RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador turismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador turismo. Mostrar todas as postagens

12/17/2018

Animais usados para atrair turistas são mutilados e alimentados de forma errada

Tudo em nome da exploração animal!!!! gente podre mesmo!!!!! prejudicar a vida dos animais só para ter selfies..... É muito doido isto, gente!!!!
--------------
FLAMINGOS COM AS ASAS CORTADAS. EM ARUBA, O HORROR EM NOME DO SELFIE
Existem turistas que só querem saber de tirar selfies com os flamingos rosas no Caribe, enquanto outros se preocupam

10/27/2018

Ilha na França permite passar um dia com filhotinho de cão

Que ideia legal não? A adoção flui naturalmente....
-----------------
Adora viajar e ama cães? Pois saiba que existe um local onde você pode aliar estas duas paixões e de quebra realizar um trabalho social. Uma ilha chamada Providenciales, no arquipélago de Turks e Caicos, na França, permite que turistas passem o dia com animais resgatados da rua e filhotinhos.

A responsável pelo projeto é a organização Potcake Place, fundada em 2005. A entidade visa combater os maus tratos a animais abandonados promovendo interação entre turistas e os cães.

10/13/2018

Tirar os dentes dos golfinhos para que os turistas possam nadar com eles: um horror que ninguém quer contar

A matéria fala muito bem.... a solução é boicotar, embora acho difícil porque este tipo de turismo é muito atrativo...... As pessoas não estão nem aí para o que aconteceu ou acontece com o animal para ela  se divertir com ele.... Humanidade podre!!!!!
---------------
Dos golfinhos são arrancados seus dentes

10/03/2018

Turismo com animais silvestres no AM pode contribuir para extinção de espécies, alerta ONG

Olha, eu concordo plenamente com a opinião da ONG e que bom que ela conseguiu um bom espaço para alertar destes problemas.... Há tempo que denunciamos aqui em nosso blog o abuso deste turismo....
-------------
World Animal Protection defende turismo 'responsável', com observação de espécies em seus habitats.

9/15/2018

Associações de defesa dos animais preparadas para impedir touradas em Macau

É uma desgraceira danada..... Ô raça de humanos que não tem a mínima compaixão pelos animais.... Imagine a volta de touradas na China nesta cidade maldita onde fazem, também, festival de carne de cachorro como Yulim.... Pior saber que o tal Bolsonaro acha touradas um evento excelente para atrair turismo...... Jesus, nos salve deste e dê muita força para nossos companheiros lá em Macau.....
------------

8/10/2018

A aldeia africana onde homens e crocodilos vivem em harmonia. Mas o turismo ameaça.

É uma droga mesmo, para não dizer algo mais chulo!!!!! Onde humanos metem a mão ou o pé, fazem caquinha.... Minha Santa, ó paí ó.....
-----------------
Há uma aldeia na África, onde os habitantes vivem em harmonia com os crocodilos em um estado de simbiose, porque ali, os enormes répteis são considerados sagrados.

Eles são um dos predadores mais temidos

7/14/2018

Santuário reabilita elefantes que sofrem com turismo local na Tailândia

Que coisa maravilhosa!!!!!! é bom saber disto porque a Tailândia tem uma certidão negativa em  tratamento dos animais.....
--------------
Gigantes que são tão sacrificados pelo comércio turístico ganham uma nova vida em Sublanka. Quando estão prontos, eles são soltos na floresta.
A região central da Tailândia é a mais rica e produtiva. Bangkok e seus 8 milhões de habitantes estão em uma área agitada,

6/26/2018

ABUSO: Turismo em savanas dificulta que chitas criem seus filhotes, diz estudo

Escuta, como pode 0,2 filhotes sobreviverem de uma ninhada? Estou pedindo ajuda dos veterinários.... nas minhas contas é nenhum.... Tô errada, gente? De qualquer maneira, as chitas estão sendo incomodadas a ponto de prejudicar a criação dos seus filhotes..... Pobres animais!!!!
------------
Pesquisa feita no Quênia mostra que apenas 0,2 filhote por ninhada chega à vida adulta
OXFORD - Um turismo intenso tende a levar a uma redução dramática no número de chitas capazes de criar seus filhotes até a fase da independência, revela uma pesquisa da Universidade de Oxford, no Reino Unido. Realizado na savana de Maasai Mara, no Quênia, o estudo mostra que, em áreas com alta circulação de veículos turísticos, o número médio de filhotes de chita que se tornaram independentes era de apenas 0,2 filhote por ninhada — muito menos do que os 2,3 filhotes por ninhada esperados em áreas com baixo turismo.

Autora do estudo, a pesquisadora Femke Broekhuis analisou chitas na reserva do Quênia entre 2013 e 2017, para avaliar como a frequência de veículos turísticos afeta o número de filhotes que sobrevivem até a idade adulta. — Durante o estudo, não houve provas concretas de mortalidade direta causada por turistas (como veículos que acidentalmente podem atropelar filhotes) — diz Femke. — Portanto, é possível que os turistas tenham um efeito indireto na sobrevivência dos filhotes, alterando o comportamento de uma chita, aumentando os níveis de estresse dela ou minimizando o consumo de alimentos.

'ENCURRALADAS'
A pesquisadora afirma que viu até 30 carros ao redor de uma única chita, ao mesmo tempo.
— A maioria dos veículos que registramos em um avistamento de chita foi de 64 veículos em um período de duas horas — lembra ela. Muitos desses veículos turísticos podem reduzir a taxa de sucesso de caça das chitas, sugere o estudo. Mesmo se a caça for bem sucedida, a perturbação dos turistas poderia levar uma fêmea a abandonar sua matança, tornando-a menos propensa a prover seus filhotes.

EM BUSCA DE LIMITE DE CARROS
Femke considera "crucial que diretrizes estritas de observação da vida selvagem sejam implementadas e cumpridas". Ela sugeriu limitar a cinco o número de veículos em torno de uma mesma chita e não permitir que eles chegassem a menos de 30 metros de distância do animal.

Sarah Durant, ecologista que estuda chita no Instituto de Zoologia e na Sociedade Zoológica de Londres, que não participou do estudo, sugeriu que dirigir fora das estradas em savanas também deveria ser proibido, pois isso dificulta que as chitas evitem veículos turísticos. — O que é necessário é um turismo sustentável, que não aconteça ao custo da existência dessa espécie. É uma espécie que, afinal, esses parques são projetados para proteger.

PAPEL DA INDÚSTRIA DO TURISMO
Mas Femke Broekhuis faz questão de enfatizar que a indústria do turismo não deve ser demonizada:
— Os turistas podem desempenhar seu papel na conservação, respeitando a vida selvagem e minimizando distúrbios em avistamentos, especialmente de animais com filhotes — conclui ela.

FONTE: oglobo

5/14/2018

IRRESPONSABILIDADE: Família correndo o risco de morrer em safari

Eu fico pensando o que esta gente tem na cabeça...... Pior que o bicho é que vai ser penalizado numa situação trágica, né mesmo? Repare que tem uma mulher com uma criança no colo.... Céus!!!!
------------------
Aconteceu na Holanda em um grande zoológico (Beekse Bergen). Uma família francesa não entende o conceito de safári. ("FIQUE NO SEU CARRO COM A JANELA FECHADA"). A família decide sair do carro e conferir os animais de perto ...  É bom que os animais já tenham se alimentado.  Como as pessoas podem ser burras ... 

Fonte: Live Leak

4/11/2018

Orangotangos retratados em lutas de boxe cruéis - Tailândia

As coisas são tão difíceis, né mesmo? O fotógrafo Aaron Gekoski, já bem conhecido das causas ligadas à fauna e meio ambiente, tem produzido um bom material de conscientização. Ele está captando recursos para ir novamente à Tailândia e fazer novas imagens. O vídeo que vem na matéria é excelente forma de conscientização. Não deixe de ver.
-------------
Surpreendentes fotos de orangotangos sendo exploradas em lutas impiedosas de boxe para turistas tem sido bastante divulgadas. O Safari World próximo a Bangkok, na Tailândia, diariamente revela a crueldade para multidões de turistas que observam os animais batalhando dentro do ringue. Os lutadores ridicularizados são vestidos com luvas e shorts, enquanto as orangotangos fêmeas são vestidas como senhoras de biquínis e minissaias. O fotojornalista ambiental Aaron Gekoski testemunhou o presente e capturou as fotos horripilantes.

Ele notou os animais estimulados por seus manipuladores a realizar várias acrobacias no palco antes do início da apresentação. Aaron, 37 anos, mencionou: “Os orangotangos são pressionados por rotinas de pantomima hediondas. Por algum motivo, as pessoas descobriram que era engraçado ver esses animais espertos com suas calças abaixadas ou fingindo se digladiarem. Os orangotangos geralmente não estão fazendo isso porque eles querem, eles estão fazendo isso porque são pressionados a fazê-lo. Só se pode imaginar os maus-tratos aplicados nestes animais que foram treinados em um esforço para realizar algo assim."

No entanto, descrevendo o atual site Safari World, sem vergonha, que escreve em cartaz para chamar a atenção: “Quem pode perder a luta dos primeiros e únicos orangotangos boxeadores do mundo estrelando com os mais engraçados campeões das Olimpíadas?" 

Aaron tem documentado o comércio de turismo de vida selvagem da Tailândia e afirma que mais de meio milhão de animais em todo o mundo podem estar sujeitos a horríveis abusos em um esforço para entreter.


Ele também testemunhou abusos óbvios de animais no zoológico de Pata e no zoológico de Phuket.  

Ele acrescentou: “O que eu testemunhei foi impressionante e extremamente angustiante. Posando para uma selfie com um tigre, montando um elefante, observando os golfinhos revela: mais de 100 milhões destes animais vão para locais impiedosos que exploram o turismo de vida selvagem a cada ano. Mas por trás das performances está um aspecto sombrio da exploração cruel destes animais...  Observamos orangotangos grosseiramente gordinhos ou abaixo do peso salvos em pequenas gaiolas ou pressionados a se aproximarem um do outro; um gorila morando em uma 'cela' suja no alto de um shopping center; elefantes drogados algemados a correntes durante a noite, após o que faziam 'dançar' ou jogar futebol o dia todo; tigres emaciados salvos em cadeias minúsculas para que eles possam ser transferidos com facilidade; macacos vestidos ridiculamente andando de bicicleta.   

Ele continua: “Na verdade, era uma vida selvagem de horrores.Muitos animais são esmagados e maltratados e têm seus espíritos prejudicados por manipuladores, tornando-os totalmente submissos. Mas a maioria dos turistas não está consciente do abuso que ocorre ou do quão pobre é o padrão de vida para muitos animais em cativeiro.”

O britânico Aaron, vencedor do prêmio fotógrafo de animais silvestres deste ano, planeja retornar à Tailândia para filmar um documentário que expõe os supostos abusos e está arrecadando recursos para seu subsequente trabalho.

Ele mencionou: “Um objetivo de longo prazo é criar uma plataforma mundial para que os turistas possam tomar conhecimento do quanto é cruel este tipo de turismo junto á vida selvagem.  Finalmente eu preferiria organizar um sistema de credenciamento para que os turistas pudessem fazer seleções conhecedoras sobre quais pontos turísticos da vida selvagem possam visitar pois a maioria nem imagina do sofrimento dos animais por trás destas apresentações. Em um mundo realmente perfeito, eu preferiria trabalhar com as autoridades para fechar essencialmente os operadores de turismo mais negligentes por não informar devidamente. A mudança é viável quando as pessoas escolherem a não ir à esses locais. Enquanto isso, continuarei minha jornada fotográfica, visitando diferentes nações e operadores identificados por sua implacável exploração de animais. Isso implica muito mais zoológicos, aquários, circos e extras extras até mesmo dentro de um oleoduto.”

https://www.gofundme.com/wildlife-tourism. (vakinha para o fotógrafo)
www.aarongekoski.com (site do fotógrafo)
Fonte:  catersnews
Tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"

3/18/2018

Excursões nos EUA aproximam viajante de animais selvagens

É muita hipocrisia!!!! Noutro dia publiquei aqui a quantidade de agências de viagens americanas vendendo, a preço de banana, caçadas na África do Sul. Até porque o presidente americano, maluco Trump, revogou a lei que proibia trazer os troféus de caça para os EUA..... Ô gente podre dos infernos!!!!!!
----------------
Conheça quatro passeios para observar, alimentar ou fotografar os animais em seus habitats
Shivani Vora
​É possível observar animais selvagens fora da savana da África ou das florestas sul-americanas. De acordo com Martha Kauffman, diretora executiva e cientista do World Wildlife Fund, os Estados Unidos oferecem oportunidades de encontros memoráveis com animais. "O país abriga milhares de espécies de animais, e é possível vê-los bem de perto", diz ela. Veja quatro excursões para conhecer a fauna do país neste semestre.

Grous no Nebraska
Kauffman afirma que uma das experiências mais espetaculares que já teve de observação de animais aconteceu numa viagem ao vale do rio Platte, em março, quando mais de 90% dos grous canadenses do mundo (550 mil animais) se concentram na área.

Os visitantes passam a noite numa cabine para fotografia e vídeo que acomoda duas pessoas e permite o registro dos animais sem incomodá-los. Os preços começam em US$ 250 (R$ 815) por cabine, e a excursão está disponível até 31 de março. Reservas por email: info@cranetrust.org.

Águias nos Montes Ozark
No inverno [de dezembro a março no hemisfério Norte], diversas espécies de animais ocupam os 4.000 hectares do Dogwood Canyon Nature Park, no Missouri. Os visitantes podem encontrar águias, bisões, alces e lontras numa excursão de observação guiada por um guarda florestal (com preços a partir de US$ 200, ou R$ 652, para até três pessoas), ou percorrer o parque a pé ou de bicicleta. Reservas: dogwoodcanyon.org.

Alces em Idaho
No inverno, o Shore Lodge, de McCall, em Idaho, oferece um passeio de trenó de uma hora ao longo do rio Gold Fork para alimentar os alces das Montanhas Rochosas. É possível ver ainda cervos de cauda branca e raposas. Os ingressos custam US$ 20 (R$ 65), e as diárias na pousada começam em US$ 260 (R$ 848). Reservas: shorelodge.com.

Bodes e ursos na Pensilvânia
A fauna em torno do Nemacolin Woodlands Resort, em Farmington, Pensilvânia, inclui bodes pigmeus, carneiros iranianos e ursos-negros. As excursões de duas horas são guiadas por um especialista em animais. O preço é de US$ 90 (R$ 293) por pessoa, e as diárias da pousada começam em US$ 159 (R$ 518). Reservas: nemacolin.com.

FONTE: folha.uol

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪