RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador penitenciária. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador penitenciária. Mostrar todas as postagens

4/12/2019

Prisão de SP propõe vender sangue de cães de guarda a veterinários

Que patifaria!!!!!
----------
Uma penitenciária em Tremembé, no interior paulista, negociou sangue de cães de guarda com unidades de saúde veterinária da região.

O objetivo da venda seria bancar os gastos com a manutenção dos próprios animais. Já o sangue seria usado em procedimentos hospitalares veterinários.

A denúncia foi levada à Justiça e

3/09/2019

Cofres confeccionados em presídio de Ponta Porã beneficiam ONG de proteção aos animais

Extremamente positivo, não?
---------------
Ponta Porã (MS) – Técnicas de marcenaria desenvolvidas por internos da Unidade Penal Ricardo Brandão (UPRB), em Ponta Porã, têm beneficiado uma instituição que luta em defesa dos animais na região de fronteira – a Organização Não Governamental (ONG) Irmandade das Patinhas.

5/16/2018

JUÍZA LEGAL: Após construção de canil, presídios de Tremembé vão receber animais abandonados

Estou encantada com este projeto. Sempre sonhei fazer aqui no Rio de Janeiro. Mas, o presídio que eu ia usar, foi desativado e o programa foi abortado. Fiquei tão frustrada!!!! Mas, estou realizando meu sonho na iniciativa dos municípios Tremembé e Taubaté, em SP. Que tudo dê muito certo!!!!! juro que vou torcer de perto para realização do trabalho, que é um SHOW!!!!!
---------------
Objetivo é desafogar o CCZ de Taubaté, que abriga cerca de 500 animais. Os detentos podem utilizar o trabalho, no cuidado com cães e gatos, para pedir redução da pena. Para tentar resolver a superlotação no Centro de Zoonoses de Taubaté, dois presídios de Tremembé vão começar a receber cães e gatos. A construção do canil, com capacidade para 200 animais, está previsto para começar na próxima quinta-feira (17).

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), os canis serão construídos por 10 detentos no Pemano, que abriga presos do regime semiaberto, e no P1, conhecido por abrigar presos com caso de grande repercussão. As obras devem durar quatro meses, mas ainda não há previsão de quando os animais serão levados para os locais.

Outros detentos serão capacitados para técnicas de banho, tosa e adestramento. O trabalho é um mecanismo para o abatimento da pena do detento. “Isso vai ajudar os presos a terem trabalho e diminuir o número de animais abandonados em Taubaté”, explicou o diretor geral da P1, André Luiz Bolognin.

Sueli Zeraik, que juíza danada de boa!!!!! muito Axé e força divina para ela!!!!!
A ideia foi da juíza Sueli Zeraik, que atua na 1ª Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté. Segundo ela, o contato do preso com os animais é responsável por criar afeto, carinho e a reaproximação com as pessoas. “Lendo um artigo sobre a naturalidade do amor animal, achei que seria interessante unir os dois: quem dá amor, que é o animal, e quem precisa receber, que é o detento. A expectativa é de que o projeto dê certo”, explicou Sueli.

CCZ
O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) abriga cerca de 500 animais em Taubaté. Destes, apenas 30 são doados por mês. Com o projeto, a expectativa é que o número aumente, já que os animais que vão para os presídios vão ficar disponíveis para adoção pelos familiares dos presos e pela população, que terá acesso ao canil sem precisar entrar dentro dos presídios.

“O projeto é importante porque quando o detento sair do regime fechado pode existir a possibilidade dele trabalhar com animais. Além disso, vai desafogar o CCZ e permitir que possamos nos dedicar melhor a investigação dos casos de zoonoses”, explicou o coordenador do CCZ, José Antônio Cardoso.

FONTE: G1

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪