RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador abelhas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador abelhas. Mostrar todas as postagens

6/06/2019

Abelhas estão construindo colmeias com plástico, indica estudo

Até as abelhas estão enlouquecendo..... Deus meu, volta logo de Andrômeda!!!!!
----------------
Pesquisadores constataram que os insetos utilizaram um material similar ao de uma sacola de compras para construir estrutura de uma colmeia

Pesquisadores do National Agricultural Technology Institute da Argentina registraram o primeiro caso no qual as abelhas utilizaram dois

5/20/2019

URGENTE - Uso de agrotóxicos em lavouras ameaça abelhas

Temos dezenas de matérias falando sobre estes seres maravilhosos. Os links estão no final da postagem. Fique informado, ajude a divulgar uma PETIÇÃO mundial sobre o tema lembrando que ela já conseguiu solucionar os problemas de alguns países europeus. Podemos utilizá-la para pressionarmos o atual governo que

4/07/2019

De graça, abelhas injetam R$ 43 bilhões na agricultura brasileira todo ano

Quando eu falo aqui sobre a importância das abelhas, tenho certeza que a maioria das pessoas não ligam muito. Esta matéria nos dá a noção destes seres incríveis....
-----------------
"Papel desses polinizadores começa a ser melhor conhecido na produção de alimentos; até soja, café, feijão e laranja, itens de destaque na balança comercial brasileira, são beneficiados"

"Quando pensamos em abelhas e

2/27/2019

FAO está alarmada com perda de biodiversidade no mundo

Tenho publicado quase diariamente sobre este assunto.... As pessoas precisam entender que o problema é grave.....
---------------
América Latina registra o maior declínio ambiental em pesquisa feita por braço da ONU

A FAO alertou nesta sexta-feira sobre a perda drástica de biodiversidade no

2/26/2019

Pesquisa aponta o impacto da polinização na agricultura

Os humanos são tão arrogantes que desprezam a existência de insetos e outros bichinhos pequeninos. Não sabem que a sobrevivência de nossa espécie depende deles....
----------------
A maior parte, 76% das plantas utilizadas para a produção de alimentos no Brasil é dependente do serviço ecossistêmico de polinização realizado por animais.

É o que aponta o 1º Relatório Temático sobre Polinização, Polinizadores e Produção de Alimentos no Brasil.

2/17/2019

Vídeo: veja uma abelha-rainha “mandando ver” em pleno voo

Caramba, é uma verdadeira arte o cruzamento da abelha e morte do zangão.... 
---------------------
A ideia de copular enquanto se desloca (e, ainda por cima, sem qualquer privacidade) pelo visto não é tão estranha para as abelhas, como você pode ver no vídeo a seguir, um trecho do filme More Than Honey (“Mais do que Mel”).

2/12/2019

Insetos podem ser extintos do planeta em um século

Alguém se toca que isto é em 80 anos? meus netos viverão esta desgraceira toda..... Enquanto isto, nosso novo governo quer dar total apoio ao agro-negócio. Meu Gzuisssss, onde estava a cabeça destas pessoas que votaram neste louco?
----------------
Agricultura intensiva, com alto uso de pesticidas, é a principal causa do declínio

Abelhas são capazes de fazer contas de adição e subtração

Quando o homem se sente superior aos animais dou boas gargalhadas por tamanha arrogância.... Um homem jamais conseguirá saber o que uma simples abelha sabe.....
----------------
Estudo mostrou que esses insetos podem aprender a reconhecer cores como elementos simbólicos para resolver problemas aritméticos

Tamanho não é documento, nem mesmo

1/19/2019

LEITURA OBRIGATÓRIA: Morreremos com as abelhas

As abelhas estão sendo dizimadas por agrotóxicos, mas é ele que mantém o PIB do Brasil – diz a propaganda na TV.
O artigo é de Nilton Kasctin dos Santos, professor e promotor de Justiça de Catuípe, RS, publicado por Brasil de Fato, 09-01-2019.

A tragédia do extermínio de abelhas por agrotóxico em São José das Missões (RS)

1/10/2019

Cerca de cinco milhões de abelhas são encontradas mortas em São José das Missões

As abelhas tão importantes para  sobrevivência do planeta morrem pela podridão que o tal "serumano" está produzindo para o meio ambiente.
----------------
Suspeita é de que a grande mortalidade tenha sido causada pela aplicação incorreta de inseticida em uma lavoura de soja.

Pelo menos cinco milhões de abelhas, em um total de 82 colmeias, foram encontradas mortas na Linha Progresso,

11/28/2018

Colmeias inteligentes ajudam na preservação de abelhas no mundo

Acho que a tecnologia está aí dando show.... As abelhas, finalmente, começam a ter a atenção devida dos humanos.....
-----------------
Iniciativa é parceria entre a Oracle e o The World Bee Project
“Um casamento extraordinário entre a natureza e tecnologia”. É como John Abel, vice-presidente de Cloud e Tecnologia da Oracle, define o novo programa que usa tecnologia em nuvem para compreender os hábitos das abelhas. A iniciativa é uma

11/05/2018

A incrível importância das abelhas na vida do planeta

Em  apenas 15 dias, 4 milhões e meio de visualizações neste vídeo. Sei que dentro do veganismo, o consumo de mel é considerado exploração animal. Até pode ser, mas, eu me encanto tanto com as abelhas que qualquer estudo sobre ela me interessa muito. Muita gente não sabe que se as abelhas acabarem, toda vida se acaba.... Em países europeus já fizeram inúmeras campanhas pela

9/27/2018

A conversa entre abelhas e robôs que pode proteger o ambiente

Acho a tecnologia algo espetacular.... a mente humana é fabulosa.... pena que não são todos os povos que estimulam tal habilidade..... Quando penso nos países árabes e africanos sinto uma pena enorme....
---------------
Pode um robô aprender a comunicar com um animal? E pode um animal aprender a interagir com um robô?
Por mais improvável que possa parecer, é

5/19/2018

TECNOLOGIA: Abelhas robóticas ajudam a salvar abelhas verdadeiras da extinção

Ainda bem que tem gente se importando..... É uma preocupação grande com o sumiço das abelhas no mundo.... é a maior comprovação que nosso planeta está em plena decadência por causa das ações humanas...... 
-------------
A queda do número de abelhas por todo o mundo tem sido motivo para alarme entre várias indústrias e entre a comunidade científica. É importante inverter esta tendência, pois as abelhas são dos principais agentes polinizadores, e sem elas muitas plantas não se poderiam reproduzir, incluindo algumas que são importantes para a indústria agrícola e alimentação humana.

Antecipando a eventual extinção destes insetos, já foi proposta uma solução mecânica, em que drones mecânicos com forma de abelha poderiam cumprir a função polinizadora, embora isso não fosse uma solução para substituir a produção de mel. Além do mais, as abelhas não estão condenadas inevitavelmente, pelo que a Universidade de Graz, na Áustria, encontrou uma solução para usar as abelhas robóticas de maneira a ajudar as verdadeiras.

A universidade austríaca participou num estudo que durou cinco anos, com o objetivo de identificar comportamentos em animais sociais, e usar drones com inteligência artificial para aprenderem estes comportamentos, adaptarem-se a eles e usarem-nos para se integrarem na estrutura social em grupos de abelhas e de peixes-zebra. Isto vai permitir aos investigadores usarem os robôs para direcionarem o comportamento destes animais, de uma forma que seja vantajosa para a propagação da espécie.

A experiência foi mais além de colocar um simples “espião drone” em colmeias, e também beneficiou a comunicação entre inteligências artificiais. Foi preciso incluir um grande grupo de abelhas robóticas, de modo a que estas pudessem funcionar como uma unidade, e durante a experiência dois grupos diferentes puderam unir esforços e trabalhar em conjunto. Mas, para já, o objetivo é usar os dados recolhidos através dos drones para detetas as pressões ambientais que estão a contribuir para a redução da população de abelhas.

Fonte: Motor 24

2/10/2018

Elefantes morrem de medo de abelhas – e isso pode salvá-los

Gente, o título da matéria ficou meio incoerente, não? Levanta o dedinho quem não tem medo de abelha? 
----------------
É comum que elefantes invadam fazendas para comer as plantações – e acabem feridos pelos agricultores. Cercas com colmeias podem resolver o problema.

Não é só você: elefantes têm medo de abelhas, e abanam as enormes orelhas para tentar espantá-las. Os

1/06/2018

ONU declara 20 de maio Dia Mundial das Abelhas

Data foi proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas para lembrar a importância da polinização para o desenvolvimento sustentável. Insetos podem visitar cerca de 7 mil flores por dia, atuando como agentes fundamentas ao equilíbrio dos ecossistemas. Animais também são fonte de mel e outros produtos que dão oportunidade de sustento para agricultores.

O próximo 20 de maio será observado pela ONU como o Dia Mundial das Abelhas. Data foi proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas para lembrar a importância da polinização para o desenvolvimento sustentável. Insetos podem visitar cerca de 7 mil flores por dia, atuando como agentes fundamentas ao equilíbrio dos ecossistemas. Animais também são fonte de mel e outros produtos que dão oportunidade de sustento para agricultores.

As abelhas e outros polinizadores — como as mariposas, morcegos e pássaros — permitem a reprodução de diferentes espécies de plantas, incluindo de vegetais consumidos como alimento pelos seres humanos.

O 20 de maio foi escolhido para a data por ser o dia do nascimento de Anton Janša, esloveno nascido no século XVIII que foi pioneiro na criação e uso de técnicas modernas de apicultura.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) já desenvolve atividades de capacitação em apicultura no âmbito de diferentes projetos de desenvolvimento rural, do Azerbaidjão ao Níger.

A agência da ONU está liderando a criação de uma base de dados sobre os serviços de polinização prestados pelas abelhas e outros animais a nível global. Uma das vantagens do investimento nas cadeias produtivas associadas às abelhas é o uso reduzido de capital e de propriedade de terra.

Atualmente, os polinizadores não apenas contribuem com a segurança alimentar, uma vez que são fomentadores da vida vegetal, mas também atuam como sentinelas do meio ambiente, pois variações de seu comportamento indicam ameaças emergentes e desequilíbrios nos ecossistemas.

Insetos invasores, pesticidas, mudanças no uso da terra e a prática da monocultura reduzem os nutrientes disponíveis na natureza e representam uma ameaça às colônias de abelhas.

FONTE: nacoesunidas

11/18/2017

O desaparecimento das abelhas e as medidas tomadas para reverter o quadro

Todo mundo tinha que parar de usar pesticidas.... as abelhas estão se acabando e daí vamos acabar juntos.... Sejamos inteligentes, gente!!!!! Esta matéria está ótima... escancarou legal!!!!
--------
Reino Unido passa a apoiar decisão da União Europeia em banir pesticidas que podem prejudicar saúde de insetos polinizadores.

Na quinta-feira, o jornal The Guardian publicou entrevista com o secretário de meio-ambiente do Reino Unido, Michael Gove, confirmando que os britânicos apoiarão uma iniciativa da União Europeia de banir totalmente os pesticidas que também prejudicam insetos — entre eles, os neonicotinóides.

A medida vinha sendo cogitada há alguns anos e, em 2013, a União Europeia já havia aprovado um banimento de dois anos a esse tipo de pesticida — a Comissão Europeia, na época, não chegou a um consenso sobre o banimento completo.

Uma das principais espécies polinizadoras da natureza, as abelhas vivem um declínio populacional que preocupa autoridades e comunidade científica em todo o mundo, que se mobiliza para identificar os fatores envolvidos no desaparecimento dessas populações. Europa e EUA são as regiões mais afetadas.


A medição é baseada na quantidade de colmeias que sobrevivem à passagem dos anos. Os apicultores americanos convivem com uma perda superior a 30% do total de colmeias desde 2010, com uma única exceção em 2011. Entre 2012 e 2013, mais de 45% das colônias de Apis mellifera foram perdidas nos EUA.

3,5 milhões
é a queda no número de colmeias produtoras de mel nos EUA entre 1950 e 2007, segundo a ONU: mais da metade do total

Na Europa, a situação não é mais confortável. Na Alemanha, por exemplo, 75% de todos os insetos — não só polinizadores — já desapareceram. Uma vez que eles se espalham por áreas extensas, as causas que afetam um país possivelmente são as mesmas que afetam todo o continente.

Um estudo publicado na revista americana Science mostrou que 75% de todo o mel produzido no mundo está contaminado com pesticidas. A conclusão é que as abelhas estão se infectando com os coquetéis químicos usados para matar pestes em plantações, mas que também são prejudiciais para sua saúde, e que as fazem perder seu senso de direção, um fenômeno conhecido como "distúrbio do colapso das colônias".

Ainda segundo o estudo, 57% de todas as amostras de mel da América do Sul apresentaram algum nível de concentração de neonicotinóides — inseticidas mais usados no mundo em plantações e que estão no centro do debate das políticas de proteção às abelhas na Europa.


do mercado mundial de inseticidas é dominado por neonicotinóides e fipronil

Para o coordenador do estudo, professor Edward Mitchell, da Universidade de Neuchâtel, na Suíça, os resultados foram surpreendentes, “uma vez que nossa cobertura incluiu várias áreas remotas, incluindo ilhas oceânicas”, disse ao Guardian.

71%
das culturas agrícolas que respondem por 90% da alimentação mundial dependem da polinização das abelhas, segundo as Nações Unidas

A contaminação e morte de abelhas, portanto, não representa apenas o declínio na produção mundial de mel, mas também a incapacidade de algumas das principais fontes agrícolas de alimento se reproduzirem — tomate, café, maçã e laranja são alguns exemplos.

A ausência de polinizadores é também um problema econômico. No Reino Unido, agricultores que plantam maçãs do tipo Gala gastam cerca de R$ 24,5 milhões anualmente para fazer o trabalho que deixou de ser feito por insetos polinizadores.

O que está sendo feito para preservar as abelhas#


O que sempre travou uma decisão política mais enfática contra os neonicotinóides é a ausência de um estudo definitivo que comprove uma relação direta entre o pesticida e a morte das abelhas e outros insetos. Mas, nesse caso, a constatação de que a Alemanha perdeu três quartos de todos os seus insetos levou os britânicos a mudarem de posição.

A ideia, agora, é proibir como forma de prevenção. “A questão importante é se o uso de neonicotinóides resulta em efeitos nocivos a populações de abelhas e de outros polinizadores como um todo. As evidências disponíveis justificam a tomada de novas medidas para restringir o uso” desse tipo de pesticida, disse ao Guardian o professor britânico Ian Boyd, conselheiro do governo local.

“Ninguém que investiga o problema está sugerindo que os neonicotinóides são a única causa do declínio das abelhas. Apicultores e entomologistas dizem que a causa [...] é provavelmente uma combinação de fatores”
Elizabeth Grossman
Jornalista, em publicação da Yale School of Forestry & Environmental Studies

Como proteger plantações sem o pesticida


Nos últimos 50 anos, a população mundial mais do que dobrou, enquanto a terra utilizada para a produção de alimentos cresceu 10%. Essa falta de espaço é um incentivo ao desenvolvimento de pesquisas e tecnologias que maximizem a produtividade da terra.

Os pesticidas são um desses fatores tidos como essenciais para a garantia da segurança alimentar mundial. Mas, nos últimos anos, a comunidade científica e a classe política mundial passaram a reavaliar a importância desses químicos, dado o seu impacto na saúde humana e no meio ambiente.

Em um documento de janeiro, Hilal Elver, relator especial das Nações Unidas para o direito à comida, ressaltou a necessidade de se repensar o uso indiscriminado de pesticidas nas plantações.

Ele reconhece que esses produtos ajudaram na ampliação da produção agrícola, “mas isso tem um preço para a saúde humana e o meio ambiente. Igualmente, o crescimento na produção de alimentos não obteve sucesso em eliminar a fome no mundo. O endosso a pesticidas nocivos é uma solução de curto prazo, que mina os direitos à comida adequada e à saúde para as gerações atuais e futuras”, escreveu Elver.

O relator também ressaltou que o uso desses pesticidas é “desnecessário em alguns casos” e que a agroecologia é uma saída possível para manter a produção alimentar em níveis satisfatórios, ao “substituir químicos pela biologia”.

Da mesma forma, a organização SOS-Bees, ligada ao Greenpeace, ressalta a “urgência em parar a agricultura industrial químico-intensiva e dar rumo à agricultura ecológica”.

“A asserção promovida pela indústria agroquímica de que pesticidas são necessários para atingir a segurança alimentar não é só imprecisa, mas também perigosamente enganosa”
Hilal Elver
Relator especial das Nações Unidas

FONTE: nexojornal

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪