RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador casinha de cachorro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador casinha de cachorro. Mostrar todas as postagens

5/28/2019

Prefeitura de Porto Alegre dá prazo para retirada das casinhas de cachorro

Sempre chamei atenção aqui em nosso blog sobre o quanto é improdutivo a colocação de casinhas nas ruas porque: fere posturas municipais, os animais ficam totalmente expostos à crueldade humana, vasilhas são roubadas, os animais envenenados, e muitos problemas mais. A solução é criar grupos simpatizantes e recolher os animais para adoção ou colocação em

12/20/2018

Ford cria casinha de cachorro que protege animais dos sons de fogos

Tudo bem, mas e os outros animais? as aves por exemplo? não é melhor esquecer este negocio de fogos barulhentos? tem gente em hospitais... tem idosos e crianças que se assustam..... Agora, o pior é saber que a casinha é protótipo e vai sair cara às pampas.....
-------------------

12/10/2018

Em Cidade de Rondônia, juíza apaixonada por animais instala comedouro e bebedouro para cães no Fórum

Já cansei de falar do perigo que é  comedouros pela cidade. Envenenamentos, predação e geralmente, infringindo a lei de postura municipal. Será que a juíza sabe disto?
---------------
Um projeto de iniciativa da juíza Simone de Melo, de Alvorada do Oeste, cidade da região Central de Rondônia, pretende alimentar e dessedentar cães em situação de abandono ou que transite em frente ao

8/29/2018

Câmeras de segurança flagram homem furtando casa de animais abandonados - PR

Mais uma prova do risco que é casinha de animais nas ruas..... As pessoas não querem solucionar, mas, fazer paliativos para o problema do cão nas ruas.....
----------------
Furto de casinha para animais abandonados gera revolta em Altônia
Câmeras de segurança gravaram o momento em que um homem furtou uma casinha destinada a animais abandonados, na avenida Agricultores, em Umuarama. Mesmo sem um boletim de ocorrência formalizado, a Polícia Civil

7/23/2018

Prefeitura de São José dos Pinhais remove casinhas de cães comunitários em frente à casa de protetores

Mais um caso de remoção de casinhas... As pessoas não pensam fazer o quê?
-------------
Uma ONG de proteção animal de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, criou um abaixo assinado on line contra a prefeitura do município. Segundo a instituição, a Secretaria do Urbanismo estaria removendo casinhas comunitárias que servem de abrigo para cães de rua.

Até as 13h desta quinta-feira (21), o documento já contava com mais de 27 mil

6/17/2018

CASINHAS: PAN propõe legalização da alimentação aos animais que vivem na rua

Até partido político entrando nesta..... é político.... gente de todos os segmentos e de outros países.... Desculpem, mas, vou remar contra maré porque sou responsável com a causa que é praticada, atualmente, pelos "achistas" jamais vistos sem conhecimento de causa.... Deus meu, me leva logo!!!! tá russo de ver e não falar.....
-----------------
A grande maioria dos municípios proibe a alimentação de animais na via pública. Partido diz que "não faz sentido" que o Estado invista na esterilização e tratamento dos animais, "determinando simultaneamente que os mesmos devem ser deixados morrer à fome".

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) apresentou nesta terça-feira um projecto de lei no Parlamento para a legalização da alimentação aos animais que vivem na rua, garantindo questões de saúde pública e de higiene dos locais.

"A grande maioria dos municípios em Portugal estabelece, através de regulamento próprio, a proibição de alimentar animais na via pública, ignorando quaisquer circunstancialismos pertinentes, como os casos das colónias de gatos controladas por programas de esterilização municipais", lê-se num comunicado do PAN.

Os responsáveis do PAN destacam exemplos de animais recentemente abandonados ou perdidos, e ainda por recolher pelos serviços competentes, ou os casos de colónias de gatos, aos quais cidadãos prestam alguns cuidados informais, nomeadamente de alimentação.

"O PAN defende que não faz sentido o Estado investir na esterilização e tratamento dos animais, determinando simultaneamente que os mesmos devem ser deixados morrer à fome", é referido na nota, numa alusão à legislação que estabeleceu o programa Captura-Esterilização-Devolução (CED) para animais errantes.

O diploma do PAN contempla os "modelos de abrigos e comedouros implementados no país", sublinhando que em vários municípios já é admissível a alimentação de animais na via pública", além de outras práticas similares na Europa.

"Não é moralmente defensável, na época que vivemos, ordenar uma população, que se quer mais sensível e compassiva, a abster-se de alimentar um animal, pondo em causa uma das cinco liberdades básicas de bem-estar animal: a de não ter fome e sede. Insistir numa política de morte por privação de alimentação é institucionalizar a crueldade e não é compatível com uma sociedade ética e evoluída", lê-se na nota do PAN.

FONTE: publico.pt

5/19/2018

PERIGO: Criciumense constrói casa para cachorros de rua

A gente percebe a boa intenção da pessoa, mas, quanto tempo vocês acham que a casinha vai durar? tomara que os animais assíduos do local não sofram as consequências de atos humanos de vandalismo e crueldade.
------------------
Além da casinha, é fornecido água e alimentos aos cães
“Tudo que sentimentos, o animal também sente”, comenta Cleovadir Pires, que construiu uma casinha para cachorros em frente ao seu estacionamento na área central de Criciúma. Além disso, comida e água são cedidos.

Há seis anos trabalhando no estacionamento, Pires via muitos animais no local e por isso resolveu criar a casinha e por um cobertor dentro para trazer mais conforto aos cachorros que ficam em seu estabelecimento.

“Existem muitos cachorros nas ruas, fazendo isso podemos ajudar um pouco e se cada um apoiar um pouquinho, nós vamos conseguir realizar algo bem melhor”, afirma. Pires ainda comenta que uma das cachorras que vivia no local foi adotada. “Fiquei muito feliz. Essa é nossa intenção, esse é nosso intuito. Queremos ajudar e trazer uma vida com mais conforto a eles”, relata.

“O frio dói, a fome machuca e um lar faz toda diferença para eles”, justifica. Segundo Pires, muitos procuram apenas água e comida. Por isso ele se preocupa em trazer sempre ração. Mas, ele comenta que tem cachorros que gostam mais de comida de sal.

“Tem cães que não estão mais acostumados com ração, com isso, boto também pães e comida de sal”, alega.

De acordo com Pires, ele também traz remédios de verme e pulgas. “Não é apenas trazer ração e água. Eles às vezes são levados ao veterinário. Trago remédio de verme e já sentei e tirei pulgas e carrapatos deles”, declara.

Piris afirma que os animais não precisam de mal trato e isso não os acrescenta nada. “O cães soltos apanham, eles precisam é de ajuda. Mas, se não querem ajudar, então não os prejudiquem, isso já é uma ajuda”, desabafa. “As pessoas precisam ter consciência que eles possuem sentimentos e necessidades”, finaliza.  

FONTE: engeplus

2/14/2018

Vândalos destroem casinha de cachorro e empresária ameaça divulgar vídeo no facebook

Já falei e repito: sou contra a colocação de casinhas nas ruas porque os animais correm enorme perigo considerando que ficam a mercê da crueldade humana....
--------------
A empresária Sandra Curriel, 42, proprietária de uma loja de bijuterias no calçadão da Avenida Capitão Índio Bandeira, área central de Campo Mourão, divulgou esta semana um vídeo em sua página do facebook , protestando contra ação de vândalos, que destruíram uma casinha de cachorro em frente à sua empresa, que serve de alojamento para cães de rua. Sandra já esteve envolvida em uma polêmica no final do ano passado, após ter sido supostamente ameaçada pelos Correios que iria deixar de receber as correspondências se continuasse alimentado os bichos. A casinha chegou a ser retirada do local, mas foi devolvida.

“Alguns jovens curtindo a madrugada passaram pela loja e tiveram o prazer de destruir a casinha da ‘Meninona’. Espero que vocês sintam no seu coração a tristeza que estou sentindo no meu”, desabafou ela no vídeo. A lojista, que registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil, no último dia 29, afirmou que toda a ação dos vândalos foi gravada por câmeras do circuito de segurança da empresa e que se uma nova casinha não for colocada no local, divulgará o conteúdo.

Sandra classificou a situação como um “ato ridículo”. “Os animais ainda estão aqui, tem um dormindo e a outra querendo entrar, mas a casinha está toda destruída por um ato de vandalismo”, prosseguiu com o desabafo. Segundo ela, para destruir a casa, a pessoa entrou no interior da mesma. “Tenho todas as imagens gravadas e não postei em consideração aos pais porque sou mãe e deve ser muito triste para um pai ver seu filho cometendo ato de vandalismo”, falou.


A empresária sugeriu ao responsável que deixe uma nova casinha no local sem precisar se identificar. “Podem mandar entregar a casinha e não precisam nem se identificar”, pediu. Ela avisou ainda que se algo de mais grave acontecer na loja, “medidas mais drásticas” serão tomadas. “Tenho todas as imagens e vou ‘jogar’ na internet se não trazerem outra casinha”, ressaltou. “Tenho vergonha da nossa sociedade ter jovens como vocês”, emendou.

FONTE: tribunadointerior

1/07/2018

Após ser incendiada no Natal, casinha que abriga cães de rua é reconstruída em Curitiba

Desculpe, mas, se o mundo fosse bom como algumas pessoas pensam seria ótimo. Uma situação destas me faz ter certeza do quanto os animais estarão correndo um risco fatal. Quem está contra não vai sossegar e vai partir para o envenenamento dos cães.... Lamento por eles e pelas pessoas que não percebem o quanto estão expondo os animais..... Deus queira que eu esteja errada.... Leia mais aqui.
-----------
A bancária Daniele Fernandes, de 32 anos, é uma daquelas pessoas apaixonadas por animais de estimação, em especial os cães. Como ela não tem espaço para manter muitos em casa, decidiu participar do projeto "Cãodomínio", que abriga animais de rua em espaços públicos de Curitiba.

O projeto tem três unidades. Uma delas, que fica no bairro Alto Boqueirão, foi incendiada por vândalos no último dia 25 de dezembro. "Eu fiquei arrasada e chorei muito. Eles [os cachorros que estavam abrigados na casinha] ficaram ao meu redor sem entender nada. Aliás, eles não entendem a maldade humana", argumentou a bancária. As outras duas unidades ficam instaladas nos bairros Pinheirinho e Boqueirão e cada uma tem um voluntário responsável.

Dedicação
O dia a dia da bancária, além do trabalho e dos afazeres de casa, é cuidar dos animais abrigados no Cãodomínio. Ele oferece ração, água, cobertores e, quando necessário, busca ajuda para tratamento veterinário. Atualmente, sete cachorros aparecem de vez em quando para se alimentar, e quatro vivem no local. "Me dá uma tristeza muito grande ver os animais na rua abandonados, doentes e não poder fazer nada. Fazer o que eu faço, é o mínimo ", disse.


Reconstrução
Uma semana depois do incêndio, com a ajuda de amigos, Daniele fez uma campanha na internet e conseguiu construir outra casinha. Nesta quinta-feira (4), ela passou a manhã cuidando dos últimos detalhes como pintura e limpeza. Com a ajuda do pai e de um amigo, a casinha ficou linda e colorida.

"Espero que desta vez a casinha fique inteira. E que as pessoas coloquem a mão no coração e percebam que os animais não têm maldade nenhuma. Eles, assim como nós, também sentem frio, fome e não gostam de tomar chuva", destacou Daniele.

Fonte: G1 - RPC

12/27/2017

“Cãodomínio” é incendiado na noite de Natal em Curitiba

Mais um caso comprovando que estou certa quando considero um perigo para os animais este negócio de fazer casinhas em áreas públicas. Humanos não são iguais..... tem a turma do "coisa ruim" que não perde a oportunidade de fazer o mau....Inclusive tem aqueles que além de destruir as casinhas, envenenam os animais que usam elas.... Presta atenção gente!!!!!
---------

Uma das unidades do chamado “cãodomínio”, abrigo construído por voluntários para cães de rua na região do Alto Boqueirão, foi incendiado na madrugada de segunda-feira (25) para terça (26). A estrutura de madeira e telhas ficou totalmente destruída, deixando os animais desabrigados e sem o teto que lhes dava conforto e proteção da chuva.

“Raiva, ódio, tristeza. Como pode alguém em pleno Natal queimar o cãodominio desses anjos?”, questionou Karina Klock, de 36 anos, assistente social, em seu perfil no Facebook. “Eles não possuem um lar, uma família, nada. Ali eles tinham amor, cuidados, abrigo e de uma hora pra outra o fogo destruiu tudo”, acrescentou.

Quem cuida da unidade do Alto Boqueirão é a bancária Danielle Fernandes, de 32 anos. “No sábado limpei todo o lugar, peguei as cobertas para lavar, troquei a água e coloquei a ração, como sempre faço. Ontem, quando cheguei, me deparei com essa cena horrível. Tudo queimado. Sentei e chorei”, lamentou.


O ataque desta madrugada foi o segundo no prazo de um mês. A unidade do Pinheirinho teve as telhas quebradas, também durante uma madrugada. “A vereadora Fabiane Rosa nos ajudou e conseguimos consertar rapidamente”, contou Karina, a idealizadora do primeiro cãodomínio da cidade, no Boqueirão.

Inconformados com o vandalismo, voluntários já estão mobilizados para reconstruir a nova casinha. Quem quiser ajudar pode doar qualquer quantia em dinheiro direto na conta-corrente do grupo. Parte dos materiais já foi conseguida. Agora os voluntários precisam de mão-de-obra e alguém para transportar o que já foi doado até o local.

Atualmente são três estruturas semelhantes a esta do Alto Boqueirão que foi destruída (uma no Boqueirão e outra no Pinheirinho). Caso seja arrecadado mais dinheiro do que o necessário, outras estruturas poderão ser construídas.

Quer doar?
Os voluntários pedem a ajuda de alguém que possa construir a casa e transportar os materiais da loja da pessoa que fez a doação até o local. A estrutura é pesada justamente para não roubarem. Além disso, quem quiser pode doar dinheiro diretamente para as organizadoras da “vaquinha” que vai arrecadar fundos para pagar esta mão de obra.

Thais Tramontin Martins
CPF – 062.060.739-47.
Bando Santader.
Agência 3889
Conta 01046629-4
Telefone para contato – 99686-5132 (Karina)

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪