RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador veterinário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador veterinário. Mostrar todas as postagens

2/06/2019

Preso veterinário que assaltou clínica usando ratazana suja de ketchup

Que cara safado!!!!! Tá vendo como também tem veterinários que envergonham a classe? Que horror!!!!!
-----------
O veterinário Leandro Valverde da Silva, 43 anos, que já foi preso por maus-tratos a animais, voltou a entrar em cana desta vez acusado de assaltar a clínica veterinária Saúde Animal, no Rio de Janeiro, da qual já foi dono. No ataque, ocorrido no ano passado, ele usou uma ratazana morta suja

1/08/2019

Veterinário impede que cães sejam sacrificados após divórcio dos donos

É o mais comum nos EUA e na Europa, mandar matar os animais quando há separação. Este veterinário é que foi um dos poucos que se negaram a matar os bichos....
----------------
O profissional se recusou fazer a eutanásia, pois os cachorros eram saudáveis e não havia necessidade de matá-los

9/30/2018

Veterinário é condenado por sofrimento desnecessário de cachorro

Estou publicando em homenagem aquele veterinariozinho mequetrefe aqui do Rio que se intitula protetor dos animais defendendo caça, vaquejada, vivissecção, etc.. e que diz, também, que na proteção animal só tem pilantra e vigarista...... 
---------------------
Um médico veterinário foi condenado em segunda instância por sofrimento desnecessário do cachorro, demora na comunicação ao dono do falecimento do animal e omissão em informar a causa da

8/26/2018

Startup brasiliense pioneira em atendimento veterinário residencial no país participa do maior evento pet da América Latina

Vocês conheciam este aplicativo que leva o veterinário em casa para atender nossos bichos?? Achei a ideia excelente, tanto para nós quanto para o profissional...... Maravilha!!!! Pena que é só em Brasília....
------------------
Startup brasiliense pioneira em atendimento veterinário residencial no país participa do maior evento pet da América Latina
O mercado pet segue aquecido, mesmo em meio à instabilidade econômica do Brasil. Nos últimos anos o faturamento cresceu exponencialmente, e a estimativa do

8/15/2018

Veterinário tinha laboratório de drogas em Santos

Estou publicando esta matéria só para jogar na cara de certos veterinários mau caráter que vivem metendo o malho na proteção animal e que só servem para denegrir uma classe de profissionais que tanto nos é querida
Tem gente podre em todo lugar,  embora nunca tenha ouvido falar de crimes do gênero do lado dos protetores, diferentemente do lado dos veterinários. Alguns casos já publicados aqui no blog. Então, seus "coisinhas podres" , TOME!

8/02/2018

Seis coisas que irritam uma médica veterinária

Adorei! kakakakaka..... tem coisa muito certa.... Apesar da vet ser de Portugal, vale a pena ler. Entre no link da matéria e vejam as imagens com a explicação.
---------------
Ser veterinário implica lidar com dois feitios: o do animal e do dono. O Delas.pt falou com uma veterinária e teve acesso a uma lista de seis queixas relacionadas com hábitos menos positivos que os

7/28/2018

Polícia indicia dono de clínica veterinária por sumir com corpos de animais

Isto é para provar que existe patifaria em todos os setores. Por isso não é bom criticar  a proteção animal sem olhar o próprio rabo, entenderam? Mas, vamos em frente procurando um bom entendimento entre todos os setores da causa animal. Fazendo justiça contra os maus e incentivando os bons. Só isto é suficiente. Tô errada?
---------------------

6/05/2018

INSÓLITO: Vaca grávida condenada à morte por ‘passear’ fora da União Europeia

A vida é engraçada!!!! nada como um dia após o outro. Quem está querendo salvar a vaca? o mundo inteiro.... Quem está querendo matá-la de qualquer jeito? os veterinários inspetores da saúde da Bulgária... Vejam meu grifo na matéria. E olha que a vaca está prenhe, hein? Pois é, e aí a gente lê aqui no Brasil o besteirol de vets mequetrefes dizendo que "bem-estar animal é coisa somente de veterinários"..... Qual!!!!!

Estes problemas políticos sobre os países que integram a Comunidade Européia acabam por criar situações inacreditáveis. Tem que matar a vaca porque a Sérvia não faz parte desta Comunidade..... Coisa absurda!!!!! Coisa de humanos!!!!! Pesquisei o assunto diretamente da fonte que é um Jornal Bulgaro. Tem uma PETIÇÃO solicitando que a Comunidade Européia considere a ordem de matá-la.  É URGENTE!!!!!!

----------------
A vaca Penka se tornou uma estrela em quase todas as mídias ocidentais e russas. O relatório "Worldwide and in Bulgaria" foi solicitado para distribuição dos principais canais de televisão, como a BBC, ARD, France TV, televisão pública tcheca e romena. Em uma entrevista para BNT eurodeputado britânico John Flack disse que espera uma resposta do Presidente do Parlamento Europeu Antonio Tajani e primeiro-ministro búlgaro Boyko Borisov, a quem tiver sido enviada uma carta pedindo-lhes que intercedam para salvar uma vaca grávida.

"Não há vaca, não há problema.", foi a resposta do relatório dos veterinários da inspetoria de saúde. Será que a burocracia da humanidade será mais forte com essas questões? não apenas as redes sociais, mas dezenas de importantes sites de mídia e informação continuam a espalhar a história da vaca Penka. Entre eles estão Associated Press, Esportes Aquáticos da Rússia, Di Velt, Independente, Daily Mirror e até um site em chinês.

O relatório é divulgado no intercâmbio internacional da Televisão Nacional da Bulgária, ao qual 74 televisores públicos têm acesso. Na sequência de uma publicação do Telegraph, o eurodeputado britânico John Flak manifestou ainda a sua disponibilidade para pagar a Penka Veterinary Review para confirmar a conclusão dos médicos sérvios de que a vaca é completamente saudável.

John Flack, MEP: "Seria uma completa loucura abater um animal à espera de um bezerro apenas por alguma formalidade burocrática estúpida. Este é realmente um caso sério. Pode parecer ridículo ou trivial para alguns, porque milhares de vacas são mortas por carne na Bulgária semanalmente. Mas esta questão de atravessar a fronteira e a incapacidade da UE de se ater ao bom senso é, de facto, um exemplo do mau país da União Europeia."

No  fim de semana que se seguiu a notícia do caso, as redes sociais se aqueceram com uma petição para salvar o Penka. A ONG QUATRO PATAS está solicitando manter a vaca viva na esperança do senso comum prevalecer.  

Yavor Genchev - Associação "Patas Four": "veterinários insensíveis da Agência Búlgara para a Segurança dos Alimentos, que estudou para ser médicos devem se preocupar com animais, não para resolver o problema o mais rápido possível, que é destruir o animal como publicaram: "Sem Vaca, sem problema"(estavam dizendo com a frase que acabariam com a vaca e aí finalizava o problema)."

No fim de semana, jornalistas do jornal britânico Telegraph organizaram uma petição dirigida ao Parlamento Europeu. Os autores prometem trazê-lo para as três instituições da UE se atingir 10 mil assinaturas. Mas talvez o caso Penka não tenha que ir para o Parlamento Europeu. Um pedido para a vaca ser poupada foi encaminhada hoje ao Ministro da Agricultura e Alimentação da Bulgária.

Rumen Porozhanov - Ministro da Agricultura e Alimentação: "Você vê que a opinião pública está seriamente preocupada. Nós faremos a comunicação apropriada para ver se uma exceção pode ser aplicada e é bom existir uma exceção, como os que estão apelando dizem. Estou convencido de que há outros animais que caíram, retornaram, e nem ficamos sabendo porque não temos redes nas fronteiras."

Espera-se que as amostras para a saúde das vacas estejam prontas por até 72 horas. E a eurodeputada britânica, preocupada com a sua vida, apelou, através do nosso canal, para que os euro-burocratas demonstrassem simpatia e bom senso. Ele também pediu uma resposta à sua carta ao primeiro-ministro búlgaro. Para poder, como ele disse, o relatório excitou a Europa para ter um final feliz.

=============
Inspetores de saúde recolheram amostras de sangue de vaca fugitiva
Os inspetores de saúde de Kyustendil coletaram amostras de sangue da vaca descuidada que cruzou a fronteira na fronteira "Oltomantsi" e passou duas semanas ilegalmente em uma fazenda em Bosilegrad. As amostras são coletadas para algumas doenças e os resultados deixarão claro se o animal será morto ou não.

A intenção inicial dos inspetores de saúde de matar a vaca Penka, devido a repercussão, foi dada outra opção: uma quarentena e testada. No entanto, isso só aconteceu depois de termos falado sobre o caso que causou um grande interesse público. A Agência de Segurança Alimentar, que hoje colheu amostras de sangue, disse que o agricultor violou a legislação europeia sobre o transporte de animais vivos.

Dr. Velka Voynova- diretor interino RFSDs em Kyustendil (veterinário): "Eu quero dizer-lhe que a legislação europeia é muito clara, somos membro da UE e para casos individuais, como o do Sr. Haralampiev de Mazarachevo, a legislação não deve ser violada. Por isso a decisão do destino da vaca ainda está por vir depois dos exames. Por outro lado, a legislação é projetada para servir as pessoas."

O dono da vaca que, após 3 meses, vai dar à luz a um bezerro, acredita que a lei não é justa.
Ivan Haralampiev: "Deixamos os animais pastarem e somos uma zona de fronteira. Não passaram outros animais e agora que esta vaca passou legal ou ilegalmente, em que ser considerada uma questão à parte. O que peço é que todos me ajudem e sejam meus amigos. Eles querem levá-la em um caminhão e o que vão fazer nesta excursão? eles querem somente executar ela, destruí-la..... Estou doente, estou muito doente e digo isto com ironia porque não tenho forças para salva-la...." 

Os veterinários de saúde disseram que se a vaca for morta, seu dono não receberá compensação financeira porque é culpado de perder o animal.

--------------------
Veja como começou a história (use o tradutor google)

6/04/2018

VETERINÁRIOS: Alguns veterinários em rede social mostram um lado mau-caráter

Sem querer entrar em polêmica, esta matéria vai como resposta aos veterinários que recentemente criaram um clima horrível entre tais profissionais e protetores de animais..... 

Estes melecas de veterinários descobriram que "causa animal" dá voto e aí se acharam no direito que escrever máximas do tipo: "só veterinários podem conduzir a causa animal", "vaquejadas tem que existir porque é uma forma de sustento de famílias" e, entre tantas outras, veja esta:  "Cabe a nós, médicos veterinários, defendê-la,(experiência com animais) convencendo os pseudodefensores da causa animal de sua importância e relevância para a evolução humana".  

Os bobalhões não acompanham as mudanças, principalmente, provocada pelo avanço da tecnologia. Pior que ofendem da pior forma tanta gente lutadora de:  "pseudoprotetores". Aí que dor nas unhas, ter que ouvir isto depois de 50 anos prestando EFETIVOS serviços à defesa dos animais. As discussões que estão provocando são do mais baixo nível pelas redes sociais e eu continuo sugerindo que nosso segmento não alimente  com comentários à estes seres tão pobres.... Sem alimentação, até mesmo de suas ameaças, eles sucumbirão e se apagarão diante da história. 

Agora, na verdade, estou querendo mostrar com as matérias abaixo que veterinários, também, fazem muita coisa errada, do tipo de vendedores de drogas (veja aqui) e (clique aqui), sem considerar os tantos processados por erros médicos horríveis.....

Tem  gente ruim  em qualquer profissão e ocupação. Portanto, gostaria que respeitassem nossa causa, nosso trabalho e reconheçam que NÃO HÁ NENHUM AVANÇO NA CAUSA ANIMAL ASSINADA POR UM VETERINÁRIO. Provem se estou mentindo..... Eu provo que todos os avanços foram promovidos por militantes que sempre levaram a sério a defesa animal.  Particularmente, vou declarar que NÃO ME LEMBRO DE TER CONHECIDO NENHUM VETERINÁRIO APROVEITADOR DA CAUSA ANIMAL COMO ESTES  DEBILOIDES QUE ESTÃO FAZENDO UM FURDUNÇO DANADO NAS REDES SOCIAIS, MOSTRANDO SEU BAIXO NÍVEL INTELECTUAL. 
-------------------
Casal de falsos veterinários é acusado de crueldade animal após morte de cão, nos EUA
Um casal de falsos veterinários foi acusado de crueldade animal pelo Departamento de Polícia de Hialeah, na Flórida. José Alvarez-Marrero, de 58 anos, e a namorada, Sophia Altagracia Gonzalez, começaram a ser procurados após o dono de um buldogue americano chamado Royalty fazer uma queixa contra os dois: o cachorro morreu depois de passar por um procedimento realizado na clínica clandestina deles. As informações são do "Miami Herald".

Sophia foi presa em 23 de maio — além de crueldade contra animais, ela também responde por prática ilegal de medicina veterinária. Já José se apresentou à polícia nesta sexta-feira, depois de a polícia fazer uma mobilização para encontrá-lo durante nove dias. Ele enfrenta três acusações de prática de medicina veterinária e crueldade contra animais, com a intenção de ferir ou matar.

O casal de falsários entrou na mira na polícia de Hialeah após Omarnestor Delrio procurar o departamento e contar que havia levado Royalty ao apartamento de José e Sophia para que ele fosse castrado, em 23 de abril. Delrio disse que já havia levado outros cães seus ao local anteriormente

Royalty passou por vários procedimentos nas mãos dos falsários. O estado de saúde do cão foi ficando cada vez pior, e o dono decidiu levá-lo a uma clínica em Miami. Lá, um veterinário disse Delrio que a cirurgia de esterilização pela qual o buldogue passou estava "além da má prática médica". Foi, segundo o relatório da polícia, "pura crueldade animal". O cão morreu no dia 30 de abril. No apartamento de José e Sophia a polícia encontrou vários filhotes. Os animais foram encaminhados para abrigos.

Fonte: EXTRA
============
O jornal Miamiherald publicou mais um caso

O Gabinete do Xerife do Condado de Polk apreendeu 38 animais negligenciados da casa de um veterinário. Gail Nichols e seu marido, Paul S. Smith, foram acusados ​​de crueldade contra animais e confinamento de animais sem comida, água ou abrigo suficientes. Escritório do xerife do condado de Polk

5/31/2018

5/30/2018

ABSURDO: Veterinário da SUIPA faz apologia às vaquejadas em rede social

Ontem pela manhã passei muito mal depois que uma amiga mandou um certo link para que eu visse.... Juro que tive que me deitar e deixar o coração amansar.... Era um depoimento de um "veterinário" da SUIPA sobre Vaquejadas no qual ele faz apologia a este suposto "esporte". Leiam:

27 de maio às 20:00 ·
"Falemos sobre VAQUEJADA !!! O tema bem estar animal é cada vez mais presente entre os brasileiros, nas discussões e debates sobre a chamada ‘’CAUSA ANIMAL’’. Apesar de parecer um termo simples, vem sendo mal compreendido e equivocadamente divulgado pela maioria das pessoas “militam” na causa, seja pelos indivíduos que puramente não o compreendem, ou por aqueles que o utilizam com o leviano desejo de auto promoção e captação de seguidores desorientados.

Em verdade, o termo bem estar animal é complexo, não estando apenas envolvido na defesa aos maus tratos e na punição àqueles que os cometem, ou simplesmente na promoção do conforto (outro termo de difícil conceituação). Há quem ache que bem estar está diretamente relacionado a defender a vida animal com conceitos de liberdade, defendendo e estimulando a mudança de padrões culturais, costumes ou até questionando padrões científicos há tempos utilizados e respeitados como indispensáveis ao desenvolvimento.

Todavia, o bem estar animal envolve conceitos que podem ser utilizados apenas por um grupo seleto de profissionais, pois estão envolvidos, primeiro: conhecimento de causa, conhecimento técnico em saúde animal, e por fim, mas não menos importante, um profundo conhecimento e principalmente entendimento da legislação vigente na defesa animal.

Dentro dessa temática, utilizarei um tema atual e polêmico: AS VAQUEJADAS. Pra quem não sabe, as vaquejadas são eventos presentes principalmente em cidades do interior do Brasil que possuem como fonte econômico a produção e criação de animais domésticos de grande porte. As vaquejadas são eventos onde são utilizados animais para provas consideradas desportivas, mas que em sua essência são reproduções de atividades típicas do homem do campo.

Se o seu conceito na defesa do bem estar é sabotar, seja por quaisquer meios, a utilização destes animais nestes eventos, você está enganado. A vaquejada ganhou o status de manifestações da cultura nacional e foi elevada à condição de patrimônio cultural imaterial do Brasil (vide Lei n° 13.364/2016). Ademais, a Emenda Constitucional n° 96 de 2017 elevou ao status constitucional e assegurou a continuidade das manifestações culturais que utilizam animais, assegurando-os trato de excelência.

Militar na causa animal é proteger os animais dentro de parâmetros tecnicamente estabelecidos, por profissionais tecnicamente habilitados. As Vaquejadas são expressões culturais, e requerer ou lutar pela sua extinção, é o mesmo que renegar ou querer suprimir a história do nosso povo."

ALGUÉM IMAGINARIA ISTO? UM VETERINÁRIO DA SUIPA FAZENDO APOLOGIA ÀS VAQUEJADAS E COMPROMETENDO A INSTITUIÇÃO DESTA MANEIRA?

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Pois bem, depois de ler esta barbaridade no facebook  deste veterinário da SUIPA, desci algumas postagens e encontrei uma outra de uma arrogância e de uma alienação tão grande que me fez perguntar: quem é o veterinário Duda Castro dentro da causa animal? Veja o print que fiz abaixo. Veterinário cuida da SAÚDE ANIMAL ou mudou? Gente do Céu, vejam a prepotência de alguns comentários dos coleguinhas dele incluindo ofensas às pessoas que trabalham pelos animais. O link é este  e abaixo selecionei alguns destes "comentários".


ALGUNS COMENTÁRIOS RETIRADOS DAS DUAS POSTAGENS CITADAS (2 grifos meus):
1 - Sergio Lopes Quando vejo alguem falando que é ativista eu ja imagino um monte de merda na minha frente
2 - Fernando Fabrício Galazi Apoiado guerreiro, o que temos é que colocar Médicos veterinários como responsáveis pelas provas com os animais, como ocorre hoje em Barretos no circuito internacional e na PBR. Juntos brow. E cuida de seu tic tac aí.  
3 - Sergio Lopes Um bando de chorão ofendido com o Duda. Ora bolas, quantas vezes precisaram do Duda Castro e ele se dispôs a ajudar? Agora o cara expõe uma opinião com fundamentos e vem um bando de "ativista" tacando pedra. Quando alguem fala que é ativista de alguma coisa, logo imagino uma carranca. Só serve para ficar num canto assustando as pessoas.
4 - Ademar Couto Eu tô aqui , com o coração partido, hiper mega super decepcionado.... Hehehehe
Tô largando a veterinária e estou estudando agronomia, só saber a época para plantar a mão na cara destes idiotas.
5 - Sergio Lopes Eu tambem! Acho que vou matar um coelhinho para fazer assado mais tarde.

6 - Leonardo Salgado Por que os médicos veterinários não veem os protetores como aliados ao invés de inimigos?
7 - Duda Castro Existe uma vertente de “pseudoprotetores”, “proteloucos”, que vão de contra o bem estar animal e tentam ainda se titular “especialista da causa”. São leigos, e muitas vezes carregando ideologias hipócritas, contraditórias, querendo agir em uma área que não possuem conhecimento técnico.
8 - Ademar Couto Tentamos trazer castração química para machos aqui e acusaram o veterinário de estar fazendo experimento com medicamento não autorizado.
Nota: o medicamento está aprovado há mais de 10 anos .  Talvez seja esta uma causa.
9 - Duda Castro Ademar essa vertente sempre vai de contra a ciência, problematizam o simples, o certo e tratam de forma simplista o errado ... SOMENTE NÓS (Médicos Veterinários) podemos elaborar e decidir sobre qualquer questão de nossa atuação. O problema é ainda maior quando são esses LEIGOS, que ocupam comissões de aprovação de Leis voltadas à Causa Animal!!!! Isso mudará em breve!
10 - Ademar Couto Espero que sim pois vi tentarem manchar a reputação de um homem digno, que conheci ali. Fiquei indignado com tanta sordidez.
11 - Duda Castro Estamos trabalhando forte em cima disso. Pode ter certeza!
12 - Leonardo Salgado Tem umas vacas por aí que merecem uma pegada pelo rabo mesmo

VINDO DE VETERINÁRIOS QUE USAM ESTAS PALAVRAS PARA ATINGIR PROTETORES E ATIVISTAS, NÃO HÁ O QUE COMENTAR, CERTO? TALVEZ, O CONSELHO FEDERAL DE VETERINÁRIA POSSA NOS DIZER O QUE PASSA NA CABEÇA DESTES PROFISSIONAIS DESRESPEITOSOS E ANTI-ÉTICOS.....

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Bem, o que tenho a concluir:
1 - não vou ficar calada com este "veterinário Duda" falando sua opinião pessoal comprometendo a minha SUIPA, entidade onde dei meus primeiros passos na defesa animal nos anos 60;

2 - a direção da SUIPA, obviamente, discorda do que este camarada falou..... E, como o dito cujo está de licença médica, não puderam nem ouvir o que ele tem a dizer:

reparem a camiseta do Bolsonaro
3 - nas minhas investigações sobre o tema,  disseram que haveria a probabilidade dele estar até comprometendo o nome da SUIPA na  campanha do candidato Jair Bolsonaro à Presidência do República. Este candidato é desequilibrado e já denunciei aqui em nosso blog. Confira: 

4 - inequivocadamente, o "veterinário Duda" está trabalhando para este candidado citado, pois, reparem nos meus grifos em seus comentários, a ameaça que ele faz à todos nós. Provavelmente, o candidato deve ter lhe prometido alguma situação que o leva a falar como um sultão de Bagdá..... Aliás, quem é Duda Castro na história do direito animal? 

Minha parte eu já fiz e tenho certeza que se Bebel fosse viva, arrancaria o fígado deste veterinário,  me daria para fritar e dar para os vermes.......

5/23/2018

VETERINÁRIOS TRAFICANTES: Veterinários são presos por tráfico de anestésicos

Indiscutivelmente, em todas as classes tem os "podres", né mesmo? Agora, cá pra nós, encarar que entre veterinários, profissão que tanto respeitamos, ter gente do gênero, é forte demais!!!!! Deususincruzis!!!!! 
---------------
Veterinários e empresário são presos no DF por tráfico de anestésicos
Em seres humanos, uma dose de cetamina pode causar overdose. Trio responderá por tráfico de drogas.

Dois veterinários e um empresário do Distrito Federal foram presos na manhã desta quinta-feira (17) por traficar cetamina, um medicamento usado como anestésico em animais de pequeno e grande porte. A operação da Polícia Civil os encontrou dentro das lojas em que trabalhavam – uma na entrequadra 714/715, na Asa Norte, e outra em Taguatinga.

No local, foram encontradas caixas de Acepran, Anasedan e Pulmonil – este último, presente na lista de medicamentos procurados pela polícia. "Ele vai ser preso em flagrante por tráfico de drogas", afirmou o delegado-chefe da 1ª DP, Ataliba Neto.

Segundo outro delegado responsável pela operação, Paulo Fecury, a característica principal desse tipo de medicamento, geralmente vendido em festas, é o fato de ele ser "altamente viciante". "Uma pequena dose já pode ser suficiente para overdose", disse.

"Em seres humanos, esses remédios causam uma sensação de anestesia mais forte que as drogas normais e, misturado com outras drogas, tem grande potencial de alucinógeno."

A polícia apreendeu mais de 60 ampolas e R$ 40,9 mil em espécie no apartamento do empresário João Filho Neto Sousa Costa. Os veterinários presos são Jader da Cruz Fayad e Gustavo Ferreira Santiago. O G1 tenta contato com a defesa deles. Em depoimento, o empresário afirmou que o dinheiro era capital de giro do pet shop.

Operação K-9
As prisões fazem parte da Operação K-9, que tenta desarticular o esquema do qual os veterinários e o empresário faziam parte. Segundo as investigações, os profissionais têm acesso livre à compra dos medicamentos, cuja venda requer "autorização especial" da Vigilância Sanitária e do Ministério da Agricultura.

"Em abril do ano passado, registramos a morte de um médico anestesista. A princípio, imaginávamos que era suicídio, mas, depois de investigar, verificamos que era overdose por anestésicos", disse Fecury.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do DF ajudou a Polícia Civil na operação e pode punir os alvos da investigação. "A cetamina é um anestésico dissociativo. Ele não faz o animal dormir, mas o deixa incapaz de interagir com o meio ambiente. A pessoa que o consumir perde a percepção do mundo", disse o conselheiro do órgão Rafael Silva de Souza.

FONTE: G1

5/21/2018

ASSISTENTE: Guaxinim "trabalha" com um veterinário distraindo animais doentes

Coisinha mais linda do mundo!!!!!! Não deixa de ver o vídeo.... coisinha mais gostosinha!!!
-----------------
É comum que os profissionais da área da saúde trabalhem em grupo. Um médico sempre será acompanhado por seu assistente, principalmente no centro cirúrgico. 

Não é muito diferente do que acontece no caso de veterinários, que também precisam de um suporte para conseguirem cuidar dos animais que chegam até eles. Mas o que você acharia caso levasse seu cãozinho para uma consulta, e encontrasse um guaxinim como assistente?

Seria uma situação no mínimo surpreendente, não é mesmo? Mas é exatamente isso que você encontraria caso fizesse uma visita à clinica veterinária de Aleksei Krotov. Atendendo na cidade russa de Rostov-on-Don, sua clínica se tornou bastante popular entre os donos de bichinhos de estimação. Isso porque chegando lá, são recebidos pelo guaxinim assistente, que atende pelo nome de Yasha.

Cuidar de um animalzinho desses sempre foi o sonho de Krotov. Assim, depois que se tornou veterinário a primeira coisa que fez foi comprar um. Ele e sua esposa tomaram a decisão juntos e felizmente, puderam salvar mais uma vida, visto que Yasha estava em más condições de saúde quando chegou até ele.

No princípio moravam todos juntos, mas pouco depois, decidiram que seria melhor transferi-lo para a clínica veterinária. Foi neste momento que Krotov notou que o guaxinim tinha uma incrível habilidade: acalmar os cães doentes. Sempre que um paciente novo chega, Yasha vai até ele e lhe faz carinho. Segundo o veterinário, esse tipo de comportamento faz com que os animais fiquem mais tranquilos, algo que ajuda no tratamento.

O guaxinim acabou se transformando em uma celebridade no local. É comum as pessoas irem até a clínica apenas para ver o animal. Ele não faz tanto sucesso assim entre os gatos, mas os cães simplesmente o adoram.  Abaixo é possível ver mais imagens desse guaxinim fofo. Dá uma olhada!

Fonte: Fatos Desconhecidos

5/08/2018

VETERINÁRIO TRAFICANTE: Veterinário acusado de costurar drogas em filhotes de cães para traficar alega inocência

Já publicamos sobre este veterinário safado e parece que ele continua fazendo a mesma coisa....
------------
Andres Lopez Elorza fugiu da Colômbia em 2005, foi preso na Espanha em 2015 e só agora extraditado aos EUA. Animais eram transportados em voos comerciais para Nova York, segundo autoridades.

Um veterinário se declarou inocente na terça-feira (1º) das acusações de que usava filhotes de cachorro como forma de transportar drogas de um cartel colombiano para os Estados Unidos, costurando pacotes de heroína líquida em seus corpos. Andres Lopez Elorza se apresentou a uma corte federal no Brooklyn, em Nova York, depois de ser extraditado da Espanha, onde foi preso em 2015. Ele foi detido sem direito a fiança.

Lopez Elorza, de 38 anos, que também usava o nome Lopez Elorez, se tornou um fugitivo quando autoridades prenderam cerca de duas dezenas de suspeitos de tráfico na Colômbia, em 2005. Antes de fugir, o réu “ganhou fama” por acusações de que participava de um esquema bárbaro que transformou um número indeterminado de cães filhotes e adultos em “mulas animais” ao costurar pacotes de heroína líquida em seus corpos, disse ao juiz o procurador assistente Nathan Reilly na terça.

Acredita-se que os cães eram mandados para Nova York em voos comerciais, onde as drogas eram cortadas deles, segundo as autoridades. Investigadores acreditam que os animais morriam no processo, mas não se sabe quantos estiveram envolvidos.

“Com o passar do tempo, a sede insaciável das quadrilhas de traficantes por lucro as leva a cometer crimes impensáveis como usar filhotes inocentes para esconder drogas”, disse o chefe do escritório de NY da Administração de Repressão às Drogas dos EUA (DEA, na sigla em inglês), James J. Hunt, em um comunicado.

O procurador federal Richard Donoghue disse: “Os cães são os melhores amigos do homem, e como o réu está prestes a aprender, somos os piores inimigos dos traficantes”.

Dez cachorrinhos foram encontrados durante uma batida em uma fazendo na Colômbia em 2005, segundo agentes da DEA. Cinco acabaram fugindo, três morreram de infecção e dois foram adorados, incluindo um que se tornou um cão farejador da polícia colombiana, segundo os agentes. Lopes Elorza nasceu na Colômbia, mas diz ter cidadania venezuelana, de acordo com as autoridades. O advogado dele, Mitch Dinnerstein, não quis dar declarações.

FONTE: G1

2/01/2018

Leva gato ao veterinário e encontra-o à venda no Facebook

Homem pedia 55 euros pelo animal doente nas redes sociais.

Uma mulher inglesa ficou em choque depois de levar o gato doente ao veterinário e, dias depois, encontrar uma foto do seu animal de estimação nas redes sociais, indicando que estava à venda por 55 euros.

Kelly Samuels levou o gato ‘Casper’ ao veterinário, devido a um grande abcesso que o felino tinha no lombo. O médico explicou-lhe que o tratamento iria ser muito caro e a mulher, sem recursos financeiros para fazer frente aos custos da operação do animal, resolveu manter o animal internado e recorreu a uma associação de veterinários voluntários para que Casper pudesse ser operado.

Escassos dias depois Kelly foi alertada por uma amiga de que Casper estava à venda no Facebook. Foi com grande espanto que a mulher  leu o anúncio feito pelo veterinário que deveria ter tratado o seu gato.

Dizia que "os donos antigos recusaram-se a tratá-lo e abandoram-no" e que por isso Casper estava "à procura de uma casa para ficar para sempre", mediate o pagamento de 55 euros.

"O veterinário disse-me que o tratamento ia durar muito tempo e a operação era muito cara. Não tinha largas centenas de euros para gastar e, por isso, recorri a uma associação para o ajudar. Nem queria acreditar que, dois dias depois, estava à venda como se se tratasse de um gato saudável", relatou Kelly ao The Telegraph, adiantando que quando descobriu pediu o gato de volta e foi-lhe dito que não.

Revoltada, organizou um movimento e uma petição nas redes sociais, para que o animal lhe fosse devolvido.

E, com efeito, Casper já está outra vez com a dona.

Pedimos as nossas sinceras desculpas por alguma falha de comunicação e pelos problemas causados.

A ação levada a cabo por um dos nossos funcionários foi feita com as melhores intenções mas acabou, infelizmente, por ser mal representada e divulgada com informação errada nas redes sociais. Já pedimos desculpa à cliente em questão e estamos muito felizes por anunciar que o Casper, após tratamento, está a recuperar com a dona em casa", escreve o consultório veterinário em comunicado.

FONTE: cmjornal

1/20/2018

'Alteraram a cena', diz advogado de veterinário suspeito de maus-tratos em Macapá

É difícil opinar numa situação desta porque tem veterinários horríveis e incompetentes, mas também, tem gente que gosta de aprontar.... Vamos aguardar o resultado das investigações para a devida esculhambação, né?
------------- 
Defesa do médico Fernando Mendonça alega que a invasão na clínica foi criminosa e houve bagunça no local. Caso ocorreu na quinta-feira (18), na Zona Sul.

A defesa do veterinário Fernando Mendonça Nazaré, de 39 anos, pronunciou-se nesta sexta-feira (19) sobre a acusação de maus-tratos a animais na clínica do profissional. O estabelecimento localizado na Zona Sul de Macapá foi invadido na quinta-feira (18), após denúncias.

De acordo com o advogado Jair Carvalho, membros de uma ONG e proprietários de animais internados cometeram um crime ao adentrarem o local sem medida judicial. Para ele, houve precipitação no ato das pessoas que estavam revoltadas e manipulação da cena. “Quem conhece a clínica, inclusive as ONGs, sabe que aquele ambiente não existe. As rações e toda a bagunça foram implantadas, temos imagens que provam isso. Alteraram toda a cena para tentar justificar a invasão de propriedade privada e o impedimento do exercício legal da profissão”, disse.

Em nota, o integrante da ONG Unidade de Proteção ao Animal Costelinha (UPAC), Victor Hugo Fernandes, nega que ele tenha incitado qualquer tipo de manifesto agressivo. Ele relata que compareceu ao local para acompanhar os clientes que solicitaram a presença dele. “Fui chamado até o local pelo simples fato de proprietários de animais em tratamento não conseguirem contato com o médico após inúmeras tentativas […]. É importante dizer que toda a situação ocorreu porque já havia suspeitas, por parte dos denunciantes, de que os animais não estavam recebendo o tratamento adequado”, disse trecho nota.

Segundo Carvalho, o médico estava em procedimento cirúrgico no momento da invasão. Ele destaca que durante os dois anos de funcionamento da clínica não houve denúncias similares contra o médico. “É visível que não há maus-tratos e inconcebível, até mesmo, pelo ambiente e o profissional, que vive desse trabalho e atende ONGs de proteção animal. As imagens veiculadas não correspondem a realidade do cotidiano da clínica”, reforçou a defesa.

No momento em que o médico foi levado à delegacia, apresentava comportamento atordoado, segundo policiais. A defesa alegou que ele sofreu um acidente e vive com uma placa de metal implantada na cabeça. Diante de fortes sustos ele chega a perder a consciência.

Foram os donos dos animais que chamaram a polícia depois de tentativas de contato com o veterinário, sem sucesso, e de idas na clínica para ver os animais de estimação e se deparar com o prédio fechado.

Médico veterinário é detido por suspeita de maus-tratos a animais
Um grupo acionou uma ONG de proteção animal e decidiu arrombar o portão para entrar no local. Os momentos seguintes foram de revolta. O dono de um cachorro chegou a agredir o médico que apareceu no meio da confusão.

Na clínica, dois cães foram encontrados mortos. Um em cima de uma maca, no setor cirúrgico, e outro no quintal. As imagens após a invasão foram veiculadas nas redes sociais e provocaram manifestação de internautas.

Segundo o advogado do veterinário, um dos cachorros mortos veio da rua através do trabalho de uma ONG. O animal estaria bastante debilitado e continha cinomose, doença altamente contagiosa provocada por um vírus.

Devido à doença, o cachorro passou por um procedimento de eutanásia, autorizado pela ONG, e o corpo dele foi enrolado e lavado para o quintal para evitar a contaminação de outros animais. Carvalho diz que cão foi mexido pelos invasores.

Já em relação ao outro cachorro, o advogado relata que o animal tinha acabado de morrer em decorrência de gangrena. Carvalho informou que o bicho chegou a ter uma das patas amputadas com objetivo de tentar salvar a vida dele. “A primeira medida que deveria ter sido tomada era através de uma determinação judicial. Se tratava de uma clínica particular. O que aconteceu ali, ainda que fosse um caso de flagrante delito, teria que ter a presença de autoridade policial”, contou.

O médico veterinário Fenando Mendonça Nazaré foi conduzido ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval, onde prestou depoimento e foi liberado. O caso dele é investigado pela Delegacia de Meio Ambiente (Dema).

Cachorro morto foi encontrado no quintal da clínica (Foto: Upac/Divulgação)

Fonte: G1

1/03/2018

Médico veterinário difamado em rede social é encontrado morto

Estou registrando porque o caso está estranho demais. e como aconteceu dia 24 de dezembro, pode ser que já se tenha notícias do como ele morreu.... Eu não achei nada.
-----------

O médico veterinário Lenilson Filho, de 31 anos, foi encontrado morto no dia 24 de dezembro. O corpo foi achado em sua casa, no  bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus – AM.

No dia no dia 29 de setembro de 2017 uma mulher, que se dizia proprietária de um animal que foi atendido na clínica em que o médico veterinário atuava, teria feito um post sobre a morte de um cão. Nele, ela teria acusado o médico veterinário Lenilson e o responsabilizado pelo que aconteceu com o animal.

O post com o nome do médico veterinário viralizou. Abalado e vendo a sua reputação ser prejudicada, ele fez uso da mesma rede social para esclarecer o que estava acontecendo (veja abaixo na íntegra).

No texto, ele diz que a mulher que fez a postagem não foi quem assinou e fez as autorizações para que todos os procedimentos fossem tomados. “Entretanto afirmo que o proprietário legal do animal, a mesma pessoa que assinou a autorização de internação, estava ciente de tudo que acontecia. E que antes do óbito, foram feitos vários contatos telefônicos, que podem ser comprovados através dos registros, a fim de explicar a severidade da situação e solicitar as intervenções médicas cabíveis para contornar a situação delicada que um animal, vítima de atropelamento, está sujeito. Entretanto em função da gravidade dos ferimentos, o animal sofreu uma parada cardiorrespiratória, e acabou por falecer, mesmo depois de exaustivas tentativas de reanimação”, explicou.

Pessoas próximas comentam que o médico veterinário, que também colaborava com o resgate de animais abandonados, teria sofrido com a  depressão após o ocorrido, mas isso ainda não foi oficializado.

Em seu perfil, familiares disseram que a causa da morte do rapaz está sendo investigada: “Por todo amor e admiração que tantos de vocês nutrem pelo meu irmão, Lenilson, achei digno vir aqui e confirmar que é verdade: Dr Lenilson faleceu na noite de ontem. O “como” está sendo investigados pela polícia”.



FONTE: horabrasil

12/17/2017

“Ainda há crianças que não sabem que os animais podem sentir dor”

A entrevista foi feita com um veterinário lá em Portugal e achei muito apropriada.... bem interessante....
-----------
Continuamos a maltratar, a desrespeitar e a taxar duramente a saúde dos nossos animais, quando na verdade eles só nos dão amor em troca, avisa Luís Montenegro, diretor clínico do Hospital Veterinário Montenegro, no Porto.


No Dia Internacional dos Direitos dos Animais, ainda há muito caminho a percorrer. Mas tudo indica estarmos no caminho certo.

Houve uma série de alterações significativas em 2017, nomeadamente o facto de os animais terem deixado de ser considerados coisas. Estamos no bom caminho?

Sim, mas importa lembrar que isto que se conseguiu em 2017 é fruto de um trabalho de sensibilização de décadas, do qual resultou que a sociedade fosse exigindo aos políticos que tomassem medidas para estabelecer que os animais também têm direitos e sentimentos, experimentam dor. Não são propriedade nossa. Merecem ser tratados com dignidade e afeto. E nós temos de respeitá-los na justa medida, por isso acho que estamos no caminho certo.


Ao nível do que de melhor se faz lá fora?
Tirando alguns fatores culturais que nos fazem ser diferentes de outros países e até ter outras formas de nos relacionarmos com os animais, no cômputo geral parece-me que também estamos na vanguarda, sabe? Não podemos dizer que só lá fora é que se faz tudo bem, porque não é verdade. Estamos a aproximar-nos. Nos últimos anos demos saltos qualitativos que nos colocam ao mesmo nível numa série de temáticas. Eu diria que estamos no caminho certo em relação ao que se faz pela Europa fora. Agora importa é estarmos sensíveis para que estas leis amadureçam e tenham aplicabilidade.

Por fatores culturais refere-se às touradas?
Refiro, se bem que mesmo elas já não encontram grandes aficionados junto das camadas mais jovens, pelo que irão acabar por desaparecer de forma natural. Inclusive, muitas das pessoas que defendiam as touradas gostam de animais. Vinham era com uma série de ideias feitas, incutidas durante anos pela sociedade e a cultura, que as levava a achar que aquilo não era fazer mal aos animais. Mas a situação está a evoluir positivamente: há cada vez menos aficionados, menos interesse. A médio prazo, de forma gradual, acredito que as touradas têm os dias contados.

E em que ponto fica a morte de animais para alimentação? Também é uma forma de exploração a ser combatida, como as outras?
Isso preocupa-me muito, confesso. Da mesma forma que houve várias situações que melhoraram e ganharam uma visibilidade que as beneficia junto da opinião pública, no caso dos animais de produção julgo estar a haver um retrocesso que faz com que possam estar a viver pior agora do que há umas décadas. E não só em Portugal. A questão coloca-se em todo o mundo civilizado. Sem cair em fundamentalismos, era importante ir incutindo a ideia de que estes animais também merecem melhores condições.

Devíamos fazer muito mais pelos animais de produção. Sentem a dor como os outros.

Enquanto consumidores, queremos é comprar um frango muito barato…
Ou uns bifes de porco a baixo custo, nem mais! Comemos demasiada proteína animal e não pensamos que o facto de nos chegar a esse preço implica que nasçam num sítio confinado, sejam tratados para terem um crescimento rápido e mal vejam a luz do dia antes de entrarem no circuito da comercialização e nos caírem no prato. Devíamos fazer muito mais por estes animais. Sentem a dor como os outros. Além de que se essa carne de consumo fosse criada em ambientes naturais, seria mais saudável também para nós. Mais: animais em pastoreio asseguram a manutenção e limpeza dos espaços florestais e agrícolas, reduzindo largamente o risco de incêndios.


Como se consegue que todos percebam que eles têm direitos como nós, a serem respeitados como os nossos, quando ainda há quem atente contra o direito de outros seres humanos à vida, à liberdade, à integridade corporal?
Haver uma lei que criminaliza os maus-tratos faz com que as pessoas pensem duas vezes antes de maltratar, por aí já é bom. Depois cabe-nos educar a sociedade começando por sensibilizar as camadas jovens, porque fazendo-lhes chegar a mensagem são elas que à noite, ao jantar, vão transmiti-la à família e aos adultos de uma forma que nós não conseguiríamos. Temos um programa de ação junto das escolas, na zona do Grande Porto, em que estamos disponíveis para ir a qualquer uma explicar a necessidade de se tratar bem os animais. Por incrível que pareça, ainda há crianças que não sabem que um cão pode sentir dor, então atiram-no do primeiro andar para ver o que acontece.

Cuidamos melhor daquilo que conhecemos?
Em regra sim, razão por que apostamos muito na formação escolar. A 24 e 25 de fevereiro de 2018 teremos ainda o XIV Congresso Hospital Veterinário Montenegro, no Europarque, em Santa Maria da Feira, com uma novidade: uma sala de formação, destinada essencialmente a bombeiros e socorristas, gratuita para quem tem carteira de bombeiro, que visa responder às muitas corporações que nos pedem ajuda para saber como devem recolher os animais em segurança quando são chamadas. Este ano houve os incêndios, mas todos os dias são atropelados animais que não podem ficar a sofrer na via pública, abandonados. E para isso é preciso dar formação, porque falar é fácil. Depois é preciso fazer.

Que mudanças estão também por fazer ao nível dos apoios à saúde animal por parte do Estado?
Este governo já propôs, e bem, uma medida que pode ser um sinal de que as coisas estão a mudar, que é as pessoas poderem deduzir no IRS 15 por cento do IVA gasto com a saúde dos seus animais. Claro que isto é apenas um rebuçado. Entrará no mesmo pacote em que pomos as faturas do cabeleireiro ou do mecânico.


Não deixando de ser positiva, vai dar muito pouco na conta final…
A saúde tem cada vez mais que ser uma só, a exemplo do que acontece noutros países: é impossível haver humanos com saúde se as pessoas não puderem garantir que os animais a têm. E nós ainda somos dos que taxamos a saúde dos nossos animais a 23 por cento quando a medicina humana não está sujeita a IVA. É algo que devia ser pensado muito a sério, tanto mais que se trata de saúde. De saúde pública.

As coisas estão a evoluir favoravelmente de forma muito acelerada.

O que se responde a alguém que diz que não quer saber dos direitos dos animais quando há tantas crianças a morrer de fome em África? É que há quem o diga, de facto.
A única resposta possível é que uma coisa não tira lugar à outra, nem ninguém está a tentar inverter a ordem de prioridades. Queremos, sim, que a sociedade deixe de praticar atos gratuitos de malvadez contra os nossos animais, sobretudo se os maltrata porque, até há uns tempos, era quase cultural atirar-se uma pedra a um gato ou dar pontapés a um cão. Ninguém aqui defende que toda a gente deva ter um animal, muito menos quem não os quer: essa é uma opção individual. Na dúvida, não sabendo se a família está preparada, é melhor não ter. Outra coisa bem diferente é fazer-lhes mal, e ainda por cima fazer-lhes mal sem motivo.

Mais de cinco mil queixas por maus-tratos a animais em 2016 são números vergonhosos. O que é que isto diz de nós enquanto sociedade? Enquanto seres humanos?
É terrível, porém tais números também significam que já há uma parte significativa da sociedade mais amadurecida nesta temática, que está atenta e denuncia. Vindo eu de um meio rural, ainda me lembro de que há duas décadas as pessoas consideravam um desperdício gastar dinheiro com a saúde dos seus animais, e agora não é assim. Mesmo aquelas famílias que não têm animais, se virem um cão fechado numa varanda, à fome, maltratado, denunciam. Existe uma crítica social positiva sobre a questão dos maus-tratos e a premência de se proteger os animais. As coisas estão a evoluir favoravelmente de forma muito acelerada.

O problema dos defensores dos animais é serem muito extremistas. Perdem a razão por isso.

Ser veterinário é mais do que tratar cães e gatos, passa muito por saber tratar também os donos. O que tem vindo a mudar no modo como encaramos os animais em Portugal nos últimos anos?
São família. Para nós, humanos, que integramos o animal da nossa família e o amamos, o mais difícil é justamente assimilar que o tempo de vida do animal é tão curto em relação ao nosso. Os avanços na medicina veterinária aumentaram-lhes a esperança média de vida para cerca de 15 anos, mas um dia vamos ter se saber parar. Um dia vai ser o fim. E custa-nos muito a perceber que, apesar de lhes termos dado tudo, de termos posto todos os recursos ao serviço deles, o normal vai ser nós termos várias gerações de animais ao longo da nossa vida.

O artigo 4º da Declaração Universal dos Direitos do Animal proclamada pela UNESCO afirma que «toda a privação de liberdade, incluindo aquela que tenha fins educativos, é contrária a este direito». Onde ficam os jardins zoológicos no meio disto?
Acho que temos de ser ponderados. Andar por aí a querer fechar os zoos seria fundamentalista, e o problema dos defensores dos animais é serem muito extremistas. Perdem a razão por isso. Se não fossem os zoos, muitos de nós não fariam ideia do que é um animal selvagem. Muitas espécies estariam extintas. Além de que, hoje em dia, os jardins zoológicos estão a mudar de formato e já não têm todas as espécies, apenas as que se adequam melhor ao clima de cada país. Eu seria moderado: ajudaria a que os zoos pudessem ter mais espaço e condições para os animais se sentirem adaptados. Na Alemanha, se calhar, é descabido ter animais de climas africanos, tal como em Lisboa não farão sentido ursos-polares. Há que agir com cautela ou corremos o risco de não os ajudarmos de todo.


O que é que os animais nos ensinam?
Ensinam-nos todos aqueles princípios essenciais que a sociedade capitalista em que vivemos, sempre a acenar-nos com a cenoura do dinheiro, nos tirou. Ensinam-nos a partilha, a lealdade, a convivência em harmonia. Ensinam-nos a respeitar sentimentos, o amor incondicional. No fundo, devolvem-nos aos princípios mais básicos que nos trazem felicidade e nos fazem ser, de novo, pessoas completas. Tornamo-nos gente melhor graças a eles.

FONTE: noticiasmagazine

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪