RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador chimpanzé. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador chimpanzé. Mostrar todas as postagens

5/08/2019

Chimpanzé Black é transferido para o Santuário dos Primatas em Sorocaba

Sinceramente, não consigo aceitar este Santuário de pedras e que procria chimpanzés......
------------------
Decisão do TJ-SP determinou a transferência do animal até o dia 8 de maio. Falta de convívio com a espécie no zoológico é um dos argumentos do pedido, feito por entidades da causa animal.

O chimpanzé Black foi transferido do Parque Zoológico Municipal "Quinzinho de

3/07/2018

Viral: este piloto salvou um bebê chimpanzé e todos se emocionaram

Que coisinha mais querida.... boa sorte para o bebê e o piloto, claro!
------------  
O vídeo viral mostra Mussa, um bebê chimpanzé, sendo transportado em um pequeno avião depois de ser resgatado.
Lwiro Primates, um centro de reabilitação e um santuário para quase 200 chimpanzés e macacos órfãos no Congo, compartilharam um filme de derreter o coração sobre um resgate de chimpanzé na quarta-feira. Nela, Mussa minúscula fica no colo de um piloto que está voando do Parque Nacional Virunga para Lwiro. "Infelizmente sua família está morta", escreveu Lwiro em um comentário no Facebook. "Nós não sabemos quantos, talvez apenas a mãe, mas provavelmente vários membros de sua família foram mortos".

Mas o vídeo chamou tanta atenção para o piloto barbudo como fez para o chimpanzé adorável. Foi em parte a maneira gentil do homem Ele acalma Mussa com um "shh" quieto, acaricia e prepara o chimpanzé e supervisiona enquanto o bebê toca um botão no painel de instrumentos da aeronave. Também foi, como um usuário do Twitter colocou, porque o piloto é "low-key quente".

O nome real de #hotpilot, como os usuários do Twitter o apelidaram rapidamente, é Anthony Caere, e esse não foi o primeiro resgate de animais. De acordo com uma postagem no blog do site da Virunga, Caere é um belga que dirige a ala aérea de quatro planos do parque e serve como "big brother" no céu "para seus guardas florestais. Os deveres de Caere incluem apoiar as patrulhas anti-caça furtiva dos rangers, fazer vigilância para os censos de vida selvagem, inspecionar locais de caça furtiva e realizar evacuações médicas. Antes deste último destaque, ele apareceu em um documentário belga chamado "Flying Doctors", que seguiu três médicos que ajudaram os guardas em Virunga. (Ele também sobreviveu a um grande acidente no ano passado).

O Instagram de Caere está cheio de imagens e vídeos inspiradores e impressionantes da paisagem e da vida selvagem do parque, bem como alguns dos próprios pilotos com guardas florestais e outros primatas resgatados. Mas Caere também oferece palavras críticas sobre os gorilas das montanhas, elefantes e outros animais que estão sob ameaça regular de caçadores furtivos. "Isso parece bonito, mas na verdade é uma história triste", escreveu quarta-feira em uma legenda para o vídeo com Mussa. "Ele deveria estar com sua mãe".

Lwiro, que resgata animais da caça furtiva e do comércio de animais de estimação, disse no Facebook que esse foi o terceiro resgate de chimpanzés do ano. Seu site diz que a organização cuida de 72 chimpanzés e 92 macacos de 11 espécies. Não forneceu detalhes adicionais sobre a situação de Mussa.

Caere pode muito bem ter estado muito ocupado salvando mais vidas. O post do blog do parque disse que ele voa o início da manhã e não retorna até o final do dia. "E assim que ele está de pé no chão, as pessoas se reúnem ao seu redor para ouvir notícias sobre o parque", disse o post. O piloto agora tem muitos novos fãs ansiosos para saber mais sobre seu trabalho - e, bem, sobre ele.

Fonte: NDTV

11/01/2017

Leões, chimpanzés e tubarões ganham proteção adicional da ONU

Eu só queria ter a certeza que vai adiantar.... Agora, reparem qual o país que não quer participar do acordo.... só podia, né?
----------- 

Leões, chimpanzés, girafas, leopardos e uma ampla variedade de tubarões receberam proteção adicional em uma conferência de vida selvagem da ONU nas Filipinas, afirmaram os organizadores neste sábado (28).

Cerca de 34 espécies ameaçadas foram selecionadas para receber maiores esforços de proteção na convenção da Conservação de Espécies Migratórias (CMS, na sigla em inglês), que acabou neste sábado em Manila.

A proteção de espécies migratórias oferece dificuldades particulares, já que elas atravessam fronteiras, e podem eventualmente passar por países com sistemas de proteção à vida selvagem menos rigorosos, disse Bradnee Chambers, secretário-executivo do CMS. "Se as espécies estão se movendo entre todos esses países, todo mundo tem que participar", disse ele no fim da conferência, que durou a semana inteira.

Leões, leopardos e chimpanzés são os que mais precisam de esforços de conservação. O chimpanzé corre riscos particularmente elevados - dados indicam que sua população teve uma queda abrupta nos últimos anos, graças a perdas de habitat, segundo os organizadores.

A girafa, em declínio na África, com menos de 90 mil animais na natureza, também está na lista. Todos os quatro grandes mamíferos africanos foram aprovados por uma "maioria ampla" para receberem medidas de proteção adicionais, diz uma nota do CMS.

- Abutres e tubarões -
Animais menos populares também receberão a proteção adicional, inclusive dez espécies de abutres. Chambers disse que essas aves oferecem um serviço vital ao limpar as carcaças - prevenindo, assim, que doenças como antrax e raiva se espalhem.

Também aparece na lista o tubarão-baleia - o maior peixe do mundo. O anfitrião do evento fez uma forte campanha pelo animal, que se tornou uma importante atração turística filipina. Três outras espécies do bicho - squatina, tubarão-escuro e tubarão-azul - foram listadas, bem como três tipos de arraias, disseram os organizadores.

O grupo de caridade de ativistas Pew Charitable Trusts elogiou as ações do CMS, dizendo que foram cruciais para salvar os animais marinhos. "Em algumas regiões, as espécies recém-protegidas de tubarões tiveram declínios populacionais de 50%, ou mais", afirmou a especialista em conservação da Pew, KerriLynn Miller, em nota.

O urso Gobi, uma subespécie do urso-pardo que vive nas regiões selvagens compartilhadas entre Mongólia e China, também foi listado. Há apenas 45 espécimes dele na natureza, segundo os organizadores.

Um dos avanços do encontro foi a adoção de um "mecanismo de revisão de conformidade", para conferir se os países-membros respeitam as listas de proteção. O especialista de conservação da Pew, Max Bello, disse que mesmo que as listas do CMS não tenham sanções, muitos membros países ainda as cumprem.

"Funciona. Precisa de mais (autoridade), com certeza. Mas você pode usar ele. É uma ferramenta muito boa", disse à AFP. "Há um ou dois anos, estava ajudando alguns grupos no Peru, na costa sul do Pacífico, e usamos o CMS para convencer o governo do Peru a proteger as arraias gigantes que vêm do Equador todo ano", ele lembrou.

- China avança -
Mais de 120 países fazem parte do CMS, mas China e muitas nações asiáticas estão de fora. "Estamos tentando trabalhar para a China embarcar como membro da convenção. Estamos envolvendo eles, e eles realmente estão fazendo alguma coisa", disse Chambers à imprensa.

A China já tinha feito algum progresso, com a proibição de sopas de barbatanas de tubarão em banquetes oficiais e do marfim, a partir do fim de 2017, afirmou. "O que é preciso é envolvimento positivo com o país para ver como encontrar soluções, em vez de apenas bater no país e olhar para o lado negativo".

FONTE: EM

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪