RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador vacas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vacas. Mostrar todas as postagens

2/19/2019

Bill Gates diz que os gases das vacas são dos principais inimigos do clima

E ainda tem gente que acha que tudo é inventado....
--------------
O co-fundador da Microsoft também considera que os arrotos dos animais constituem uma ameaça mundial
Bill Gates afirmou, num vídeo publicado pela CNN, que os gases libertados pelas vacas são um dos principais problemas para o suposto apocalipse climático. O  disse que os animais que comem relva têm estômagos incomuns com bactérias prejudiciais ao ambiente.

12/08/2018

A morte do cachorro do Carrefour é diferente da de bois e vacas?

Para refletir.... Só lembrando que quem matou o cachorro não foi o segurança e sim funcionários incompetentes do CCZ.
---------------
A morte do cachorrinho no Carrefour foi um ato desumano. A morte de milhões de bois diariamente não é?

O assassinato cruel de um cachorro num hipermercado Carrefour em Osasco (SP), no dia 30, deixou o país inteiro indignado. É curioso como a morte intencional de um

10/17/2018

Série de Kevin Costner é acusada de mutilar animais para cenas

Engraçado a empresa falar que se preocupa com os cuidados necessários com os animais durante as filmagens.... hã?
--------------
Carcaças de vacas foram retalhadas para cena da série 'Yellowstone'.
A nova série de Kevin Costner, 'Yellowstone', é acusada de mutilar carcaças de vacas para filmar cenas

10/03/2018

CRUELDADE TOTAL: Patas de vacas e bois são fraturadas para que não fujam

Sinceramente.... a espécie humana devia sumir do mapa.... Gente do Céu!!!!!! como alguém pode ser capaz de promover tamanha crueldade? É podre demais!!!!! Não consegui descobrir onde isto acontece, mas, pelo narrador parece ser lá pelos lados da Rússia, Turquia, Síria, etc.... 
Agora, se alguém quer deixar de comer carne e ainda não se sentiu motivado, veja este Facebook

8/17/2018

Rebanho de vacas ajuda polícia a prender mulher fugitiva; assista ao vídeo

Este vídeo já rodou alguns dias, mas, fiz questão de registrar pelo ineditismo..... kkkkk.... 
--------------
Durante uma perseguição, policiais em um helicóptero perceberam que estavam recebendo uma ajuda inesperada para prender uma mulher.

Às vezes as autoridades precisam da ajuda de ‘fatores externos’ para conseguir sucesso em uma perseguição, por

8/15/2018

O jovem que inventou, aos 11 anos, sistema para proteger vacas de leões

Um rapaz deste tinha que receber todo apoio do governo pelo interesse em ajudar a resolver os problemas que até então tem sido resolvido  matando os pobre leões....
------------------
Sistema de iluminação movido a energia solar ajuda a manter felinos selvagens longe dos currais e tornou Richard Turere o mais jovem detentor de patente do Quênia.

5/30/2018

MATANÇA: Nova Zelândia planeia abater 150 mil vacas

É triste ver como humanos tratam os animais...... descarta-se e pronto..... Um ou dois tiros e todos vão para uma unica vala...... Que dó!!!!!
----------------
O plano deve-se a uma bactéria infecciosa que entrou no país e que ameaça uma das maiores indústrias da Nova Zelândia. O país tem cerca de 10 milhões de vacas e... 5 milhões de humanos.

O governo neozelandês e a indústria alimentar do país planeiam abater 150 mil vacas devido a uma bactéria infecciosa que está a ameaçar o gado na Nova Zelândia, chamada Mycoplasma Bovis.

A primeira-ministra do país, Jacinda Ardern, afirmou esta segunda-feira estar solidária com os agricultores que vão sentir a “dor” de perder os seus animais mas avisou para a necessidade de seguir o plano, que terá um custo estimado de 886 milhões de dólares neozelandeses (cerca de 528 milhões de euros), distribuídos entre fundos públicos (cerca de dois terços) e fundos da indústria alimentar. O objetivo é salvaguardar o restante gado do país. A Nova Zelândia tem cerca de dez milhões de vacas, o dobro do número de humanos que vivem no país.

Não sabemos, a longo prazo, que impacto poderia ter [a bactéria] numa indústria que é incrivelmente importante para a economia da Nova Zelândia. Portanto, se tivermos a oportunidade de ser o [primeiro] país que erradica esta doença, vamos aproveitá-la”, disse a primeira-ministra neozelandesa.

A economia neozelandesa depende fortemente da indústria alimentar. Em junho do ano passado, a bactéria foi pela primeira vez detetada no país. O objetivo para os próximos anos é abater todas as vacas (incluindo as aparentemente saudáveis) existentes em quintas nas quais a bactéria tenha entrado. A Mycoplasma Bovis já foi detetada em 38 quintas, mas as previsões do governo e indústria alimentar neozelandesa apontam para 142 quintas tenham sido ou venham a ser atingidas. As autoridades neozelandesas estão ainda a investigar como é que a bactéria entrou no país e prometem dar “todo o apoio” necessário aos agricultures, incluindo “compensações adequadas”.


A Mycoplasma Bovis é uma bactéria que afeta o gado bovino — embora outros animais possam transportar a bactéria, sem grande prejuízo para a sua saúde — e resiste a tratamento por penincilina e outros antibióticos. Não causando preocupações relativas ao posterior consumo humano de carne, leite ou outros produtos extraídos destas vacas, a Mycoplasma Bovis provoca a estes animais doenças como artrites e mastites (inflamação da glândula mamária) e, pela facilidade de transmissão, põe em perigo todo o gado do país.

FONTE: observador.pt

2/28/2018

Moradores denunciam animais circulando livremente nas ruas de Sepetiba, no Rio

Olha, daí não sei o que dizer o que seria melhor..... Os animais recolhidos, vão para o CCZ. Depois de uns dias, ninguém reclamando vão para um curral em Seropédica e daí são negociados e voltam para mãos de carroceiros da pior qualidade..... O que pensar, gente? Eu não sei..... Só posso afirmar que esta gestão da Prefeitura do Rio é a pior de todas....
-----------
Os moradores de Sepetiba, na Zona Oeste do Rio, reclamam de animais que circulam pelas vias públicas, sem dono, e atrapalham a circulação dos carros. Eles afirmam que é um risco para as pessoas e para os bichos, que muitas vezes são atropelados.

Na Estrada de Sepetiba não é raro observar o trânsito sendo interrompido por causa de animais de grande porte como bois, vacas e cavalos. “Ontem quase aconteceu um acidente aqui. Uma vaca passou na rua e o cara freou em cima”, contou o comerciante Adalto Rodrigues.

Os moradores já entraram em contato com a Prefeitura do Rio várias vezes. Nos protocolos de reclamação, os órgãos públicos afirmam sempre que o problema foi solucionado, mas a quantidade de animais nas vias públicas mostra que não.

O decreto municipal que regulamenta o assunto afirma que os bichos não podem ficar soltos nas vias públicas. A determinação é que eles sejam recolhidos pelo Centro de Controle de Zoonoses. Lá, os animais ficam até três dias esperando o dono. Se isso não acontecer, o animal passa a pertencer ao município. Questionada, a Prefeitura do Rio de Janeiro afirmou que os pedidos recebidos pelo sistema 1746 são enviados aos órgãos competentes.




Fonte: G1

2/06/2018

Reconhecimento facial para vacas está virando realidade

Estes camaradas se esmeram na criação de animais para depois enfiá-los num matadouro ou num navio curral..... Tem como entender isto? que tristeza, meu Deus!!!! por que não investem em tecnologia de alimentação sem morte? as startup´s estão aí para desenvolverem de tudo....
------------
Quando falamos em reconhecimento facial, a maioria de nós pensa em identificar pessoas para fins como desbloquear a tela do celular ou mesmo promover vigilância estatal em massa. Contudo, a Cargil e uma empresa irlandesa chamada Cainthus estão trabalhando em levar essa tecnologia para fazendas. A ideia é identificar vacas individualmente pelos seus rostos e acompanhar seus padrões de alimentação, bem como comportamento geral.

Com isso, o sistema desenvolvido pelas duas empresas poderá identificar com mais agilidade quando um animal está doente ou com algum outro tipo de problema que precisa de atenção. Dessa forma, fazendeiros poderiam dar atenção especial para um bovino identificado como em perigo e resolver problemas de forma mais econômica e menos estressante para os bichos.

Funcionamento
Para funcionar, o sistema precisaria que câmeras fossem instaladas em áreas de alimentação dos animais. Enquanto as vacas se alimentam, o sistema traçaria as características de seus rostos e monitoraria seu comportamento por toda parte de forma individualizada. As pessoas responsáveis por cuidar dos rebanhos receberiam atualizações em tempo real sobre os animais.

“Nossa visão é transformar o modo como trazemos informações e análises para produtores de laticínios ao redor do mundo”, disse SriRaj Kantamneni, diretor geral dos negócios digitais da Cargil.

“Dar subsídios para que nossos consumidores possam tomar decisões proativas e preditivas para melhorar a eficiência de suas fazendas, incrementar a saúde dos animais e seu bem-estar, reduzir a perda de rebanho e, consequentemente, aumentar a lucratividade”, completou.

É curioso considerar, contudo, que esta não é a primeira vez que se utiliza aplicações de inteligência artificial — como reconhecimento facial — na produção de alimentos via animal. Em 2017, a Scientific American reportou que pesquisadores usavam IA para “decodificar o cacarejado” de galinhas, também para monitorar a saúde dos bichos.

FONTE: tecmundo

11/18/2017

Vídeo secreto sugere mais abusos de animais em outra fazenda de laticínios da Flórida

O pessoal da ONG Animal Recovery Mission não brinca em serviço. Nós registramos o recente caso da Denúncia de tortura a animais em fazenda dos EUA viraliza na Internet que eles fizeram no último dia 10 do mês. E agora, soltaram esta outra denúncia..... Não sei qual pior... O que foi formidável é que as duas fazendas foram suspensas da cooperativa local e os compradores do produtos que eles ofereciam, suspenderam todas as compras!!!! yessss!!!! A polícia fechou o local até o fim das investigações.
---------------

Boca Raton (CBSMiami) - Uma semana após o lançamento do vídeo de vacas leiteiras sendo agredidas com uma haste de aço em uma fazenda de leite de Okeechobee, o escritório do xerife do condado de Okeechobee anunciou que os mandados foram emitidos no caso.

A filmagem foi feita através de uma operação secreta com o grupo ativista Animal Recovery Mission, ou ARM. O ativista foi contratado como trabalhador da Larson Dairy - o maior produtor de leite do estado.  "No primeiro dia, começamos a ver graves abusos pelos empregados, pelos gerentes, pelos capatazes", disse o investigador Richard Couto ao CBS4 News em 9 de novembro. A ARM disse que seu membro trabalhou na fazenda por pouco menos de um mês e testemunhou o abuso todos os dias.

Jacob Larson, dono da fazenda, disse à CBS4 News na semana passada que depois que ele tomou conhecimento do video, ele demitiu um funcionário e suspendeu dois outros. Ele disse que possui 2.000 vacas e se preocupa com seu bem-estar. "Temos inúmeros protocolos de saúde do rebanho com nosso veterinário que trabalha em equipe para nos ajudar com os treinamentos dos funcionários", acrescentou Larson.

As alegações de abuso animal atingiram outra fazenda leiteira de Okeechobee quinta-feira. ARM lançou imagens de um vídeo  que eles disseram ter ser sido feito por investigadores secretos da Burnham Dairy Farm.

O vídeo capta o suposto tormento infligido em vacas leiteiras nas fazendas que fornecem o produto para algumas das maiores marcas e supermercados, incluindo o Publix. Os animais foram espancados, chicoteados e assediados. Vacas e bezerros doentes e moribundos foram vistos espalhados pela propriedade. Os recém-nascidos foram deixados a murchar e morrer em pequenas gaiolas. O gado morto foi despejado em pilhas.


A organização disse que eles usaram um investigador secreto para ganhar emprego em Burnham Dairy em agosto, capturando e documentando o "extenso e generalizado abuso e negligência de vacas leiteiras na fazenda".

"Eu sou um investigador secreto muito experiente", disse Couto. "Estive disfarçado  nos últimos 10 anos e já vi os piores abusos em todo o mundo. Estive em oito países, quase todos os estados dos Estados Unidos e em todo o estado da Flórida. E quanto ao abuso e sofrimento a longo prazo e negligência, este é um dos piores e mais nojentos dos casos que já vi. Elas eram arrastadas para fora da sala de ordenha, arrastadas por tratores para a área externa e deixadas na lama. Os pés totalmente atolados na lama ", disse Couto. "Havia corpos em todos os lugares. Os bezerros moravam com os mortos ".

Burnham Dairy, proprietário e chefe local, Randy Burnham, está envolvido na Cooperativa Sudeste do Leite, que representa os produtores de leite na região. Southeast Leite (SMI) emitiu uma declaração dizendo que eles estão lançando sua própria investigação sobre o abuso alegado e colocou Burnham Dairy Farm  suspensa.

"Nossa organização tem uma política de tolerância zero para o abuso de animais, o que reflete as expectativas de cuidados com animais adequados, delineados no programa de cuidados com animais domésticos da National Lairy Farmers Assuring Responsible Management (FARM), o programa abrangente de cuidados com animais da indústria de laticínios", afirma o comunicado, em parte. "Qualquer funcionário de uma fazenda que comercialize seu leite através da SMI que tenha violado nossas diretrizes de cuidados com os animais, bem como qualquer funcionário que presenciou abuso e falhou em denunciá-lo, deve ser preso".

Os encargos estão sendo buscados pela ARM contra Burnham, os trabalhadores agrícolas e seus supervisores. No entanto, de acordo com uma porta-voz do departamento do xerife Okeechobee, "a alegação na Burnham Farm não é criminosa". O caso está sendo investigado pelo Departamento de Proteção Ambiental da Flórida e pelo Departamento de Saúde do Condado de Okeechobee, disse o departamento.


Em uma declaração, Burnham disse que ficaram horrorizados com as imagens. "Enquanto alguns deles refletem nossa luta diante do clima severo histórico na Flórida, também não podemos negar que outros refletem o fracasso de nossas políticas e gerenciamento de fazenda. Estamos a tomar medidas imediatas em relação aos nossos funcionários ".

A cadeia de supermercados Publix, que terminou o negócio com a Larson, fez o mesmo com Burnham. A empresa disse que eles foram informados sobre o vídeo antes da sua liberação e suspenderam seus negócios com a fazenda leiteira.


"No final da semana passada, fomos informados de que um vídeo secreto tirado em Burnham Farms, Inc. seria divulgado na mídia esta semana. Esperava-se que o vídeo retratasse condições de fazenda deploráveis ​​e abuso de animais. Com essa informação, tomamos a decisão imediata de suspender o recebimento de produtos de leite cru de Burnham Farms, Inc. na sexta-feira, 10 de novembro de 2017. A Publix compromete-se com o bem-estar dos animais e nós responsabilizamos nossos fornecedores pelos mesmos padrões ".

Fonte: CBS Miami

11/11/2017

Denúncia de tortura a animais em fazenda dos EUA viraliza na Internet

Agora, o mais revoltante é que tem leis em estados americanos que punem quem se empregar nestas fazendas para flagrar os maus-tratos. Nojento, não? os animais podem sofrem o que for porque quem será punido será o autor das imagens.... Que tal? Olha, se não tiver estomago NÃO VEJA O VÍDEO. Revolta qualquer cristão a covardia contra os animais....
---------------

Trabalhadores de uma fazenda leiteira na Flórida batem, chutam e perfuram a pele das vacas com barras de aço, denunciou uma organização de defesa dos animais em um vídeo chocante que viralizou na internet.

Um dos empregados que aparecem no vídeo maltratando as vacas foi demitido e os demais foram suspensos, disse nesta sexta-feira (10) à AFP Brittny Krause, porta-voz da Florida Dairy Farmers, que reúne mais de 130 granjas neste estado do sudeste dos Estados Unidos.

O vídeo editado de cinco minutos mostra vários funcionários batendo e chutando as vacas. Também as torturam com uma barra de aço, que fincam na cabeça e nas costelas dos animais, para forçá-los a permanecer dentro da sala de ordenha. “As novas mães são socadas em suas sensíveis mamas”, diz o narrador.

repare o ferro na mão que ele usa para bater nas vacas
A Animal Recovery Mission (ARM), uma organização com sede em Miami que investiga os maus-tratos a animais, informou que o vídeo foi gravado por um agente disfarçado que trabalhou em agosto na granja Larson Dairy em Okeechobee, no centro da Flórida.

“Como resultado dos golpes contínuos e fortes, as vacas caem no chão”, disse a ARM em um comunicado. “Batiam nelas repetidas vezes sem motivo aparente, e as feridas profundas e abrasões não tratadas eram evidentes”.

Os bezerros ficam nesta situação enquanto esperam a hora de virar baby bife

O xerife do condado de Okeechobee, Noel Stephen, abriu uma investigação de maltrato animal na granja Larson Dairy, mas esclareceu que as instalações não serão fechadas porque as vacas ainda têm que ser ordenhadas. “Haverá uma investigação criminal e acredito que haverá acusações criminais”, disse Stephen na quinta-feira em uma conferência de imprensa.

O dono da granja, Jacob Larson, afirmou em um comunicado que “o comportamento que aparece neste vídeo vai contra tudo que nós acreditamos e não será tolerado”. A rede de supermercados Publix, a maior da Flórida, informou que suspendeu os pedidos da Larson Dairy Farm.

O vídeo foi divulgado na quinta-feira e, na manhã de sexta-feira, acumulava mais de 17.000 reproduções.


Fonte: Isto é

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪