RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador sangue. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sangue. Mostrar todas as postagens

11/30/2018

PS quer touradas sem sangue

Que gente maluca!!!!! de qualquer maneira, uma tourada é um espetáculo macabro de exploração animal..... Tem que acabar e PONTO.
------------------
Deputado socialista vai apresentar proposta de lei que prevê touradas com velcro no touro
O deputado socialista Pedro Delgado Alves vai apresentar uma proposta de lei que

11/27/2018

Cães e gatos também devem doar sangue para salvar vidas

Sou de uma época que denunciava clínicas que tinham cães para tirar sangue..... Hoje tem outra conotação, mas, não era mole não..... o que tinha de maus-tratos nem imaginam.....
----------------
Além de fazer o bem, vantagem para os pets doadores é que em muitos centros eles ganham check up como cortesia, incluindo exames como hemograma completo.

8/22/2018

Mulher é presa em Roteiro após matar o próprio cachorro e beber sangue do animal

Esta infeliz no máximo vai fazer serviço comunitário se não estiver bêbada..... Imagina o que o pobre cachorro sofreu nas mãos desta maluca bêbada..... Diz aí: o mundo precisa de uma cachaceira desta?
----------------
Uma mulher de 53 anos foi presa no município de Roteiro, região Sul de Alagoas, nesta terça-feira (14), após matar o próprio cachorro e admitir ter bebido o sangue do animal. A informação foi confirmada pelo delegado de São Miguel dos Campos, João Marcello

2/28/2018

Caminhão tomba e derrama 10 mil litros de sangue bovino

Que cena macabra não deve ter sido isto, não? foi igual a matança de animais no Dia do Sacrifício que vermelhou os rios do Paquistão em 2016.
-------------- 
O acidente aconteceu em torno das 4 horas da manhã, na rodovia GO-070. Carga atingiu Rio Vermelho, em Goiás

Na madrugada desta sexta-feira (23/2), um caminhão que carregava cerca de 10 mil litros de sangue bovino tombou e derrubou a carga no Rio Vermelho na cidade de Goiás, cidade histórica do estado localizada há pouco mais de 140 quilômetros da capital Goiânia. O Rio Vermelho, que corta a cidade de Goiás, ficou com a coloração avermelhada e suas águas tomadas por espuma. O acidente aconteceu em torno das 4 horas da manhã, na rodovia GO-070.

O caminhão estava a apenas 5 quilômetros da cidade. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o veículo saiu da pista e acabou tombando. O motorista ficou gravemente ferido e, após ser socorrido, foi levado a um hospital da cidade.

À TV Anhanguera, o tenente-coronel Jailton Pinto de Figueiredo explicou que o motorista não poderia ter evitado a queda da carga no leito do rio. “O sangue foi arremessado no leito do rio. Foi muito rápido. [A carreta] já se rompeu e foi derramada a carga no Rio Vermelho”, disse.

O sangue bovino possui muitas aplicações comerciais e pode ser utilizado na fabricação de ração para outros animais, por exemplo. De acordo com o G1, o Corpo de Bombeiros deve trabalhar a partir da tarde desta sexta-feira na limpeza das águas e a Polícia Civil ainda investigará mais o caso.

Segundo o tenente-coronel, o rio não foi contaminado por causa do sangue e não há motivo para preocupação. “O produto é biodegradável, não é tóxico, não é poluente”, afirma. Figueiredo ainda ressalta que o rio está com volume considerável de água, o que reduz o problema, mas diz que ainda não existe uma previsão para quando as águas do rio devem voltar ao normal.

FONTE: revistagloborural

2/14/2018

Doação de sangue para cães e gatos

Sei que clínicas veterinárias costumam ter um cachorro abrigado para fazer doação de sangue.....
------------
Como na medicina humana, a transfusão de sangue em animais também é comum. Transfusões sanguíneas fazem parte do tratamento de diversos problemas, como insuficiência renal, doença do carrapato e verminoses. Em Venâncio Aires não existe banco de sangue, mas sim um cadastro de animais doadores mantido pela clínica veterinária Quatro Patas.

De acordo com o médico veterinário responsável pela clínica, Luciano Frozza, são cerca de 20 animais - entre cães e gatos - cadastrados e aptos a doarem sangue de forma regular. 'Para evitar o estocamento de sangue, os animais doadores apenas são solicitados em casos de emergência. É importante a conscientização dos proprietários de animais para a doação, pois não há contra indicações para um animal saudável doar sangue', informa Frozza.

O doador canino deve ter entre um e oito anos, ser castrado, pesar mais 25kg, ser vacinado, livre de parasitas e testado para algumas doenças infectocontagiosas. O volume a ser doado por um cão pode chegar a 450ml ao mês. Felinos devem ter entre um e seis anos e preferencialmente pesar mais de 4,5 quilos, o volume doado pode chegar a 70 ml a cada 30 dias.

'O sangue é colhido da veia jugular, normalmente sem necessidade de sedação, em bolsas próprias com anticoagulantes', destaca o veterinário. Após a transfusão, segundo ele, os sintomas de melhora são evidentes, mas os resultados podem ser mais bem avaliados com a realização de um hemograma 24 horas após a transfusão. O custo por transfusão é de R$ 300.

Tipos sanguíneos 
Os gatos têm três tipos sanguíneos (A, B e AB) e só podem receber sangue compatível com o seu. Já o sangue canino é classificado em oito grupos. Numa primeira transfusão, cães podem receber sangue de qualquer doador saudável. A chance de ocorrer uma reação é baixa. A partir da segunda transfusão, o cão só pode receber sangue compatível com o seu.

FONTE: folhadomate

12/26/2017

Designer usa sangue de animais para criar objetos decorativos

Que coisa mais macabra, meu Deus! Estou publicando porque ele faz um depoimento muito válido para nós que lutamos pelo fim da exploração animal. Repare: "Stittgen encontrou um matadouro que se dizia 'ecológico', pois funcionava em parceria com fazendas locais, mas ficou impressionado com a violência da indústria".
-----------------

Objetos são 100% constituídos com sangue que seria descartado de matadouros
Você almoçaria em um prato que foi feito com sangue de vaca? Depois de descobrir que milhões de litros de sangue de animais são descartados todos os anos em matadouros, o designer alemão Basse Stittgen teve a inusitada ideia de usar o material para criar objetos variados. A coleção inclui porta-joias, porta-ovos que se encaixam como um totem e até um disco de vinil – que, em vez de música, reproduz os batimentos cardíacos de um porco antes de ser morto.

“O sangue pode significar tantas coisas – a vida, a morte – mas não há noção material para o sangue. É isso que estou explorando. Ele pode realmente ser um material?”, analisa o designer em entrevista ao site Dezeen.

Sangue sólido
O fato mais surpreendente é que as peças escuras e sólidas são 100% constituídas a partir do líquido, sem nenhum tipo de aditivo. Stittgen ferve o sangue – em um processo comumente usado na produção de morcela – e deixa o material secando por alguns dias.

Então, o pó resultante é aquecido e pressionado, e as propriedades de cola da proteína albumina permitem que ela aja como um agente de ligação. O material resultante é um biopolímero de base proteica.

Em entrevista à Vice Creators, o designer revelou que drenou parte de seu próprio sangue para fazer os primeiros testes. Um amigo médico o ajudou com a ação, e ele cozinhou a substância por horas em uma panela. Como Stittgen não poderia ser a única fonte da matéria-prima dos objetos, ele foi à procura de matadouros para conseguir sangue de animais. “Milhões de litros de sangue são jogados fora, mas não vemos isso porque os matadores estão fora da cidade”, afirmou.

Stittgen encontrou um matadouro que se dizia “ecológico”, pois funcionava em parceria com fazendas locais, mas ficou impressionado com a violência da indústria. O objetivo do designer é, agora, zerar o desperdício de sangue animal no local, utilizando-o para criar objetos.

“Eu sou consumidor de produtos de carne, então ir para o matadouro coletar sangue eu mesmo foi um importante passo para mim”, explicou ele ao Dezeen. “Esse é um biomaterial, mas é um biomaterial que sai de um setor realmente grande que está ligado a muita negatividade e violência. Para trabalhar com esse material como designer, tive que ver animais sendo mortos”.

Alternativa ao desperdício?
O designer afirma que as reações de seus amigos veganos e vegetarianos foram surpreendentemente positivas. “Em última análise, eu não teria inventado essa ideia se a situação já não existisse”, disse ele. ao Dezeen. Stittgen acredita que, se o estigma ao redor do sangue for superado, seu projeto poderia ser facilmente aplicado em maior escala.

“O sangue é algo realmente valioso, muito precioso, mas na realidade da indústria dos matadouros, é um desperdício gigantesco. Temos que trabalhar com isso de alguma forma”, opina.

O projeto foi apresentado em outubro deste ano na mostra de graduação do instituto de arte e educação Design Academy Eindhoven, como parte da Dutch Design Week (DDW) 2017.

FONTE: gazetadopovo

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪