RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador transporte de animais vivos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador transporte de animais vivos. Mostrar todas as postagens

10/13/2018

Agora a exportação de gado vivo é para Arábia Saudita

Estamos fritos, minha Santa!!! olha pra isto.... em vez de conseguirmos acabar, os carniceiros estão aumentando a exportação dos nossos animais.... Com Bolsonaro no poder vai ser uma desgraça maior ainda..... Deus tenha pena dos nossos bichos..... O que vamos poder fazer com a bancada ruralista dando as cartas? aliás, já estão dando faz tempo, né?
----------------------

10/03/2018

Austrália registra aumento das exportações de gado vivo

Este mercado asiático é dominado pela Austrália que faz estes embarques de animais vivos há mais tempo que o Brasil. Podridão humana!!!!! Nossos companheiros daquele país lutam muito contra esta barbárie.....
------------------
A forte demanda da Indonésia e do Vietnã levou a um grande aumento no número de bovinos vivos exportados pela Austrália, com agosto representando o

9/27/2018

LEITURA OBRIGATÓRIA: Assustados, bois iniciam viagem sem volta rumo ao abate na Turquia

Todos devem ler para se renovarem na luta..... a coisa não passou..... Pelo amor de Deus, gente, temos que nos preocupar com o transporte terrestre também. As novas regras já estão valendo, mas, sem a nossa cobrança, nada funciona....
------------------
Alvo de críticas, exportação de gado vivo envolve operação milionária
Comprados por pecuaristas da Turquia, 5.400 bois embarcaram no último dia 12

9/16/2018

QUEM ACREDITA? Exportação de animais vivos com mais segurança

Já existem várias críticas destas novas regras.... 
------------------
Novas regras para o transporte de animais vivos devem entrar em vigor no início de novembro
Quando entrarem em vigor, no começo de novembro, as novas regras para a exportação de animais vivos deverão dar maior segurança ao negócio que tornou-se uma alternativa de mercado a pecuaristas brasileiros – e, ao mesmo tempo, alvo de ações judiciais.

9/04/2018

Governo publica normas para exportação de animais vivos

Agora pegou geral!!!!! estamos ferradas a não ser que conseguíssemos direitos de averiguar o cumprimento de tudo isto..... Brincadeira!!!! é uma lascação geral...... Isto revela o quanto estamos despreparados..... Temos que unir forças para nos capacitarmos o suficiente para peitar este escárnio ao povo brasileiro..... Se bem que (nem quero pensar), mas,

8/24/2018

Exportador de boi vivo teme decisões da Turquia

Seria bom fazermos pressão na embaixada e consulados da Turquia pelo Brasil. A deputada Regina Fortunatti e o pessoal do Fórum Animal já foram nesta.... Achei muito bom!
-------------
A crise cambial na Turquia preocupa os pecuaristas brasileiros, sobretudo depois que o país se transformou, neste ano, no destino de 80% das exportações de bovinos vivos do Brasil. De janeiro a julho, as vendas de animais ao mercado

8/22/2018

Projeto de lei que proíbe exportação de animais tramita no Senado

Temos que apoiar o PLC do Tripoli na Camara e este PLS do Rudson no Senado. Só com eles poderemos conseguir nosso intento já que os MPs são comidos por estâncias superiores de forma descarada e ilegal. Ainda sou a favor de chamar um terrorista e explodir um navio deste.....(sem bois e gente, claro!)
--------------
Entidades ligadas aos Agro

8/18/2018

Exportações de gado vivo seguem em alta. Confiram ação da Deputada Regina Becker - RS


Vou aproveitar o tema para  divulgar a iniciativa da Deputada Regina Becker porque adoro quando se usa a inteligência a favor dos animais. Foi um caminho que ela está tentando e que há uma boa chance de sucesso. Parabéns Regina!!!!!
---------------
No acumulado de janeiro a julho, Brasil já exportou mais animais do que em todo ano passado.
Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o Brasil

8/13/2018

Mais um PL "engana trouxa" será votado no Rio de Janeiro. Fala sério!

Sinceramente, sinto falta de ar só de ter que repetir o quanto a proteção animal entra no lance do PL "engana trouxa"..... Será que só eu tenho o trabalho de ir pesquisar e avaliar o besteirol que políticos fazem objetivando, tão somente, ganhar votos? 

Aquele tal PL 31 de SP, me dá engulho ver tanta gente preparada (era o que

Exportação de animais vivos para abate pode ser proibida, de verdade

É uma chance correta. Um projeto no Senado e outro na Câmara Federal estão no caminho certo. Agora, é trabalhar em cima. Pressionar o Congresso depois das eleições. Este Senador aí pode até ter feito pensando nas eleições, mas, pelo menos, está em arena legitima. Até pode valer o voto e cobrar dele.....
-----------------
Um projeto para proibir a exportação de animais vivos destinados ao abate foi

7/12/2018

Pecuaristas tentam convencer à ativista que está errada quanto ao transporte de gado vivo

Gente, estes camaradas são abusados e atrevidos.... Mas, a Mell respondeu bem e fez eles parecerem uns abutres..... 
=============
Pecuaristas tentam convencer Luisa Mell de que os animais não sofrem no transporte em navios
Durante uma das muitas visitas que a ativista Luisa Mell fez à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) nos últimos dias,

7/08/2018

Alesp quer audiência pública sobre embarque de animais vivos

Sinceramente, eu tenho muita pena das pessoas que estão sendo manipuladas por um deputado que plantou algo na proteção animal impossível de acontecer em termos de legislação.... 

Eu aviso, aviso e aviso, mas, preferem acreditar .... fazer o quê? O caminho não é pelo Estado e sim pela Federação..... 

O Senado está fazendo uma pesquisa. Seria bom que todos se manifestassem.... 
ENTREM AQUI
==============
São Paulo, 05 – O Projeto de Lei 31/2018, que proíbe o embarque de animais vivos nos portos do Estado com a finalidade de abate para consumo, está na pauta desta quinta-feira, 5, para votação na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

No entanto, a Comissão de Assuntos Econômicos da Alesp, que abrange o segmento agropecuário, é contrária à votação sem que seja realizada uma audiência pública para debater o tema. Conhecido como “PL dos Bois”, o projeto voltou para a pauta depois de ter sido adiado por duas vezes e ter um pedido de urgência concedido, na noite de quarta-feira, 4, por decisão do colégio de líderes.

O presidente da comissão, deputado estadual Itamar Borges (MDB), acredita que será necessário muito diálogo e ter informações técnicas para esgotar o tema. “Nosso objetivo é que não seja votado nesta quinta, para que consigamos entrar com um pedido de audiência pública, que provavelmente seria discutido depois do recesso parlamentar”, explica. Para que a votação seja aberta, a Casa precisa da maioria simples do total de 94 deputados.

Borges questiona a agilidade na tramitação do projeto, que começou em fevereiro e em junho foi colocado pela primeira vez na pauta de votações, “algo que não é comum na Alesp”. Além disso, o parlamentar ressalta que alguns dos argumentos e imagens apresentadas pelo deputado estadual Feliciano Filho (PRP), autor do PL, não se referem a casos de maus tratos ocorridos no Brasil e sim práticas em países como a Turquia e Índia. “Estão usando uma referência para mostrar uma coisa que não acontece no Brasil”, argumenta.

Questionada pelo Broadcast Agro, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, sobre a veracidade das informações, a assessoria de Feliciano afirma que todas as imagens e relatos apresentados pelo deputado retratam fatos ocorridos no País. “Em fevereiro, uma veterinária esteve no Navio Nada, que saiu do Porto de Santos, e nos forneceu as imagens que mostram as más condições em que os animais eram submetidos. Fotos que circulam por redes sociais e não foram divulgadas por nossa equipe podem conter imagens de outros países, mas porque fazemos parte de em uma campanha mundial”, explica.

O texto do PL 31/2018 cita um fato ocorrido em Santos e outro no Porto de Barcarena (PA), em outubro de 2015. A justificativa apresentada pelo deputado é de que o projeto visa a preservação da fauna e da flora, contensão do sofrimento animal e do comprometimento à saúde pública, que poderia ser prejudicada com o lançamento de dejetos ao mar.

No contraponto, Borges afirma que o embarque de animais é uma atividade econômica regulamentada e autorizada pelo Ministério da Agricultura. “Qualquer adequação à atividade, se for necessária, poderá ser feita após estas discussões. Podemos amadurecer e buscar adequação, mas sem a interrupção da atividade”, acrescenta.

FONTE: istoe
-------------
Alesp adia votação de PL que proíbe exportação de gado vivo

6/21/2018

ALERTA: Não se deixe enganar por oportunistas... estamos em ano eleitoral....

A ANDA publicou esta matéria, mas, quero notificar algumas coisas sobre o PL 31/2018 que se propõe a proibir o transporte marítimo de animais:

1 - ele é inconstitucional e mesmo com a "aprovação equivocada  da "Comissão de Constituição e Justiça", bem como a promessa do Governador de São Paulo, Márcio França, de sanciona-lo, a União não deixará que isto aconteça, obviamente;

2 - se em ações repletas de documentação comprobatórias do terror que é o transporte marítimo de animais revindicadas pela ANDA e Fórum Nacional no caso do embarque dos bois no navio NADA em Santos, não deu certo,  que dirá um PL besta como este. Até a AGU, inconstitucionalmente, na ocasião, defendeu os interesses não da União, mas, do setor ruralista. Nosso país está nas mãos de canalhas que ignoram tudo por intere$$es pessoais;

3 - as alegações que todos nós repetimos, e que está até incluída no texto do PL, não alcançará os objetivos porque atividades portuárias são regulamentadas pela UNIÃO (MAPA). Se tais regulamentações não existissem poderíamos reivindicar os interesses do Estado e até do Município. MAS ELAS EXISTEM:

4 - vou dar um exemplo bem ralé para ver se entendem. É crime matar humanos, certo? suponhamos que um deputado, em função da violência, apresente um PL permitindo a polícia matar todos os criminosos que tivessem praticado roubo. Não vai poder porque é a UNIÃO que legisla sobre crimes.... DÁ PARA ENTENDER?

5 - então, é hora da proteção animal ser mais capacitada, menos arrogante ao consultar a Constituição e, quem sabe, deixar de ser massa de manobra de políticos indecentes que os fazem de trouxa.... EU DISSE TROUXA MESMO...... é assim que esta massa canalha considera a proteção animal, se querem saber!!!!!

6 - todos dizem que o Brasil tem que mudar, certo? mas como mudar se ninguém quer, ao menos, ler as leis que governam o país? a cambada de políticos mancomunados  aprovam "PL pega-trouxa" visando, obviamente, o trelelê que existe em cargos públicos que a "Operação Lava-jato" tem nos mostrado.

7 - se alguém acha que eu estou errada, consultem os advogados antigos que ainda estudaram em faculdades onde aprendiam alguma coisa..... os atuais, nem sabe escrever, já repararam?

8 - por várias vezes, avisei aqui de nosso blog sobre a falácia que seria a proibição de fabricação de foi-gras (aliás, tem alguém que sabe quantos fabricantes existem no Brasil? kakakaka....) Pois é... fizeram um PL inconstitucional que foi derrubado em dois tempos em Sampa. Aliás, o Fórum, se não me engano, continua apoiando outras investidas de Municípios e Estados sobre matérias da UNIÃO..... 

9 - avisei, também, sobre PLs de SP e outros Estados e Municípios sobre proibição de funcionamento da industria de peles e experimentação animal. Aliás, aqui no Rio passou uma lei idêntica a de SP proibindo animais em testes de cosmetologia...... Aquele bando de gente que apoiou o PL (hoje Lei) é incapaz de dizer quantos laboratórios usavam animais para testes. Ninguém nem sabe se a Lei ainda existe e se está funcionando..... Desculpe, mas, tenho que rir porque a vontade é de chorar e muito ..... 

10 - encerrando mais outro capítulo de tentativa de explicar isto à proteção animal, repito, DEIXO DE ASSINAR MEU NOME SE ESTA LEI FUNCIONAR...... Até porque ela terá que ser regulamentada e com que autorização a fiscalização vai entrar nos portos sendo território da UNIÃO? kkkkkkkk....que gente lerda!!!!!! O Deputado Federal Trípoli está indo no caminho certo através do PL 9464/2018. 

11 - Desculpe, mas, tem horas que acho que estes políticos canalhas estão certos quando combinam um "PL pega trouxa"..... Fala sério! alguém consegue entrar na Polícia Federal ou num Quartel do Exercito para ver se os cães ou cavalos estão sendo maltratados? Aqui no Rio tem um hospital da Marinha que faz experimentação animal e quem entra lá para ver? kkkkkkk.... Nem com ordem judicial, sabia? eu entrei porque paguei uns lá para entrar e ainda tive que pular o muro..... Vai na Fiocruz para ver se eles deixam entrar para ver que experiências estão fazendo..... 

12 - Pois é, gente..... se informem e se formem porque os animais não merecem isto que continuam fazendo com eles, ou seja, deixando-os serem usados em campanhas eleitorais...... Não fiquem com raiva de mim porque sou, às vezes, muito arrogante..... Fiquem com raiva por não quererem levar a sério a causa de defesa animal...... Pior que tem até ONG´s famosas que apoiam estes camaradas da política safada do nosso país....
================
Governador de SP se posiciona contra a exportação de animais vivos
Márcio França (PSB) afirmou ser contra a exportação de animais vivos pelo "compromisso com a proteção à vida animal".

O governador do estado de São Paulo, Márcio França (PSB), utilizou o Instagram para escrever uma mensagem clara e indignada contra a exportação de animais vivos feita pelos portos brasileiros.“Já manifestei e reforço 100% o meu apoio à aprovação do Projeto de Lei que Proíbe o Embarque de Animal Vivo para Exportação nos Portos de SP, que está sendo analisado na Assembleia Legislativa. Apoiamos a aprovação deste Projeto para acabar com essa prática”, escreveu o governador.

França assumiu ainda o compromisso de sancionar a lei caso ela seja aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP). “É compromisso com a proteção à vida animal e especialmente com todos vocês que enviaram mensagens de apoio. O Estado de São Paulo precisa dar o exemplo e defender a proibição em todo o País!”, finalizou.

Para ilustrar a publicação, o governador utilizou uma foto que mostra o quão cruel é a exportação de animais vivos. Na imagem, um boi caído ao chão, em um ambiente visivelmente superlotado, expõe o desespero que sente, devido aos maus-tratos sofridos, através de um olhar extremamente assustado e amedrontado.

O posicionamento do governador teve considerável repercussão. Com mais de 600 curtidas, a publicação recebeu também muitos comentários de apoio. “Parabéns, governador. O mundo se manifesta contra essa crueldade. SP pode escrever seu nome na história. Estamos aguardando”, escreveu uma internauta. “Obrigada! A proibição da exportação de animais vivos no estado de São Paulo será pioneira e histórica, e servirá de exemplo para que outros estados brasileiros façam o mesmo”, comentou a ONG internacional de direitos animais Animal Equality Brasil.

FONTE: Anda

6/17/2018

TRANSPORTE DE ANIMAIS: Protesto em Lisboa contra condições "degradantes" de transporte de animais

Parece que lá foi bem movimentado. Aqui no Brasil ainda não recebi nem li nada a respeito.
--------------
Manifestação em Lisboa começou no Cais do Sodré e terminou na Praça do Comércio. Aconteceu em simultâneo com iniciativas idênticas em outros países, para assinalar o Dia Internacional Contra o Transporte de Animais Vivos.

Dezenas de pessoas protestaram nesta quinta-feira em Lisboa contra a exportação de animais vivos através de transporte marítimo em condições que dizem ser degradantes, uma iniciativa a que se juntaram os partidos PAN e Bloco de Esquerda.

O protesto, uma manifestação que começou no Cais do Sodré e terminou na Praça do Comércio, junto do Ministério da Agricultura, foi organizado pela Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos (PATAV) e aconteceu em simultâneo com iniciativas idênticas em outros países, para assinalar o Dia Internacional Contra o Transporte de Animais Vivos.

sabel Carmo, da PATAV, disse à Lusa que o negócio da exportação de animais vivos começou em Portugal em 2015 e que teve desde então um "crescimento exponencial", passando de 9000 animais nesse ano para 103.000 no ano passado.

Segundo a responsável, são animais (bovinos e ovinos especialmente) que viajam "em condições degradantes", que são sujeitos a maus tratos logo no momento do embarque, algo que, disse, a PATAV tem testemunhado no porto de Setúbal.

Isabel Carmo fala de "descargas eléctricas consecutivas" e de queda de animais em rampas, diz que os animais que morrem no caminho são deitados ao mar, e conta que ultimamente o encaminhamento para os navios é tapado com lonas, o que vai contra a lei.

"Não conseguimos compreender no meio disto tudo qual é o papel da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV)", disse a activista à Lusa.

A PATAV já teve reuniões com todos os grupos parlamentares e entregou na Assembleia da República uma petição para abolir o transporte de animais vivos para países fora da União Europeia.

Em Dezembro de 2017 o partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) já tinha apresentado um projecto de resolução para restringir o transporte de animais, mas foi chumbado.

André Silva, deputado do PAN e presente na marcha, explicou à Lusa que quando a petição for discutida, "em Setembro ou Outubro" o PAN apresentará também iniciativas legislativas, como a obrigatoriedade de um veterinário a bordo, a restrição de viagens superiores a oito horas, a existência de uma parte do navio para enfermaria e a interdição de exportação para países onde o abate de animais não seja semelhante ao de Portugal.

E o bem-estar?
O PAN, explicou também, quer que a DGAV seja reformulada, porque apenas "no papel" tem a tutela do bem-estar animal. A DGAV, disse, é uma "entidade da administração que é absoluta e totalmente conivente com os produtores" e "não faz aquilo que lhe compete que é assegurar as normas de protecção e bem-estar animal".

"Precisamos claramente, porque não temos em Portugal, de uma autoridade nacional para a protecção e bem-estar dos animais", disse.

Maria Manuel Rola, do Bloco de Esquerda, disse à Lusa que o partido tem igualmente uma iniciativa, que apresentará quando da apreciação da moção da PATAV, e considerou que tem havido uma mobilização crescente de pessoas contra o transporte degradante de animais vivos.

"Parece essencial que se garanta o mínimo dos mínimos do bem-estar animal a bordo. A nossa proposta vai no sentido de alterar a legislação que existe relativamente ao transporte de animais para que os animais que são transportados de barco para países fora da União Europeia tenham outras condições, de saneamento, ventilação do ar, e que exista uma pessoa que consiga prover o bem-estar animal durante toda a viagem, garantindo que existe um médico veterinário", disse à Lusa.

Exibindo fotos de vacas e ao som de música e palavras de ordem como "animais no mar poluição a dobrar", os manifestantes transportaram também faixas com frases como "os animais não são mercadoria" ou "pela diversidade e bem-estar animal".

FONTE: publico.pt

6/03/2018

ONG divulga vídeos em campanha contra transporte de gado

Ativistas de direitos dos animais divulgaram nesta terça-feira em Londres uma série de vídeos filmados secretamente como parte de campanha global para acabar com o transporte de longa distância de animais para o abate.

Os vídeos foram filmados durante dois anos e mostram as condições precárias

5/16/2018

EXPORTAÇÃO: Ministro da Agricultura vai a Turquia vender boi vivo....

Gente, se eu pudesse me rasgava toda..... da cabeça aos pés.....de raiva, claro! Mesmo sabendo da luta mundial de proibir a exportação de gado vivo para abate, o desgraçado do ministro vai nos infernos pra vender os bichos?  Tomara que este governo turco não seja reeleito. Só assim vai complicar para o Maggi. Até os Rabinos israelenses pedem o fim do transporte de animais vivos, conforme matéria publicada pela ANDA. E aí este ministro bestalhão  vai viajar com nosso dinheiro para vender bicho vivo.... é um horror a gente falar isto, mas, é a verdade.... Por nós, não seria bicho vivo nem morto, claro!
--------------
Na Turquia, Blairo Maggi trata da exportação de carne bovina congelada e bois vivos
Se o governo atual se mantiver no poder, após as eleições de junho naquele país, o ministro turco virá confirmar a compra pessoalmente no Brasil, segundo o ministro, que segue viagem para a China e a França

De passagem pela Turquia, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA), que seguirá ainda para a China e França, ouviu do ministro da Agricultura da Turquia, Ahmet Fakibaba, que se o governo atual for reeleito nas eleições de 24 de junho “ele irá pessoalmente ao Brasil anunciar compra de carne bovina congelada e bois vivos”. O ministro lembrou que hoje já são exportados em torno de 200.000 animais ano.

Acompanhado de representantes de entidades empresariais do agronegócio, Maggi, na China, além de reuniões com autoridades do governo, visitará a feira de alimentos SIAL, incluindo o pavilhão brasileiro.

Em Paris, Blairo Maggi, irá à 7ª Sessão Plenária da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), quando o Brasil deverá receber Certificação Sanitária com o novo status de livre da febre aftosa com vacinação.

Além de encontrar-se com autoridades do governo francês e de outros países participantes, o ministro estará presente no lançamento da Plataforma de Rastreabilidade “Agri Trace CNA Brazil”.

Fonte: Notícias Agrícolas

5/03/2018

EXPORTAÇÃO CONTINUA: Porto de Imbituba realiza exportação de 4.341 bois vivos - SC

Que horror, meu Deus!!!! Santa Catarina, também, pode exportar animais vivos? é preciso saber se está licenciada..... Como os exportadores falaram, com todo apoio que estão tendo, estão aumentando a exportação de gado vivo. É tudo uma podridão só!!!!!
----------
Carga-viva segue navegação a caminho da Turquia neste momento
O Porto de Imbituba realizou o embarque de 4.341 bois para a Turquia. A operação durou aproximadamente 11 horas e foi um sucesso, segundo a administração do empreendimento estadual. Às 7h de sábado, o navio Gelbray Express partiu de Imbituba rumo ao Porto de Bandirma, na região Noroeste do país euro-asiático. A embarcação navega com bandeira de Singapura e tem sua estrutura especializada no transporte de gado.

A Agência Marítima Imbituba gerenciou o embarque e a Fertisanta foi a empresa responsável pela operação.

A Turquia é hoje a maior importadora de bois vivos do Brasil. A preferência pela compra de gado é recorrente em países onde há população muçulmana, pois possuem uma técnica especial de abate.

O embarque feito no porto de Imbituba é demorado, leva um dia inteiro. Além dos animais, toneladas de ração também são levadas. Tanta comida é para aguentem os mais de 20 dias da viagem. Diferentemente de outras regiões do país, estes animais, que foram criados no Estado catarinense, embarcam sem vacinação, já que Santa Catarina é a única unidade da federação livre de febre aftosa.

Em 30 de maio de 2016 ocorreu a primeira exportação de gados vivos no porto imbitubense, na verdade foi a pioneira no Estado. A ideia da administração local é exportar, em média, 50 mil animais por ano.



FONTE: notisul

4/28/2018

60 Minutos revela vídeo perturbador de um navio de exportação de ovelhas vivas

Pelo que foi noticiado, 2400 ovelhas morreram de calor durante a viagem.... A tragédia aconteceu no princípio deste mês e ainda não tínhamos registrado.  Na verdade eu só queria estar cara a cara com estes políticos desgraçados, estes comerciantes malditos e os cumplices asquerosos quando dizem que tudo isto visto nas cenas dos vídeos está sob regulamento e legalizado. Este caso denunciado para o mundo foi na Austrália, mas, aqui no Rio Grande do Sul e no Pará acontece o mesmo tipo de embarque de ovelhas....É desesperador ver cenas como estas...  O que podemos fazer é não nos omitirmos e ASSINAR A PETIÇÃO da ONG Animals Austrália que tenta de todas as formas acabar com esta crueldade sem tamanho..... Por favor, ajude e assinem porque vai ajudar a resolver aqui no Brasil também.
--------------------
Pela primeira vez, o 60 Minutes transmitiu imagens de dentro de um navio de exportação de ovelhas vivas, mostrando como é a vida dos nossos animais a bordo. O corajoso jovem estagiário Faisal Ullah falou com exclusividade ao repórter Liam Bartlett após gravar secretamente o vídeo a bordo de cinco viagens de exportação ao vivo para o gigante porta-aviões Awassi Express. Ninguém nunca capturou essas cenas antes. "Uma vez que eu estava a bordo do navio, e quando eu vi a condição do animal a bordo, foi apenas, quero dizer, terrível por dentro", disse Ullah Bartlett.

As imagens detalhavam violações graves dos regulamentos de exportação australianos, leis de crueldade contra animais e tratamento deliberado e insensível de animais australianos. A visão de Ullah foi registrada para o grupo de bem-estar animal Animals Australia, que cooperou com o 60 Minutes em uma longa investigação.

A bordo, as ovelhas foram empilhadas em dez andares e forçadas a permanecer em pé por três semanas - isto é, se sobrevivessem à viagem. Depois de três semanas, o navio atingiu as condições de alto-forno do verão no Golfo Pérsico. Em uma viagem, registros de navios confirmam que mais de 880 ovelhas morreram em um dia devido ao estresse por calor. Isso é uma morte a cada dois minutos. No dia seguinte, 517 morreram. Essa onda de "zona de morte" continuou por cinco dias.

O cientista líder em bem-estar animal, Professor Clive Phillips, disse ao 60 Minutes que nunca tinha visto nada tão angustiante quanto as imagens secretas de Ullah, onde muitas das ovelhas pareciam apenas "desistir e morrer". "É um comportamento sobre o qual eu li, eu nunca tinha visto isso", disse Phillips. “É uma crueldade deliberada porque os exportadores sabem o que os animais podem enfrentar durante a viagem.”

Os regulamentos de exportação declaram que “qualquer gado doente ou ferido deve receber tratamento imediato e ser morto humanamente onde a eutanásia é necessária”. No entanto, como a visão de Ullah revelou, o veterinário a bordo simplesmente não conseguia acompanhar. "Eles simplesmente morreram na nossa frente", revelou Ullah. “Apenas um por um. Um após o outro. 
“É o mesmo que colocar animais no forno. Quero dizer, você está apenas colocando animais vivos no forno. Os regulamentos de exportação ao vivo também estabelecem que nenhuma ovelha grávida deve ser carregada nesses navios.

No entanto, como 60 Minutes revelou, não só as ovelhas dão à luz a bordo, mas a tripulação está cortando as gargantas dos cordeiros e jogando-os ao mar. "Eu vi muitos cordeiros realmente jovens morreram", disse Ullah. “Eles foram esmagados sob os pés de outros animais. É tão angustiante. "Eles apenas passam por cima do lado [do navio]."

O comércio de ovinos de exportação vivo ganha uma média de US $ 250 milhões por ano na Austrália. Uma grande porcentagem desses lucros vai para Graham Daws, o chefe da Emanuel Exports, com sede em Perth. A indústria o introduziu em seu Hall of Fame no ano passado.

Daws recusou o pedido da 60 Minutes para uma entrevista, referindo-se a Bartlett ao corpo industrial e ao chefe-executivo do Conselho Australiano de Exportadores ao Vivo, Simon Westaway. Westaway argumentou que a Austrália tem os melhores padrões de exportação do mundo. "A realidade é que a Austrália realmente tem os melhores padrões do mundo quando se trata de exportação de gado e movimentação de gado por transporte", disse Westaway.  No entanto, a investigação 60 Minutes - Animals Australia mostra que as leis não estão sendo aplicadas em alto mar.

Isso vem como um choque súbito e inesperado para os políticos australianos. O ministro da Agricultura, David Littleproud, substituiu recentemente o maior líder de torcida da indústria de exportação, Barnaby Joyce. Falando a Bartlett na manhã de sábado, depois de ver uma prévia da história do 60 Minutes, Littleproud declarou que a indústria de exportação ao vivo enfrenta uma investigação e uma potencial proibição.

O ministro da Agricultura, David Littleproud, prometeu mudar a indústria de exportação ao vivo.  “Ninguém é irrepreensível nisso e eu digo que é indesculpável. Eu vou e garanto que daremos uma solução breve nisso. É importante demais para nós não entendermos direito o qua acontece nos navios”, disse Littleproud. De acordo com Littleproud, a próxima viagem de exportação ao vivo deve levar menos animais e um inspetor independente reporta-se diariamente a Canberra.

Esta manhã, o ministro disse hoje que a filmagem deixou-o "chocado no seu interior" e disse que, se os padrões não foram violados, então eles simplesmente não são bons o suficiente. "Eu já perguntei ao Departamento (autoridade independente sobre exportações ao vivo) por um 'por favor explique' sobre isso, mesmo antes de eu ver a filmagem", disse ele. "Recebi um relatório que dizia basicamente que este carregamento atendia a todos os sedes da cidade. 

Eu tinha algumas preocupações sérias sobre isso e pedi-lhes imediatamente que me dessem um resumo sobre se suas ações eram satisfatórias. Ainda estou revisando esse resumo. "Eu pretendo ter certeza de que somos um país justo e que todos tenham uma chance de ir, mas a realidade é ... se os padrões não foram violados aqui hoje, então, na verdade, os padrões não são bons o suficiente. "Se eles não forem, eu pretendo trabalhar de forma colaborativa - estou me reunindo com a Animals Australis e a RSPCA e com a indústria hoje para obter um caminho a seguir."

Os termos de prisão poderiam ser uma conseqüência potencial para os diretores da empresa que violassem os regulamentos. "É importante termos a integridade de volta à indústria", disse Littleproud. “Aqueles que fazem a coisa errada devem ser responsabilizados. Eu não pretendo dar um passo para trás. Tudo está na mesa."

O aumento das penalidades já está no Parlamento, mas o Sr. Littleproud trabalhará com a Oposição para tentar torná-las ainda mais duras. Ele também pediu ao Procurador Geral para investigar os poderes, capacidades e cultura do regulador da indústria. O exportador é mais uma vez Emanuel Exports, administrado por Graham Daws. Daws emitiu uma declaração dizendo que suas empresas trabalharão de maneira totalmente cooperativa com o regulador e reduzirão o número de ovelhas nas viagens de verão. O Conselho de Exportadores ao Vivo também sinalizou que fará melhorias urgentes.

Em resposta hoje, a RSPCA também criticou a indústria australiana de exportação ao vivo, dizendo que as imagens liberadas das viagens representam uma "falha óbvia em alcançar o alto padrão de bem-estar animal que a Austrália espera".  Emanuel Exports é o maior exportador de ovelhas vivas deste país. Há todos os motivos para acreditar que o que vimos nessas cinco viagens na noite passada é típico do que ocorre em todas as viagens que ocorrem nas costas da Austrália", disse Gary Humphries, presidente da RSPCA.  "Particularmente naqueles meses de verão entre maio e outubro ... quando as condições a bordo desses navios são horríveis e as mortes em massa de ovelhas são quase inevitáveis. "Acreditamos, como a RSPCA, que há um conflito irreconciliável entre o bem-estar animal e a continuação deste comércio e, portanto, estamos pedindo ao governo que promulgue a suspensão imediata do comércio de exportação de ovinos vivos deste país".

Humphries também disse que a suspensão não precisaria custar aos agricultores australianos o acesso ao mercado do Oriente Médio, dizendo que as ovelhas poderiam ser enviadas a abatedouros australianos para abate humanitário e depois transportadas para a região como refrigeradas ou congeladas. 

A cientista-chefe da RSPCA, Bidda Jones, também respondeu à reação de Littleproud ao filme, dizendo que ele deveria estar cauteloso com o tratamento das ovelhas nos vídeos, que poderia ser representativo de todos os exportadores e embarcações envolvidas no comércio de exportação australiano. "Estes navios foram todos assinados pelo governo australiano como cumprindo o padrão australiano para a exportação de gado vivo. Então, eles estão em conformidade quando deixam a Austrália com esses padrões".

Esses são os padrões que todos os outros navios estão trabalhando", ela disse. "Não há diferença entre os navios que outros operadores usam em termos de padrões de ovelhas e nenhum exportador pode controlar a temperatura e a umidade em que esses animais estão entrando no Oriente Médio. Nós estamos preocupados que (Littleproud) pode não ver o significado disto. Este não é apenas um exportador, não é apenas um navio. São padrões australianos que são necessários para atender a saúde e o bem-estar dos animais. O Ministro e o Departamento, sob a legislação atual, devem estar convencidos de que a saúde e a condição do gado serão mantidas durante toda a viagem de exportação. Essa é a lei. Não acreditamos, a partir dessa evidência, que isso seja possível."

Quanto a Faisal Ullah, o bravo jovem denunciante, ele sabe que vai ser incluído na lista negra de navios para sempre. Tudo o que ele quer é que os australianos, principalmente os agricultores, vejam a verdade.
IMAGENS FORTES


Fonte:  60 minutos     e Animals Austrália

4/25/2018

Prefeitura sanciona lei que limita a circulação de bovinos

Pode ser que me engane, mas, a indústria da carne não vai aceitar isto passivamente... Pago um doce  se não vem chumbo grosso!!!!
--------------
Uma lei que restringe o transporte de bovinos por veículos nas ruas de Santos, no litoral paulista, foi sancionada ontem (18).

A medida foi consequência de uma denúncia, no início deste ano, das condições degradantes em que mais de 25 mil bois foram transportados e embarcados em um navio atracado no porto do município, com destino à Turquia. A Lei Complementar nº 996 limita a circulação nas áreas urbana e de extensão urbana da cidade.

Proposta por Benedito Furtado (PSB), vereador integrante da Frente Parlamentar Regional de Bem-Estar Animal, a alteração à Lei nº 3.531/1968, que institui o Código de Posturas do município, autoriza apenas a circulação de veículos que carreguem animais domésticos, de uso terapêutico e para projetos educativos e medicinais e, ainda, animais que auxiliem as equipes policiais ou que sejam empregados em práticas esportivas.

A permissão também se estende a animais transportados para tratamento médico, em clínicas e hospitais veterinários, e para zonas de preservação ambiental que cortem as regiões alvo da restrição.

Quando o trânsito pelas áreas urbanas e de extensão urbana envolver animais portadores de doenças ou ferimentos graves, estes deverão ser submetidos a um exame da Coordenadoria de Defesa da Vida Animal (Codevida) para seguir na rota.

O transporte por canais marítimos implica, geralmente, segundo Furtado, mais sacrifício para os animais do que o feito por terra, em caminhões. O parlamentar, que tem atuação no ramo portuário, diz que o caso da carga remetida à Turquia causou perplexidade nos moradores pela situação "dramática e aviltante" a que os animais foram submetidos.

Furtado conta que os 26 mil bois encontravam-se apinhados, a ponto de defecar e urinar uns sobre os outros, em espaços abafadiços por toda a embarcação, o que levou as autoridades municipais a se mobilizarem. A Justiça chegou a conceder uma liminar para impedir a exportação dos animais, no entanto, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) a cassou.

Multas de R$ 4,5 milhões
Conforme informações da prefeitura de Santos, os cerca de 26 mil bois com destino à Turquia foram criados em fazendas no interior paulista. Eles teriam subido a bordo do navio Nada entre 26 e 31 de janeiro, no cais do Ecoporto, na margem direita do complexo portuário. O Nada é, de acordo com a prefeitura, o maior navio desse tipo de embarcação do mundo.

Após solicitações de ativistas, a prefeitura multou a Minerva Foods, empresa responsável pelos bovinos, em R$ 1,5 milhão, como penalidade pelos maus tratos causados e, posteriormente, em R$ 2 milhões e R$ 1 milhão, por poluição ambiental. O vereador Benedito Furtado destacou que os dejetos dos ruminantes atingiram lençóis freáticos e contaminaram o ar.

FONTE: regiaonoroeste

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

CNA entra na Justiça contra lei que proíbe transporte de animais vivos em Santos (SP) 

Entidade justifica que a medida é inconstitucional e pode criar empecilhos desastrosos para o comércio exterior brasileiro

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) entrou nesta quinta-feira, dia 19, no Supremo Tribunal Federal (STF), com uma ação que pede para suspender uma lei que proíbe o trânsito de cargas vivas no município de Santos (SP).

De autoria do vereador Benedito Furtado, também presidente da Frente Parlamentar Regional do Bem-Estar Animal, o projeto já havia sido aprovado no mês passado pela Câmara Municipal da cidade e foi sancionada nesta quinta pelo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.

Temendo o impacto da lei para as vendas externas neste segmento, a CNA protocolou uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) que questiona a lei. Na ação, a entidade justifica que a medida é inconstitucional e pode criar empecilhos desastrosos para o comércio exterior brasileiro, uma vez que proíbe o trânsito para a embarcação de carga viva em um dos maiores portos da América Latina.

“A cidade paulista tem o maior porto do país, responsável por boa parte das exportações de gado vivo para outros países. Mas a proibição do trânsito nas vias urbanas e de extensão urbana do município deve afetar o acesso aos terminais portuários de Santos, o que pode resultar na redução do escoamento da produção”, informou.

Boa parte das exportações de gado vivo tem como destino países árabes que têm seus próprios métodos para abate, o que justifica a demanda pela de exportações de animais vivos pelo Brasil, de acordo com a entidade. “Haverá um impacto direto nas exportações. Muitos contratos internacionais serão quebrados”, ressalta o chefe da assessoria Jjurídica da CNA, Rudy Maia Ferraz.

“Qualquer medida que afete – ainda que minimamente - a cadeia de exportação já internamente implementada trará imensurável prejuízo e danos irreparáveis, tais como a quebra de produtores de bovinos de corte e o fechamento de empresas exportadoras”, disse o presidente da CNA, João Martins.

FONTE: G1

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪