPJ: 61.990.297/0001-74
Doação Via Pagseguro da UOL
https://pagseguro.uol.com.br/checkout/v2/donation.html…

Associando-se: a contribuição pode ser feita por meio de boleto bancário, cujo valor mínimo de contribuição é de R$20,00 (vinte reais).Basta enviar nome, CPF e endereço para uipasp@uol.com.br com o título “Novo Associado”, ou telefonar para 3228-1462 e solicitar cadastramento. Você também pode enviar um WhatsApp 9 7950 10 84. Informe, também, com qual valor deseja contribuir.

Valendo-se dos serviços da Clínica Veterinária da UIPA:
A Clínica Veterinária da entidade, inaugurada em 1918 como o primeiro hospital veterinário do país, além de pioneira é também beneficente, à medida que reverte toda a sua receita para a manutenção das atividades da entidade, incluindo seu centro de recuperação de animais. A Clínica funciona de Segunda a Sábado das 9 às 17h, na Av. Presidente Castello Branco (Marginal Tietê), 3200, Canindé (ao lado do Shopping D). Estacionamento gratuito no local.

Doação de alimento: 
Ração para cães e gatos (filhotes e adultos), preferencialmente, das marcas Premiere, Fabene ou Pedigree.
Carne em lata para cães e gatos
Leite e papinha desmame para filhotes de cães e gatos (o leite deve ser especial para animais)
Ração “ Hypoalergenic” da Royal Canin
Ração A/D
Ração Renal
Medicamentos dentro do prazo de validade:
Amoxilina suspensão 250 mg/5ml
Azitromicina suspensão 600 e 900 ou comprimido 500 mg
Cefaclor 275 e 250 mg
Ampicilina 250 mg/5 ml
Bactrim 250 e 480 mg
Terramicina 500 mg
Omeprazol 10 mg
Kaomagma suspensão
Leucogem suspensão 1g/5ml
Inflamene gotas
Epitezan
Flagil a 4%
Citoneurim comprimidos
Enrofloxicina – comprimido de 50 mg
Ketoconazol - comprimido de 30 mg ou 200mg
Material de limpeza:
Cloro
Água Sanitária
Desinfetante
Detergente
Esponja de aço
Sabão em pó
Vassouras
Rodo grande
Saco de lixo de 200 litros
Papel higiênico
Toalhas de papel
Copos descartáveis
Doação de outros itens:
Prendas para bazar (artesanatos, roupas, calçados, objetos de decoração, utensílios domésticos, brinquedos, et cetera)
Cobertores
Fraldas de pano
Tapetes higiênicos
Toalhas
Roupas para cães
Potes
Jornal
Pallets
Caminhas para cães
Casinhas para cães
Material de escritório
Extintores de incêndio

As doações devem ser entregues na UIPA, que se localiza na
Av. Presidente Castello Branco (Marginal Tietê), 3200, Canindé.
Telefones (11) 3228-1462 – (11) 3313-1475
WhatsApp: 97950 1084 
e-mail: uipasp@uol.com.br
Site www.uipasp.org.br

Fonte: Facebook UIPA

4/21/2018

Animais na mira dos caçadores do Brasil

Este deputado precisa levar um alerta mais incisivo...... Vou tentar.....
----------------
Em uma clara demonstração de retrocesso e de falta de responsabilidade, a Câmara Federal coloca em discussão um projeto que pode trazer graves consequências para a biodiversidade brasileira.

Trata-se de um projeto de lei que pretende legalizar a caça de animais silvestres e exóticos no país. Esse tipo de prática nefasta e que coloca em risco a sobrevivência de inúmeras espécies está proibida desde 1967. Para conter essa proposta avassaladora e altamente destrutiva, representantes de dezenas de entidades se reuniram recentemente em ato público na Faculdade de Direito da USP, em São Paulo, para dizer não ao PL 6268/2016, que tramita na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados. Essas ações receberam, também, o apoio de órgãos do Governo, de parlamentares e do Ministério Público.

Na realidade o projeto que está em tramitação na Câmara Federal libera o abate de animais silvestres ameaçados de extinção e legaliza o comércio de animais silvestres e exóticos. Além disso, a proposta autoriza a erradicação de espécies exóticas consideradas nocivas à saúde pública, às atividades agropecuárias e correlatas e à integridade e diversidade biológica dos ecossistemas. Nessa mesma direção, ela a nova legislação também permite o estabelecimento de campos de caça em propriedades privadas e a criação e manutenção de animais silvestres em criadouros comerciais. Os animais recebidos em centros de triagem também poderão ser destinados a cativeiros e a campos de caça.

Outro aspecto negativo, é que os zoológicos poderão vender animais silvestres a criadouros. Por outro lado, os animais silvestres provenientes de resgates em áreas de empreendimentos sujeitos a licenciamento ambiental poderão ser abatidos. A selvageria contra a biodiversidade segue adiante, considerando que nem mesmo as unidades e conservação serão poupadas, uma vez que o abate de animais também poderá ser feito nessas áreas.

O que se pretende é acelerar ainda mais a extinção 
de algumas espécies de animais

No entendimento de especialistas, o projeto reúne uma série de retrocessos e lacunas. Segundo eles, o que também está em jogo é a discussão em torno de situações que não tem nenhuma convergência com a cultura da sustentabilidade que vem sendo espalhada no mundo. Na realidade, a proposta está totalmente fora da rota. Ao invés aparelhar os órgãos encarregados da fiscalização dos crimes praticados contra o meio ambiente, o que se pretende é legalizar ações que podem acelerar ainda mais de extinção de algumas espécies.

Estudos recentes mostram que a causa de redução de populações de animais em 70% dos casos no mundo é a caça. É um mercado rentável, mas que cobra um preço muito alto. Autoridades ligadas ao Ministério Público consideram a proposta revoltante. Na avaliação de promotores e ambientalistas, é inadmissível pensar que um país como o Brasil, com uma Constituição avançada, possa permitir que alguns gananciosos ponham dinheiro no bolso à custa dos animais e da biodiversidade.

Na realidade, segundo as vozes dissonantes, o projeto de lei que libera a caça faz parte de um pacote de maldades contra o meio ambiente. Esse tipo de proposta, na realidade, está ligado a uma linha política contrária ao licenciamento ambiental e que prega o fim do licenciamento ambiental e defende o desmatamento. Além disso, essa nova legislação segue no sentido oposto à jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, que desde 1990 vem tomando decisões que afirmam o princípio da vedação à crueldade contra os animais.

Nesse sentido, é importante lembrar que a Suprema Corte proibiu as brigas de galo, a farra do boi, as vaquejadas, sempre com o argumento de que a Constituição veda o tratamento cruel para com os animais e deu aval à Constituição do Estado de São Paulo no ponto em que proíbe todos os tipos de caça. Como se não bastassem os atropelamentos nas rodovias brasileiras, os animais silvestres também entram diretamente na mira das armas de caça e se tornam presas fáceis para a satisfação pessoal de cada.

FONTE: progresso

3/29/2018

Lutas de suínos ilegais realizadas para celebrar o festival indiano

O grande problema é que mesmo proibido, as pessoas fazem. Aqui no Brasil, mesmo sendo um crime passível de prisão, a coisa acontece no caso da farra do boi.... Fora os iates que passam ao largo do nosso litoral com altas lutas de cães, javalis com cães, galos, e outros mais..... Não sei quando isto vai acabar porque eles fazem fora da jurisdição e aí ninguém pode chegar lá... Humanos do gênero são a podridão do planeta.... Juro que eu não sou daqui....
-----------------

7/18/2019

Desnutridos e desidratados, animais vítimas de maus-tratos são resgatados em Joinville

Gente do Céu!!!! olha o estado destes animais..... Veja a condição de um dos cachorros.... É de doer nossa alma.... Ainda bem que foram resgatados. E que eles tenham uma vida digna como merecem...
-------------------
Três cães e duas aves silvestres, vítimas de maus-tratos, foram resgatados no Bairro Parque Guarani, em Joinville, no Norte catarinense. Os animais eram mantidos em cativeiro, sem comida e higiene, e apresentavam um quadro

4/13/2018

Porcos gritam por comida em operação de resgate de animais maltratados; 'ensurdecedor e triste', diz superintendente de proteção

Que barbaridade!!!!! abusurdo!!!
--------------
Cães, gatos, aves e cavalo eram mantidos sem comida e sem cuidados em Cabo Frio, RJ, por casal que vive em situação de miséria.

Um casal de Unamar, no 2º distrito de Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio, mantinha porcos confinados em uma carcaça de geladeira, além de cães, gatos e um galo em

1/23/2018

Elefante se desespera durante tortura de participantes de festival...

Que horror!!!! parece a farra do boi com elefantes.... 
------------
O pânico desceu sobre um festival hindu no sul da Índia depois que um dos elefantes que participaram de uma procissão cerimonial  se enfureceu em 19 de janeiro. O elefante macho de 21 anos, Gouri Nandan, ficou furioso avançando na multidão e ferindo vários espectadores .

Um grupo de espectadores correu atrás do animal, tentando impedi-lo. Os oficiais, que estavam no local, atiraram em um tranquilizador no elefante. Dois sacerdotes, que haviam montado o elefante, ficaram em cima na maior parte do momento de fúria que durou quase duas horas agarrando-se um ao outro.

Os organizadores do festival trouxeram 15 elefantes para participar da procissão cerimonial no templo Maha Ganapathy em Kerala. O ativista dos direitos dos animais, Rajeev N Kurup, alegou que o elefante ficou furioso devido à tortura e ao excesso de esforço. "Os elefantes sofreram feridas sérias no peito

Fonte: LiveLeak

11/18/2017

Multa de até R$ 2 mil para maus-tratos contra animais passa a valer em Florianópolis

Muito bom!!!!! isto é funcionar bem....
--------
A partir desta quarta-feira (15), a prefeitura de Florianópolis começa a multar moradores que praticarem maus-tratos contra animais na cidade. O valor pode ir de R$ 500 a R$ 2 mil por animal vítima. Segundo a Diretoria de Bem-Estar Animal (Dibea), manter bichos presos a correntes, desprovidos de água, comida, abrigo e assistência veterinária são algumas das práticas de maus-tratos que mais ocorrem na Capital.

O agressor que não pagar a multa terá seu débito inscrito em dívida ativa e posteriormente em execução fiscal e ainda poderá ter seus bens móveis e imóveis penhorados. A multa administrativa será aplicada por meio da Dibea e a Fundação Municipal de Meio Ambiente (Floram) com base na lei de crimes ambientais n° 9.605/98 e no Decreto Federal 6.514/2008 que dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente.

Qualquer pessoa que presenciar um animal sofrendo maus-tratos deve denunciar. Em caso de flagrante ou emergência, a testemunha deve chamar a Polícia Militar pelo telefone 190. A denúncia também poderá ser realizada na Delegacia de Polícia  Civil, por meio de um Boletim de Ocorrência presencial ou online ou pelo Disque Denúncia, 181.

O denunciante poderá levar  B.O. com anexos, como fotos e vídeos que comprovem a denúncia, até a Dibea.

O que são considerados maus-tratos?
  • Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar
  • Manter preso permanentemente em correntes
  • Manter em locais pequenos e anti-higiênico
  • Não abrigar do sol, da chuva e do frio
  • Deixar sem ventilação ou luz solar
  • Não dar água e comida diariamente
  • Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido
  • Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força
  • Capturar animais silvestres
  • Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse
  • Promover violência como rinhas de galo, farra do boi etc.
FONTE: dc.clicrbs

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪