RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador fiscalização. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador fiscalização. Mostrar todas as postagens

3/10/2019

Dezenas de golfinhos são salvos de redes de pesca ilegal na Praia de Camburi

Agora, onde encontrar fiscais suficientes para manter a vida animal? imaginem com a caça escancarada como estes psicopatas querem?
----------------
Ao perceber a chegada da fiscalização, o pescador cortou a rede e fugiu

Dezenas de golfinhos por pouco não foram capturados por uma rede de pesca ilegal na baía de Vitória, na manhã desta quarta-feira (06). A pesca ilegal foi

3/07/2019

Operação Quaresma intensifica fiscalização contra a farra do boi em SC

Esta maldição nunca se acaba por causa destes malditos políticos.... Daqui a pouco, mesmo sendo julgado pelo STF como proibida, vão considerar "evento cultural"...... Socorro!!!!!!!!!
---------------
Número de ocorrências desse tipo de maus-tratos está em queda nos últimos anos. Em 2014, foram 356 casos. No ano passado, os registros caíram para 177

2/21/2019

Ministério e polícias vão tornar fiscalização do transporte de cargas de suínos, aves e bovinos mais rigorosa

Parece que estamos trabalhando bem porque andam preocupados em fazer seminários e cursos sobre transporte de animais vivos..... Mas, o melhor mesmo é acabar com esta meleca, né não?
-------------
Para intensificar a fiscalização em todo o país do transporte de cargas vivas de suínos, aves e bovinos e acidentes envolvendo animais soltos em rodovias,

12/31/2018

Futura ministra da Agricultura vai afrouxar fiscalização em benefício dos donos de frigoríficos

A vontade é de me rasgar toda.... a quem podemos reclamar? 
---------------
Nomeada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar a pasta da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a futura ministra Tereza Cristina já anunciou uma de suas primeiras medidas.

10/26/2018

Força Nacional fará segurança de fiscais, anuncia ministério do Meio Ambiente após ataques

Não é de hoje que o IBAMA vem sofrendo agressões de seus fiscais, depredação de bases e veículos. Já publicamos aqui vários casos. O que me assusta neste futuro provável governo brasileiro é que o líder fez um PL para proibir estes fiscais de usarem armas que, depois de rejeitado pela Câmara Federal, ele retirou. Confira aqui.
--------------------
Equipes do Instituto Chico Mendes foram atacadas durante fiscalização no Pará. De acordo com o ministro da pasta, Edson

9/03/2018

Mais de 600 animais silvestres são apreendidos durante fiscalização na Bahia; ação somou R$ 165 mil em multas

Gente amiga, os caçadores e traficantes deviam ser imolados naqueles templos antigos sul-americanos que torturavam animais, não? Levanta o dedinho quem discorda? Hehehe... hoje é dia de DEVOLVER MALDADE...... é o que um certo candidato está pregando..... 
-------------------
Operação foi realizada entre os dias 21 e 29 de agosto, em dez cidades que ficam na região da Bacia do Paraguaçu.

6/25/2018

FISCALIZAÇÃO: Segunda etapa da Operação Scooby-Doo do Procon-RJ autua mais pet shops

É uma irregularidade total.... todos eles são multados se houver fiscalização.... O problema é este.... fiscalizar...... Com a nossa prefeitura confessando que não tem mais dinheiro a partir de setembro, nem para pagar os funcionários, quem vai trabalhar? 
========
Dos 66 estabelecimentos do setor vistoriados pelo órgão estadual nesta semana, 65 foram autuados por irregularidades

Nesta quinta (21), o Procon-RJ realizou nova etapa da operação Scooby-Doo e vistoriou 13 pet shops em bairros das zonas Norte e Sul do Rio. Todas foram autuadas.

Na pet shop Mascote da Vila (Avenida Meriti, 1 740, Vila da Penha) os fiscais descartaram 5kg de ração vencida. No local não havia o certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros, e o de dedetização estava vencido.

Em Botafogo, a Pet Shop Peludinhos (Rua Bambina, 172) armazenava diversos medicamentos vencidos. Além disso, não havia certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros, certificado de dedetização e certificados dos funcionários que trabalham com banho e tosa e do responsável técnico. Na área de tosa, não havia câmeras, contrariando o que determina a legislação.

Balanço da segunda etapa da Operação Scooby-Doo:

O resultado da primeira etapa da operação

1 – Angels Rabbit Pet Shop (Praia de Botafogo, 324 – Botafogo): Ausência do Livro de Reclamações. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais.

2 – Animal.com (Rua Marquês de Olinda, 95 – Botafogo): Ausência de preços nos produtos. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais. Ausência do cartaz com telefone e endereço do Procon. Ausência de câmeras no interior do estabelecimento onde os cães são tosados. Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência do certificado de dedetização.

3 – Bali Hai Pet Shop (Praia de Botafogo, 406 – Botafogo): Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais. Ausência do cartaz do Livro de Reclamações.

4 – Harmonia Animal (Av. Bras de Pina, 1.324 – Vila da Penha): Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência do certificado do responsável técnico. Ausência de preços nos produtos. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais. Ausência do cartaz com telefone e endereço do Procon.

5 – Karol Pet (Av. Brás de Pina, 1.427 – Vila da Penha): Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência do cartaz com telefone e endereço do Procon. Ausência do certificado dos funcionários que trabalham com banho e tosa. Ausência do certificado de dedetização.

6 – Louro Amigo (Av. Brás de Pina, 2.572 – Vista Alegre): Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência de preços nos produtos. Ausência do certificado do responsável técnico. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais. Ausência do certificado de dedetização.

7 – Mascote da Vila (Avenida Meriti, 1.740 – Vila da Penha): Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência do cartaz com telefone e endereço do Procon. Ausência do certificado de dedetização. Vencidos: 5kg de ração.

8 – Pet Bambina (Rua Bambina, 86 – Botafogo): Ausência de preços nos produtos. Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência do certificado de dedetização. Ausência do certificado dos funcionários que trabalham com banho e tosa. Ausência do cartaz do Livro de Reclamações.

9 – Pet Com (Rua General Polidoro, 58 – Botafogo): Ausência do Livro de Reclamações. Ausência do cartaz com telefone e endereço do Procon. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais. Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência de alvará de funcionamento.

10 – Pet Shop Peludinhos (Rua Bambina, 172 – Botafogo): Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Vencidos: medicamentos diversos. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência do cartaz com telefone e endereço do Procon. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais. Ausência do certificado dos funcionários que trabalham com banho e tosa. Ausência do certificado do responsável técnico. Ausência do certificado de dedetização. Ausência de câmeras no interior do estabelecimento onde os cães são tosados.

11 – Ração e Cia (Av. Brás de Pina, 1.476 – Vila da Penha): Ausência do certificado de dedetização. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais.

12 – Roxo por Pet (Rua Pascal, 429 – Vila da Penha): Ausência de preços nos produtos. Ausência do certificado de dedetização. Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais.

13 – Village Pet (Rua General Polidoro, 164 – Botafogo): Ausência do cartaz que informa a proibição de maus tratos aos animais. Ausência do certificado dos funcionários que trabalham com banho e tosa. Ausência do certificado de dedetização. Ausência de certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros. Ausência de câmeras no interior do estabelecimento onde os cães são tosados. Ausência de alvará de funcionamento. Ausência do Livro de Reclamações. Ausência do certificado do responsável técnico.

FONTE: vejario

2/21/2018

Polícia apreende mil caranguejos e 275 kg de peixe Mero durante fiscalização em Bragança

Gente  filho do demo!!!! este peixe mero está em extinção.... ele é enorme com seus 3 metros....
-------
As apreensões ocorreram no sábado, 17, durante a operação de combate à comercialização de animais em período de defeso. Quatro homens foram presos.

A Polícia Civil apreendeu cerca de mil caranguejos e 275 quilos de peixe espécie Mero durante operação para o respeito do período do defeso das espécies em Bragança, no nordeste do Pará. Quatro homens foram presos por comercializar os animais em período do defeso.

A operação foi deflagrada no sábado (17) fiscalizando veículos nas rodovias estaduais e também na feira do município de Bragança. Além de agentes da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (Dema) da Polícia Civil, agentes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) participaram da ação.

Os caranguejos apreendidos foram devolvidos à natureza e a carne de peixe foi da espécie Mero foi doada para instituições filantrópicas em Barcarena.

FONTE: G1

11/10/2017

Sem fiscalização carroças transitam regulamente em JP

É o que eu falo: assinam leis, mas, se não tiver o complemento da parte do executivo, não adianta de nada. Olha este caso p´ra comprovarem.
-------

Desde 2015, através de Lei do vereador Bruno Farias (PPS) disse, a Prefeitura de João Pessoa deveria fazer a fiscalização do uso de carroças nas ruas, uma vez que elas foram proibidas na zona urbana (após votação na Câmara dos Vereadores).

A fiscalização de veículos de tração animal segue indefinida mais de um ano após a lei que proibiu este tipo de transporte nas vias públicas asfaltadas ser sancionada. Segundo informações da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), uma reunião será agendada com diversas secretarias para consolidar o responsável pelo controle.

Secretaria de Meio Ambiente (Semam), Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob), Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) e Guarda Municipal são algumas das pastas envolvidas nas ações, segundo determinação da lei.

Cada uma ficaria responsável por um tipo de fiscalização. A PMJP já criou uma comissão para definir as ações, mas até o momento não se chegou a um acordo sobre qual secretaria vai concentrar a supervisão. A norma proíbe o trânsito de veículos de tração animal, a condução de animais com carga e o trânsito montado nas vias públicas asfaltadas e calçadas de João Pessoa.

Além do trânsito, também fica vedada a permanência dos animais soltos ou atados por cordas, ou por outros meios, em vias ou em logradouros públicos. Em relação ao trânsito de veículos de tração animal em locais e condições permitidas, a lei regulamenta o uso, desde que o animal seja registrado e sejam respeitadas a limitação do trabalho do animal, espaço de pastagem distante de vias asfaltadas e a proibição do uso de chicote ou qualquer instrumento que gere sofrimento ao animal.

A lei ressalta que o animal não carregue mais que 20% do seu peso, nem preso a um veículo, nem com carga ou pessoa montada. A norma foi sancionada em 22 de janeiro do ano passado e sofreu contestações por parte dos carroceiros e da Prefeitura da Capital. Ainda em 2016, no mês de agosto, a legislação sofreu alterações e o prazo para entrar em vigor foi estendido para fevereiro de 2018.

Quando entrar em vigor, quem desrespeitar a lei terá veículo e animal apreendidos. O animal poderá ser retirado, em até 15 dias, desde que sua situação seja regularizada. Neste caso, o condutor pagará taxa de R$10 por dia de permanência do animal no Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses. Nos casos de reincidência, serão pagas multas de R$ 500 por animal.

Em nota, a assessoria de imprensa da Semam disse que, junto com a Semob, está se reunindo para definir a operacionalização para o cumprimento da lei municipal 13.170/2016, considerando que será preciso elaborar um plano de apoio e transição para os trabalhadores que fazem uso das carroças puxadas por tração animal.

FONTE: pbagora

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪