RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador gatos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador gatos. Mostrar todas as postagens

7/14/2018

Vigilância Sanitária de Blumenau estabelece regras para cães e gatos em restaurantes

Que maravilha!!!! estamos virando gente!!!!! kakakakakaka...
-----------
Estabelecimentos devem seguir regras para adaptar o ambiente aos animais domésticos
Restaurantes, supermercados, padarias, praças de alimentação e bares de Blumenau podem, se quiserem, liberar a entrada de animais de estimação trazidos pelos

7/11/2018

Gatos transmitem toxoplasmose para grávidas? Texto excelente

O assunto é de conhecimento de todos, mas, este texto está muito bom e até sugiro usá-lo como referência para informação. Muito bom!!!!
===========
Veterinária explica como acontece a contaminação dos felinos pela doença e de que maneira evitar que isso aconteça.
Quem tem um gato como animal de estimação já deve ter ouvido falar sobre o perigo da transmissão da toxoplasmose pelos felinos a mulheres grávidas. A toxoplasmose na gravidez

Moradores denunciam morte de pets por ração envenenada nas ruas de Itapuã, em VV

Li em outra mícia que o local tinha casinhas que foram quebradas e como os cães continuaram ali, o tal assassino está matando um por um..... Esta é uma das consequências de casinhas e alimentar cães na rua à vista de transeuntes....
==============
Atenção moradores de Vila Velha! A partir de agora é necessário ter mais cuidado na hora de passear com os pets nas ruas do bairro Itapuã. Diversas pessoas tem encontrado grãos de ração com chumbinho, nas proximidades de um prédio.

Para se ter ideia, uma senhora afirma que perdeu cerca de 30 gatos e três cachorros envenenados nos últimos meses. A denúncia sobre o caso partiu da gerente Carol Marianelli. A publicação dela nas redes sociais já gerou mais de dois mil compartilhamentos.

6/27/2018

PESQUISA: Tutores de cães e gatos: conheça os perfis

Adoro ler estas coisinhas interessantes.... Os EUA costumam pesquisa tudo e acho isto fabuloso....
===========
Pesquisa com 2 mil tutores identificou semelhanças e diferenças entre aqueles que elegeram cães ou gatos como melhores amigos. Em comum está o amor incondicional e os benefícios proporcionados pelos animais a seus guardiões

Uma pesquisa realizada pela empresa do ramo de alimentos para pets Mars Petcare procurou conhecer o perfil de tutores de cães e gatos para observar semelhanças e diferenças entre eles. O estudo foi realizado com 2 mil pessoas (1 mil tutores de gatos e 1 mil de cães) nos Estados Unidos.

 Os resultados mostraram que as pessoas que gostam de gatos têm mais propensão a serem criativas – têm quase quatro vezes mais chances de trabalhar com áreas que envolvem inovação e criação. Os amantes de cães tendem a ganhar mais dinheiro em média, o que pode estar ligado ao fato de serem mais propensos a trabalhar na área financeira. A renda extra pode ajudar os tutores de cães, já que eles tendem a gastar 33% a mais em roupas e acessórios e 26% a mais em entretenimento do que os tutores de gatos

Falando sobre entretenimento, os chamados ‘gateiros’ são mais propensos a assistirem documentários, musicais e filmes indie. Os amantes de cães são grandes fãs de terror e ação, mas também gostam de histórias românticas.

Os tutores de gatos são mais propensos a desfrutar de hobbies mais leves, gostam de ler, escrever e realizar trabalhos manuais como, por exemplo, jardinagem. Já os de cães, por outro lado, gostam de atividades mais agitadas, como esportes, ioga, dança e viagens – demonstrando a necessidade de gastar energia em um nível semelhante ao de seus próprios amigos peludos.

 Dia difícil? Terapia com animais realmente funciona
Seja por meio de exercícios, abraços ou um ‘ouvido amigo’, o impacto positivo que recebemos de nossos pets é nítido. A pesquisa descobriu que os cães são muito mais propensos a melhorar a vida de seus tutores por meio de atividades físicas do que os gatos (45% contra 8%). Os tutores de cães também são mais propensos a serem corredores, com um quarto (25%) dizendo que correm regularmente, contra apenas 16% dos tutores de felinos.

Embora os gatos possam não ser os melhores amigos de treino, seus tutores são mais propensos a dividir os pensamentos e segredos mais íntimos com seu pet (23% contra 19% para tutores de cães). E ter aquele pequeno “ombro” para chorar realmente parece ajudar, já que os tutores de gatos são mais propensos a dar crédito ao seu animal de estimação pela a redução do estresse (70% contra 66%) e também pelo conforto em momentos de tristeza, como a perda de um ente querido ou após uma ruptura de relacionamento.

“Os benefícios dos animais de estimação para a saúde e o bem-estar dos seres humanos é um assunto amplamente estudado por nós. Os pets representam uma parte essencial da sociedade e fornecem um apoio valioso em facilitar a interação humana e os contatos sociais, além de proporcionar companhia. As evidências científicas têm demonstrado os inúmeros benefícios advindos dos pets, não só para os seus tutores, mas também para a sociedade como um todo”, afirma Jam Stewart, Vice-Presidente de Assuntos Corporativos da Mars Pet Nutrition.

Pets nos fazem felizes de muitas maneiras
Apesar dessas diferenças, os tutores de gatos e cães têm algumas coisas em comum – especialmente quando se trata de viagens e planejamento de vida. Mais de um quinto deles leva seu animal de estimação junto nas férias, um quarto faz as refeições diárias acompanhados de seus pets e mais de um terço compra presentes em aniversários e datas comemorativas – embora os tutores de cães tenham duas vezes mais chances (19% x 9%) de celebrar o aniversário de seus melhores amigos com uma festa completa.

Com laços tão fortes, não é surpresa que os pets influenciem fortemente o planejamento de vida semanal de seus tutores. Os cães têm um pouco mais de influência sobre como seus tutores tomam decisões, com mais de dois terços confirmando que o pet influencia diretamente seu planejamento (67% x 58%).

Principais tendências observadas


FONTE: correiobraziliense

6/19/2018

ZAP DO DIA: Uma TV, dois gatos e o amor das araras.....




Gente, esto de molho na cama.... mas, não poderia deixar de mandar o "Zap do dia" que, hoje, são dois..... muito bons.....





Esperando o jogo do Brasil quando de repente !!

O amor verdadeiro entre aves que a maioria dos humanos jamais vão sentir 

6/06/2018

GUERRA NA SÍRIA: Gatos ganham abrigo improvisado em meio à destruição da guerra na Síria

No meio de tanta destruição e horror, tem um de nós lá tentando cuidar dos animais..... A internet é de um valor enorme quando nos mostra estas realidades, não? Que Deus abençoe esta criatura que nos representa, né mesmo?
------------------
Mohamad mantém imóvel uma gata grávida para que possa ser examinada. Apaixonado por felinos, o sírio de 34 anos criou numa zona rebelde deste país em guerra uma clínica improvisada para atender a estes animais.

Desde 2017, o abrigo para gatos e sua pequena clínica, em Kafr Naha, na província de Aleppo, abrigou centenas de gatos, além de outros animais. “Se quiser mostrar compaixão pelas pessoas, comece a ter compaixão por outros seres vivos”, declara Mohamad Alaa Jalil, que batizou seu centro de “Ernesto”, nome de seu gato favorito.

Jalil, que cresceu em Aleppo, a segunda maior cidade do país, era eletricista antes da guerra, em 2011. Ele explica que naquela época ia aos açougues para recuperar os restos de carne e distribuí-los entre os gatos abandonados do bairro. Quando a guerra começou, virou motorista de ambulância, uma atividade que não o impediu de continuar alimentando os gatos.

A medida que o conflito avançava, com a cidade dividida entre a zona rebelde e a zona do governo, muitos habitantes fugiram e abandonaram seus animais de estimação.

– “O homem dos gatos” –
Apelidado rapidamente “de o homem dos gatos de Aleppo”, acabou recolhendo 170 gatos. Entre doações de amigos e de amantes dos animais, especialmente estrangeiros, criou sua primeira clínica para gatos. Mas, no final de 2016, o regime intensificou os bombardeios contra os bairros rebeldes e acabou assumindo o controle de toda a cidade. “Nós fugimos de um bairro para outro e depois deixamos a cidade”, lembra Mohamad.

Determinado a não deixar para trás todos esses animais, ele conseguiu, com a ajuda de amigos, levar 22 gatos para fora da cidade. Entre eles, Sukhoi, apelidado com o nome dos aviões de combate da Rússia, aliada do regime de Bashar Al Asad. “Como um Sukhoi, ele deslizava entre os outros gatos e conseguia roubar a comida”, explica ele à AFP.

Mohamad estabeleceu-se no início de 2017 em Kafr Naha, onde criou um novo centro que acolhe, no momento, 18 gatos. Além de duas copiosas refeições por dia, esses felinos recebem os cuidados do veterinário da clínica. E a acolhida não se limita aos gatos. “Tratamos todos os tipos de animais gratuitamente: cavalos, vacas e até galinhas”, explica. A clínica, que recebe financiamento por meio de campanhas participativas, já realizou 7.000 atos médicos gratuitos em menos de um ano.

– Novos nascimentos –
Os clientes se surpreendem com a qualidade do tratamento. Um deles, Mohamad Watar, foi ao centro com seu gato, sofrendo uma intoxicação alimentar. “Fiquei muito surpreso em ver um projeto como esse num contexto de guerra”, diz. “Eu os vi cuidar de vários tipos de animais, é realmente extraordinário”.

A guerra, contundo, continua próxima: no edifício principal do centro veterinário há marcas dos tiros trocados entre rebeldes e as forças pró-regime. Além disso, no mês passado, uma criança ficou ferida ao ser atingida por tiros perto da clínica, segundo a página no Facebook em inglês do centro. A guerra na Síria já causou mais de 350.000 mortos e milhões de deslocados.

FONTE: istoe

6/01/2018

RECLAMAÇÃO DE VIZINHOS: Dona de 30 gatos é obrigada a deixar a própria residência

Imagine a situação.... Ainda mais no Japão onde as leis são rígidas e imperdoáveis..... Só espero que alguma ONG de proteção ajude a ela..... 
-------------
Dona de 30 gatos é obrigada pela Justiça a deixar a própria residência após reclamações de vizinhos
Uma mulher foi obrigada pela justiça a deixar o seu lar por criar 30 gatos em um conjunto de apartamentos onde animais são proibidos.
O caso ocorreu na cidade de Nagoya e de acordo com as autoridades, uma mulher de cerca de 40 anos se mudou para um conjunto de apartamentos na zona norte de Nagoya no último mês de fevereiro. A mulher cuidava de aproximadamente 30 gatos, porém animais domésticos eram proibidos no local.

O cheiro e o barulho dos animais começou a incomodar os moradores do condomínio, que exigiram atitudes concretas das autoridades. O governo da cidade de Nagoya enviou um aviso para que a mulher abandonasse os gatos, mas como não houve nenhuma mudança de comportamento por parte da acusada, o Tribunal Regional de Nagoya emitiu em março uma nota judicial para que a mulher cumprisse as determinações do governo regional.

Contudo, os gatos continuaram a ser mantidos no local, sem qualquer comprometimento por parte da dona de se desfazer deles. Cansado de esperar, o Tribunal Regional da cidade emitiu uma ordem judicial exigindo não a saída dos gatos, mas sim da mulher, dando o direito de usar a força caso fosse preciso. Sem opções, a dona dos gatos deixará o local, porém o destino dos quase 30 gatos ainda não foi definido.

Caso as autoridades não encontrem ninguém interessado em cuidar dos gatos há a chance deles serem abandonados em algum lugar da cidade.

FONTE: ipc.digital

5/30/2018

FÁCIL: Vereador pede para prefeitura recolher gatos que vivem em calçada de Bangu

O que ele fez, acho que qualquer um podia fazer, não?
-------------
Depois de receber denúncias, o presidente da Comissão de Defesa dos Animais da Câmara do Rio, Luiz Carlos Ramos Filho (Pode) foi conferir como estão os gatos que vivem na Avenida Ministro Ari Franco, em Bangu.

Em frente a um imóvel abandonado, dezenas de bichanos recebem água e alimentos de protetores — mas, segundo o pessoal, os cuidados acabaram tendo efeito contrário.

Muita gente, sabendo que há quem cuide, acaba usando a área como local para abandonar os animais.

"Isso é desumano. As pessoas deixam gatinhos, filhotinhos na porta daquela casa. Ele correm para o meio da rua, que é muito movimentada. E toda hora tem atropelamento", lamenta o vereador.

Depois de filmar a situação, na quinta-feira (24), o moço protocolou ofícios à Subsecretária de Bem Estar Animal e ao Centro de Controle de Zoonoses da prefeitura, pedindo que os gatos sejam recolhidos.

FONTE: extra.globo

5/27/2018

GATOS DO MARACANÃ: Conflito entre gatil e procedimento de CED

A questão dos gatos do Maracanã é meia complicada porque existe uma corrente que trabalha com CED (captura, esterilização e devolução) e, por este motivo, discorda da criação de gatil. Sinceramente, com cachorros sou radicalmente contra o uso do CED, mas, com gatos que vivem em colônias e que protetoras zelam por elas, sou a favor. Mas, não sou contra a gatis pois acho que eles ficam mais protegidos já que envenenam os animais pelo estádio inteiro. Enfim, os protetores linha de frente é que podem opinar corretamente. Eu sempre falo como uma galinhona que quer os bichos todos debaixo das asas..... hehehehe.....
===============
Famosos aderem campanha contra morte de gatos no Maracanã - 21/05/2018
Associações e ONGs de proteção dos animais chamam atenção para a matança de gatos que vivem no entorno do Maracanã, zona norte do Rio. A campanha ganhou o apoio de famosos como Luciana Gimenez, Evandro Mesquita e Burlamaqui. Cerca de 100 animais vivem atualmente na região. 

Fonte: R7
================
Denúncia de maus-tratos e extermínio de gatos no Maracanã chega ao Ministério Público - 14/05/2018
Juíza afirma que, após um ano, nenhuma medida foi tomada. Caso veio à tona após campanha da ONG Centro de Reabilitação Pata Amiga. Artistas como Paula Burlamaqui, Malu Mader e Evandro Mesquita entraram na campanha SOS Gatos do Maracanã

A Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ vai se reunir hoje, ainda, com representantes do Ministério Público (MP) para tratar dos maus-tratos e extermínio de gatos que vivem no Complexo do Maracanã, administrado pela Odebrecht. No último dia 10, a juíza-titular do 1º Juizado Especial de Niterói, Rosana Navega Chaves, enviou ofício ao MP solicitando providências sobre o caso. A magistrada recebeu a denúncia de várias ONGs e protetores de animais. Maltratar animais é crime previsto na lei de crimes ambientais.

A magistrada afirma que os 'animais são mortos com requintes de sadismo e extrema crueldade: com visíveis sinais de tortura e expressão de intenso sofrimento', diz o ofício. Segundo Rosana, os maus-tratos e extermínio de gatos acontecem no local desde 2013. Mas o fato só veio à tona há um ano quando protetores do Centro de Reabilitação Pata Amiga souberam do caso e fizeram a denúncia. Eles iniciaram a campanha 'SOS Gatos do Maracanã', que envolveu vários artistas, tomou as redes sociais e chegou às autoridades. No entanto, de acordo com o documento elaborado pela magistrada, nenhuma providência foi tomada desde então.

 A estimativa é de que no complexo vivam cerca de cem gatos. Entre as medidas sugeridas pela  juíza está uma multa a partir de R$ 50 mil para a Odebrecht caso algum gato sofra maus-tratos ou seja morto. Rosana ainda sugeriu que seja feito um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para que a empresa construa um gatil no local e arque com as despesas dos felinos. "Na medida em que foi omissa (Odebrecht), está enquadrada em todas infrações e tudo por omissão", disse a juíza.

Segundo a magistrada, os felinos são mortos de madrugada, mas a Odebrecht ainda não identificou qual dos seus funcionários estaria praticando os atos e nem colocou câmeras no complexo na tentativa de identificar o criminoso.

"A matança acontece na madrugada, há muitos anos. E a Odebrecht está administrando o complexo também há muitos anos. Então, deveria ter posto câmeras para apurar. Se não foi um segurança, foi alguém que trabalha lá também à noite, ou um terceiro que entra sem ser impedido", explicou a magistrada, que pede que a Odebrecht seja responsabilizada civil, administrativamente e criminalmente.

Protetores esperam fim das mortes e dos maus-tratos
Segundo Cris Neri, do Centro de Reabilitação Pata Amiga, depois da campanha, protetores conseguiram entrar no Complexo do Maracanã para alimentar os animais. "Antigamente eles não tinham acesso. Eram hostilizadas e maltratados pelos funcionários que ali trabalhavam. Nos reunimos com a direção e conseguimos que elas pudessem entrar", lembrou ela, que comemorou a ação da juíza.

Presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ, de Reynaldo Velloso, espera que o problema seja resolvido. "Iremos atuar para a concretização do Termo de Ajustamento e Conduta e sua efetividade", contou ele.

A assessoria de imprensa do Maracanã S.A. informou que não registrou nenhuma ocorrência de maus-tratos a gatos dentro das dependências do estádio ou do Maracanãzinho, áreas que são de sua responsabilidade. A entidade reafirma seu compromisso de manter e zelar pelo Maracanã com absoluto respeito às pessoas e aos animais. A empresa esclarece ainda que no entorno do estádio existem instalações que não estão sob sua administração.  Já o Ministério Público não respondeu até essa publicação.

Fonte: O Dia

5/18/2018

GATOS NO PARQUE: Solução bem bolada - MG

Achei a coisa bem bolada. As ONGs de Belo Horizonte vão poder acompanhar e participar de todas as dificuldades de um projeto desta monta.
--------------------
Chamamento público para ONGs e clínicas ainda será publicado no Diário Oficial do Município - BH
Uma parceria entre as secretarias de Meio Ambiente e Saúde e a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica vai traçar novos rumos para os gatos que vivem no Parque Municipal Américo Renné Giannetti. Os felinos serão retirados das dependências do parque depois de constatados desequilíbrios e transtornos para a vida silvestre local causados pelo abandono dos animais na área.

De acordo com a assessoria da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o projeto ainda não tem uma data exata para ser finalizado. "Agora, [o projeto] está na fase em que será publicado no Diário Oficial um chamamento público para as ONG’s que serão coadjuvantes nesse processo junto com a prefeitura. A execução de todo o projeto deve durar um ano", afirmou a secretaria em nota ao SouBH.

A SMMA e a Zoonoses serão responsáveis pela retirada dos gatos do Parque, que será a primeira de três partes da execução, seguida de Educação Ambiental e área de punição pela Lei do Abandono. A ONG e a clínica convocadas pelo chamamento público serão responsáveis pela retirada dos gatos, castração, vermifugação, e encaminhamento para a adoção. O gato ficará 60 dias disponível para adoção e, não sendo adotado, ele volta ao Parque Municipal (devidamente castrado, vermifugado e microchipado para controle parasitológico).

"O objetivo é buscar um equilíbrio do ecossistema local e promover ações educacionais e de esclarecimento sobre as consequências de se abandonar animais domésticos no parque. Para isso, alguns bichos poderão passar por castração, vacinação, vermifugação e minimização de estresse. Já os usuários do local deverão ser conscientizados, do ponto de vista legal e ambiental, sobre guarda e posse responsável de animais." explicou a SMMA.

FONTE: soubh

5/13/2018

ENTENDENDO GATOS: Sofá arranhado, xixi fora do lugar? É gato marcando território

Estes artigos são bem interessantes...
------------
Felinos espalham o próprio cheiro nos espaços onde vivem para marcar presença e autoridade; saiba como lidar com esse comportamento animal.

Donos de gatos já estão acostumados a ver o bichinho se esfregando nas pernas do tutor. O gesto considerado de carinho pode ser também uma forma de demarcação de território, como se o animal dissesse “você é meu”.

A veterinária Mariana Lisboa Ferreira explica que alguns felinos de personalidade mais dominante espalham seu cheiro para marcar presença e autoridade nos locais por onde vivem: “Pelo bigode e pelas patas eles possuem glândulas que deixam feromônios, substâncias com o cheiro do animal, que não é percebido pelo nosso olfato, mas os outros gatos sentem. Eles espalham os feromônios para mostrar que o 'dono' daquele espaço”.

Se o esfregar nas pernas do dono pode ser um meio fofo de demarcar território, outras formas não são tão apreciadas. Muitos sofás viram vítimas dos felinos, sendo constantemente arranhados na busca pelo comando do espaço. Além disso, os gatos também podem marcar presença fazendo xixi, o que pode virar uma dor de cabeça para os donos.

A secretária Dirley Vieira já não enfrenta esses problemas, mas passou aperto há cerca de 11 anos. “Eu tinha dois gatinhos e eles faziam muito xixi pela casa, espalhando o cheiro deles, e a casa ficava fedendo demais. O sofá eu tive que trocar por conta disso. Mas aí ouvi que castrar ajudava e depois que foram castrados isso parou completamente. Foi um alívio”, recorda.

Atualmente, os pets dela só fazem xixi nas caixinhas de areia. No caso da Dirley a castração resolveu o problema definitivamente, mas nem sempre isso acontece com todos os animais. “Se o gato tiver personalidade dominante, mesmo castrado ele pode continuar a querer marcar território, seja com as unhas, bigode ou urina. Nesses casos, o ideal é ter uma caixinha de areia a mais que o número de gatos e oferecer enriquecimento ambiental, que é a introdução de brinquedos e atividades que entretenham o felino”, recomenda a veterinária Mariana Lisboa.

É o que faz o casal de noivos Pedro Lopes e Lisa de Melo. Eles deixam caixotes e caixas de papelão à disposição do gatinho Martin, para que ele brinque à vontade. “Agora ele é o único gato que mora com minha noiva e eu. Tinha a Mel também, mas como os dois se estranhavam, ela está morando com os meus sogros. O Martin é muito sociável, gosta de brincar, então as caixas de papelão ajudam, mas mesmo assim o sofá e o box da cama também costumam ser arranhados”, revela Pedro.

A veterinária lembra que determinados comportamentos são da natureza felina, mas é preciso oferecer opções e sempre observar as atitudes do animal.

“Os gatos podem se estressar facilmente com qualquer mudança no ambiente e com isso provocar atitudes como xixi fora do lugar e arranhões nos móveis, dentre outras atitudes. O importante é notar se houve alguma mudança de comportamento e ver se não está trazendo prejuízos à saúde física e emocional do animal. Notando alguma alteração, o mais recomendado é procurar um veterinário para analisar a situação”, conclui.

FONTE: G1

5/08/2018

GATOS DO JOCKEY: Alerj vai apurar tratamento dos gatos do Jockey no Rio

Mais um capítulo da novela "Gatos do Jockey" .... eu já nem falo mais nada....
----------
Comissão da Alerj fará audiência pública e vistorias frequentes sobre tratamento de gatos no Jockey
Cerca de 300 animais vivem dentro do clube. PM acompanha ação
RIO — A Comissão de Defesa do Meio Ambiente (CDMA) da Alerj realizou, na manhã desta segunda-feira, uma operação surpresa no Jockey Club, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio.

Nas últimas semanas, o grupo recebeu uma série de denúncias de maus-tratos aos gatos que vivem dentro do clube. Como informou a coluna de Ancelmo Gois na última sexta-feira, seguranças estariam jogando fora água e comida dos bichanos. A ordem teria partido da presidência do clube.

De acordo com o grupo de voluntários que cuida dos animais, existem cerca de 300 gatos divididos em 21 colônias dentro do clube. A Polícia Militar acompanhou a operação. Segundo Andrea Lambert, veterinária, ativista e representante dos voluntários, a denúncia é de que o Jockey mudou os pontos de alimentação dos animais, deixando eles sem referência. — Os gatos comiam sempre no mesmo lugar, onde ficavam casas que foram demolidas. Depois das obras, eles passarão a comer em diversos pontos do clube. Mas, agora, a voluntária, quando vai colocar a comida para eles, é interrompida pelos seguranças, que jogam a ração fora — explica ela.

O Jockey alega que se responsabiliza pelos cuidados dos animais. A instituição garante que investe cerca R$ 40 mil por mês no trato dos bichinhos, incluindo alimentação, vacinas e medicamentos. Uma equipe de três enfermeiras, um alimentador e um veterinário são responsáveis pelos cuidados de segunda a sábado. A cada 20 dias, são consumidos 25 sacos com 25 quilos de ração que ficam disponíveis para eles em doze pontos espalhados pela área. O clube ainda dispõe de sala de cirurgia e berçário para eles.

— Recebemos os voluntários muito bem, mas eles querem colocar os potinhos de comida em qualquer lugar. Se colocam eles na porta dos restaurantes, os clientes não gostam. O segurança tem orientado os voluntários a colocar nos lugares ideais. É uma questão de definir isso só — conta a gerente de eventos do Jockey, Andrea Olímpico.

Depois da reunião com Francisco Dantas, superintendente do clube, a Comissão decidiu fazer uma audiência pública e um termo de cooperação técnica para melhorar a condição dos animais. O documento vai incluir uma verificação permanente do trabalho feito pela instituição. — Constatamos algumas não conformidades no gatil, como ferrugem e base de papelão nas gaiolas, quantidade indevida de ração. A comissão viu que o Jockey e os protetores dos animais não estão se entendendo, mas o clube tem um projeto para eles. Com o termo de cooperação técnica, vamos definir os deveres de cada lado - detalhou Gustavo Berna, Coordenador Técnico da Comissão de Defesa do Meio Ambiente.

Francisco Dantas reiterou, após a reunião, que é o clube quem deve determinar os locais de alimentação para os gatos. — O presidente da instituição não quer que os animais comam perto dos restaurantes — finalizou.

Fonte: O Globo

5/07/2018

MAUS-TRATOS: Animais são encontrados em gaiolas sem água e comida em Palmeira das Missões

Graças a Deus, tem muita gente que está se sensibilizando pela causa e denuncia mesmo..... O criminoso não tem grandes prejuizos, mas, é penalizado alguma coisinha.....
-------------
Maus tratos
Mais um triste episódio envolvendo animais em Palmeira das Missões. Dois cães e quatro gatos foram encontrados na sexta-feira (27) em estado de desnutrição em uma residência no bairro Vista Alegre em Palmeira das Missões.

A denúncia de crime ambiental foi feita por vizinhos a Brigada Militar. Os animais estavam dentro de gaiolas com fome e sede. Eles foram retirados com ajuda dos policiais e do Corpo de Bombeiros.

A protetora e integrante do Grupo Amor Animal Geovana Dizengrini lamentou o ato de crueldade. “Esse tipo de cena infelizmente continua se repetindo e bem perto de nós. Uma situação de extrema maldade contra os seres indefesos. Reforçando que o Art. 32 da lei 960598 configura crime ambiental praticar ato de abuso, mutilar ou ferir animais silvestres e domésticos. No entanto, não podemos deixar de agradecer aos seres humanos decentes e que amam nossos irmãos não humanos, que fizeram essa denúncia, bem como a Brigada e o Corpo de Bombeiros”, explica Geovana.

Ela conta que os gatos receberam atendimento, e já foram doados. Os cães também receberam atenção, e estão na Brigada Militar. O dono da residência não foi encontrado, e irá responder pelo crime de maus tratos.

FONTE: tribunadaproducao

4/13/2018

Na sexta-feira 13, o ‘azar’ é dos gatos, cães e bichos de cor preta!

Dia de muito cuidado....
---------- 
Gatos pretos estão entre as principais vítimas da violência. 
Amanhã é sexta-feira 13, data considerada por pessoas de diferentes culturas como um período de azar. E aqui no Brasil, nos meses em que o dia 13 cai no último dia útil da semana, quem acaba sofrendo mesmo são os bichos, especialmente os abandonados ou aqueles que estão disponíveis para adoção. Mas se engana quem pensa que a falta de sorte dos pets é provocada por bruxas, monstros ou seres do além.

Na prática, quem faz mal aos animais são seres humanos que acreditam que torturar ou matar bichos inocentes, em rituais supostamente religiosos, pode trazer proteção ou “coisas boas” para suas vidas. O que além de bobagem, é pura maldade! Para inibir a crueldade contra gatos, cachorros, galinhas e outros bichos de pelos ou penas de cor preta, há alguns anos, protetores e entidades de defesa animal evitam fazer doações nesta época.

Segundo os engajados na causa animal, este período de defesa pode durar até um mês, fazendo com que, na medida do possível, mais cães e gatos pretos sejam retirados das ruas e também, que as conversas com os interessados em adotar os bichos sejam ainda mais cuidadosas.

Sem preconceito
Entre os relatos de crueldades praticadas contra os animais, há casos de bichos que têm seu corpo frágil espancado, mutilado ou exposto à atrocidades como ter os olhos costurados, entre outras perversidades. Atitudes cometidas por pessoas, que acredito não ter empatia e possuem tendências violentas, gente que pode cometer outros crimes, contra bichos ou quem quer que seja.

Por isso, fica o alerta, se você tem um gato ou cachorro preto em casa, evite que ele tenha acesso à rua nos próximos dias. E caso você mesmo ainda acredite que gato preto “dá azar”, quem sabe, esta não é a hora de rever seus conceitos, para perceber que estes bichos, são fiéis e amorosos companheiros!

Fonte: RTribuna

4/04/2018

Para todas as gateiras, com todo carinho!

Esta postagem é dedicada à todas as gateiras que conheço e que são nossas leitoras..... Eu vi este vídeo e não acreditei no que vi..... é impressionante.... Bem, acho que 20 milhões de visualizações comprovam o que falo. Daí fui olhar o face que havia publicado e quase não consegui parar de ver todo conteúdo.... fiquei lá mais de meia hora e me encantei. O nome é Cats Make Me Happy. Não pude separar alguns vídeos deliciosos..... Aproveitem!!!!








4/01/2018

Protetores fecham cerco contra “matador de gatos” em Campinas

Tem mais é que pressionar mesmo!!! Assassino de gatos merece o quê?
----------
Ativistas protestaram em frente à casa do “matador de gatos” (Foto: Reprodução/Facebook)
ONGs e protetores autônomos de animais em Campinas estão preocupados com o “matador de gatos” que age na região do Jardim São Vicente, em Campinas.

O homem de 30 anos foi detido pela Guarda Municipal no fim do mês passado após matar 13 gatos, cortar suas cabeças e tomar o sangue dos crânios com um canudinho. Ele disse que o ritual faz parte da religião que segue e afirmou que tomou a iniciativa após ser ordenado por uma “voz”. Apesar de ser detido, ele não foi preso. A Polícia Civil, na ocasião, pediu a avaliação psicológica e a internação do homem. Ele ficou na ala psiquiátrica do Hospital Ouro Verde, mas teve alta na semana passada.

Desde então, passou a ser “vigiado” pelos protetores dos animais, que temem que ele volte a matar mais gatos em novos rituais. “Um vizinho disse que ele entrou na casa dele segurando um gato pelo pescoço. Temos informações que ele foi buscar gatos no Cemitério da Saudade na noite da última sexta-feira”, disse Flávio Lamas, que atua em prol da causa animal em Campinas.

Segundo ele, o responsável pela ONG Gatinhos da Lagoa viu um homem com as mesmas características do “matador de gatos” perguntando por gatos para adoção na Lagoa do Taquaral, na manhã deste domingo. Lamas disse que vai nesta segunda-feira (26) ao 5º Distrito Policial registrar uma nova denúncia contra o homem. “Ele diz que tem uma chácara, que está arrependido do que fez e que está pegando mais gatos para cuidar deles e se redimir”, diz Lamas.

Na semana passada, protetores e vizinhos chegaram a pregar faixas e pintar o chão perto da casa do homem, com inscrições como “assassino de animais”. A Prefeitura de Campinas não confirmou se o homem teve alta do Hospital Ouro Verde. A Guarda Municipal informou que não recebeu nenhum novo chamado envolvendo o homem.

FONTE: noticiasdecampinas

Gatos de rua ganham 'abrigo premium' em praça do São José

Desculpa, gente..... eu não consigo aceitar este tipo de "cuidados" com animais de rua, ainda mais gatos.... Sei que o moço é cheio de boa intenção, mas, um barraco numa área pública é óbvio que contraria as posturas municipais. Daí ele coloca câmeras para monitorar os "possíveis perigos" que os animais ficam expostos e ainda confessa que deseja ter um espaço onde possa cuidar de animais.Será que ele não conhece nenhuma ONG local? ele pode ajudar e quem sabe ter um espaço só seu dentro de um abrigo? As pessoas precisam de tanta ajuda... porque não se juntam.... porque não se ajudam? Deus meu!!!!! será que só eu vejo o melhor para os animais? 
-------------
Após enchente ter matado 16 gatos, morador do Jardim São José criou abrigo de alvenaria em praça e cuida diariamente dos bichanos.
Uma história de amor dedicada aos animais. Essa tem sido a rotina do conferente Fabrício Zumerle, 34, morador no Jardim São José (zona Leste). Depois de uma chuva forte ter provocado a morte de 16 gatos, em um bueiro, Fabrício ficou sensibilizado e decidiu fazer algo para melhorar a vida dos oito bichanos que restaram. "Eu não podia ficar parado. Minha vontade era adotá-los. Mas já tenho outros quatro gatos e, além disso, a minha mulher é alérgica. Decidi fazer uma casinha com tijolos e cimento para eles. Protegê-los da chuva foi minha primeira preocupação", disse.

Criador de gatos desde a infância, Fabrício logo contou com a ajuda de um vizinho e deu início ao projeto. Conseguiram erguer uma pequena casa, que serviria de abrigo para os animais. O "hotel" dos felinos está localizado em uma área de bastante sombra, embaixo de duas árvores. Na parte de fora, uma vasilha de cerâmica, com água, e outra, com ração, garantem a alimentação diária dos animais.

Doações  
O projeto existe há seis anos e trouxe tranquilidade e bem-estar aos animais, que hoje vivem em constante harmonia no ambiente. Segundo Fabrício, tudo é feito junto com a comunidade. Mas, mesmo recebendo doações, seu gasto mensal em alimentação com os oito gatos é de cerca de R$ 200. Medicamentos e vacinas também são realizados por ele e sua família.

O projeto não para por aí. Segundo o conferente, a ideia é aumentar a casinha dos gatos e melhorar mais a qualidade de vida dos animais. "Esta casa já passou por reforma, até porcelanato eu coloquei (risos). O meu objetivo é melhorar ainda mais o cantinho deles. Estou guardando um dinheiro e em maio iremos fazer algo maior e melhor". Os oito gatos são castrados e esbanjam saúde.

Preocupação 
Com medo dos gatos sofrerem alguma agressão ou represálias, Fabrício instalou duas câmeras de seguranças próximas à casa dos bichanos. Com isso, ele consegue monitorar e controlar 24 horas por dia o acesso de qualquer pessoa que queira fazer mal aos gatinhos. Além disso, Fabrício conta que os moradores abraçaram a causa e todos cuidam e preservam pela vida dos bichinhos.

Sonho  
O grande sonho de Fabrício é um dia conseguir um local próprio para cuidar dos bichanos. "Meu sonho é comprar um terreno ou uma chácara e cuidar destes animais. Queria ter mais de 100, iria cuidar dos feridos e dos gatos que encontro na rua. Assim, eu poderia ter um ambiente só deles, com melhor qualidade de vida para os animais. Espero um dia com muita luta conseguir este objetivo". 

FONTE: acidadeon

3/28/2018

Ousada, Marina Ruy Barbosa já deu nomes de personagens da Globo para animais

Acho maravilhoso personalidades se declararem apaixonadas pelos animais e o respeito por suas vidas... Isto fortalece o trabalho educacional que toda proteção trabalha há anos neste objetivo...
---------------
A atriz Marina Ruy Barbosa vem fazendo sucesso como uma das personagens principais da novela Deus Salve o Rei, exibida no horário das 19h da Globo. Ela foi mais uma vez chamada para participar do programa Altas Horas, apresentado por Serginho Groisman.

Na atração, Marina falou sobre a vida profissional e ainda revelou uma paixão que pouca gente conhecia: ela ama gatos. “Eu tenho uma paixão por gatos. Gatos animais mesmo, deixando claro”, brincou ela com a expressão popular que relaciona o animal a pessoas bonitas.

“Eu acho que quem gosta de animais sabe que, quando a gente ama, parece que eles aparecem para a gente. Eu resgatava, levava para casa, cuidava, levava no veterinário, castrava e colocava para adoção. Faço isso desde pequena e hoje recebo e-mails de muita gente contando e mandando fotos sobre como estão estes gatos hoje e como, de certa forma, isso mudou a vida deles, das pessoas que adotaram”, continuou a atriz.

Dona de quatro gatinhos, Marina revelou que duas delas ganharam nomes bastante conhecidos pelos brasileiros, o das gêmeas interpretadas por Gloria Pires na segunda versão de Mulheres de Areia.

“Tive a sorte e o privilégio de contracenar com o Tony Ramos, Gloria Pires, Fernanda Montenegro. Fiz uma viagem à Grécia com eles, e eu almoçava com a Fernanda Montenegro, jantava com o Tony Ramos e o chá da tarde era com a Gloria Pires. Como eu era muito fã da Glorinha, em homenagem a ela, quando eu encontrei as duas gatinhas, dei o nome de Ruth e Raquel”, revelou.

A atriz ainda revelou que contou com a ajuda da família para seguir com a carreira de atriz: “Eu comecei com nove anos, era uma criança e estava entendendo onde eu estava, que trabalho era esse. Mesmo sabendo que era isso que eu queria para a minha vida, obviamente precisava e contava com a ajuda de muitas pessoas, inclusive da minha família.”

FONTE: otvfoco

3/23/2018

Mulher é presa por manter gatos, cachorros e até galo presos em gaiolas em São Lourenço, MG

Minha Santa dos Tamancos Pretos, dá um monte de tamancada nesta criatura que foi capaz de manter os animais nestas condições!!!!! Gente, olha a gaiola dos gatos .... E a infeliz se apresentava como protetora de animais? hein?
-------------
Segundo o Departamento de Zoonoses da cidade, só foi possível chegar até a suspeita após denúncias anônimas.
Uma mulher foi presa na tarde de segunda-feira (19) em São Lourenço (MG) mantendo gatos, cachorros e até galo presos em gaiolas de pássaros. Segundo o Departamento de Zoonoses da cidade, só foi possível chegar até a suspeita após denúncias anônimas.

Ainda conforme o departamento, foram encontrados na casa da mulher, no bairro Porta do Céu, um galo, três cachorros e 13 gatos presos nas gaiolas, que estavam sujas com fezes dos animais. A suspeita é de que os animais estivessem presos no local há três meses. Segundo o departamento, ao ser questionada sobre a limpeza das gaiolas, a mulher alegou não ter tempo para limpá-las. A suspeita é conhecida por se dizer defensora dos animais e seria organizadora de um bloco carnavalesco onde animais de estimação saem em desfile. A mulher foi presa por maus-tratos e levada para a delegacia. Ela foi liberada após prestar depoimento e assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).


FONTE: G1

3/19/2018

O trágico comércio de carne de gatos no Vietnã

Realmente, o comércio de carne de gatos naqueles países orientais não é muito falado como o da carne de cães. A tragédia é a mesma e estamos falando mais uma vez sobre o assunto aqui em nosso blog. Só lembrando que na Europa também existe este consumo. Confira AQUI. Saibam mais sobre o assunto CLICANDO AQUI.
------------
Essas imagens horríveis mostram o interior de um mercado vietnamita de carne de gato onde os animais de estimação são esfolados e massacrados por uma iguaria conhecida como "tigre pequeno". 
Quyen e seus gatos
Um gato resgatado, identificado apenas pela protetora local chamada Quyen (conheça seu trabalho AQUI), foi filmado dentro do mercado em Quan Binh Tan, Cidade de Ho Chi Minh, no mês passado, em uma tentativa de aumentar a conscientização sobre o comércio.  A carne de gato, ou "tigre pequeno", como é sabido, acredita ser uma fonte de força e vitalidade no Vietnã, além de ser comido para evitar a má sorte. Os pratos podem custar até £ 57. O vídeo de Quyen mostra que alguns dos gatos estão usando coleiras, sugerindo que poderiam ter sido arrebatados de casas amorosas e agora estão esperando seu destino de serem mortos, cozidos e vendidos.

Michele Brown, CEO da Fight Dog Meat, lançou o clipe impactante em uma tentativa de aumentar a conscientização sobre o pouco conhecido comércio de carne de gato. "Os gatos são como vítimas esquecidas do comércio de carne de cachorro", disse Brown, diretamente de Gold Coast da Austrália

"Os gatos são as vítimas esquecidas do comércio de carne de cachorro", disse Brown. "Recentemente, a carne de cachorro chamou muita atenção, mas os gatos quase não obtiveram a mesma atenção. Isso me frustrou, então eu decidi divulgar imagens de um dos mercados de rua. A tradição está envolvida na superstição. A carne é comida no início de cada mês para evitar a má sorte, aumentar a libido e até ganhar a agilidade do gato", disse ela.

Brown continua:  "Mas é uma situação terrível. Os açougueiros querem carne dura para que eles aterrorizem os gatos com a crença de que os inundará com adrenalina. Os gatos são sensíveis ao espaço, então eles os jogam todos nas gaiolas da morte e os tiram para matá-los fora, depois colocam as carcaças no topo". A Sra. Brown disse que alguns desses gatos são animais de estimação de casa robados por ladrões, acrescentando: "Você pode ouvir o quão aterrorizado eles estão".

Restaurantes especializados que servem carne de gato - uma iguaria no país do sudeste asiático - estão crescendo, com pratos entre £ 43 e £ 57 (1,36 a 1,82 milhões de Dong vietnamita). Os relatórios dizem que o Vietnã proibiu os restaurantes de venderem carne de gatos em 1997 durante uma praga de ratos, mas a indústria prosperou apesar da lei.

Brown afirmou que a carne do "pequeno tigre" é tão popular que muitos dos gatos são contrabandeados em caminhões bem empacotados da vizinha China e Laos para abastecer a demanda. Mas há riscos para a saúde envolvidos com o consumo da carne, disse ela, já que às vezes é proveniente de gatos vadios.

Michele Brown (foto), o CEO da organização de caridade Fight Dog Meat, lançou
o clipe impactante em uma tentativa de aumentar a conscientização
sobre o pouco conhecido comércio de carne de gato
 
No entanto, ela diz que isso não é suficiente para impedir turistas oportunistas de tentar comer a carne em busca de um conto de viajante exótico. "As pessoas morreram por comer carne de gatos no Vietnã, existem riscos significativos para a saúde, já que muitos dos gatos são pegos nas ruas e carregam infecções", disse ela. "Apesar disso, ainda estou encontrando estrangeiros com vontade de experimentar a carne de gato. Este é mais um motivo para ajudar as equipes de resgate de animais e aumentar a conscientização", encerrou Brown.

Fonte: Daily Mail

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪