RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador Tailândia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tailândia. Mostrar todas as postagens

5/20/2019

Morre o filhote de elefante que foi forçado a se apresentar mesmo com as patas quebradas

É demais a gente ler uma coisa absurda destas.... Acho que Deus foi para Plutão... só pode para chegar a permitir este tipo de coisa horrível....
--------------------
Um bebê elefante apelidado de Dumbo, que foi forçado a fazer truques para turistas em um zoológico tailandês, morreu depois que ambas as pernas quebraram. O animal de três anos de idade, que foi forçado a se apresentar até

4/10/2019

Gato cravado em grades é resgatado por bombeiros na Tailândia

Um gato que havia conseguido espetar-se em corrimões com pontas foi resgatado pelos bombeiros tailandeses usando uma ferramenta de corte Jaws of Life. O gatinho travesso está agora se recuperando em um hospital de animais local.

Fonte: LiveLeak

4/01/2019

Tailândia. Seis elefantes bebés resgatados de poço de lama

Seis crias de elefantes caíram numa poça de lama no parque nacional Thap Lan, na Tailândia, onde estiveram presos até uma equipe de rangers os encontrar. Depois de passarem a noite com os animais, os militares escavaram durante quatro horas para os libertar. 


2/12/2019

Tráfico de animais: filhote de leopardo é encontrado na bagagem de passageiro em aeroporto na Índia

O maldito tráfico de animais existe porque tem quem compra..... é igual as drogas, tem traficante porque tem usuários....
-----------------
O felino, de apenas um mês, estava escondido em uma cesta de compras.

Um passageiro de um voo procedente da Tailândia que desembarcou em uma

12/18/2018

Animais maltratados são explorados em zoológico da Tailândia

É muito podre esta questão de exploração animal nestes países..... Dentro de zoológicos fazem números circenses..... Que sofrimento destes animais.
----------------
Imagens angustiantes de um elefante severamente abaixo do peso sendo forçado a fazer truques em uma minúscula corda bamba em um zoológico praticamente vazio indignaram os visitantes que temem que uma queda no turismo possa ter deixado os animais sem comida. 

O elefante adulto com longas presas brancas pode ser visto em frente a uma barraca deserta na fazenda de crocodilos Samutprakarn e no zoológico da Tailândia , na última sexta-feira. Com seus ossos claramente visíveis, a "Vaca" - um elefante fêmea - pode ser vista equilibrada em duas mesas de madeira antes de ser levada para baixo e forçada a atravessar uma corda de metal. Ela faz uma pausa no meio, se vira e caminha de volta.

12/16/2018

Homem encontra cinco “bolinhas” de lama em um poço e descobre que são cinco filhotes muito fofos!

Provavelmente, alguém querendo se livrar dos filhotes jogou os pobrezinhos no poço...
-------------
O tailandês Surachet Klaewkla estava a caminho do trabalho certo dia quando ouviu um estranho e estridente som saindo de um canteiro de obras, próximo de onde estava. Ao se aproximar, percebeu que o som emanava de dentro

10/05/2018

Escritórios na Tailândia permitem a presença de animais de estimação

A maioria de cãezinhos de raça.... Na verdade é mais exposição do que qualquer outra coisa. Bem , em se tratando de Tailândia, vai.... a gente engole pelo bem da divulgação da vida animal.....
------------------
Política foi adotada por empresas que tem horários irregulares para fazer com que os funcionários se estressassem menos durante o trabalho. Cachorros são bem-vindos em muitos escritórios na Tailândia,

10/03/2018

Cansado dos humanos, este pianista passou a tocar para elefantes cegos

Tudo bem,.... é até simpático.... mas, não me pareceu tão espontâneo como parece.... O tempo todo os adestradores estão ao lado do animal com suas terríveis varas de ganchos.  Legal é um cara que toca para as vacas. Ele fica tocando sax e aí a bicharada toda vem ao seu encontro..... ficam todas paradonas só escutando... Neste caso aí dos elefantes, até podem gostar, mas, os

9/27/2018

Filhotes de orangotango e outros 400 animais exóticos são resgatados na Malásia

Sorte destes animais por serem resgatados..... Fico pensando naqueles que não são..... Que o destino se apiede deles.... Agora, verdade seja dita: só existe tráfico porque há compradores....
----------------
Dois filhotes de orangotangos, de crocodilos e aves raras estão entre os mais de 400 animais resgatados de um barco na costa da Malásia. As autoridades

8/04/2018

Tratador de répteis é atacado por um crocodilo em frente ao público

Ô coitado!!!!quem está com peninha do moço que teve o braço mordido por um crocodilo que deveria estar na natureza, levanta o dedinho!!!!! podrão mesmo!!!!! foi pouco, p´ra mim!!!! Se o bichão tivesse esperado um pouquinho,  jantava a cabeça dele.....
---------------
Espectadores horrorizados depois do homem pôr o braço na boca do animal, na Tailândia.
Um tratador de répteis, de 45 anos, foi atacado por um crocodilo em frente ao público, enquanto se exibia num espetáculo onde punha o braço na boca do animal, no passado domingo, num zoo

7/14/2018

Santuário reabilita elefantes que sofrem com turismo local na Tailândia

Que coisa maravilhosa!!!!!! é bom saber disto porque a Tailândia tem uma certidão negativa em  tratamento dos animais.....
--------------
Gigantes que são tão sacrificados pelo comércio turístico ganham uma nova vida em Sublanka. Quando estão prontos, eles são soltos na floresta.
A região central da Tailândia é a mais rica e produtiva. Bangkok e seus 8 milhões de habitantes estão em uma área agitada,

7/13/2018

Mulher salva elefante do trabalho escravo e é 'adotada' pela manada

Que criatura de Deus!!!!!! vale a pena saber de pessoas deste quilate de bondade e sensibilidade.... Axé, muita luz, proteção de todos os deuses e anjos além de milhares de bençãos para esta criatura do Deus do bem.....
------------
Lek trabalha no resgate de animais e oferece aos gigantes uma nova vida dentro do santuário que criou.
A beleza da floresta ao Norte da Tailândia

6/06/2018

POLUIÇÃO AMBIENTAL: Baleia morre depois de engolir 80 sacolas plásticas na Tailândia

Eita mundo podre..... estamos apodrecendo as futuras gerações humanas..... e como é difícil as pessoas ouvirem isto....
--------------
Uma baleia morreu depois de ter engolido mais de 80 sacolas de plástico na Tailândia, anunciaram as autoridades que tentaram, em vão, salvar o cetáceo. A Tailândia é um dos países do mundo onde mais se usa sacolas plásticas, causando todos os anos a morte de centenas de criaturas marinhas que vivem perto das populares plaias do sul do país.

A baleia, um jovem macho, é a mais recente vítima achada entre a vida e a morte perto da fronteira com a Malásia, segundo informou o ministério da Marinha este sábado no Facebook. Uma equipe de veterinários tentou salvar a baleia, mas não obteve sucesso.

Segundo a necropsia, ela tinha em seu estômago mais de 80 sacolas pesando cerca de oito quilos. A baleia chegou a vomitar algumas sacolas durante a tentativa de salvamento.

As sacolas impediram que ingerisse qualquer outro alimento nutritivo, segundo Thon Thamrongnawasawat, biólogo da Universidade Kasetsart, de Bangcoc. Ao menos 300 animais marinhos, entre baleias, tartarugas e golfinhos, morrem todos os anos nas águas tailandesas por engolir resíduos plásticos, explicou Thamrongnawasawat à AFP.

FONTE: extra.globo

5/02/2018

IGNORÂNCIA: Aldeões adorando porco 'sortudo' com duas cabeças e oito patas

Estou publicando este vídeo para a gente ficar bem consciente do tamanho da Terra e o quanto a tecnologia da internet tem que alcançar para trazer um pouco de conhecimento para este povo. Alguém, imaginaria tal "tradição cultural"? Jesus, manda luz!!!!!!
--------------
Os aldeões tailandeses têm adorado este porco bebê mutante - nascido com duas cabeças, três orelhas e oito patas. O leitão foi o 13º em uma ninhada nascida em uma fazenda na província rural de Udon Thani, nordeste da Tailândia em 27 de abril. 

Os moradores locais acreditam que a criatura natimortos foi enviada a eles para trazer boa sorte - e agora eles estão se reunindo na casa do dono. cadáver foi conservado em uma jarra.  Os moradores foram vistos sentados de pernas cruzadas enquanto oravam ao porco morto e escolhiam seus números de loteria com base em suas características.

A proprietária Kanchana Supanich, 46 anos, disse que o número mais popular foi 13 - como o leitão foi o 13º a nascer de sua mãe, apelidado de Fat. Enquanto 38 - porque o porco tem três orelhas e oito pernas - foram populares, bem como 28 - devido às duas cabeças e oito pernas. Kanchana acrescentou: “Eu nunca vi nenhum animal nascer assim com oito patas, três orelhas e duas cabeças. "Tenho certeza de que ele trará boa sorte à aldeia".

Fonte: LiveLeak

4/11/2018

Orangotangos retratados em lutas de boxe cruéis - Tailândia

As coisas são tão difíceis, né mesmo? O fotógrafo Aaron Gekoski, já bem conhecido das causas ligadas à fauna e meio ambiente, tem produzido um bom material de conscientização. Ele está captando recursos para ir novamente à Tailândia e fazer novas imagens. O vídeo que vem na matéria é excelente forma de conscientização. Não deixe de ver.
-------------
Surpreendentes fotos de orangotangos sendo exploradas em lutas impiedosas de boxe para turistas tem sido bastante divulgadas. O Safari World próximo a Bangkok, na Tailândia, diariamente revela a crueldade para multidões de turistas que observam os animais batalhando dentro do ringue. Os lutadores ridicularizados são vestidos com luvas e shorts, enquanto as orangotangos fêmeas são vestidas como senhoras de biquínis e minissaias. O fotojornalista ambiental Aaron Gekoski testemunhou o presente e capturou as fotos horripilantes.

Ele notou os animais estimulados por seus manipuladores a realizar várias acrobacias no palco antes do início da apresentação. Aaron, 37 anos, mencionou: “Os orangotangos são pressionados por rotinas de pantomima hediondas. Por algum motivo, as pessoas descobriram que era engraçado ver esses animais espertos com suas calças abaixadas ou fingindo se digladiarem. Os orangotangos geralmente não estão fazendo isso porque eles querem, eles estão fazendo isso porque são pressionados a fazê-lo. Só se pode imaginar os maus-tratos aplicados nestes animais que foram treinados em um esforço para realizar algo assim."

No entanto, descrevendo o atual site Safari World, sem vergonha, que escreve em cartaz para chamar a atenção: “Quem pode perder a luta dos primeiros e únicos orangotangos boxeadores do mundo estrelando com os mais engraçados campeões das Olimpíadas?" 

Aaron tem documentado o comércio de turismo de vida selvagem da Tailândia e afirma que mais de meio milhão de animais em todo o mundo podem estar sujeitos a horríveis abusos em um esforço para entreter.


Ele também testemunhou abusos óbvios de animais no zoológico de Pata e no zoológico de Phuket.  

Ele acrescentou: “O que eu testemunhei foi impressionante e extremamente angustiante. Posando para uma selfie com um tigre, montando um elefante, observando os golfinhos revela: mais de 100 milhões destes animais vão para locais impiedosos que exploram o turismo de vida selvagem a cada ano. Mas por trás das performances está um aspecto sombrio da exploração cruel destes animais...  Observamos orangotangos grosseiramente gordinhos ou abaixo do peso salvos em pequenas gaiolas ou pressionados a se aproximarem um do outro; um gorila morando em uma 'cela' suja no alto de um shopping center; elefantes drogados algemados a correntes durante a noite, após o que faziam 'dançar' ou jogar futebol o dia todo; tigres emaciados salvos em cadeias minúsculas para que eles possam ser transferidos com facilidade; macacos vestidos ridiculamente andando de bicicleta.   

Ele continua: “Na verdade, era uma vida selvagem de horrores.Muitos animais são esmagados e maltratados e têm seus espíritos prejudicados por manipuladores, tornando-os totalmente submissos. Mas a maioria dos turistas não está consciente do abuso que ocorre ou do quão pobre é o padrão de vida para muitos animais em cativeiro.”

O britânico Aaron, vencedor do prêmio fotógrafo de animais silvestres deste ano, planeja retornar à Tailândia para filmar um documentário que expõe os supostos abusos e está arrecadando recursos para seu subsequente trabalho.

Ele mencionou: “Um objetivo de longo prazo é criar uma plataforma mundial para que os turistas possam tomar conhecimento do quanto é cruel este tipo de turismo junto á vida selvagem.  Finalmente eu preferiria organizar um sistema de credenciamento para que os turistas pudessem fazer seleções conhecedoras sobre quais pontos turísticos da vida selvagem possam visitar pois a maioria nem imagina do sofrimento dos animais por trás destas apresentações. Em um mundo realmente perfeito, eu preferiria trabalhar com as autoridades para fechar essencialmente os operadores de turismo mais negligentes por não informar devidamente. A mudança é viável quando as pessoas escolherem a não ir à esses locais. Enquanto isso, continuarei minha jornada fotográfica, visitando diferentes nações e operadores identificados por sua implacável exploração de animais. Isso implica muito mais zoológicos, aquários, circos e extras extras até mesmo dentro de um oleoduto.”

https://www.gofundme.com/wildlife-tourism. (vakinha para o fotógrafo)
www.aarongekoski.com (site do fotógrafo)
Fonte:  catersnews
Tradução livre do Google para "O Grito do Bicho"

4/05/2018

ESCÂNDALO: diplomatas norte-coreanos e prostitutas tailandesas movem o milionário negócio da caça

Minha Santa dos Animais Caçados, peço encarecidamente que faça uma lobotomia nestas criaturas sub-humanas... Gente, olha que escândalo!!!! Podridão humana! 
----------
Como diplomatas norte-coreanos e prostitutas tailandesas movem o milionário negócio que ameaça rinocerontes de extinção

Reportagem especial da BBC mostra como funciona a rede de caçadores, atravessadores e traficantes de animais na África, que se aproveitam de benesses diplomáticas e de populações empobrecidas para dizimar espécies ameaçadas.

Prostitutas tailandesas, bandidos do Vietnã, super-ricos da China e a população humilde de Moçambique; ex-policiais da África do Sul e diplomatas da Coreia do Norte: esses são apenas alguns dos personagens envolvidos na complexa rede de tráfico de chifres de rinoceronte. De 2007 a 2014, a caça ilegal desses animais para retirar seus chifres cresceu cerca de 9.000%. Hoje, a sobrevivência dos rinocerontes está ameaçada pelo crime organizado.

Para se ter uma ideia do tamanho da tragédia, em 2007, foram 13 rinocerontes mortos na África do Sul. Em 2014, esse número tinha subido para 1.215. A morte destes animais atende a um mercado milionário e, com a crescente demanda, as redes de contrabandistas seguem a estrutura típica das "novas máfias" do mercado global. Quando dizemos a palavra "máfia", o que vem à mente são figuras como a do ator Marlon Brando (1924-2004) no papel de Don Corleone em O Poderoso Chefão, ou o personagem Tony Soprano na série que leva o nome de sua família.

Mas a verdade é que, no começo da década de 1990, os mafiosos aposentaram o terno risca-de-giz e os charutos e começaram a se adaptar ao novo mundo globalizado. As novas máfias são tão opacas quanto quaisquer corporações multinacionais, têm negócios espalhados por vários países e usam operações complexas de lavagem de dinheiro.
Por isso, antes de falar sobre o tráfico de rinocerontes, é preciso explicar como agem os "novos mafiosos" do crime organizado transnacional.

AS "FRANQUIAS" MAFIOSAS
Comecei a pesquisar o surgimento desse novo tipo de crime transnacional há 14 anos. Em minhas viagens por vários países, conversei com criminosos e investigadores. E o que eu percebi é que as novas máfias, muitas vezes, funcionam como "franquias". Mark Galeotti, da Rússia, é um especialista em crime transnacional e segurança. Um dos grupos criminosos mais poderoso no país dele é a máfia dos chechenos – a maioria dos membros, como o nome sugere, veio da antiga república soviética da Chechênia. "O nome 'máfia chechena' virou uma marca, uma franquia. Uma espécie de 'McMafia', pode-se dizer", comenta Galeotti. O nome é uma referência à franquia de lanchonetes McDonald's, com restaurantes no mundo todo.

"Eles emprestavam o nome para milicianos de várias cidades, mediante pagamento, e desde que esses 'franqueados' mantivessem sua palavra. Se um grupo se dissesse ligado aos chechenos e deixasse de cumprir uma ameaça a alguém, por exemplo, isso estaria 'desvalorizando' a marca deles. Os donos do nome viriam atrás", conta Galeotti.

O modelo surgiu na Rússia dos anos 1990, mas agora se espalhou mundo afora – e por todo tipo de atividade criminosa. Operações similares são usadas pelos traficantes de drogas da Colômbia e por cartéis do Vietnã especializados em comercializar animais ameaçados de extinção. Nos últimos 20 anos, surgiram também Estados mafiosos – países onde o poder público está nas mãos de políticos e altos burocratas com aparentes vínculos ao crime organizado. Críticos acusam a Rússia sob Vladimir Putin de ser um Estado mafioso, assim como a Coreia do Norte.

No caso do regime comandado por Kim Jong-un, dizem os críticos, há uma razão objetiva: o país está quase totalmente desligado do sistema financeiro internacional. Por isso, enquanto estiver sob sanções de outros países, a única forma de a Coreia do Norte obter moeda forte (como dólares ou euros) é lançando mão de meios ilegais.

A CONEXÃO NORTE-COREANA
Em 2015, a polícia de Maputo (capital do Moçambique) prendeu um grupo de homens que carregava um chifre de rinoceronte, uma quantia alta em dólares americanos, um pequeno valor em moeda local e, o que é bastante estranho, quatro sacos de arroz.

Dois dos detidos eram cidadãos norte-coreanos, que diziam ser diplomatas baseados na África do Sul. A Justiça definiu a fiança de ambos em US$ 30 mil, que eles pagaram no ato, antes de sair de Moçambique.

Na época, o repórter investigativo Julian Rademeyer noticiou as prisões. Ele aprofundou as apurações sobre o caso e escreveu um relatório que é considerado um marco nesta área, chamado Diplomats and Deceit ("Diplomatas e enganação", em tradução livre). Acesse aqui a íntegra do estudo, em inglês.

Quando visitei Rademeyer em Joanesburgo (África do Sul), fiquei chocado com o relato dele sobre a extensão do envolvimento do regime norte-coreano em atividades de contrabando.

"Várias das embaixadas norte-coreanas em países africanos formam uma rede de comércio ilícito de chifres de rinoceronte, cigarros e minerais", escreveu ele. Rademeyer explica ainda que "os diplomatas (norte-coreanos) atuam sob a proteção do Bureau 38, um departamento obscuro do governo da Coreia do Norte, cujo único propósito é levantar dinheiro em moeda forte".

"Sanções internacionais cada vez mais duras, feitas com o objetivo de desmantelar o programa nuclear da Coreia do Norte, provavelmente vão acabar resultando num aumento das atividades ilícitas do regime e no fortalecimento de redes criminosas patrocinadas pelo Estado", diz o repórter.

O salário médio de um embaixador da Coreia do Norte é US$ 1.000 (cerca de R$ 3,3 mil) por mês, muito abaixo do que ganham os diplomatas de outros países. Para efeito de comparação: um diplomata brasileiro de início de carreira ganhava, no começo de 2017, cerca de R$ 17 mil. Por isso, além de levar moeda forte para seu país natal, os norte-coreanos têm um forte incentivo para tentar complementar os próprios salários.

Ao longo do tempo, diplomatas norte-coreanos foram presos tentando vender bebidas alcóolicas e cigarros no mercado paralelo; traficando heroína e metanfetamina; e até participando do tráfico de mulheres para fins de exploração sexual. O governo da Coreia do Sul estima que esse tipo de atividade ilegal gere quase US$ 1 bilhão por ano para o vizinho do Norte.

Em 2006, um grupo de desertores da Coreia do Norte disse que o líder anterior, Kim Jong-Il (pai do líder atual, Kim Jong-Un), tentou retirar o país da rede de tráfico de drogas ilícitas.

Aparentemente, Kim Jong-Il percebeu que o narcotráfico estava prejudicando a imagem do seu país. Essa é uma teoria. A outra é a de que o governo chinês estava preocupado com o crescimento dos casos de abusos de drogas na China e resolveu intervir no país vizinho.

Com o fim (ou a diminuição) do tráfico, os diplomatas norte-coreanos não puderam mais pagar suas contas com artimanhas como esconder milhares de tabletes de anfetamina em uma mala diplomática.

Foi aí que os funcionários norte-coreanos na África vislumbraram um novo nicho de mercado. O surgimento de uma nova classe média abastada na China e no Vietnã tinha revivido a demanda pelo chifre de rinoceronte – o pó do chifre é considerado um medicamento pela medicina tradicional chinesa e é usado há milênios.

Na verdade, o chifre de rinoceronte é feito de queratina, a mesma substância presente em unhas e pelos – inclusive humanos. Não há qualquer evidência de que o material tenha alguma propriedade medicinal.

No começo dos anos 2000, o comércio do chifre de rinoceronte não estava entre as prioridades das novas quadrilhas transnacionais. Tráfico de pessoas e comércio de armas e drogas eram as atividades preferidas.

Do fim dos anos 1980 até por volta de 2008, autoridades africanas e de países como a China e o Iêmen pareciam estar perto de erradicar o comércio de chifre de rinoceronte, assim como o de presas de elefante.

No Iêmen, os chifres são esculpidos e usados como cabo de um tipo tradicional de adagas, conhecido como jambiyas. Essa demanda era maior nas décadas de 1970 e 1980, e, embora ela ainda exista, não se compara com os preços mais altos oferecidos na China.

Até algum tempo atrás, as populações de elefantes e rinocerontes na África estavam crescendo a um ritmo saudável. Algumas das espécies desses animais tinham deixado a lista de ameaçados de extinção. Até que, por volta de 2008, o número de rinocerontes mortos por seus chifres começou a crescer de forma exponencial.

Hoje, o chifre de rinoceronte é uma mercadoria mais valiosa que a cocaína, a heroína e o ouro. Dependendo do mercado, as raspas do chifre podem custar de US$ 25 mil a US$ 60 mil por quilo (algo como R$ 200 o grama).

CAÇANDO OS CAÇADORES
A conjunção de gente empobrecida e oficiais corruptos na África, somada à atuação de criminosos e espiões de países asiáticos, criou um desafio para as autoridades da região. Combater esse tipo de crime também requer investimentos com os quais a maioria dos países simplesmente não consegue arcar.

O policial aposentado "Big Joe" Nyalunga é hoje réu da Justiça sul-africana, junto com outras pessoas. Nyalunga é um dos acusados pelas autoridades locais de caçar rinocerontes para retirar os chifres. Como ex-policial, ele está familiarizado com o funcionamento do Judiciário em seu país.

Nyalunga foi preso em dezembro de 2012, mas logo conseguiu deixar a cadeia depois de pagar uma fiança. Seu julgamento está marcado para meados de 2018. Ele nega todas as acusações.

Para os acusadores, porém, Nyalunga atuou como um "patrão" do tráfico de rinocerontes. São esses "patrões" que organizam os moradores das comunidades rurais para as caçadas. Muitas vezes, eles recrutam moradores locais em situação de extrema pobreza, mas que conhecem o ambiente natural e sabem como rastrear os animais.

O produto das caçadas é vendido a atravessadores, que são os responsáveis por exportar o material – principalmente para países do Extremo Oriente. Lá, os chifres de rinocerontes são transformados em amuletos da sorte, ou moídos para o suposto uso medicinal.

Segundo o Ministério Público sul-africano, Nyalunga obteve ganhos vultuosos com o comércio de chifres, ao longo de anos de atividade. A promotora sul-africana Ansie Venter, que trabalha nessa área, está há anos tentando colocar "Big Joe" na cadeia.

CRUELDADE
Numa caçada de rinocerontes, descreve Venter, os animais são atingidos primeiro com rifles de alta potência, de forma a imobilizá-los. Como os criminosos querem fazer tudo o mais rápido possível, os animais têm os seus chifres cerrados enquanto ainda estão vivos e conscientes.

Depois de perder os chifres, os rinocerontes são abandonados para morrer lentamente. Não interessa aos caçadores matá-los imediatamente, pois um rinoceronte morto no meio da savana geralmente atrai abutres – que podem acabar servindo de alerta para guardas florestais ou policiais.

Os "patrões" são muitas vezes tidos como uma espécie de "Robin Hood" pelas pessoas que trabalham com eles na África do Sul e em países vizinhos, como o Zimbábue e Moçambique. As comunidades locais se ressentem do fato de seus governos gastarem altas somas de dinheiro para proteger a vida selvagem – em benefício de turistas brancos e ricos – enquanto os moradores locais são abandonados.

A promotora Ansie Venter conta a história de um caçador que ela denunciou anos atrás, chamado Elliot Mzimba. Condenado a sete anos de prisão, Mzimba tinha na época 43 anos de idade e é pai de seis filhos. Ele é natural de uma região de Moçambique que faz fronteira com o Kruger Park, uma imensa reserva ambiental sul-africana com contingentes significativos de animais selvagens (o local tem a maior população de rinocerontes do mundo).

Segundo Venter, Mzimba é um caso típico. "Geralmente são pessoas sem educação formal, gente pobre e desesperada por alguma renda", diz.

STRIPPERS NA SAVANA
Com o aumento repentino do valor do chifre de rinoceronte, o Kruger Park e suas imediações passaram a atrair vários caçadores ilegais do Zimbábue, um país empobrecido pela crise econômica de 2008 e por um aumento no desemprego rural graças à um malsucedido programa de reforma agrária do ex-presidente Robert Mugabe.

Na mesma época, por volta de 2006, as autoridades começaram a avistar asiáticos em número cada vez maior nas imediações do parque (e não eram simples turistas).

Os asiáticos não eram só os diplomatas norte-coreanos: bizarramente, foram encontrados também gângsters do Vietnã e strippers tailandesas. De fato, entre as pessoas detidas na mesma ocasião que "Big Joe" Nyalunga, havia dois cidadãos vietnamitas.

Para os extremamente ricos, é possível matar animais de grande porte legalmente na África do Sul – inclusive leões, elefantes e rinocerontes. Os clientes tradicionais são super-ricos de meia-idade da Europa ou da América do Norte, como o dentista de Minnesota Walter Palmer, que em 2015 ganhou as manchetes ao matar o leão Cecil no Zimbábue.

A partir de 2006, os organizadores desse tipo de safári na África do Sul perceberam o surgimento de uma clientela nova: "empresários" vietnamitas e, algo mais esquisito ainda, garotas da Tailândia.

Nem os vietnamitas e nem as tailandesas sabiam como caçar animais de grande porte. Em vez disso, contratavam atiradores locais para matar as presas. Garotas com trajes de safári diminutos costumavam posar para "selfies" com os animais mortos.

O que os investigadores descobriram mais tarde é que, nesses casos, as garotas tailandesas não eram turistas vindas de fora, e sim imigrantes que já moravam na África do Sul. Trabalhavam em boates de Joanesburgo e haviam sido contratadas por representantes locais dos verdadeiros responsáveis pela caçada, sem que estes precisassem deixar a Ásia.

Desta forma, as prostitutas tailandesas ganhavam um dinheiro extra – cerca de 5.000 rands sul-africanos (R$ 1.400) – e os traficantes permaneciam em seus países, economizando os custos de viagem.

CORRIDA ARMAMENTISTA
Outra característica dos novos mafiosos do mundo globalizado: muitas vezes, esses grupos são mais ricos e mais bem equipados que as agências governamentais encarregadas de combatê-los.

Caçadores ilegais usam armamento de origem militar, veículos sofisticados e até helicópteros para as caçadas, frustrando os esforços dos guardas ambientais.

Khristopher Carlson é pesquisador-sênior da organização Small Arms Survey, um centro de estudos dedicado a analisar e buscar padrões em ocorrências violentas. Recentemente, ele sugeriu a um comitê da ONU o levantamento sistemático de informações sobre a munição usada na caça ilegal na África. O mesmo procedimento deveria ser usado em relação ao armamento apreendido. Desta forma, seria possível rastrear e conter o tráfico de armas ilegais.

Para tentar fazer frente aos caçadores ilegais, a direção do Kruger Park decidiu militarizar seus guardas ambientais. O mesmo foi feito pelos resorts privados ao redor – há guardas equipados com aeronaves, drones e armamento sofisticado. Por isso, alguns especialistas temem que uma nova "corrida armamentista" possa estar em andamento na savana africana.

Se este caminho for mesmo trilhado, não será a primeira vez. Basta lembrar a "guerra às drogas" financiada pelos Estados Unidos em países da América Latina a partir do final do século 20 – o saldo é de milhares de mortes em países como o Brasil, o México e a Colômbia. E o problema das drogas não foi resolvido.

Para a especialista em segurança Tuesday Reitano, o emprego de forças militarizadas ou das próprias forças armadas traz ainda um outro problema: os mafiosos podem acabar corrompendo indivíduos-chave nas tropas de segurança.

Reitano faz parte da Global Initiative Against Transnational Organized Crime (Iniciativa Global contra o Crime Organizado Transnacional em tradução livre), uma organização dedicada a reduzir a influência de criminosos ao redor do mundo. Para Reitano, a estratégia "militar" contra o tráfico de chifres de rinoceronte parece não estar funcionando.

"O uso de armamento pesado está aumentando no leste da África (onde fica Moçambique, por exemplo) como um reflexo direto da estratégia militar para conter a caça de elefantes e rinocerontes", diz ela. "Precisamos entender e avaliar os possíveis efeitos colaterais dessa estratégia antes de implementá-la."

Há um consenso entre especialistas em segurança e autoridades de todo o mundo: o crime organizado internacional é hoje uma das principais ameaças em todos os países, comparável até mesmo à mudança climática, epidemias globais e armas de destruição em massa.

Mas como o destino dos rinocerontes africanos sugere, esse é um problema que ainda estamos muito longe de resolver.

FONTE: metrojornal

3/24/2018

Animais são explorados e abusados cruelmente em zoo da Tailândia. Ajude acabar com isto!

O "The Dodo" fez uma matéria interessante sobre um maldito parque na Tailândia onde funciona um zoológico com apresentação de animais em condições deploráveis de total abuso e crueldade. O conhecido defensor de primatas Greer Bullock, resolveu dar um passo na direção de por um fim à esta desgraceira. Por favor, pelo amor de Deus, assine a PETIÇÃO para que ele consiga respaldo para levar estes animais para um santuário. 
-------------------
Orangotango bebê acorrentado no zoológico parece pedir ajuda para ser libertado.
Um novo vídeo mostra-o chegando aos visitantes do zoológico, mas, sua corrente é muito curta para alcançá-los.
Aparafusado ao chão com uma corrente grossa ao redor de sua cintura, um orangotango bebê na Samutprakarn Crocodile Farm and Zoo na Tailândia não tem escolha a não ser posar para fotos de turistas o dia todo. Em vez de estar em estado selvagem com a mãe, escalando árvores por quilômetros, ele mal consegue andar três metros sem ser preso pela corrente.

Em um vídeo recente postado por um turista, o jovem macaco é mostrado com um shorts de ginástica rastejando em círculos e continuamente se jogando no chão de estômago primeiro. Multidões de pessoas assistem e o chamam, fazendo com que ele corra para eles, apenas para ser puxado de volta pela corrente .

Depois que o orangotango pega um pedaço de areia e o coloca em sua boca, um zelador entra neste espaço de exposição para bater com força no rosto do animal e arrastá-lo para longe. O orangotango bebê também é mostrado em outros vídeos no mesmo piso de concreto, subindo em uma cadeira de plástico ou sentado ao lado de um chimpanzé bebê na frente de pequenas gaiolas. Este vídeo abaixo mostra diversas situações dos animais

Para Prashant Khetan, diretor executivo da Born Free USA , uma das principais preocupações é onde o jovem orangotango acabará quando se tornar mais forte e menos tolerante com a interação humana. 
"Os orangotangos são tipicamente solitários, então, fazer com que um deles interaja com os humanos vai precisar de algum 'treinamento'. E é por isso que este orangotango está acorrentado em um ponto controlado por seu manipulador", disse Khetan ao The Dodo. “Eles podem viver de 40 a 50 anos. Chegará o momento em que o orangotango precisará ser eliminado, porque esse 'ato' não é mais lucrativo para o proprietário ”.

Abuso de orangotango bebê Tailândia
Quando os primatas são usados ​​para entretenimento de zoológicos, especialmente na Ásia, é muito provável que tenham sido originários do comércio ilegal de animais selvagens, acrescentou Khetan. Isso geralmente envolve roubar bebês de suas mães na natureza para serem vendidos depois de matar as mães, eliminando as chances dos bebês de aprender habilidades importantes de sobrevivência e socialização que suas mães lhes ensinariam em seus primeiros anos de vida.

Na Tailândia, as atrações do orangotango não são incomuns. Outro zoológico próximo, o Bangkok Safari World, força grupos de orangotangos a “tocar” um concerto para a platéia, depois de tirarem o zíper do palco.

Embora não se saiba muito sobre o orangotango bebê no Samutprakarn Zoo, incluindo seu nome ou idade exata, o vídeo provocou uma onda de protestos online de defensores dos animais e telespectadores na esperança de trazer as condições cruéis ao Ministério de Recursos Naturais e Meio Ambiente da Tailândia. .

O veterano defensor dos primatas Greer Bullock, de Sheffield, Inglaterra, iniciou uma petição on-line depois de ver o vídeo pela primeira vez no mês passado. Ganhou mais de 60.000 assinaturas até agora. "Meu coração quebrou instantaneamente", disse Bullock ao The Dodo. “Fiz algumas pesquisas no zoológico e fiquei horrorizado com a extensão das terríveis condições em que os animais são mantidos. Eu sabia que tinha que fazer algo para tentar ajudar.”

Abuso de entretenimento de crocodilo Tailândia
No mesmo zoológico, os crocodilos são usados ​​regularmente em shows onde os treinadores lutam com eles e forçam as bocas dos animais a abrirem suas próprias cabeças. Elefantes também são usados ​​em shows e feitos para dar passeios de pessoas enquanto seus treinadores os espetam com lanças .

Abuso de passeio cruel em elefante Tailândia
Uma família fazendo um passeio de elefante no zoológico 
Assim como o orangotango jovem, tigres adultos, filhotes de gatos grandes e pássaros exóticos também são mantidos em coleiras e correntes para que os turistas possam tirar fotos com eles.

Abuso de tigre Tailândia
Um turista posando com um tigre acorrentado no zoológico 
Para Bullock, o principal objetivo é que os animais sejam transferidos para santuários onde possam viver uma vida mais natural, livre de câmeras e correntes.

"Este pobre bebê orangotango deveria estar com sua mãe em uma floresta", disse Bullock. "Eu realmente espero que possamos fechar o zoológico e que os animais se mudem para santuários, onde eles possam obter o amor e o cuidado de que precisam." Para ajudar os orangotangos resgatados de situações como esta, você pode fazer uma doação para o International Animal Rescue. Você também pode apoiar os esforços de Bullock assinando sua petição .

Fonte: The Dodo
--------------
NOTA: O que pude apurar é que este Parque enorme fica na Província de Samut Prakan, Tilândia, e é dividido em setores onde animais de todo tipo são expostos tendo locais específicos para promover contato humano com animais ou apresentar números de coragem e circenses. Este tal  "Lekbiz Childtoy" que publica estes inúmeros vídeos sobre os filhotes de chimpanzés e orangotango, só expõe naquele espaço muito estranho, bebês que fazem suas gracinhas. Eles mantem os filhotes em várias gaiolas e daí o povo fotografa..... Uma podridão promovida por seres humanos incapazes de serem consideradas como tal.....
Tripadvisor é um site de turismo que pede às pessoas para avaliarem os locais que visitam. VEJAM AQUI, o que as pessoas falam deste local de horror!!!!

3/17/2018

Tailândia comemora a exploração dos elefantes como se fosse algo a se orgulhar

Tem que ser muito doido pra entender isto. Comemoram o dia dos elefantes mostrando a exploração  que são submetidos. Seus condutores usam aqueles ferros pontiagudos que provocam dores nos animais para obriga-los a fazer o ensaiado. Estou publicando um outro vídeo, também, onde mostra um zoológico que eles tem em outra cidade onde apresentam os elefantes como num circo..... Comemorar o quê com tamanha exploração, humilhação e desrespeito à vida animal? Que nojo!!!! agora que raio de monges são estes que não libertam os animais deste sofrimento? ou eles não sabem como são treinados? ah, me poupem..... monges de quem, meu Deus?
----------------
TAILÂNDIA COMEMORA O DIA NACIONAL DO ELEFANTE TAILANDÊS
PATTAYA - Os elefantes se divertiam com frutas enquanto participavam de alguns eventos para lembrar batalhas históricas em que foram usados.  Os eventos de terça-feira foram realizados em todo o país. Na província de Chonburi, oitenta e sete elefantes foram levados ao Jardim Botânico Tropical de Nong Nooch, onde "homenagearam" a nove monges de Wat Samakkhi Banphot.

"Todos os anos realizamos um grande evento para encorajar as pessoas a conservar os elefantes tailandeses e fazer os tailandeses e os estrangeiros amar e conservar os elefantes antes de serem extintos", disse Kampol Tansajja, diretor do parque nesta terça-feira.

Os pachyderms serão exibidos ao redor do parque antes de se divertir com o que os gerentes do parque disseram é o maior buffet de frutas do mundo para elefantes. Um filhote chamado Pang Fa Jaem 1, que havia sido ferido em uma armadilha de caça na província de Chanthaburi foi levado ao parque, também, para participar do tal evento.

Surin
Funcionários do governo, devotos e místicos, liderados pelo oficial provincial Kitimet Rungthanikiat, rezaram para o Santuário Pa Kam, onde uma corda de pele de búfalo é apreciada por devotos locais por seus supostos poderes místicos sobre elefantes.

Nove elefantes participaram de uma cerimônia em que homenagearam 19 monges. Começando às 10h, 50 elefantes e centenas de artistas começaram uma performance em homenagem ao feriado que relembra as batalhas históricas. Os elefantes de uma ong de reabilitação local foram alimentados com uma mesa de buffet que se estendia 200 metros coberta de melancia, abacaxi, banana e jicama.

O dia do elefante tailandês é um feriado designado pelo estado que cai em 13 de março. Os elefantes, o animal nacional, há muito tempo estão intimamente ligados à cultura e à história tailandesas, onde a sabedoria passou por reis montando-os na batalha.

---------
VÍDEO DE COMO O ELEFANTE TAILANDÊS É EXPLORADO

3/13/2018

VIDEO: maus tratos de elefantes em um campeonato de polo

Pelo amor de Deus, participe da campanha da PETA assinando a PETIÇÃO da Campanha que estão fazendo para por um fim nesta crueldade imposta aos pobres elefantes. Fico impressionada quando alguém se nega a fazer sua parte nesta luta!!!!! Por isso estou pedindo, implorando PELO AMOR DE DEUS, ASSINEM!!!!! é o mínimo que podemos fazer para ajudar a quem está tentando resolver esta barbaridade!!!!!!


(o formulário é bem no final da página)
A organização People for the Ethical Treatment of Animals (Peta) denunciou as agressões sofridas pelos mamíferos que participaram do Royal Polo Cup do Elephant 2018, realizado na Tailândia. Nas últimas horas, um vídeo que mostra como um condutor de elefantes atinge violentamente a cabeça do animal com um gancho, em um campo supostamente localizado perto do campo de jogo, causou o repúdio de muitas pessoas.

As imagens foram divulgadas pela organização People for the Ethical Treatment of Animals (Peta), denunciando o maltrato de mamíferos que são usados ​​no Royal Polo Cup no Elephant 2018, que aconteceu neste fim de semana em Bangkok, Tailândia. "Uma vez que eles curvaram sua vontade, os elefantes passaram o resto de suas vidas em cativeiro forçado a realizar atos anormais para eles", disse PETA, em um comunicado.

A organização do evento assegurou que alguns dos elefantes não são propriedade deles, mas que os resgata dos campos de turismo ou da rua por algumas semanas em que eles fornecem ao animal cuidados veterinários e uma boa base nutricional. O dinheiro arrecadado durante o torneio é, de acordo com os promotores, inteiramente dedicado a programas para a proteção deste enorme mamífero na Tailândia e outros países asiáticos.

Fonte: Minuto1
============
Vejam o sofrimento do pobre elefante que tentou, apenas, tomar água naquela droga de mangueira

2/26/2018

Colete inteligente transforma cães abandonados em vigias de ruas na Tailândia

Adorei a ideia.... Gente, repara o que o publicitário bolou..... muito legal!!!!!
----------
Publicitário que inventou colete especial para cachorros quer que equipamento proteja os animais e as comunidades.
Estima-se que existam 800 mil cães abandonados nas ruas de Bangcoc. Notando o quanto cães são negligenciados no país, este publicitário teve uma ideia. Pakornkrit inventou um colete equipado com uma câmera para ser colocado nos cães. A câmera é programada para ligar sozinha e transmitir ao vivo o que o animal está vendo. As imagens vão para celulares e computadores.

^
Fonte: DW

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪