RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador farra do boi. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador farra do boi. Mostrar todas as postagens

4/06/2019

Boi é resgatado do mar em praia de Bombinhas

A droga é que vão matar o boi.... eles não deixam a proteção animal adotar..... nossos companheiros de Santa Catarina estão tentando mudar isto na justiça como publicamos aqui no blog.
-------------------- 
Um boi foi resgatado do mar em uma praia de Bombinhas, no Litoral Norte, após denúncias anônimas de maus-tratos. Segundo a Polícia Militar, a suspeita é que o animal estaria sendo utilizado em uma prática ilegal da farra do boi. Os trabalhos para retirar o animal da água levaram mais de 3 horas e ocorreram na tarde de quarta-feira (3).

Equipes da Polícia Militar, Ambiental, do Grupo de Operações e Resgate (GOR) e da Fundação do Meio Ambiente de Bombinhas (Famab) participaram da ação para retirar o animal da água.

3/27/2019

Coletivo protocola ação civil pública contra morte por abate de bois em Santa Catarina

Muita patifaria o que fizeram com a ACAPRA que ia adotar os animais vítimas da farra do boi.  Quero mais é que o Governo de SC se ferre de pai em mãe depois de traírem a confiança dos nossos companheiros.
------------------
Uma ação civil pública protocolada contra o Estado de Santa Catarina e a Companhia Integrada de

3/12/2019

Em Florianópolis, prefeitura se alia aos protetores contra a farra do boi

Ao final, publicamos uma PETIÇÃO sobre o assunto. Precisamos derrubar estes políticos que estimulam a continuidade desta crueldade.
-----------------
Campanha visa despertar às pessoas que a prática é ilegal devido ao sofrimento causado ao animal.

A Prefeitura de Florianópolis lançou uma série de ações de comunicação para conscientizar a população da capital catarinense sobre os malefícios da farra do boi.

3/08/2019

Secretário de Agricultura tem gado sem origem apreendido em fiscalização contra ‘farra do boi’

Esta meleca de "farra do boi" tem que ter um fim..... Estes políticos bandidos é que são os culpados de fomentar isto. É igual aqueles que apoiam os caçadores prometendo liberação geral da caça..... 
----------------
Fiscalização realizada nesta sexta-feira (1) pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e a Polícia Militar apreendeu 11 cabeças de gado em Governador Celso Ramos,

3/07/2019

Operação Quaresma intensifica fiscalização contra a farra do boi em SC

Esta maldição nunca se acaba por causa destes malditos políticos.... Daqui a pouco, mesmo sendo julgado pelo STF como proibida, vão considerar "evento cultural"...... Socorro!!!!!!!!!
---------------
Número de ocorrências desse tipo de maus-tratos está em queda nos últimos anos. Em 2014, foram 356 casos. No ano passado, os registros caíram para 177

3/01/2019

Ocorrências de Farra do boi são zeradas no município de Porto Belo

Pior é ver a cumplicidade dos políticos neste crime...
-----------
Mesmo proibida há mais de 20 anos por crime ambiental, lei 9.605/98, a farra do boi ainda exige muita atenção de defensores dos animais no estado de Santa Catarina.

O ato bizarro do linchamento de um bovino durante horas - chamado pelos

1/21/2019

Abate de animais recolhidos em farra do boi gera protesto em Florianópolis

Ô nojeira!!!! quando eu falo.... Tem mais é que sumir com os animais em casos assim.... Não adianta fazer nada certinho não.... olha o resultado..... 
------------------
O abate de oito animais recolhidos em ocorrências de farra do boi e que estavam sob responsabilidade da Prefeitura de Florianópolis e da Acapra (Associação Catarinense de Proteção aos Animais) colocou a Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de SC) na berlinda.

12/24/2018

Farra do boi termina com animal abatido pela PM no Rio Vermelho, em Florianópolis

O pobre boi estava esquelético, repara só..... Gente do capeta mesmo pra fazer farra do boi .... Tinham que fazer farra da mães que os pariu......
--------------
Policiais militares que atendiam uma ocorrência de farra do boi no bairro Rio Vermelho, no Norte da Ilha, na tarde deste domingo (23), tiveram que abater o animal por causa do risco que o mesmo oferecia aos agentes e à população. Pelo

4/04/2018

Farra do Boi: mesmo proibida por lei, prática sangrenta ainda é comum em Santa Catarina

O que falar, meu Deus!!!!! dá um jeito nisto porque só assim esta cambada vai parar.... Esta matéria da BBC está bem focada....
-----------
Nem a lei apaga uma tradição cultural vinda com os seis mil açorianos que desembarcaram em Santa Catarina entre 1748 e 1756. A Farra de Boi, prática ilegal e corriqueira, consiste em soltar o animal em local ermo e fazê-lo perseguir os participantes da prática, que agridem o boi com objetos. O evento só acaba quando o bicho já está exausto e machucado a ponto de não mais se levantar. Acabam frequenteme sacrificados.

A tradição controversa acabou proibida há 21 anos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros consideraram a prática "intrinsecamente cruel". A lei de Crimes Ambientais prevê prisão de até um ano para quem se envolva na Farra. Ainda assim, a manifestação é rotineira no litoral catarinense.

Somente em 2017, foram registradas mais de 147 ocorrências pela Polícia Militar. Há alguns dias, um farrista morreu em decorrência do ferimento provocado pelo boi, em Governador Celso Ramos, o município que é maior reduto da Farra do Boi. Embora aconteça o ano inteiro, o período entre a Sexta-feira Santa e o Domingo de Páscoa concentram a maior parte dos episódios. Desde o início da Quaresma foram registradas oito ocorrências.

A sazonalidade não é gratuita: herança do catolicismo antigo, o boi é visto na Farra como a representação de Judas, o traidor de Cristo. A simbologia religiosa é a carta branca para que os farristas cometam sem culpa quaisquer atrocidades, mesmo que a Igreja Católica se oponha duramente contra a prática, que alega ser pagã.

'Eventos comunitários'
De acordo o historiador Walter Piazza, especialista no tema, as farras são eventos comunitários. Envolvem homens, mulheres, velhos, crianças, cachorros. Há registro histórico da Farra do Boi em 23 cidades do litoral catarinense.

A organização da Farra do Boi pressupõe algumas etapas. O primeiro passo é fazer uma lista dos chamados "sócios". Cada um pagará o que tem no bolso para custear o prejuízo do dono do boi. Há listas apreendidas pela PM com mais de 300 sócios.

Mas há também quem banque a Farra para ganhar o apoio e a simpatia da comunidade. De acordo com Maria Helena Machado, presidente da Comissão de Direitos dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil/SC, alguns bois são doados para a prática por políticos, comerciantes ou mesmo por traficantes locais.

O passo seguinte é designar a "comissão de embaixadores", normalmente em torno de seis homens. Eles são os responsáveis por buscar um boi bravo e bom corredor em fazendas de municípios como Biguaçu, Antônio Carlos e Angelina. Após horas de negociações - por ser crime federal, o preço sobe para os farristas - é escolhido o animal e arrancado seu brinco de identificação, para que o fazendeiro que o vendeu não seja descoberto, caso a polícia apareça.

O bicho então é transportado para a comunidade. Ele é sempre recebido com foguetes e buzinas durante o trajeto. Multidões aguardam o animal nos locais mais desertos. Matos, pastos, morros, praias, mangueirões. E até em praças e ruas centrais das cidadezinhas do interior. A farra não cessa cedo. Às vezes atravessa a noite e a manhã.

Há casos de bois que morreram de susto. Mas poucos têm essa sorte. Esses animais são perseguidos por horas, até a exaustão, são espancados com paus, espetos, têm olhos furados, rabos e orelhas arrancados, alguns quebram os ossos no desespero da fuga. Outros vão em direção ao mar e se afogam. A diversão sangrenta persiste há quase 300 anos no Sul do Brasil.

Crueldade ou cultura?
Halem Guerra Nery, 71 anos, começou a denunciar a Farra do Boi nos anos 70, época que foi transferido do Rio Grande do Sul para Florianópolis para trabalhar na Eletrosul. Desde lá são 40 anos de ativismo. Ele já tomou muitos chutes e pedradas de farristas, mas nunca recuou.

"O que chamam de tradição é o obscurantismo. Não os vejo se preocupar com a cultura açoriana que está desaparecendo, o Pão por Deus, a Ratoeira, o Boi de Mamão, brincadeiras saudáveis", diz, citando outras tradições dos migrantes.

O ativismo do grupo pautou o assunto no STF e favoreceu a criação da lei que criminalizou a prática. Nery, no entanto, denuncia que, embora a lei exista, ninguém a cumpre.

"E se cumprem, passam, no máximo, dois ou três dias de prisão e depois pagam uma cesta básica ou prestam serviço comunitário", diz. O valor da multa pode chegar a até R$1500.

Vaquejadas nordestinas e rodeios
Diferentemente de Nery, os defensores da prática afirmam que extingui-la seria destruir parte da cultura local. Em 2007, o município de Governador Celso Ramos chegou a aprovar legislação municipal que elevava a Farra do Boi à condição de patrimônio cultural. A lei, no entanto, foi suspensa pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Debate semelhante tem acontecido no nordeste. Em novembro do ano passado, o presidente Temer (MDB) sancionou a lei que torna as vaquejadas e os rodeios patrimônios imateriais. No entanto, a lei está sendo questionada por entidades de defesa aos animais no STF, que já decidiu pelo entendimento que a vaquejada é uma prática cruel.

A vaquejada acontece numa arena. Dois vaqueiros montados a cavalo tentam derrubar o boi, puxando o animal pelo rabo. O destino dos animais utilizados nas vaquejadas é o abatedouro.

Em 2016, o STF julgou uma ADI (Ação Direita de Inconstitucionalidade), questionando a lei cearense que regulamentava a vaquejada no estado. No entendimento dos ministros, os animais são submetidos a maus-tratos. A Corte pode manter ou mudar sua posição em uma nova votação.

Já os rodeios haviam sido regulamentados por duas leis federais em 2002, que estabeleceram regras para minimizar os maus-tratos aos animais. No rodeio, vence o peão que ficar mais tempo em cima do boi ou cavalo, que salta para o derrubar, irritado pela pressão de um cinto preso a sua virilha.

FONTE: bbc

4/02/2018

A "Farra do Boi" continua...

Agora, graças ao apoio da polícia e a proteção animal, vai dar certo como publicamos aqui recentemente.
------------
Vídeo mostra momento em que farristas correm atrás de boi
Mais um flagrante da " Farra do Boi" é registrado nesta sexta-feira (30). O caso aconteceu na localidade de Ganchos, em Governador Celso Ramos.  Segundo informações, mais de 50 farristas estavam participavam da prática, considerada crime.

O caso foi denunciado as autoridades policiais que estiveram no local. Com o apoio de seis viaturas e do helicóptero Águia, a Polícia Militar conseguiu chegar até o local. Quatros bois foram resgatados. As informações são de que o GOR (Grupo de Operação e Resgate) fez o resgate dos animais sendo transportados para um sítio em Porto Belo.

Fonte: VipSocial
-----------
Outra matéria sobre a "farra" em Florianópolis

3/27/2018

Farra do Boi, ativistas, ONG´s de proteção animal e polícia - SC

A questão da repressão à Farra do Boi é, realmente, algo surreal. Todos reconhecem que é ilegal e que existe decisão do STF para o fim desta selvageria com bois inocentes. Só que tem um problema: a polícia apreende o boi e ele vai para algum lugar de abate. Agora, foi criado uma chance de resolver a parada. A proteção animal, em especial a ACAPRA que foi a primeira ONG a levantar a questão no país, se for ajudada, ficará com os animais recolhidos pela polícia. Mas, daí, todos nós precisaremos ajudá-los, certo? Então, vamos agir?
---------------------
FINALMENTE, EM VÍDEO, O RESGATE DOS TRÊS BOIS RESGATADOS DA FARRA
DAVI, NANDI E MANU... 
Por tantos anos permanecemos na angústia da impossibilidade de ajudar os anjos torturados na Farra do Boi... No vídeo, o emocional indizível. Sinta amorosidade incomparável! 🙏  Gratidão à você, que vê. Está sendo um grande desafio sustentar esta missão, se não resgatamos os animais eles vão para o MATADOURO. A PM está fazendo a sua parte, coibindo a farra e apreendendo os bois sem ter para onde levá-los! Se conseguirmos recursos, nós, da ACAPRA, faremos todos os resgates, através do projeto FARRA DO BOI NUNCA MAIS. Isso não será possível sem sua ajuda!
👉PARA AJUDAR:
Banco do Brasil (banco 001)
Ag. 5255-8
Cc. 713 271-9
CNPJ: 79.655.338/0001-31
ACAPRA - Associação Catarinense de Proteção aos Animais
🐮🙏🐮 Continuamos todos juntos, fortalecendo-nos um a um, amadurecendo juntos, alcançando conquistas importantes para o futuro dos divinos seres! Que esta conexão se sustente entre todos nós e que possamos aprender a amar como eles amam e, assim, TODO MAL ACABE EM MIM.

3/23/2018

Cidasc não irá mais recolher animais envolvidos na farra do boi

Esta meleca de "farra do boi" é de impressionar até a sombra do capeta!!!!!!! É proibido, é ilegal e os políticos locais continuam patrocinando esta droga?  sei não, gente, alguma coisa está fora de ordem....
-------------
A companhia só irá interferir depois que os bois já estiverem apreendidos, quando o veterinário irá verificar se há risco sanitário

No mesmo dia em que mais um boi que seria usado em uma farra foi apreendido pela polícia em Florianópolis, a Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina) informou que não irá mais recolher os animais envolvidos em farras. Segundo a PM (Polícia Militar), três bois já foram apreendidos na Capital em 2018.

Nesta terça-feira (20), a RICTV Record apurou que a companhia só irá interferir quando o boi já estiver apreendido. Apenas depois que o animal estiver em local seguro, o veterinário encarregado irá verificar se há risco sanitário. A reportagem procurou o comando da PM para saber quem irá recolher os animais a partir de agora, mas a assessoria não se manifestou até as 19h desta terça.

Na madrugada desta terça-feira (20), policiais apreenderam um caminhão que carregava um boi. O animal seria utilizado em uma farra que aconteceria na Costa da Lagoa. Três pessoas foram detidas. Na segunda (19), um animal ferido foi capturado na Barra da Lagoa.

O promotor de justiça que cuida dos assuntos relacionados ao meio ambiente, Paulo Locatelli, disse em entrevista à RICTV que são realizadas ações educativas e repressivas para diminuir esse tipo de ocorrência. “Não adianta aumentar a pena, isso não vai ser a solução. A solução é a educação ambiental”, afirmou. Segundo ele, é responsabilidade dos municípios e do Estado evitar que essas práticas ocorram e que animais encontrados em vias públicas, vivos ou mortos, sejam recolhidos pelo município.

A farra do boi é proibida em Santa Catarina desde 1997, após denúncias e uma grande campanha de conscientização da Sociedade Mundial de Proteção Animal. Mesmo com a proibição, foram registradas 140 ocorrências de farra do boi no Estado em 2017, que resultaram na prisão de 38 pessoas.

FONTE: ndonline

-----------------------------------------------------------------------------------

Polícia apreende boi e frustra farra que aconteceria na Costa da Lagoa, em Florianópolis

Três pessoas foram detidas e, além de pagarem multas, deverão assinar termo circunstanciado de maus-tratos aos animais

A Polícia Militar Ambiental conseguiu frustrar uma farra do boi que aconteceria na madrugada desta terça-feira (20) em Florianópolis. Os policiais localizaram e apreenderam um caminhão que levava um bovino até o local onde aconteceria a farra. Três pessoas foram detidas.

De acordo com a PMA, desde janeiro, o setor de Inteligência da Polícia Militar monitora pessoas que possivelmente estariam cedendo bovinos para farras na região de Florianópolis. Com a informação de que um caminhão traria um bovino de Águas Mornas até a Capital, a polícia elaborou uma estratégia para evitar que o veículo chegasse ao destino.

Quando o caminhão passava próximo ao trapiche da Beira-Mar Norte, foi abordado pelos policiais. Dois homens que estavam no interior do veículo confessaram que o bovino seria levado até a Costa da Lagoa, para uma farra que aconteceria durante a madrugada. Um batedor, que estava em uma motocicleta e tinha a função de “abrir caminho” e informar a livre passagem para o caminhão, também foi detido.

Já na Costa da Lagoa, segundo a PMA, cerca de 20 pessoas aguardavam a chegada do bovino por volta de meia-noite. No entanto, com a chegada dos policiais, o grupo se dispersou e fugiu em barcos e lanchas pela Lagoa da Conceição.

Os três detidos foram encaminhados para a delegacia e deverão pagar multa e assinar termo circunstanciado de maus-tratos aos animais. Já o boi foi encaminhado para a Dibea (Diretoria de Bem Estar Animal), com o auxílio da Acapra (Associação Catarinense de Proteção aos Animais), enquanto que o caminhão foi apreendido pela polícia.

Este foi o segundo bovino recolhido pela Polícia Militar nesta semana. O primeiro, no entanto, já teria participado de uma farra e seria utilizado em uma segunda “festa”, na comunidade da Fortaleza da Barra. O animal foi ferido e maltratado durante a noite de domingo (18) e a madrugada de segunda (19). Durante a ocorrência, após a denúncia de moradores, dois policiais do 4º BPM também ficaram feridos e ninguém foi preso.

A Polícia Militar Ambiental lembra que a farra do boi virou crime em 1997, em função de um acórdão do STF (Supremo Tribunal Federal), e que a colaboração de moradores é fundamental para coibir a prática. As denúncias podem ser feitas pelo telefone de emergência 190 ou no 1º Pelotão da PMA, (48) 3665-4487

FONTE: ndonline

2/24/2018

Polícia Militar e Ministério Público atuam contra a farra do boi na região

Enquanto não jogarem uma bomba nestes locais que fazem a farra, esta gente não vai tomar jeito.... Os caras burlam a polícia quando não corrompem.... Políticos se fazem oferecendo bois para a "farra".... são uns nojentos....
-----------
Autoridades dão início a ações de prevenção contra a prática, comum no litoral durante a Quaresma

Não é preciso ser um expert em investigação ou membro do departamento de inteligência da Polícia Militar para encontrar apologia à farra do boi nas redes sociais. Livremente, como quem fala sobre qualquer tipo de assunto, adeptos da prática comum no litoral catarinense exaltam o que, para eles, é tido como uma tradição.

Alguns dos comentários em postagens que mostram bois gordos à espera do abate tentam justificar o ato criminoso. Para combater a prática que se torna ainda mais corriqueira na época da Quaresma, Polícia Militar e Ministério Público de Santa Catarina unem forças, preparam um cerco em locais específicos e prometem fiscalização não apenas para atender ocorrências do gênero, como também evitar que elas aconteçam.

No Vale do Itajaí, ações da polícia serão mais frequentes em pontos comuns, explica o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar em Balneário Camboriú, tenente-coronel Evaldo Hoffmann. A presença de reforço policial até o dia 2 de abril no litoral catarinense vai auxiliar nesse combate, com o alerta ligado aos fins de semana a partir do fim da tarde, quando normalmente ocorrem os crimes. Trabalhos com caráter de fiscalização ocorrerão em Bombinhas, Porto Belo, Itapema, e na Zona Sul de Balneário Camboriú, locais onde há maior incidência da farra devido à colonização açoriana.

Hoffmann conta ainda que a PM monitora casos de exaltação à farra do boi na internet, e que isso ajuda a conter possíveis casos na região.  – Apoiar ou incentivar fato criminoso é apologia ao crime, previsto no Código Penal. A gente acompanha as redes sociais e através dessas informações, temos condição de fazer ações para evitar que a farra do boi aconteça e capturar o animal – explica o comandante do 12º BPM.

Vídeos publicados em páginas que defendem a farra do boi surpreendem desavisados. Com publicações há três semanas que podem ser vistas e curtidas. É justamente essa a preocupação do Ministério Público, que promove encontros regulares envolvendo o Grupo Especial de Defesa dos Animais. O objetivo é desencadear em parceria com as prefeituras, ações em outros municípios como Navegantes, Itajaí, Governador Celso Ramos, Florianópolis, Garopaba e Tijucas.

O promotor Paulo Antonio Locatelli, coordenador do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente, ligado ao MP, diz que em um momento de fácil acesso à informação, ter a participação popular para denunciar possíveis casos de farra do boi é essencial para combater a prática no Estado:

– É importante a participação do cidadão denunciando a suspeita de transporte de animais, principalmente agora no período em que casos acontecem de forma mais corriqueira. Mangueiras, lugares suspeitos de contenção desses animais, bois sem brincos que serão usados para coisas ilegais, precisam ser denunciados – afirmou em entrevista ao canal do MP-SC na internet.

A farra do boi é proibida desde 1997 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por ser entendida como prática de maus tratos contra animais e considerada crime pela Lei de Crimes Ambientais. A pena vai de três meses a um ano de detenção. Criminosos alegam ser uma herança cultural de pescadores portugueses e, por isso, o município de Governador Celso Ramos tentou regulamentar a “brincadeira do boi” em 2007. Meses depois, o Pleno do Tribunal de Justiça de SC acatou um pedido do MP-SC e considerou a lei inconstitucional.

É crime
A farra do boi é proibida desde 1997 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por ser entendida como prática de maus tratos contra animais e considerada crime pela Lei de Crimes Ambientais, Lei Federal nº 9.605/98. A pena vai de três meses a um ano de detenção.

Como denunciar
Caso você presencie ou saiba de uma farra do boi, procure os seguintes canais para informar as autoridades:
- Polícia Militar – 190
- Polícia Civil – 181
- Ministério Público – www.mpsc.mp.br/atendimento-ao-cidadao/denuncie

FONTE: jornaldesantacatarina

1/12/2018

Acompanhem e apoiem: Farra do Boi Nunca Mais

O que é lamentável é saber que no passado vencemos a luta para que tal crueldade fosse considerada crime e a coisa continua acontecendo com os farristas enfrentando a polícia..... Onde estamos, galera? diz aí.... eu não sei.... juro!!!!!!!!!!!!  
------------ 
PARCERIA COM A POLÍCIA MILITAR (08/01)

Para todos que, como nós, estão ansiosos por uma resolução no combate à prática da Farra do Boi, compartilhamos o direcionamento de nossas ações nesta campanha, Farra do Boi Nunca Mais, para que todos acompanhem nossas estratégias e pretenções:

🐮 Ativistas e representantes da ACAPRA se reuniram com o Comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar, na tarde do dia 08, com o objetivo de organizarem uma parceria. "Fomos muito bem recebidos, e avançamos de forma muito positiva para uma ação conjunta com a Polícia Militar. Por uma questão de estratégia, não podemos informar o que foi definido pontualmente, mas as ações visam fortalecer as investigações para impedir o evento e a punição dos farristas."
🌟 JUNTOS SOMOS MAIS! Pelo FIM da Farra do Boi! 🌟

12/28/2017

Policiais são recebidos a pedradas em farra do boi na tarde de Natal em Florianópolis

Só uma intervenção no Estado.... só o Exército.... só os terroristas do Irã vão dar um jeito nisto..... Pela justiça lutamos e ela foi feita no papel..... vão levar quantos anos para entender?
-------
Ocorrência foi registrada no bairro Rio Vermelho e ninguém foi preso
Uma guarnição da Polícia Militar foi recebida a pedradas em uma farra do boi que acontecia no Norte da Ilha, em Florianópolis, na tarde desta segunda-feira (25), feriado de Natal. A ocorrência foi registrada próximo à rodovia João Gualberto Soares, no bairro Rio Vermelho, após denúncia de moradores.

Segundo informações do 21º Batalhão da Polícia Militar, do Norte da Ilha, foi necessário conter as agressões dos farristas com armas não letais e ninguém se feriu. Com a confusão, no entanto, os farristas acabaram fugindo e ninguém foi preso.

Os policiais apreenderam o bovino, que apresentava diversas escoriações pelo corpo e foi encaminhado para um depositário fiel. Conforme o relato de moradores, a farra envolvia mais de 20 pessoas, inclusive idosos e crianças.

A farra do boi é proibida desde 1997, quando o STF (Supremo Tribunal Federal) publicou o acórdão qualificando a prática como crime de maus-tratos contra os animais. A ilegalidade tem maior força em Santa Catarina durante o período de Quaresma, antes da Páscoa, mas ainda assim é registrada em outras épocas do ano na região, como neste Natal.

FONTE: ndonline

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪