RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador javali. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador javali. Mostrar todas as postagens

7/06/2018

CAÇADOR: Vídeo mostra as características d0 caráter de um caçador



Aproveitando o tema em voga, publico este vídeo no caso de alguém quiser ver o que passa na cabeça de um caçador. E de um explorador de cães para caça, que se diz desesperado porque há 3 meses não mata um animal numa caçada, enfim, coisas do gênero. Neste vídeo ele revela muita coisa que nos é útil na defesa dos animais....


7/05/2018

JAVALI: Caçadores começam usar recursos contra lei que proíbe caça em SP

Gente amiga, os caçadores estão provocando um monte de situações para as pessoas rejeitarem a Lei que proíbe caça no Estado de São Paulo. A lei, na verdade, não é contra o controle de javalis e sim contra os caçadores serem responsáveis pelas ações que deveriam ser tomadas pelo governo. 

A Band ontem fez uma matéria (veja ao final) dizendo que a Associação Rural vai entrar com ação de inconstitucionalidade da Lei. Ou seja, vão vir em cima pesado..... Que saiamos vencedores neste embate....
----------------
O QUE A FOLHA PENSA
Javali protegido
Na prática, lei autorizou a continuada proliferação dos bichos e a destruição que ocasionam
Indicador do grau de civilização dos povos, a compaixão pelo sofrimento dos animais tem —ou deve encontrar— limites. Ninguém em sã consciência defenderia salvar a vida de roedores que transmitem a peste. Mas e o javali?

Se depender das autoridades paulistas, de ora em diante essa espécie terá salvo-conduto para vagar pelos campos e matas. O governador Márcio França (PSB) sancionou lei que proíbe a caça no estado “em todas as suas modalidades, sob qualquer pretexto, forma e para qualquer finalidade”.

Soubessem ler e se importar com normas legais, esses suínos teriam muito o que celebrar. Como não é o caso, humanos é que temos com que nos preocupar diante dessa legislação algo desequilibrada.

Verdade que a lei estadual 16.784 abre exceção para os chamados animais sinantrópicos —ou seja, aqueles que, adaptados ao convívio em assentamentos humanos, podem implicar risco para a população. Ratos e pombos surgem como os exemplos mais notórios, por transmitirem doenças.

Javalis representam um caso à parte. A espécie originária da Europa, da Ásia e do norte da África foi introduzida na América do Sul para fins de pecuária e pode reproduzir-se com porcos comuns, gerando os híbridos que ficaram conhecidos como “javaporcos”.

O javali não tem predadores naturais nos ecossistemas brasileiros e proliferou, após escapar de criadouros (ou por soltura intencional, após proibição de manter rebanhos). Bandos ferais passaram a arrasar lavouras de cana e milho, entre outras; supõe-se, ainda, que possam transmitir doenças como a febre aftosa a criações domésticas.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autorizou em 2013 a caça ao suíno selvagem, para controlar sua população. Defensores de direitos dos animais se levantaram contra o abate, alegando sofrimento intenso com os ferimentos a bala e a mutilação de cães atacados pelos seres perseguidos.

A exposição de motivos do deputado estadual Roberto Tripoli (PV), autor do projeto sancionado, deixa claro que a libertação dos javalis era o alvo principal. O texto admite o controle populacional, mas veda o emprego de meios cruéis e exclui da ação pessoas físicas e jurídicas não governamentais.

Na prática, autorizou-se em território paulista a continuada proliferação dos bichos e a destruição que ocasionam. Ninguém imagina que o governo estadual vá organizar brigadas só para capturá-los —a não ser, talvez, políticos em busca de votos piedosos.

editoriais@grupofolha.com.br
============
Outra matéria arrasando a Lei
A proibição da caça do javali em São Paulo e a ditadura dos falsos protetores
============
Lei que proíbe caça de javalis gera protestos em SP


Fonte: Band

4/30/2018

MANDANDO VER: Daemo cancela minicurso sobre caça de Javali por recomendação do MP

A notícia já tem 15 dias, mas, é sempre bom registrar em nossos arquivos. Como da outra vez, usaram instalações de uma Universidade Federal de Minas Gerais para ensinar a matar javalis além de comercializar armamento para tal. Gritamos muito daqui porque foi um absurdo inaceitável. Desta feita foram fazer no em uma Superintendência Municial de Olímpia, cidade de SP, e o pessoal do GECAP, mandou ver....
---------------
A promotora de justiça do Gecap - Grupo Especial de Combate aos Crimes Ambientais e Parcelamento Irregular do Solo Urbano, Vania MariaTuglio (foto), de São Paulo, emitiu parecer no dia 06 de abril passado e encaminhou ao Dae­mo Ambiental de Olím­pia recomendando o cancelamento da realização de palestra, uma espécie de mini­curso, sobre a caça de Javali na cidade.

O Daemo, por sua vez, no mesmo dia emitiu comunicado à imprensa alegando que, atendendo uma recomendação do Ministério Público do Estado de São Paulo, havia cancelado a palestra “Caçador Legal”, programada para o sábado 7 de abril, às 13 horas.

A palestra, ou minicurso, ao que se informa, havia sido marcada em razão de denúncias feitas através da Folha da Região, por parte de representante da ONG S.O.S Animais, Aparecida Pama, de que caçadores de javali estariam usando cachorros de rua como isca para a caça do animal. E o sentido era trazer um especialista na área para que orientasse os caçadores de Olímpia para como praticar a atividade de forma legal e dentro das técnicas mais usuais para tanto.

De acordo com Vania Tuglio, chegou ao conhecimento dela, na sexta-feira da semana passada, dia 6, que a Prefeitura e a Superintendência de Agua, Esgoto e Meio Ambiente – Dae­mo Ambiental, realizariam, nas dependências da autarquia, curso intitulado “Caçador Legal”, que seria ministrado pelo advogado Mardqueu Sílvio França Filho.

Mas no site da Daemo, a promotora encontrou que o curso teria a finalidade de orientar sobre o controle dos javalis de Olímpia e região, além de passar informações sobre a legalização, já que no Estado de São Paulo foi liberado o controle ambiental por meio do abate.”

EQUÍVOCO
Considerando haver equívocos que podem ter consequências graves, o Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do GECAP esclarece que, em 31 de janeiro de 2013 o IBAMA publicou a Instrução Normativa nº 3, declarando a nocividade do javali europeu e autorizando o controle populacional daquela espécie exótica em todas as suas formas, em todo território nacional.

Mas a promotora alerta que a Instrução Normativa é modalidade de ato administrativo que descreve o modo de agir ou executar determinado serviço no âm­bito da administração. Mas esse ordenamento jurídico brasileiro obedece à chamada hierarquia das leis, que coloca a Constituição como norma maior, seguindo-se os Tratados Internacionais, as Leis Complementares e as Leis Ordinárias. No plano infralegal estão as Portarias, Instruções Normativas, Avisos, entre outras coisas.

“Esse sistema hierárquico conduz à afirmação de que qualquer ato normativo, para ter eficácia e validade, deverá estar em consonância com a lei que lhe é superior hierarquicamente e a Constituição do Estado de São Paulo, no capítulo reservado ao meio Ambiente, é taxativa em relação à proi­­bição da caça. Artigo 204 - Fica proibida a caça, sob qualquer pretexto, em todo o Estado”. Além disso, avisa que “a Instrução Nor­mativa emanada de órgão administrativo federal poderia incidir sobre a norma maior paulista, mas, como já afirmado, isso é um equívoco”, acrescentou.

Também segundo a promotora, a Constituição do Estado de São Paulo é a regra maior de interpretação da legalidade de todas as normas legais e infralegais que se pretende aplicar no Estado. “Assim, a referência contida na IN 3/13 sobre sua aplicabilidade em todo território nacional não tem o condão de afastar a norma máxima paulista que veda a caça em todas as suas formas”, reforça.

DECRETO LEI 201
Vânia Tuglio observou que o Decreto Lei número 201/1967 define os crimes de responsabilidade de prefeitos e vereadores, sujeitos a julgamento pelo Poder Judiciário, independentemente do pronunciamento da Câmara de Vereadores e, no inciso XIV, do artigo 1° tipi­fica como crime o ato de “Ne­gar execução a lei federal, estadual ou municipal, ou deixar de cumprir ordem judicial, sem dar o motivo da recusa ou da impossibilidade, por escrito, à autoridade competente”. Tal crime é punido com detenção de 3 meses a 3 anos e a condenação definitiva acarreta a perda do cargo e a inabilitação para o exercício de cargo ou função pública pelo prazo de 5 anos poderá implicar em responsabilidade pela indenização dos prejuízos advindos dessa, especialmente tendo em vista o princípio da eficiência, que consta no artigo 37, da Constituição Federal.

“Assim, com o devido respeito, recomenda a Vossa Excelência que se abstenha de promover tal curso, cancelando imediatamente sua realização, sob pena de ado­tar as medidas administrativas e judiciais conforme acima explicitado”, define o comunicado do Ministério Público.

1/15/2018

Exclusivo: quantos cães se ferem e morrem durante as caçadas de javalis?


Tenho uma pessoa que, volta e meia, manda informações e vídeos exclusivos sobre caçadas e caçadores aqui no Brasil. É o caso deste primeiro vídeo que nunca será publicado nos facebooks destes desgraçados porque é uma prova do quanto é cruel tanto para os javalis quanto para os cães, o chamado "controle de pragas" brasileiro. Deus meu!!!! esta gente é muito ruim!!!! Olha, se não tiver estomago não veja porque ele mostra vários cães mortos e feridos por um único javali.... O narrador ainda chama a desgraceira toda de "cagada" e ao final xinga o javaporco que apenas de defendeu.


==========
Em seguida temos uma matéria de abril/2017 onde fala sobre o IBAMA proibir o uso de cães nestas malditas caçadas. O depoimento do "caçador-mor" de javalis entrevistado é deprimente.... Ele considera que tem que tem que desregulamentar  a caça de javalis como é no combate a pragas urbanas como mosquito, baratas e ratos (!!!!!!!!!); depois ridiculariza comparando que como existem o direitos humanos agora existem os direitos das pragas (!!!!!!) e desafia as autoridades não questionarem os cães policiais e das forças militares (!!!!!!!). 

Completa informando que entre 10 javalis mortos, 9 são através dos cães de "agarre" e por isso considera impossível continuar a "diversão" destes psicopatas. Quanto à chamada desburocratização, ele considera um absurdo e diz que são 23 mil caçadores inscritos e nem 1000 apresentaram relatório, condição obrigatória do IBAMA. Daí ele critica o órgão que está mandando correspondência avisando que a ausência de tais relatórios irá gerar altas multas. O camarada alega que os locais que recebem os tais relatórios são muito longe..... Que tal?

========
Por fim estamos publicando  as normas recém publicadas pelo IBAMA - PLANO NACIONAL DE PREVENÇÃO, CONTROLE E MONITORAMENTO DO JAVALI (Sus scrofa) NO BRASIL e esta matéria bem interessante:

Caça de javalis fica mais burocrática, mas reúne dados sobre os animais
Especialistas afirmam que javali foi trazido ao país para a exploração comercial da carne, mas uma vez soltos, se multiplicaram no meio ambiente e tornaram-se pragas (Foto: Luis Quinta )

Publicadas no fim de 2017, as normas sobre transporte de carcaças de javalis vão além de coibir a ação dos caçadores clandestinos, mas devem ajudar o poder público a criar estatísticas e monitorar os locais com incidência desses animais exóticos.

Especialistas afirmam que os chamados porcos selvagens foram trazidos ao Brasil para exploração comercial da carne, mas acabaram livres na natureza, se multiplicaram e se tornaram pragas.

“O javali é um animal de porte muito grande e agressivo. Temos registros de bandos muito grandes que entram como se fossem um trator na lavoura. Além dos estragos e prejuízos que tem provocado nas plantações, tem atacado e matado animais como bezerros”, diz Rubens de Castro Rondon, gerente de inspeção e defesa sanitária animal da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal”.

É por esses motivos que a caça desses animais é permitida no país desde 2013. Para isso é preciso porte de arma e cadastros tanto na Iagro quanto no Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul). A partir de agora, porém, a atividade ficará mais burocrática.

“Esse caçador vai na agência e pede autorização para transporte dessa carcaça. Para que a Iagro possa dar essa autorização, ele tem que apresentar um check list de documentos e formulários, por exemplo, comprovar o cadastro junto ao Imasul, apresentar uma confirmação do Ibama de que na região em que ele vai trabalhar tem a presença do javali, porque ele tem que informar a espécie exótica que ele está abatendo”, diz o gerente.

O interessado deverá preencher uma ficha informando a quantidade de exemplares que pretende matar e receberá um kit para coletar sangue do animal, que deverá ser entregue em 48 horas em uma das unidades do órgão.

“Esse material será examinado para comprovar a ausência da peste suína clássica, um vírus que compromete os suídeos em geral. Mato Grosso do Sul tem a suinocultura comercial e industrial classificada como livre dessa doença e tem que manter esse status sanitário”, afirma Rondon.

Os caçadores deverão prestar contas de todos os itens que receberam. Se não usarem, deverão devolver. Em caso de extravio terão que pagar pelos produtos ausentes.

Também serão entregues dois lacres por carcaça, que não pode ser vendida ou doada, mas para consumo do próprio abatedor. O veículo para o transporte deve ser totalmente vedado, de modo que sangue e detritos que podem vazar dos javalis mortos contaminem o solo pelo caminho.

Esses procedimentos não autorizam levar a carne para outros estados. Nesse caso será preciso de uma outra autorização do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

“Um dos objetivos dessa resolução é tentar dados maiores de como anda a população. Sabemos que ele está espalhado por todo o estado, não existe mais uma área definida. Além disso, temos informações não precisas de que tem gente que abate clandestinamente. Esperamos que essa pessoa entre na formalidade e forneça dados para a Iagro”, diz o gerente.

Fonte: Campo Grande news
=========
Só como informação desde 2016 viemos batalhando pelo fim do uso de cães em caça de qualquer animais. Confira: Caça ao javali é questionada  . E só como informação eu não disse: "não sou contra a matança", obviamente. Pedi para consertar, mas, não me responderam até hoje....



12/17/2017

Príncipe Harry despacha a noiva pra fazer visitas e vai para uma caçada na Alemanha

Quando eu falo da hipocrisia da família real não é a toa.... fazem campanha a favor dos animais na África, mas, vão às caçadas na Irlanda, Alemanha, Escócia e outros mais com a desculpa que a caça equilibra o meio ambiente..... Ah que nojo eu tenho das pessoas que acham esta gente maravilhosa!!!! eles poderiam modificar esta realidade no mundo inteiro, mas, me parece que não têm interesse nisto...
----------
Principe Harry vai numa viagem de caça internacional. Como a sua noiva e amante dos animais, Meghan, vai responder ao saber que 15 javalis foram mortos nesta caçada?

PRINCE Harry partiu em uma viagem de caça com seu amigo apelidado de 'The Boar Terminator' poucos dias depois de sua noiva Meghan Markle voar para casa. O piloto de 33 anos viajou para a Alemanha em um avião privado na sexta-feira para uma festa de caça realizada há dez anos. 

Mas a noiva Meghan é conhecida por ser uma ardente amante de animais e defensora dos direitos dos animais, com fontes especulando que a atriz dos EUA provavelmente desencadeará uma discussão no dia que se encontrar novamente com a família real para o Boxing Day shoot (caçada entre o natal e ano novo). 

A rainha e o marido no dia da tal caçada  Boxing Day nojenta

Depois de desembarcar em Berlim, o Príncipe e o grupo se dirigiu a Görlsdorf, em Brandenburg, no Nordeste da Alemanha. O jornal alemão, Bild am Sonntag, informou que o príncipe Harry foi acompanhado pelo aristocrata alemão Franz-Albrecht Oettingen-Spielberg. 

Até a Diana participava da Boxing Day

Ele ganhou seu apelido 'The Boar Terminator' depois que os vídeos on-line apareceram online mostrando que ele matava vários javalis por esporte. Os dois são amigos íntimos e Harry no ano passado participou do casamento dele com a atriz Cleopatra von Adelsheim von Ernest no Castelo de Oettingen. 

O guarda-costas de Harry teria dito ao jornal alemão, Bild: "Sim, os dois são amigos". O príncipe, que se casará em maio, chegou com suas próprias armas a bordo da aeronave Gulfstream, que embarcou no vôo de sábado à tarde, de acordo com Bild. 


O príncipe Harry aprendeu a filmar quando criança e, aos 12 anos de idade, ele já estava se juntando ao pai no tradicional Boxing Day shoot perto de Sandringham.  Mas seu amor ao esporte contrasta radicalmente com a noiva de sua vida, Meghan Markle , de 36 anos, que é um entusiasta animal. 

Uma fonte disse ao The Sun: "Não se encaixa bem com o amor dos animais e a família real tem uma longa história de viagens de caça para que ela precise se acostumar com isso. "Sem dúvida, o príncipe Philip tentará convencê-la de que o tiro dos pássaros precisa de seus números mantidos para fins de conservação". 

Fonte: Express
=======

Leiam a matéria do Daily Mail que escreve:
"Harry era parte do grupo de dez pessoas que voou para fora do Reino Unido na sexta-feira em um jato particular ....Eles se juntaram a um grupo de outros 60 caçadores por dois dias de esportes sangüíneos na Alemanha"

Outro trecho:
"Harry foi fotografado de forma memorável com um búfalo de água de uma tonelada que ele filmou na Argentina em 2004, enquanto estava em uma viagem de um ano sabático ao país.

E em 2014, ele e seu irmão foram criticados por caçar javalis em uma viagem de tiro para a Espanha, apenas um dia antes de William ter feito um grande endereço público para acabar com o comércio ilegal de vida selvagem.

Em 1961, em uma visita oficial à Índia com a Rainha, Prince Philip, ex-presidente do World Wildlife Fund, atirou em um tigre em Ranthambhore, enquanto um convidado do Maharajah de Jaipur.

Na mesma viagem, o real, uma vez que um grande caçador de grandes jogos que também atirou veado, faisão e galo silvestre até recentemente, matou um crocodilo e seis urials, um tipo de ovelha da montanha.

Suas ações provocaram uma condenação generalizada dos políticos britânicos e indianos, mas, significativamente, não eram contra a lei na época."





11/18/2017

Vídeo de montanhistas a atirar javali de penhasco choca Espanha

A mídia do mundo inteiro noticiou esta barbárie. Agora resta saber se estes mequetrefes vão ser encontrados, embora não haja leis na Espanha que proteja animais selvagens.... Como pode isto, né mesmo? Nossos companheiros de lá trabalham muito, mas, está difícil.... vide o lance das touradas....
---------------
Um vídeo partilhado nas redes sociais que mostra um grupo de montanhistas a empurrar um javali de um penhasco está a chocar Espanha. Nas imagens é possível ver sete homens a empurrar o animal até que este, assustado, caísse de um penhasco. Também é possível verificar que o animal não morre da queda mas que fica em sofrimento. 

O caso aconteceu nos Picos da Europa, em Espanha, e foi o ativista Marcos López Rúa que partilhou as imagens na Internet. "Isto aconteceu na Rota de Cares, em pleno Parque Nacional. É um dos caminho mais conhecidos do país. Espero que encontrem estes homens para que pelo menos ganhem vergonha na cara, porque judicialmente falando acredito que nada lhe acontecerá", escreveu o ativista. 


A Guardia Civil abriu um inquérito para identificar os autores do ato bizarro assim como o homem que filmou. No entanto, e como o Código Penal espanhol não protege os animais selvagens, nada lhes acontecerá, segundo o La Vanguardia. "Mesmo que quiséssemos apresentar queixa de maus-tratos a animais, o Código Penal não protege os animais selvagens", escreveu o partido animalista PACMA que também denunciou o caso. 

A porta-voz do partido, Silvia Barquero, criticou as leis espanholas por não protegeram os animais selvagens. "Podes esventrar um veado que, nem penalmente, serás punido ao torturar até à morte um animal selvagem", disse Silvia.

Fonte: CMJornalPT  - (o periódico é de Portugal, então, não estranhem a forma escrita)

Cães explorados em caça ilegal de javalis são resgatados em São Paulo

Estes caçadores psicopatas precisam ser internados numa cela do inferno!!!!! canalhas, covardes e criminosos!!!!! bandidos dos infernos!!!!! Gente, meu coração sai pela boca, minha garganta fecha e meu sangue ferve quando ouço as palavras caçador e toureiro..... Juro que saio de mim!!!!!
-----------------

Três cachorros explorados para caça ilegal de javali foram resgatados pelo 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental em Pompeia, na Zona Oeste de São Paulo. Os donos dos animais foram multados em R$ 15 mil pela prática de caça e maus-tratos. De acordo com a Polícia Militar, os dois homens estavam em uma caminhonete com os três cães na caçamba amarrados em cordas pelo pescoço. Ao avistarem os policiais, eles entraram em uma propriedade rural, mas acabaram abordados pela PM.

olha o estado dos animais
Segundo o Batalhão, os cachorros estavam com ferimentos pelo corpo e desidratados. Os animais foram apreendidos e encaminhados para a ONG Defesa e Proteção Animal de Marília (DPAM) para cuidados veterinários. Os homens assumiram que os cães eram usados na caça ilegal de javalis. Os dois foram autuados por Infração Ambiental e vão responder em liberdade por Crimes Ambientais.

Fonte: EXTRA

11/16/2017

Idoso erra tiro em javali e acerta jovem na cabeça durante caçada em Barra Bonita

Levanta o dedinho que está com pena do "jovem"!!!!!! Todo mundo, né? mamãe falou para ele ir namorar neste dia, mas, ele preferiu a companhia destes machões caçadores que tem licença do IBAMA para matar e se deu maus...... Agora, a Polícia Civil considerou "lesão corporal"? eu não acredito..... 
---------- 
Vítima estava com um grupo na zona rural e tinha autorização do Ibama para a caçada. Rapaz de 26 anos foi socorrido em estado grave.

Um jovem de 26 anos foi atingido por um tiro de espingarda enquanto participava de uma caçada no domingo (12), em Barra Bonita (SP).

De acordo com a Polícia Militar, o rapaz e mais três pessoas estavam caçando javalis na zona rural da cidade, quando um dos caçadores, de 68 anos, atirou com uma espingarda, mas a bala ricocheteou e atingiu o jovem.

Inicialmente, a vítima foi socorrida pelos próprios amigos para o Pronto Socorro de Barra Bonita, mas, por conta da gravidade dos ferimentos, foi transferida para a Santa Casa de Jaú.

Ainda segundo a Polícia Militar, todos tinham autorização do Ibama para caçar. Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil como lesão corporal.

FONTE: G1

11/13/2017

Guru de caçadores do Brasil mostra o efeito da armadilha de laço para javalis em um cão

Pois é.... sabe quem é este camarada chamado Francisco Charneca? um guru português dos caçadores aqui do Brasil.... Inclusive, parece que vai se mudar em definitivo para nosso país já que as "oportunidades estão sendo alvissareiras  para ele" por conta das promessas do candidato Bolsonaro em liberar geral a caça esportiva, alem de rodeios, vaquejadas e touradas. 

Olha o que ele diz: "Olá amigos, estou de volta ao Brasil e agora é hora de retomar as atividades do meu ateliê. Para começar vamos lançar o meu site "FRANCISCO CHARNECA - Wildlife Art" no dia 15 de Novembro, data que o Brasil comemora a proclamação da República." . Que ironia, hein?

Ele tem dois facebooks: Francisco Charneca - Wildlife Art  e Hunting Brasil (Caçadores Brasil) e publicou uma prova da crueldade envolvida nestas caçadas malditas. Armadilha do laço que pegou um cachorro. Daí ele explica que é contra este recurso alegando uma tal "ÉTICA CINEGÉTICA". Fala sério!!!!!






Copiei a postagem que explica o que é "Etica Cinergética"... É um deboche!!!! Ele é guru do caçador do facebook Aqui tem javali.... Gente podre e psicopata!!!!


EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪