RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador gado em pé. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador gado em pé. Mostrar todas as postagens

2/18/2019

Pecuaristas participam de treinamento sobre Exportação De Gado Vivo

o professor ensinando usando chapelão....
Minha Santa dos Cotocos de Pau, dá um jeito nisto!!!!!! enquanto estamos lutando para acabar com esta desgraceira, os nojentos estão fazendo curso.... O mesmo já aconteceu com a caça, ou seja, lutamos para acabar com a doença dos psicopatas e uma Universidade promove curso de caça....... quem merece um país como o nosso, né?
-----------------
Discutir sobre a exportação de gado vivo em Sergipe é um dos objetivos do curso ‘Aprenda exportar gado vivo’. O treinamento reuniu produtores de várias regiões do estado na manhã deste sábado, 16, no Parque de Exposições João Cleophas.

O presidente da Associação Brasileira dos

10/15/2018

Plenário do STF derruba lei que proibiu transporte de animal vivo em Santos

Pois é... Tá aí.... a Sheilinha das Candongas que vos escreve, chama atenção o tempo todo sobre legislação referente às competências dos poderes..... Mas, aí, em vez de aprenderem e agirem corretamente, chamam ela de "negativa e pseudo-protetora"..... Affe!!!! Eu acho até graça tendo 50 anos de ativismo na causa e tendo um curriculum de ações efetivas pelos animais..... Chama a "doutora" que tentou me

10/03/2018

Austrália registra aumento das exportações de gado vivo

Este mercado asiático é dominado pela Austrália que faz estes embarques de animais vivos há mais tempo que o Brasil. Podridão humana!!!!! Nossos companheiros daquele país lutam muito contra esta barbárie.....
------------------
A forte demanda da Indonésia e do Vietnã levou a um grande aumento no número de bovinos vivos exportados pela Austrália, com agosto representando o

9/16/2018

QUEM ACREDITA? Exportação de animais vivos com mais segurança

Já existem várias críticas destas novas regras.... 
------------------
Novas regras para o transporte de animais vivos devem entrar em vigor no início de novembro
Quando entrarem em vigor, no começo de novembro, as novas regras para a exportação de animais vivos deverão dar maior segurança ao negócio que tornou-se uma alternativa de mercado a pecuaristas brasileiros – e, ao mesmo tempo, alvo de ações judiciais.

9/04/2018

Governo publica normas para exportação de animais vivos

Agora pegou geral!!!!! estamos ferradas a não ser que conseguíssemos direitos de averiguar o cumprimento de tudo isto..... Brincadeira!!!! é uma lascação geral...... Isto revela o quanto estamos despreparados..... Temos que unir forças para nos capacitarmos o suficiente para peitar este escárnio ao povo brasileiro..... Se bem que (nem quero pensar), mas,

8/18/2018

Exportações de gado vivo seguem em alta. Confiram ação da Deputada Regina Becker - RS


Vou aproveitar o tema para  divulgar a iniciativa da Deputada Regina Becker porque adoro quando se usa a inteligência a favor dos animais. Foi um caminho que ela está tentando e que há uma boa chance de sucesso. Parabéns Regina!!!!!
---------------
No acumulado de janeiro a julho, Brasil já exportou mais animais do que em todo ano passado.
Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o Brasil

8/16/2018

MPF emite parecer favorável a transporte de animais vivos

Gente, presta atenção: a Lei de Santos era Constitucional sim, MAS, (segundo a Dra. Raquel) “O ato normativo municipal interferiu diretamente no modo de explorar e de administrar o comércio de animais vivos, especialmente no que toca ao comércio exterior”. Prevaleceu os interesses dos ruralistas porque o país não ganha nada já que eles são liberados dos impostos.

8/13/2018

Mais um PL "engana trouxa" será votado no Rio de Janeiro. Fala sério!

Sinceramente, sinto falta de ar só de ter que repetir o quanto a proteção animal entra no lance do PL "engana trouxa"..... Será que só eu tenho o trabalho de ir pesquisar e avaliar o besteirol que políticos fazem objetivando, tão somente, ganhar votos? 

Aquele tal PL 31 de SP, me dá engulho ver tanta gente preparada (era o que

Exportação de animais vivos para abate pode ser proibida, de verdade

É uma chance correta. Um projeto no Senado e outro na Câmara Federal estão no caminho certo. Agora, é trabalhar em cima. Pressionar o Congresso depois das eleições. Este Senador aí pode até ter feito pensando nas eleições, mas, pelo menos, está em arena legitima. Até pode valer o voto e cobrar dele.....
-----------------
Um projeto para proibir a exportação de animais vivos destinados ao abate foi

7/20/2018

Bois exportados do Brasil para a Turquia caem de navio que os transportava

Esta tragédia tem que acabar no mundo, não só em SP.... Tem protetor que acha que o PL31/2018 de SP vai acabar com o transporte naquele estado. Eu não aguento mais gritar sobre o assunto. Vão piorar de forma irreversível!!!!!
----------------
Caso é mais um indicativo do quão cruel é a exportação de animais vivos, já que esse não foi o primeiro episódio do tipo.

6/30/2018

TRANSPORTE DE ANIMAIS: Pecuaristas de Barretos (SP) vendem gado vivo para a Turquia

Estou publicando esta matéria de janeiro porque acho bom deixar registrado um vídeo que nos oferece vários argumentos..... Barbaridade!!!!! É um abuso inominável praticados por estes exploradores dos animais. Imaginem quantas horas uma carreta com 70 bois faz em 600km.. Reparem a distancia Rio/São Paulo. Isto em ônibus. Imaginem de carreta andando a 50km... E a apresentadora diz das "inúmeras exigências" para transportar os animais.....hãhã...

distância rodoviária:
Distancia auto (de carro, ônibus): 434 km (270 mi)
Tempo de condução: 5 horas 15 min.
Velocidade média:   82.7km (51.4mi) /h
--------------------------
O Globo Rural acompanhou o embarque desde a saída de uma fazenda, em SP. A carne brasileira é exportada para 22 países islâmicos. Criadores de gado estão encontrando um bom filão de negócios no mercado turco. Os animais são exportados vivos. Para isso, é preciso seguir uma série de normas.

Os turcos foram até uma fazenda em Barreto, São Paulo, em busca de 35 mil cabeças. Os garrotes, com até um ano e dois meses de idade ficaram confinados por mais de trinta dias. O negócio só foi possível porque os brasileiros conseguiram atender os critérios de qualidade exigidos pelos turcos, que hoje são os maiores compradores de gado vivo do Brasil. Só no ano passado, importaram mais de 124 mil cabeças.

Eles preferem os animais vivos por questões religiosas. Os muçulmanos seguem critérios que vão desde a criação até o abate. O gado, que vai ser engordado na Turquia, foi acompanhado pelos compradores desde o nascimento. "Esses animais são selecionados desde a origem. Eles são novamente selecionados pelo comprador e passam por uma terceira seleção, que são os veterinários turcos. Que eles vêm para inspecionar esses animais, conferência de brincagem, isso é muito importante pra eles", explica André Luiz Perrone dos Reis, pecuarista.

Cada boi pesa no máximo 300 quilos. "Eles gostam de um gado sem cupim. Eles não gostam do gado muito zebu. Eles gostam do gado mais europeu mesmo", explica Fabio Abreu Lemos Brandão, zootecnista da fazenda. Antes da viagem, os bois são alimentados com uma ração desenvolvida especialmente para garantir a saúde dos animais até a chegada na Turquia. Ela é rica em fibras e com uma quantidade a mais de proteína. Tudo isso para assegurar a qualidade da exportação brasileira.

Cada animal tem um chip eletrônico que guarda informações desde a origem até o tipo de solo em que o animal vive. Isso facilita o acompanhamento durante toda a viagem. (hã hã.... Olhem a foto abaixo)


O Globo Rural acompanhou o transporte de um lote de animais até o porto. Foram 88 carretas, com pelo menos 70 bois em cada uma. A carreta preparada com piso antistress é pesada e segue lacrada até o litoral. "O importante é que esse animal já saia daqui com o mínimo de estresse possível, porque é inevitável o estresse da viagem, do transporte. Aqui a gente tenta embarcar esse animal da maneira mais calma possível”, afirma Risoleto Odilon de Lima Filho, veterinário. (grifo meu para avaliarem a cara de pau do veterinário no vídeo)

Com tanta exigência, o preço do gado ganha valor e custa até 25% a mais do que no mercado interno. O pecuarista consegue fazer da exportação um negócio cada vez mais atrativo. “Ajuda a drenar o mercado, a dar uma nova alternativa para o próprio produtor e isso gera divisas para nós, principalmente para o agronegócio”, avalia André Luiz Perrone dos Reis, pecuarista.

Com os caminhões carregados é hora de seguir viagem. São quase 600 quilômetros até o porto de São Sebastião, no litoral de São Paulo. Quando o navio vindo de Cingapura aponta no porto e começa a atracar, começa uma grande operação. São pelo menos duzentos homens envolvidos na preparação e vistoria do navio, montagem da rampa e separação da serragem, que é colocada dentro do navio para acomodar os bois.

A plataforma só é liberada depois que os fiscais do Ministério da Agricultura autorizam o embarque. São eles que retiram o lacre de cada caminhão. Para embarcar quatro mil cabeças não é simples. Os bois vão subindo um a um por uma rampa. O processo todo leva cerca de dez horas. É demorado e caro. O custo de uma operação dessa gira em torno de trezentos mil reais. “São mais R$ 400 mil de transporte rodoviário, R$ 250 mil de exames sanitários. Os R$ 300 mil são só para operação em São Sebastião”, explica Valdner Bertotti, empresário.

As exportações de cargas vivas no porto de São Sebastião aumentaram em 2017. Elas já representam um terço da movimentação no porto. Serão quinze dias de viagem até a Turquia. Dois veterinários acompanham a carga durante toda o trajeto até o desembarque. Lá os animais vão ser levados para uma fazenda, onde começa a engorda. O abate, seguindo todas as normas do país, está previsto para daqui a seis meses.

Em breve, o trabalho recomeça no Brasil. Até o fim do ano, 70 mil cabeças vão deixar as fazendas de São Paulo rumo a Turquia.

Fonte: G1

6/28/2018

CARA DE PAU: Nota de repudio da Associação de Exportadores de Animais Vivos

Pessoas amigas, não sei se leram esta Nota de Repúdio da ABREAV emitida no dia 20 ultimo. A direção desta associação de exportação de animais vivos ainda fez um Abaixo-assinado no site deles que pode ser conferida AQUI. Eles tinham feito um outro em fevereiro de 2018 por ocasião do gado exportado em Santos. Confere AQUI. O cara de pau que assina fala que os animais exportados em toda federação são bem tratados durante o transporte.... Poxa, como somos malvados com estes criminosos tão bonzinhos, né? é muita cara de pau!!!!!

Sobre a votação na ALESP do PL 31/2018 que seria feita no dia 26, como eu previra, deu água.  A proposição do PL era suspender a exportação somente no estado de SP. Lamento tanto esta gente boa envolvida num tremendo engôdo político. Pior que tem protetores que estão contra os deputados.... Ora vejam só, tem que ficar com raiva do deputado que fez elas passarem tamanha humilhação e um vexame deste nas galerias da ALESP. 

Temos tentado explicar como funcionam as leis, mas, lamentavelmente as pessoas preferem  enxergar o que quer. Nossa mais recente postagem tentando alertar: ALERTA: Não se deixe enganar por oportunistas... estamos em ano eleitoral.... 

Gente, EU FALO O QUE SEI E NÃO O QUE ACHO. Um lema de nossa ONG "Fala Bicho" é que só trabalhamos com justiça (leis), ciência e educação. Nossa filosofia de trabalho nunca teve por base "achismos", palavra rejeitada desde que fundamos a mesma.

Bem, o importante é que já temos um grande apoio para o fim desta desgraceira toda. Veja aí: MPF defende proibição de exportação de animais vivos para abate. Por favor, vamos fazer nossa parte assinando uma PETIÇÃO muito bem feita e dirigida à pessoa certa. Clique no título:  PELO FIM DA EXPORTAÇÃO DE ANIMAIS VIVOS






6/26/2018

PETIÇÃO EXCELENTE: Pelo fim da Exportação de animais vivos. ASSINEM, POR FAVOR!

Todos sabem que sou muito criteriosa em avaliar trabalhos feitos pela causa animal. 

Considerando, então, queria elogiar esta Petição feita de forma clara, esclarecedora, consistente e  muito valiosa já que pretendemos, definitivamente, por um fim à barbárie cometida nos navios currais que levam animais para outros países. 

Estou pedindo aos nossos leitores, amigos e simpatizantes para assinar esta petição, lembrando, mais uma vez, que aqui no Brasil, LAMENTAVELMENTE, fazemos o abate halal e kosher em matadouros e abatedouros em vários estados para servir aos muçulmanos e judeus tanto para o mercado interno e externo.


6/21/2018

ALERTA: Não se deixe enganar por oportunistas... estamos em ano eleitoral....

A ANDA publicou esta matéria, mas, quero notificar algumas coisas sobre o PL 31/2018 que se propõe a proibir o transporte marítimo de animais:

1 - ele é inconstitucional e mesmo com a "aprovação equivocada  da "Comissão de Constituição e Justiça", bem como a promessa do Governador de São Paulo, Márcio França, de sanciona-lo, a União não deixará que isto aconteça, obviamente;

2 - se em ações repletas de documentação comprobatórias do terror que é o transporte marítimo de animais revindicadas pela ANDA e Fórum Nacional no caso do embarque dos bois no navio NADA em Santos, não deu certo,  que dirá um PL besta como este. Até a AGU, inconstitucionalmente, na ocasião, defendeu os interesses não da União, mas, do setor ruralista. Nosso país está nas mãos de canalhas que ignoram tudo por intere$$es pessoais;

3 - as alegações que todos nós repetimos, e que está até incluída no texto do PL, não alcançará os objetivos porque atividades portuárias são regulamentadas pela UNIÃO (MAPA). Se tais regulamentações não existissem poderíamos reivindicar os interesses do Estado e até do Município. MAS ELAS EXISTEM:

4 - vou dar um exemplo bem ralé para ver se entendem. É crime matar humanos, certo? suponhamos que um deputado, em função da violência, apresente um PL permitindo a polícia matar todos os criminosos que tivessem praticado roubo. Não vai poder porque é a UNIÃO que legisla sobre crimes.... DÁ PARA ENTENDER?

5 - então, é hora da proteção animal ser mais capacitada, menos arrogante ao consultar a Constituição e, quem sabe, deixar de ser massa de manobra de políticos indecentes que os fazem de trouxa.... EU DISSE TROUXA MESMO...... é assim que esta massa canalha considera a proteção animal, se querem saber!!!!!

6 - todos dizem que o Brasil tem que mudar, certo? mas como mudar se ninguém quer, ao menos, ler as leis que governam o país? a cambada de políticos mancomunados  aprovam "PL pega-trouxa" visando, obviamente, o trelelê que existe em cargos públicos que a "Operação Lava-jato" tem nos mostrado.

7 - se alguém acha que eu estou errada, consultem os advogados antigos que ainda estudaram em faculdades onde aprendiam alguma coisa..... os atuais, nem sabe escrever, já repararam?

8 - por várias vezes, avisei aqui de nosso blog sobre a falácia que seria a proibição de fabricação de foi-gras (aliás, tem alguém que sabe quantos fabricantes existem no Brasil? kakakaka....) Pois é... fizeram um PL inconstitucional que foi derrubado em dois tempos em Sampa. Aliás, o Fórum, se não me engano, continua apoiando outras investidas de Municípios e Estados sobre matérias da UNIÃO..... 

9 - avisei, também, sobre PLs de SP e outros Estados e Municípios sobre proibição de funcionamento da industria de peles e experimentação animal. Aliás, aqui no Rio passou uma lei idêntica a de SP proibindo animais em testes de cosmetologia...... Aquele bando de gente que apoiou o PL (hoje Lei) é incapaz de dizer quantos laboratórios usavam animais para testes. Ninguém nem sabe se a Lei ainda existe e se está funcionando..... Desculpe, mas, tenho que rir porque a vontade é de chorar e muito ..... 

10 - encerrando mais outro capítulo de tentativa de explicar isto à proteção animal, repito, DEIXO DE ASSINAR MEU NOME SE ESTA LEI FUNCIONAR...... Até porque ela terá que ser regulamentada e com que autorização a fiscalização vai entrar nos portos sendo território da UNIÃO? kkkkkkkk....que gente lerda!!!!!! O Deputado Federal Trípoli está indo no caminho certo através do PL 9464/2018. 

11 - Desculpe, mas, tem horas que acho que estes políticos canalhas estão certos quando combinam um "PL pega trouxa"..... Fala sério! alguém consegue entrar na Polícia Federal ou num Quartel do Exercito para ver se os cães ou cavalos estão sendo maltratados? Aqui no Rio tem um hospital da Marinha que faz experimentação animal e quem entra lá para ver? kkkkkkk.... Nem com ordem judicial, sabia? eu entrei porque paguei uns lá para entrar e ainda tive que pular o muro..... Vai na Fiocruz para ver se eles deixam entrar para ver que experiências estão fazendo..... 

12 - Pois é, gente..... se informem e se formem porque os animais não merecem isto que continuam fazendo com eles, ou seja, deixando-os serem usados em campanhas eleitorais...... Não fiquem com raiva de mim porque sou, às vezes, muito arrogante..... Fiquem com raiva por não quererem levar a sério a causa de defesa animal...... Pior que tem até ONG´s famosas que apoiam estes camaradas da política safada do nosso país....
================
Governador de SP se posiciona contra a exportação de animais vivos
Márcio França (PSB) afirmou ser contra a exportação de animais vivos pelo "compromisso com a proteção à vida animal".

O governador do estado de São Paulo, Márcio França (PSB), utilizou o Instagram para escrever uma mensagem clara e indignada contra a exportação de animais vivos feita pelos portos brasileiros.“Já manifestei e reforço 100% o meu apoio à aprovação do Projeto de Lei que Proíbe o Embarque de Animal Vivo para Exportação nos Portos de SP, que está sendo analisado na Assembleia Legislativa. Apoiamos a aprovação deste Projeto para acabar com essa prática”, escreveu o governador.

França assumiu ainda o compromisso de sancionar a lei caso ela seja aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP). “É compromisso com a proteção à vida animal e especialmente com todos vocês que enviaram mensagens de apoio. O Estado de São Paulo precisa dar o exemplo e defender a proibição em todo o País!”, finalizou.

Para ilustrar a publicação, o governador utilizou uma foto que mostra o quão cruel é a exportação de animais vivos. Na imagem, um boi caído ao chão, em um ambiente visivelmente superlotado, expõe o desespero que sente, devido aos maus-tratos sofridos, através de um olhar extremamente assustado e amedrontado.

O posicionamento do governador teve considerável repercussão. Com mais de 600 curtidas, a publicação recebeu também muitos comentários de apoio. “Parabéns, governador. O mundo se manifesta contra essa crueldade. SP pode escrever seu nome na história. Estamos aguardando”, escreveu uma internauta. “Obrigada! A proibição da exportação de animais vivos no estado de São Paulo será pioneira e histórica, e servirá de exemplo para que outros estados brasileiros façam o mesmo”, comentou a ONG internacional de direitos animais Animal Equality Brasil.

FONTE: Anda

6/12/2018

NAVIOS CURRAIS: Boi cai do navio durante o embarque no Porto de São Sebastião

Sinceramente, a gente enlouquece quando vê notícias assim. O pior é que, segundo a própria ANDA, as ações contra tais crimes estão paralisadas..... os juízes ignoram as provas..... Que país é este? a imoralidade e corrupção do judiciário é algo que não podemos aceitar..... Gente, que ministro é este tal de Gilmar Mendes que solta um monte de bandido com alegações das mais ridículas? Quero ir embora para Plutão!!!!!!

============
Boi cai de navio durante operação de embarque para exportação em São Sebastião
Testemunhas informaram que esse não é o primeiro acidente que ocorre no local
No início da noite da última sexta-feira, 08 de junho, um boi caiu do navio FM Spiridon no Porto de São Sebastião, litoral norte de São Paulo. Testemunhas disseram que o animal se acidentou no momento da operação de embarque, que ocorria do cais do Porto para a embarcação.

A assessoria de imprensa responsável pelo Porto de São Sebastião confirmou o ocorrido e informou que, após resgate, a condição do boi acidentado foi avaliada e, como o animal estava bem, ele foi novamente embarcado para que seguisse viagem para a Espanha, cuja chegada está prevista para o dia 26 de junho.

Segundo trabalhadores de São Sebastião, esse não é o primeiro acidente com animais vivos desde que as operações de exportação se intensificaram, no início do ano. O FM Spiridon é uma embarcação de bandeira Togolesa. Ela é antiga, foi construída no ano de 1973, tendo sido adaptada para realizar operações com animais vivos. Segundo o site da Companhia Docas de São Sebastião, a embarcação tem capacidade para transportar até 5.000 animais por vez.

Até o momento do fechamento desta matéria havia, pelo menos, outros dois navios para exportação de carga viva fundeados no Porto de São Sebastião, que são o Aldelta e Brahman Express, ambos com capacidade para até 5.000 animais.

Entenda melhor o caso
Foi ajuizada pela ANDA, em março de 2018, Ação Civil Pública para que as operações de exportação com animais vivos fossem suspensas no Porto de São Sebastião até que o mérito da ação principal, que é meio ambiente, fosse apreciado.

A princípio levou mais de um mês para que o pedido liminar pela suspensão dos embarques fosse analisado pelo Judiciário, sendo necessário impetrar Mandado de Segurança em face do juiz Guilherme Kirschner, responsável por decidir o pedido na justiça estadual, onde a ação foi proposta.

À época da decisão o Tribunal de Justiça, instância superior à do juiz Guilherme Kirschner, entendeu pela suspensão de novos embarques de animais.

A advogada da ANDA, Letícia Filpi, que é vice-presidente da Associação Brasileira das Advogadas e Advogados Animalistas (ABRAA) e membro do Grupo de Estudos em Direito Animalista (GEDA/USP) entende que o ocorrido é, também, responsabilidade dos juízes que tiveram contato com essa Ação Civil Pública, pois eles foram sinalizados sobre o perigo de acidentes que envolve a atividade de exportação de animais pelos Portos do Brasil.

De acordo com ela, os juízes tiveram a oportunidade de suspender os embarques, pedir perícia e impedir a atividade do porto de São Sebastião, que opera sem licença desde fevereiro, e concluiu dizendo “eles tinham a obrigação e tiveram a oportunidade de agir, e ignoraram as pessoas que pediram por justiça ambiental e pelos direitos desses animais. Ignoraram todos os apelos, mostraram irritação com as ações. Todas as provas foram acostadas. Uma petição de ACP com 40 páginas, mais umas 100 páginas de provas, fotos e argumentos concretos. Os juízes ignoraram.”

Desde o seu ajuizamento, a Ação Civil Pública relacionada ao Porto de São Sebastião já passou por 4 Varas diferentes, tanto na justiça estadual como na federal, e atualmente está suspensa, até que a justiça federal decida se é competente ou não para julgar a matéria. Enquanto isso as operações continuam acontecendo normalmente pelo país.

Nota: Em parecer elaborado pelo Ministério Público Federal para as exportações que vinham ocorrendo no Porto de Santos, litoral sul de São Paulo, entendeu-se que as operações com animais vivos traduzem-se em negócio cruel, cujos maus tratos aos animais são intrínsecos à atividade, além de ser agressiva ao meio ambiente e de economia irrisória para o país quando comparada à exportação de carne congelada, que representou para o Brasil uma lucratividade de mais de que quinze vezes nos dois primeiros meses de 2017, mesmo período de análise para as operações com animais vivos.

Fonte: ANDA

6/03/2018

ONG divulga vídeos em campanha contra transporte de gado

Ativistas de direitos dos animais divulgaram nesta terça-feira em Londres uma série de vídeos filmados secretamente como parte de campanha global para acabar com o transporte de longa distância de animais para o abate.

Os vídeos foram filmados durante dois anos e mostram as condições precárias enfrentadas por bois, vacas, porcos, ovelhas, galinhas e outros animais sendo transportados em caminhões ou outros meios em vários países.

Um dos vídeos da campanha, intitulada Handle with Care (Manuseie com Cuidado, em tradução livre), mostra imagens de vacas que são submetidas a uma viagem de três semanas que começa de caminhão na Amazônia, chega ao porto de Belém e segue de barco até Beirute, no Líbano.

"Os filmes mostram como animais de fazendas são transportados ao redor do mundo em condições precárias e superlotadas, em viagens que chegam a levar várias semanas. Todos os dias, gado, ovelhas e porcos morrem de doenças, fome e estresse no trajeto", diz o texto da campanha.

Segundo a diretora de campanhas da Sociedade Mundial de Proteção aos Animais, Leah Garcés, a intenção da nova operação é mostrar ao público a crueldade feita com os animais.

Segundo os ativistas, "o transporte de carne congelada e refrigerada já existe há mais de 125 anos e no entanto, milhares de animais ainda sofrem com o transporte desnecessário para ser abatidos na chegada".

Brasil - Líbano

Segundo os diretores da ONG, o transporte de carne do Brasil para o Líbano, por exemplo, ocorre porque produtores locais desonestos abatem a carne brasileira e a oferecem como carne local abatida segundo as regras muçulmanas (halal).

Em entrevista à BBC Brasil, o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne do Brasil (Abiec), Pratini de Moraes, negou que as condições do transporte sejam cruéis e afirmou que o transporte de gado vivo do Brasil para o Líbano é "perfeitamente regular".

"O gado é transportado em navios especiais com água e alimentação em condições adequadas e são enviados para o Líbano vivos pois o país quer abater o animal no país, com características especiais da região", afirmou Moraes à BBC Brasil.

Moraes afirmou ainda que o volume de gado brasileiro exportado para o Líbano "é pequeno, um navio com cerca 2 mil cabeças de gado por mês" e que "não há mortalidade no trajeto".

Ele declarou que, apesar dos embarques não serem feitos pela Associação, o órgão irá analisar os vídeos divulgados pela campanha.

Cavalos
A campanha cita ainda o caso de cavalos, que são transportados da Espanha para o sul da Itália, em uma viagem que dura até 46 horas na qual "a legislação da União Européia é ignorada".

"Os cavalos sofrem por uma razão: se abatidos na Itália, sua carne pode ser vendida aos consumidores como se fosse "de origem tradicionalmente italiana", diz a campanha.

Piores rotas
De acordo com os ativistas, além dos cavalos na Itália, as piores rotas incluem o transporte de 4 milhões de ovelhas que viajam por ano durante 32 dias da Austrália até o Oriente Médio. A campanha estima que anualmente pelo menos 30 mil animais morrem durante este trajeto.

Outras rotas destacadas pelos ativistas são a de porcos transportados de caminhão do Canadá para a Califórnia e de barco até o Havaí. A campanha Handle with Care é uma iniciativa das principais ONGs de animais do Reino Unido. Os vídeos podem ser acessados no site da campanha na internet.

FONTE: bbc

5/16/2018

EXPORTAÇÃO: Ministro da Agricultura vai a Turquia vender boi vivo....

Gente, se eu pudesse me rasgava toda..... da cabeça aos pés.....de raiva, claro! Mesmo sabendo da luta mundial de proibir a exportação de gado vivo para abate, o desgraçado do ministro vai nos infernos pra vender os bichos?  Tomara que este governo turco não seja reeleito. Só assim vai complicar para o Maggi. Até os Rabinos israelenses pedem o fim do transporte de animais vivos, conforme matéria publicada pela ANDA. E aí este ministro bestalhão  vai viajar com nosso dinheiro para vender bicho vivo.... é um horror a gente falar isto, mas, é a verdade.... Por nós, não seria bicho vivo nem morto, claro!
--------------
Na Turquia, Blairo Maggi trata da exportação de carne bovina congelada e bois vivos
Se o governo atual se mantiver no poder, após as eleições de junho naquele país, o ministro turco virá confirmar a compra pessoalmente no Brasil, segundo o ministro, que segue viagem para a China e a França

De passagem pela Turquia, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA), que seguirá ainda para a China e França, ouviu do ministro da Agricultura da Turquia, Ahmet Fakibaba, que se o governo atual for reeleito nas eleições de 24 de junho “ele irá pessoalmente ao Brasil anunciar compra de carne bovina congelada e bois vivos”. O ministro lembrou que hoje já são exportados em torno de 200.000 animais ano.

Acompanhado de representantes de entidades empresariais do agronegócio, Maggi, na China, além de reuniões com autoridades do governo, visitará a feira de alimentos SIAL, incluindo o pavilhão brasileiro.

Em Paris, Blairo Maggi, irá à 7ª Sessão Plenária da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), quando o Brasil deverá receber Certificação Sanitária com o novo status de livre da febre aftosa com vacinação.

Além de encontrar-se com autoridades do governo francês e de outros países participantes, o ministro estará presente no lançamento da Plataforma de Rastreabilidade “Agri Trace CNA Brazil”.

Fonte: Notícias Agrícolas

5/05/2018

EXPORTAÇÃO DE GADO: Com Santos liberado, exportação de gado vivo aumenta

Estes caras, penso eu, debocham da nossa luta.... Mas, aguardem, temos a Leticia Filpe da ANDA e a galera do Fórum de Proteção Animal que estão a frente tentando resolver esta parada..... Boas energias para as companheiras e muito Axé nesta luta....
------------
Vendas externas deste ano devem chegar a 650 mil animais, próximo do recorde de há cinco anos
O Brasil deverá exportar 650 mil bois vivos neste ano. Se as estimativas se confirmarem, as vendas externas brasileiras de animais voltarão aos melhores patamares anuais, atingido os números de 2013 e de 2014.

As expectativas são de Bruno Lucchi, superintendente técnico da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil).

Essa meta fica mais plausível porque o porto de Santos volta a ser um canal de exportação. Lei municipal, que impedia o trânsito e exportação de animais vivos pela cidade, foi derrubada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) na terça-feira (24).

Lucchi, da CNA, entidade que pediu a suspensão da lei municipal que impedia o acesso do gado vivo ao porto, diz que "o país segue regras internacionais e não podem ser criados precedentes nessa atividade". As exportações brasileiras deste ano crescem muito, e a participação do porto de Santos também. De janeiro a março foram exportados 143 mil animais, e 17,5% saíram por Santos. No ano passado, a participação do porto era de apenas 6,6%.

Em 2018, o Brasil não tem mais o grande parceiro importador de há alguns anos, a Venezuela. Em 2014, dos 252 mil animais que saíram das fronteira brasileiras nos três primeiros meses do ano, 208 mil foram comprados pelos venezuelanos. A crise econômica se acentuou no país vizinho e, no primeiro trimestre deste ano, a Venezuela não fez importações de gado no Brasil.

O grande parceiro agora é a Turquia, que ficou com 103 mil dos animais exportados no primeiro trimestre do ano. O Líbano vem a seguir, com 17,5 mil animais.

FONTE: alfonsin


5/03/2018

EXPORTAÇÃO CONTINUA: Porto de Imbituba realiza exportação de 4.341 bois vivos - SC

Que horror, meu Deus!!!! Santa Catarina, também, pode exportar animais vivos? é preciso saber se está licenciada..... Como os exportadores falaram, com todo apoio que estão tendo, estão aumentando a exportação de gado vivo. É tudo uma podridão só!!!!!
----------
Carga-viva segue navegação a caminho da Turquia neste momento
O Porto de Imbituba realizou o embarque de 4.341 bois para a Turquia. A operação durou aproximadamente 11 horas e foi um sucesso, segundo a administração do empreendimento estadual. Às 7h de sábado, o navio Gelbray Express partiu de Imbituba rumo ao Porto de Bandirma, na região Noroeste do país euro-asiático. A embarcação navega com bandeira de Singapura e tem sua estrutura especializada no transporte de gado.

A Agência Marítima Imbituba gerenciou o embarque e a Fertisanta foi a empresa responsável pela operação.

A Turquia é hoje a maior importadora de bois vivos do Brasil. A preferência pela compra de gado é recorrente em países onde há população muçulmana, pois possuem uma técnica especial de abate.

O embarque feito no porto de Imbituba é demorado, leva um dia inteiro. Além dos animais, toneladas de ração também são levadas. Tanta comida é para aguentem os mais de 20 dias da viagem. Diferentemente de outras regiões do país, estes animais, que foram criados no Estado catarinense, embarcam sem vacinação, já que Santa Catarina é a única unidade da federação livre de febre aftosa.

Em 30 de maio de 2016 ocorreu a primeira exportação de gados vivos no porto imbitubense, na verdade foi a pioneira no Estado. A ideia da administração local é exportar, em média, 50 mil animais por ano.



FONTE: notisul

4/27/2018

Animais voltam a ser exportados em Santos graças a "decisão" do Ministro Fachin do STF

Como falei em nossa postagem anterior, era óbvio que estes desumanos da industria da carne iriam resolver a questão a favor deles. E assim foi..... Agora quem duvida de que algo houve nos bastidores, graças a imediata decisão deste juíz? Não acredito na justiça faz tempo e cada vez mais me desiludo..... Aliás, tem um candidato à presidencia que vai liberar uso de arma, né? Hummmmmm..... tive ótimas ideias para o que fazer com estas armas...... Vai ser muito bom encarar certos políticos..... Acho que os pensamentos demoniacos que rondam nosso planeta estão tomando conta de mim.... hehehehe...
---------------
Fachin derruba lei que proibia operação de cargas vivas no Porto de Santos
Normativa da prefeitura foi alvo de críticas do Ministério da Agricultura e de entidades que representam o setor. Municipalidade pode recorrer.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), tornou inválida a lei municipal que proíbe o transporte de cargas vivas para operação no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. A decisão liminar (provisória) foi estabelecida na noite desta terça-feira (24). A Prefeitura de Santos informou que vai recorrer do parecer.

A Lei Complementar 996/18 foi sancionada em 18 de abril pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), em solenidade no Paço Municipal, com a presença de vereadores e representantes de grupos de proteção animal. A partir dela, ficava proibido o transporte de cargas vivas nas áreas urbanas, impedindo por completo o acesso ao cais.

O assunto passou a ser discutido pela Câmara Municipal e pelo Executivo depois do embarque em Santos, em fevereiro, de 20 mil bois em um navio destinado à Turquia. A embarcação chegou a ficar retida no porto, após intervenção de ativistas, que alegavam maus-tratos. Na ocasião, um laudo da Vigilância Agropecuária afastou eventuais irregularidades.

No despacho, Fachin decidiu suspender a eficácia da normativa, por configurar "plausibilidade jurídica das alegações e em virtude do perigo de lesão grave". A decisão, na prática, torna inválidos os artigos que referem-se justamente ao transporte de animais para importação ou exportação pelo Porto de Santos.

"Trata-se de uma vitória do setor. Com essa decisão, devolvemos a segurança jurídica a essas operações, principalmente para o escoamento da produção nacional", afirmou o chefe da Assessoria Jurídica da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rudy Maia Ferraz, responsável pela ação.

A confederação protocolou no STF uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) menos de 24 horas após o prefeito de Santos ter sancionado a lei. No entendimento da entidade, acatado pela Corte, a municipalidade sobrepôs a competência ao querer limitar ou determinar sobre as operações no cais.

 A decisão definitiva ainda será analisada pelo plenário do Supremo, em data ainda indefinida, mas a provisória já está em vigor, permitindo as operações com animais no porto. A Prefeitura de Santos disse que vai aguardar ser notificada oficialmente sobre o parecer do ministro, mas afirmou que vai apresentar um recurso ao STF.

Críticas
Além da CNA, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, criticou a lei municipal em entrevista ao G1, na segunda-feira (23). "Depois de tudo o que aconteceu, os próprios exportadores já tinham sinalizado que queriam evitar o Porto de Santos, destinando essa carga a outros portos".

Para o chefe do Mapa, além do porto, quem acumula prejuízos é a própria cidade. "Afasta a arrecadação e prejudica a imagem, claro. Está certo que o ministério discorda dessa decisão [da prefeitura]. Temos um controle rigoroso e um setor voltado ao bem-estar animal que afasta ocorrências de maus-tratos".

O consultor portuário Sérgio Aquino considerou que o impasse é reflexo do distanciamento da relação porto-cidade, provocado pela atual legislação do setor. "Nós corremos o risco das cidades deliberarem que tipo de operação deve ou não ser realizada nos portos que estão nos seus territórios, de maneira isolada. É preocupante".

A falta de diálogo e de um ambiente de negociação, entre todos os envolvidos, é apontada por ele como responsável pelo problema. "É certo que a operação de carga viva continuará existindo mundialmente, independentemente se Santos autorizar ou não. É uma operação de muitos mercados, por questões religiosas e culturais".

Carga viva
A operação de carga viva em Santos, em 2018, interrompeu um intervalo de quase 20 anos sem a movimentação de animais para importação e exportação no cais santista. Tratou-se, na verdade, da segunda etapa do embarque para a Turquia de cabeças de gado, iniciada em dezembro de 2017, com o envio de 27 mil animais.

Ativistas ligados à proteção animal alegaram que os bois eram vítimas de maus-tratos e realizaram protestos. A prefeitura multou a empresa responsável pelos bovinos em R$ 1,5 milhão, com essa mesma justificativa e, depois, em R$ 2 milhões, por poluição ambiental. Na época, a empresa rebateu todas as acusações e negou irregularidades.

A última vez que o Porto de Santos movimentou esse tipo de carga ocorreu em 2000, mas na direção inversa. Na ocasião, foram importados ao país pelo menos 647 avestruzes provenientes da Espanha, que foram descarregados no cais do Paquetá. No estado, cargas vivas têm maior movimentação no Porto de São Sebastião.

Fontte: G1 Santos
---------
Outras matérias:
STF derruba lei que proíbe transporte de animais vivos no Porto de Santos

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪