RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador campanha. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador campanha. Mostrar todas as postagens

12/12/2018

Estes 11 vídeos mostram como ovelhas sofrem por lã - DEIXEM DE USAR

A PETA fez um excelente trabalho montando este dossier sobre o que acontece nos bastidores do casaquinho de lã que você usa. VEJAM ESTES VÍDEOS PUBLICADOS e pensem se os animais merecem este tratamento. É preciso um fim desta crueldade ..... Não use mais lã....
------------------
TOME UMA ATITUDE! NÃO SE OMITA!!!
As revelações chocantes da PETA e de

11/12/2018

Gisele faz campanha contra pele de animais, mas, usa bolsa de pele de pirarucu


Eu não entendo bem o comportamento das pessoas que se propõem a "ajudar" a causa animal. Como pode a Gisele que chegou a fazer capa da Vogue contra o uso de peles, se vender para a Osklen se deixando fotografar com uma baita bolsa de pele de peixe? ué, pele de peixe não conta? exploração animal é uma coisa só, né mesmo?
Agora, como tem engana trouxa, né? A empresa Osklen, alegando que seus produtos são sustentáveis, vende uma bolsa feita de pele de um peixe chamado Pirarucu. Veja no facebook da dita cuja abaixo:

8/24/2018

Organização de defesa dos animais pede boicote ao filme Alfa

Tem mais é que boicotar mesmo!!! engraçado que nos EUA existia uma lei que toda filmagem com animais teriam que ter assistência de ONGs de proteção animal. Só que para burlar a lei, acabam indo filmar em outros países. Não sei se  foi o caso. é uma pena, porque o filme parece legal....
----------------
Lisa Lange, do PETA, falou sobre o

8/01/2018

Conselho de Veterinária aponta irregularidades em campanhas de vacinação de Marcell Moraes

Corre em bastidores que este camarada só apronta e enfrentaria qualquer um porque a justiça da Bahia dá sempre vitória nas ações contra ele...... Ele usava o nome da minha ONG num programa de rádio, copiando o que eu fazia desde 1995. Processei ele  comprovado meu registro no INPI e a justiça deu causa

7/27/2018

Cão adotado por presidente sul-coreano estrela campanha contra o comércio de carne de cachorro no país

Achei ótimo este comportamento partir do presidente da Coréia do Sul mostrando todo processo civilizatório que a sociedade mundial participa na causa de respeito pela vida animal.
--------------
A ação acontece pouco tempo antes da realização do Festival Bok Nal, onde o consumo de carne de cachorro aumenta drasticamente.

7/23/2018

URGENTE: A cadela PAPAYA está perdida e precisamos ajuda-la a reencontrar seus donos

Amigos, recebi este vídeo da amiga Lilian e entrei em contato com os donos da cadela que fugiu com medo de fogos de artifício. FOI em 27 de junho em  Areia, município da Paraíba, perto de Campina Grande. 

Ela estava com o casal em um posto de gasolina chamado "Posto da Santa" e ao ouvir os fogos, Papaya

6/30/2018

IRRESPONSABILIDADE: Campanha contra soltura de animais nas ruas de Luzilândia

É muita irresponsabilidade este lance das pessoas terem animais soltos nas ruas, principalmente, de porte grande e médio (cavalos, bois, cabras e porcos). Sucesso para a campanha!
-----------
Governo de Luzilândia lança campanha de combate à soltura de animais no perímetro urbano
A campanha tem como objetivo principal conscientizar os donos de animais sobre os riscos ofertados, seguida da retirada e apreensão, buscando eliminar a prática da soltura de animais em vias públicas da cidade de Luzilândia.

O governo Municipal adotou como uma das medidas iniciais para o combate à soltura de animais de pequeno e grande porte no perímetro urbano, uma campanha de conscientização dos perigos que esses animais podem causar à população, além de transtornos que podem resultar desde riscos à saúde como acidentes graves que causam a morte de pessoas.

O município já conta com um departamento que recolhe os animais das ruas durante o dia, e agora adotará uma medida mais ostensiva, funcionando também no turno da noite, segundo populares os donos desses animais estão deixando-os soltos à noite, o que agrava ainda mais a situação, pois o risco de acidentes é ainda maior. Nesse sentido, o que busca-se fazer, é efetivar aplicação da lei municipal do código de postura (Lei municipal nº 10/2005), que prevê o pagamento de uma multa por cabeça para os animais soltos em vias públicas, e no caso de o dono não resgatar o animal no prazo de sete dias, esses animais serão leiloados.

A campanha tem como objetivo principal conscientizar os donos de animais sobre os riscos ofertados, seguida da retirada e apreensão, buscando eliminar a prática da soltura de animais em vias públicas da cidade de Luzilândia. O município está adotando a campanha educativa, através de redes sociais, propagandas volantes e distribuição de folders com as informações sobre as proibições e punições para os criadores de animais de grande e médio porte, em perímetro urbano.


FONTE: portalr10

6/20/2018

CAMPANHA: Artistas se transformam em animais para campanha de conscientização

Acho legal estas manifestações porque prestigia a nossa causa...
----------------
Paloma Bernardi e Sophie Charlotte se transformam em animais para campanha de conscientização
Paloma Bernardi usou sua página no Instagram, na noite desta quarta-feira (13/06), para mostrar uma transformação diferente.

Na rede social, a atriz compartilhou fotos e vídeos nos quais aparece como uma Arara Azul. A mudança no visual, segundo ela mesma explicou, faz parte de uma campanha de conscientização:

“Oi, gente! Eu estou aqui me transformando em uma Arara Azul, estou aqui com Alisson Rodrigues, fazendo essa arte, para uma campanha para mostrar, para conscientizar que [animais] silvestre não é pet”, disse a atriz.

Promovida pela Ampara Animal, organização que defende os direitos e o respeito aos animais, a ação busca incentivar as pessoas a não comprarem (ou manterem) animais silvestres como animais de estimação.

Além de Paloma Bernardi, Alisson também transformou outros famosos. A cantora Luísa Sonza, por exemplo, virou uma felina. O cantor Derrick Green, do Sepultura, foi transformado em pantera negra, e a atriz Sophie Charlotte em onça pintada.

Uma publicação compartilhada por Alisson Rodrigues (@alisson_rodrigues) em
FONTE: cenapop

6/16/2018

UFA!: Após campanha, presidente nomeado para o ICMbio não é político e sim técnico ambiental

Depois de uma grande campanha contra a Nomeação de Políticos para gerenciar as questões do Meio Ambiente, como por exemplo a direção do ICMbio (Instituto Chico Mendes), ontem foi nomeado um técnico reconhecido como "gente de casa" para assumir o cargo. Isto é muito bom!!!!!! Veja dois vídeos da campanha e a notícia abaixo sobre a sua nomeação publicada no DO da União na data de ontem.
===========
Foi publicado no Diário Oficial da União de hoje (15) a nomeação de Paulo Henrique Marostegan e Carneiro como novo Presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Paulo Carneiro é analista ambiental e está no ICMBio desde a criação do Instituto. (Continue lendo)


6/03/2018

ONG divulga vídeos em campanha contra transporte de gado

Ativistas de direitos dos animais divulgaram nesta terça-feira em Londres uma série de vídeos filmados secretamente como parte de campanha global para acabar com o transporte de longa distância de animais para o abate.

Os vídeos foram filmados durante dois anos e mostram as condições precárias enfrentadas por bois, vacas, porcos, ovelhas, galinhas e outros animais sendo transportados em caminhões ou outros meios em vários países.

Um dos vídeos da campanha, intitulada Handle with Care (Manuseie com Cuidado, em tradução livre), mostra imagens de vacas que são submetidas a uma viagem de três semanas que começa de caminhão na Amazônia, chega ao porto de Belém e segue de barco até Beirute, no Líbano.

"Os filmes mostram como animais de fazendas são transportados ao redor do mundo em condições precárias e superlotadas, em viagens que chegam a levar várias semanas. Todos os dias, gado, ovelhas e porcos morrem de doenças, fome e estresse no trajeto", diz o texto da campanha.

Segundo a diretora de campanhas da Sociedade Mundial de Proteção aos Animais, Leah Garcés, a intenção da nova operação é mostrar ao público a crueldade feita com os animais.

Segundo os ativistas, "o transporte de carne congelada e refrigerada já existe há mais de 125 anos e no entanto, milhares de animais ainda sofrem com o transporte desnecessário para ser abatidos na chegada".

Brasil - Líbano

Segundo os diretores da ONG, o transporte de carne do Brasil para o Líbano, por exemplo, ocorre porque produtores locais desonestos abatem a carne brasileira e a oferecem como carne local abatida segundo as regras muçulmanas (halal).

Em entrevista à BBC Brasil, o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne do Brasil (Abiec), Pratini de Moraes, negou que as condições do transporte sejam cruéis e afirmou que o transporte de gado vivo do Brasil para o Líbano é "perfeitamente regular".

"O gado é transportado em navios especiais com água e alimentação em condições adequadas e são enviados para o Líbano vivos pois o país quer abater o animal no país, com características especiais da região", afirmou Moraes à BBC Brasil.

Moraes afirmou ainda que o volume de gado brasileiro exportado para o Líbano "é pequeno, um navio com cerca 2 mil cabeças de gado por mês" e que "não há mortalidade no trajeto".

Ele declarou que, apesar dos embarques não serem feitos pela Associação, o órgão irá analisar os vídeos divulgados pela campanha.

Cavalos
A campanha cita ainda o caso de cavalos, que são transportados da Espanha para o sul da Itália, em uma viagem que dura até 46 horas na qual "a legislação da União Européia é ignorada".

"Os cavalos sofrem por uma razão: se abatidos na Itália, sua carne pode ser vendida aos consumidores como se fosse "de origem tradicionalmente italiana", diz a campanha.

Piores rotas
De acordo com os ativistas, além dos cavalos na Itália, as piores rotas incluem o transporte de 4 milhões de ovelhas que viajam por ano durante 32 dias da Austrália até o Oriente Médio. A campanha estima que anualmente pelo menos 30 mil animais morrem durante este trajeto.

Outras rotas destacadas pelos ativistas são a de porcos transportados de caminhão do Canadá para a Califórnia e de barco até o Havaí. A campanha Handle with Care é uma iniciativa das principais ONGs de animais do Reino Unido. Os vídeos podem ser acessados no site da campanha na internet.

FONTE: bbc

5/28/2018

CAMPANHA DA PETA: Entenda porque as marcas estão banindo o uso de mohair

Mais uma vitória da PETA. Precisamos continuar a ajudar assinando a PETIÇÃO:
-----------------
Marcas como Zara e Gap anunciaram que não usaram mais o tecido por causa da crueldade com os animais em sua produção
Depois de um movimento de importantes marcas de luxo pararem de usar pele animal em suas peças, agora outro tecido que não é ecologicamente correto está na mira da indústria: o mohair.

Desta vez, quem encabeça a ação de boicote contra a fibra que é feita a partir do pelo de cabras angolanas são marcas baratas e redes de fast fashion. Topshop, Zara, H&M, Gap, Mango e Primark são algumas das empresas de alcance mundial que já afirmaram que não irão mais produzir peças com o tecido.

O mohair, uma espécie de lã mais felpuda, da qual são feitos casacos, cachecóis e cobertores, já teve os seus tempos de destaque na moda, principalmente com o movimento punk nos anos 1970, mas agora caiu em desuso por causa de um estudo feito pelo PETA sobre as condições de extração do tecido. Vídeos feitos em 12 fábricas na África do Sul mostram cabras sendo arrastadas pelos chifres, penduradas pelo rabo e arremessadas. Segundo a organização, os funcionários das fazendas investigadas são pagos por volume de produção, "trabalhando rápido e sem cuidado, deixando as cabras machucadas e sangrando." O PETA também afirmou que alguns animais morrem após a tosa.

"O jeito mais efetivo de prevenir que as cabras sofram e morram da maneira que vimos é ir direto nos vendedores e consumidores", explicou Dan Paden, diretor de análise de evidências do PETA ao Washington Post. "Os animais só irão parar de passar por isso quando as marcas retirarem o apoio à indústria e os consumidores não comprarem produtos de mohair e investirem em coisas que não envolvam tanta crueldade." 

FONTE: estadao
============
Uma testemunha na África do Sul, a principal produtora de mohair do mundo, descobriu que os trabalhadores batem, mutilam e decapitam cabras aterrorizadas. Ajude estes animais dóceis, AGORA! Mais informações: SOFRIMENTO: Vídeo de cabras torturadas leva gigantes da moda a abandonar lã mohair


A PETA tem conseguido que várias marcas de roupas não usem mais o mohair por causa do sofrimento destas pobres cabras. Ajude assinando a sua Petição. Não custa nada da sua parte ajudar..... é um mísero minuto que não faz falta na sua vida....... 
(é bem lá no final... é só colocar o nome, endereço e enviar)



5/27/2018

CAMPANHA: doação de cobertores para animais

Quem puder ajudar não deixe de fazê-lo.... Em Santa Catarina o frio é cruel......
------------
Com a queda nas temperaturas, a Fundação Municipal do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) realiza uma campanha de doação de cobertores para os 300 animais da Unidade de Acolhimento Provisório de Animais (UAPA).

A Famai pede a colaboração das pessoas para doarem cobertores, paninhos, mantas, bacias, casinhas e roupas de todos os tipos e tamanhos. É importante que os materiais estejam em bom estado para esquentar os animais. Os pontos de coleta para os materiais são a própria Fundação Municipal do Meio Ambiente de Itajaí (Famai), localizada na rua XV de Novembro, 378, no Centro; ou na UAPA, na rua Manoel Bernardes, s/n, no bairro Itaipava.

FONTE: jornalfolhalitoral
==========
Galera do Rio que puder, ajude a Raquel?



5/18/2018

TAMPINHAS: Campanha arrecada tampinhas plásticas. Participem.

Galera, me mandaram o link deste Programa Rio Eco PET e fiquei encantada. Queria muito que conhecessem e participassem, pois, é algo que depende só da nossa boa vontade..... Vou colocar um saquinho aqui na minha vila e num prédio ao meu lado pedindo que coloquem tampinhas para este projeto que beneficia abrigos e protetoras de animais.... Showzaço!!!!!! Os links são:  

Existem vários postos de arrecadação.... é só conferir lá no face.... aos trabalhos galera....

4/27/2018

Camelos e mulas são espancados e chicoteados na Jordânia

Pobres animais!!!!!! e ainda dizem (religião) que os animais vem a Terra para sofrer até o ponto de poder voltar encarnado em humanos..... que por sua vez vão torturar outros animais consideradas como almas em formação..... Fala sério!!!! Existe algo tão besta e doido quanto tal pensamento? Peço desculpas a quem pensa assim, mas, convido à uma reflexão sobre tamanho absurdo!!!!! 
ASSINEM A PETIÇÃO DA PETA (o formulário é bem no final)
-------------
Apesar do Ministério de Turismo e Antiguidades da Jordânia ter prometido abolir a prática, os animais ainda permanecem sendo explorados até a morte.

Um novo vídeo de testemunhas oculares da People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), em tradução livre “Pessoas Para o Tratamento Ético dos Animais”, revela que animais na Jordânia ainda estão sendo espancados, espetados e chicoteados para serem manipulados de forma cruel.

O Ministério de Turismo e Antiguidades da Jordânia prometeu acabar com a crueldade contra burros, camelos, mulas e cavalos expostos em uma investigação recente da PETA na Ásia sobre a indústria do turismo de Petra, mas nada mudou. Essa prática cruel deveria ter sido substituída pelo uso de veículos modernos e livres de animais há muito tempo.

Um relatório da PETA destacando a crueldade na indústria de turismo de Petra, juntamente com o novo vídeo, foi compartilhado com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e funcionários do governo. Esta mais recente denúncia mostra mais uma vez a necessidade de uma proibição de forçar animais a transportar turistas pela cidade histórica.

 Os animais são acorrentados, espetados e espancados e sofrem com feridas pelo corpo. (Foto: PETA)

Os animais continuam a sofrer em Petra, mulas e burros são forçados a subir os 900 degraus até o mosteiro e descer novamente com os visitantes nas costas, enquanto os cavalos são forçados a puxar carruagens em extenuantes caminhadas de nove quilômetros pela cidade antiga várias vezes por dia ao ano. E os camelos gritam de dor quando suas bocas são forçadas a se fecharem.

Fonte: ANDA

Mais de 120 animais estão disponíveis para adoção em Fernandópolis - SP

Eu acho que quando a gente prestigia as adoções feitas pelos CCZ's do país, desafogamos o trabalho estafante das protetoras de animais que se dedicam a este segmento....
--------------
Interessado deve apresentar documentos pessoais, preencher um cadastro e assinar um termo de posse responsável.

Mais de 120 animais, divididos entre cães e gatos, estão disponíveis para adoção no Centro de Controle de Zoonoses de Fernandópolis (SP).

Para adotar, o interessado deve ir ao CCZ com documentos pessoais, preencher um cadastro e assinar um termo de posse responsável. Os animais adultos são entregues às novas famílias já castrados e os filhotes adotados têm a castração agendada para o período que o procedimento deve ser realizado. Os novos proprietários também são orientados sobre o maltrato de animais.

Serviço
O CCZ de Fernandópolis fica na Avenida Litério Greeco, 300, Vila São Fernando. O horário de funcionamento é das 7h às 12h e das 14h às 17h, de segunda a sexta-feira. O telefone é (17) 3462-3341.

FONTE: G1

4/16/2018

Nasce uma gigante pelo fim dos testes de cosméticos em animais

Muito bom!!!! o comportamento destas marcas famosas podem sim pressionar o mundo para o fim deste abuso contra os animais em laboratórios....
---------------
Campanha global da Natura &Co, capitaneada pela marca The Body Shop, pede abolição dos testes em cobaias no mundo
São Paulo – Quando a Natura concluiu a aquisição da marca britânica The Body Shop, em setembro do ano passado, não nascia ali apenas um grupo de cosméticos global, multicanal e multimarcas – o Natura &Co, constituído também pela australiana Aesop, adquirida em 2012 – mas um gigante que não testa seus ingredientes e produtos em animais e que  quer convencer o mundo a fazer o mesmo.

Exemplo desse empenho é a campanha “Para Sempre Contra Testes em Animais”, capitaneada pela The Body Shop, marca historicamente reconhecida por seus produtos livres de crueldade (do inglês “cruelty free”), em parceria com a Cruelty Free International, organização não-governamental que lidera esforços nessa seara.

O objetivo é angariar oito milhões de assinaturas em uma petição pelo fim dos testes animais na indústria cosmética e encaminhar o documento à Organização das Nações Unidas (ONU), a fim de criar uma pressão global pelo fim dos testes. A petição está disponível online e também pode ser assinada em uma das 121 lojas da The Body Shop no Brasil.

A causa naturalmente ressoa nas demais marcas do grupo Natura &Co. Apoiadora da campanha, a brasileira Natura não testa produtos ou ingredientes em animais há mais de dez anos, e tampouco o faz a australiana Aesop. Ao longo desta semana, toda a rede de consultoras da Natura vai receber a nova revista da marca para angariar assinaturas para a campanha. “Uma das resultantes da formação do Grupo é a crença na capacidade de mudança que as três marcas juntas possuem. Temos alinhamento de valores, de sustentabilidade e de valorização da vida”, diz à EXAME Andrea Alvares, vice-presidente de marketing, inovação e sustentabilidade da Natura.

Segundo a executiva, o grupo está estudando a possibilidade de aderir a um selo “cruelty free”, que comunique de forma mais clara aos consumidores o posicionamento da marca. Ter o selo não significa que a empresa não usa nenhum ingrediente de origem animal. Alguns produtos de maquiagem da Natura trazem em sua composição cera de abelha e lanolina (gordura extraída da lã de ovelha).

Novas regras, novos mercados
Eliminar todo e qualquer teste na indústria cosmética mundial exige mudanças de regras. São diversas as leis que regulamentam a produção de cosméticos no mundo. Há países que permitem o uso de cobaias animais em casos específicos, por exemplo, para avaliar irritação, alergias e corrosão da pele, testes oculares e de toxicidade.

É o caso do Brasil, onde esse tipo de prática é permitida, embora não obrigatória, e do Japão. Na União Europeia, testes de produtos cosméticos em animais são proibidos há cinco anos. Mas a prática ainda é obrigatória na China, um dos maiores mercados de produtos de beleza e com grande potencial para a expansão das três marcas da Natura &Co, que ainda não atuam por lá.

Em teleconferência com analistas em dezembro passado, Robert Chatwin, vice-presidente internacional da Natura, afirmou que o grupo poderia “ter um plano China”, embora não tenha detalhado que plano seria. Seja como for, a expansão de cosméticos “cruelty free” no mercado asiático é totalmente dependente da mudança da legislação chinesa.

Testes livres de crueldade
No Brasil, a Natura foi uma das primeiras gigantes do setor a extinguir os testes de cosméticos em animais, em 2006. “Já desenvolvemos 67 metodologias alternativas, tanto para avaliar a segurança quanto eficácia dos ingredientes e produtos”, afirma à EXAME Roseli Mello, diretora de inovação e segurança do consumidor da Natura.

Ao invés de usarem animais, os métodos modernos de teste incluem exames sofisticados usando células e tecidos humanos em 3D (o chamado “in vitro”), técnicas de modelagem de computador avançadas (conhecidas como modelos “in silico”), e estudos com voluntários humanos nas últimas etapas de testes.

A empresa não abre quanto já foi investido no desenvolvimento de tecnologias alternativas para testes de segurança e eficiência. “Mas posso te assegurar que é bastante. Como trabalhamos com ingredientes inéditos da biodiversidade, há uma grande preocupação em garantir que eles são seguros, e daí a necessidade de tecnologias sofisticadas para garantir segurança do consumidor”, diz Andrea Alvares, vice-presidente de marketing, inovação e sustentabilidade da Natura.

FONTE: exame

3/21/2018

Elefantes invadem BH em mostra que incentiva a preservação dos animais

Conscientização é muito importante...
--------
Elephant Parade, uma das maiores exposições do mundo, pode ser vista em vários pontos da capital como as praças da Liberdade e da Savassi

Não se assuste se você estiver andando pelas ruas de Belo Horizonte e se deparar com um elefante em tamanho real. A mostra Elephant Parade, uma das exposições de arte mais famosas do mundo, traz para a capital a partir desta quinta-feira, 15/3, até 15 de abril, 40 esculturas de elefantes pintadas por artistas brasileiros e locais convidados.

A exposição que acontece em várias partes do mundo, teve início em Roterdã, na Holanda, e têm o objetivo de chamar a atenção para a arte e a preservação da espécie. Ao final de cada mostra, as peças são leiloadas e parte do dinheiro arrecadado é doado para projetos de preservação dos elefantes asiáticos e africanos que estão ameaçados de extinção devido à caça ao marfim.

Uma das novidades da edição de BH é que os artistas locais Alexandre Rato, Davi DMS, Lígia Viber, Maria Raquel Bolinho e Rogério Fernandes, foram convidados para customizar 7 das 40 peças da exposição. De acordo com os organizadores do evento, cada uma das pinturas personalizadas vai levar, em média, de 7 a 10 dias para ficar pronta e o público pode acompanhar de perto a transformação num ateliê montado dentro do shopping Pátio Savassi.

Origem da Elephant Parade
Criada pelo holandês Mike Spits, a Elephant Parade foi inspirada em uma bebê elefante da Tailândia, a Mosha, que aos seis meses de idade perdeu uma das patas ao pisar em uma mina. A exposição foi a maneira encontrada para buscar recursos para cuidar de Mosha, comprar a prótese dela anualmente, e também ajudar todos os outros elefantes asiáticos que sofrem com as minas e com os maus tratos.
Veja onde você pode visitar os elefantes:
Pátio Savassi
Avenida do contorno 6061
30 elefantes
Praça da Liberdade
5 elefantes
Praça da Savassi
2 elefantes


FONTE: uai

3/07/2018

Campanha PETA: Dolce e Gabbana vendem pele de coelhos torturados. PARTICIPE.

Como sempre falo, assinar é  mínimo que podemos fazer para ajudar à estas ONGs a acabar com a crueldade contra os animais. Portanto, NÃO SE OMITA, por favor!!!!! em 1 minuto você pode ajudar a salvar um pobre animal!!!! 
-------------
Os ativistas do grupo francês de direitos dos animais, L214, entraram recentemente nas fazendas "Orylag rabbit" e documentou as fileiras de gaiolas que confinavam centenas de coelhos que tinham apenas pisos sujos para ficar em pé e que nunca conseguiram respirar ar fresco ou ver a luz do dia.

Nunca ouvi falar de um "coelho Orylag" antes? Isso é provavelmente porque a raça foi inventada por seres humanos . Por quê? Para criar animais com pêlos macios e densos - e depois matá-los por isso. Os coelhos conhecem apenas a escuridão e a dor dentro de suas prisões minúsculas e decrépitas, onde foram deixadas por meses sofrendo feridas, desidratação, desnutrição e outras lesões e doenças.

Um em cada quatro coelhos morrem antes de serem agendados para serem mortos. Aqueles que sobreviveram são enviados para um abatedouro, pendurados pelas patas e então os trabalhadores cortam suas gargantas para drenarem o sangue dos seus corpos que se debatem nas engrenagens do abatedouro. Centenas de coelhos são mortos a cada hora no abatedouro visitado pelas testemunhas oculares L214.

A boa notícia é que centenas de designers progressivos e varejistas, incluindo Gucci, Michael Kors, Bottega Veneta, Ralph Lauren e Giorgio Armani, agora são 100% sem peles e usam alternativas luxuosas de peles sintéticas que não prejudicam animais. Mas Dolce e Gabbana se recusa a deixar de lucrar com essa miséria. Diga a Dolce e Gabbana para soltar o Orylag e vender apenas peles sintéticas.

Fonte: PETA

3/06/2018

Campanha da PETA pelo fim das corridas de cães no Alasca. PARTICIPE.

Já publicamos muitas matérias no Grito do Bicho 1 e aqui no 2 sobre esta corrida de cães no Alasca que todos poderão conferir CLICANDO AQUI. A PETA está fazendo campanha para acabar com os últimos patrocinadores desta covardia contra os cães que são obrigados a correr 160 quilômetros por dia.... Gente, presta atenção: os cães correm 160 quilômetros por dia!!!!!! É muita crueldade e abuso!!!!! Participe da campanha.... faça o mínimo, por favor....não se negue a ajudar estes cães....
--------------
"Por que essas empresas patrocinam uma corrida de morte?"
No ano passado, os organizadores do Iditarod anunciaram inúmeros cortes no orçamento - incluindo a redução da bolsa de corrida deste ano em US $ 250.000 - depois que várias empresas retiraram seu patrocínio depois de ficar sabendo sobre a crueldade que ocorre quando os cães são forçados a competir nela. No entanto, um punhado de empresas ainda patrocinam essa corrida de morte cada vez mais controversa.

O ano passado trouxe acusações explosivas contra o Iditarod, incluindo a revelação de um veterano de Musher de que alguns treinadores - incluindo aqueles quatro vezes "campeão de Iditarod", dos canis de Dallas Seavey, mataram "centenas ou mais cachorros" porque Eles foram considerados muito lentos ou não impróprios para competir. Ele escreveu: "Infelizmente, isso aconteceu na dinastia familiar "por décadas".

Depois que cinco cães morreram em menos de uma semana como resultado da corrida de 2017, um denunciante apresentou fotos e filmagens perturbadoras que aparentemente revelam cachorros moribundos e cães machucados e doentes em um canil de propriedade da Seavey, que também estava envolvido em um escândalo de doping de cães no ano passado. De acordo com o denunciante, os operadores no canil do Willow, no Alasca, não permitiram que os cães com ferimentos e doenças graves recebessem tratamento veterinário.

O percurso de aproximadamente 1.000 milhas de Iditarod exige que os cães corram cerca de 100 milhas por dia por cerca de 10 dias, com muito pouco descanso. Eles são submetidos a ventos cortantes, tempestades de neve cegadoras e temperaturas inferiores a zero. Muitos músculos de tração acabam em fraturas de estresse ou afligidos com diarréia, desidratação, vírus intestinais, pneumonia ou úlceras estomacais sangrando. A metade dos cães que começam a corrida não terminam.

Use o formulário abaixo para exortar o  Baird Private Wealth Management , os Sinais da Broadway , o Medical Park Occupational Health , o Outfitter Satellite Phones e o Spenard Builders Supply para acabar com o patrocínio desta corrida abusiva e mortal.

2/22/2018

TOME UMA ATITUDE: animais de estimação são vendidos para comerciante de carne de cachorro

Para ver o vídeo tem que ter ESTOMAGO BLINDADO PARA NÃO VOMITAR...... A coragem de venderem seus animais debaixo de tamanha crueldade nos leva a desejar a morte mais cruel para seus donos..... Não é possível que sejam humanos estes demônios..... Eu os matava com minhas próprias mãos e é uma pena não ser mais jovem e ser pobre...... Eu explodia todo aquele mundo.... sem  exceção... TOMEM UMA ATITUDE e assinem a petição. Veja os dados ao final.
------------
Bali, Indonésia. 
Estima-se que 30 milhões de cães são mortos para consumo humano a cada ano em toda a Ásia, em um comércio brutal que envolve imensa crueldade animal. Somente na Indonésia, um milhão de cães são mortos anualmente. Os balineses são geralmente pagos com 50,000 a 80,000 (US $ 3,70 a 5,90) para vender um cachorro. 

As famílias pobres vendem seus animais de estimação ao coletor de cães até por 10.000 (US $ 0,70) se o cão não puder mais ser cuidado.  Para algumas pessoas, o sequestro de cães tornou-se uma importante fonte de renda, uma vez que animais roubados de vizinhos ou capturados gratuitamente na rua representam um lucro de 100%. 

Campanhas internacionais, como o "Dog Meat-Free Indonesia", elevam o perfil desta questão e trabalham para fazer cumprir as leis que acabarão com o comércio.

Fonte: Liveleak
============

"Os cachorros são atraídos por caçadores de cães e ladrões, encadernados a sacos com a boca amarrada fechada com corda. Uma vez que chegam aos mercados e aos matadouros, eles são mantidos em uma sala com o focinho e os quatro pés amarrados. A maioria dos cães está nesta posição por um mínimo de 48 horas. Eles são severamente desidratados, fracos e assustados, a saliva escorrendo de suas bocas é um sinal de severo sofrimento "
(depoimento do investigador secreto)

PELO AMOR DE DEUS, ASSINEM A PETIÇÃO E AJUDEM AOS COMPANHEIROS QUE ESTÃO LUTANDO PELO FIM DESTA BARBÁRIE.

(sem vídeo... é só o formulário)

Facebook Dog Meat Free Indonesia


EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪