RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador Jockey Club. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jockey Club. Mostrar todas as postagens

5/08/2018

GATOS DO JOCKEY: Alerj vai apurar tratamento dos gatos do Jockey no Rio

Mais um capítulo da novela "Gatos do Jockey" .... eu já nem falo mais nada....
----------
Comissão da Alerj fará audiência pública e vistorias frequentes sobre tratamento de gatos no Jockey
Cerca de 300 animais vivem dentro do clube. PM acompanha ação
RIO — A Comissão de Defesa do Meio Ambiente (CDMA) da Alerj realizou, na manhã desta segunda-feira, uma operação surpresa no Jockey Club, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio.

Nas últimas semanas, o grupo recebeu uma série de denúncias de maus-tratos aos gatos que vivem dentro do clube. Como informou a coluna de Ancelmo Gois na última sexta-feira, seguranças estariam jogando fora água e comida dos bichanos. A ordem teria partido da presidência do clube.

De acordo com o grupo de voluntários que cuida dos animais, existem cerca de 300 gatos divididos em 21 colônias dentro do clube. A Polícia Militar acompanhou a operação. Segundo Andrea Lambert, veterinária, ativista e representante dos voluntários, a denúncia é de que o Jockey mudou os pontos de alimentação dos animais, deixando eles sem referência. — Os gatos comiam sempre no mesmo lugar, onde ficavam casas que foram demolidas. Depois das obras, eles passarão a comer em diversos pontos do clube. Mas, agora, a voluntária, quando vai colocar a comida para eles, é interrompida pelos seguranças, que jogam a ração fora — explica ela.

O Jockey alega que se responsabiliza pelos cuidados dos animais. A instituição garante que investe cerca R$ 40 mil por mês no trato dos bichinhos, incluindo alimentação, vacinas e medicamentos. Uma equipe de três enfermeiras, um alimentador e um veterinário são responsáveis pelos cuidados de segunda a sábado. A cada 20 dias, são consumidos 25 sacos com 25 quilos de ração que ficam disponíveis para eles em doze pontos espalhados pela área. O clube ainda dispõe de sala de cirurgia e berçário para eles.

— Recebemos os voluntários muito bem, mas eles querem colocar os potinhos de comida em qualquer lugar. Se colocam eles na porta dos restaurantes, os clientes não gostam. O segurança tem orientado os voluntários a colocar nos lugares ideais. É uma questão de definir isso só — conta a gerente de eventos do Jockey, Andrea Olímpico.

Depois da reunião com Francisco Dantas, superintendente do clube, a Comissão decidiu fazer uma audiência pública e um termo de cooperação técnica para melhorar a condição dos animais. O documento vai incluir uma verificação permanente do trabalho feito pela instituição. — Constatamos algumas não conformidades no gatil, como ferrugem e base de papelão nas gaiolas, quantidade indevida de ração. A comissão viu que o Jockey e os protetores dos animais não estão se entendendo, mas o clube tem um projeto para eles. Com o termo de cooperação técnica, vamos definir os deveres de cada lado - detalhou Gustavo Berna, Coordenador Técnico da Comissão de Defesa do Meio Ambiente.

Francisco Dantas reiterou, após a reunião, que é o clube quem deve determinar os locais de alimentação para os gatos. — O presidente da instituição não quer que os animais comam perto dos restaurantes — finalizou.

Fonte: O Globo

4/13/2018

Égua é atropelada três vezes depois de fugir do Jockey Clube - RJ

Tadinha da grandona..... o que será que houve que a assustou tanto? mistério....
--------------
Uma égua puro-sangue inglês de corrida fugiu do Jockey Club Brasileiro, na Gávea, Zona Sul do Rio, e foi atropelada três vezes na tarde desta quarta-feira (11). Um motociclista que conduzia um dos veículos que atingiram o animal também ficou ferido. Um vídeo mostra o momento em que a égua escapou do Jockey Club.

Segundo agentes da CET-Rio, a égua foi atingida pela última vez às 16h20 próximo ao Túnel Rebouças, onde recebeu atendimento dos veterinários e, depois, foi encaminhado ao Jockey Clube às 17h50. O animal foi atingido por um motociclista assim que fugiu. Em seguida, ela foi atropelada por um carro enquanto corria pela Av. Borges de Medeiros e, depois, por outro veículo quando chegou próximo ao Túnel Rebouças.

Em conversa com o G1, a veterinária do Jockey responsável pela égua Mary Happy, de raça puro-sangue inglês, Cristina Vieira, disse que ela tem dois anos de idade e se encontra em estado estável. "O Jockey conseguiu fazer o resgate dela com uma ambulância específica, ela está sendo monitorada. Mas precisa conseguir ficar em pé, estamos tentando hidratá-la. Toda a equipe de veterinários do Jockey está aqui e ela está respondendo a estímulos", contou.

Segundo o diretor veterinário da Federação Equestre do Estado do Rio de Janeiro, Alceu Cardoso, que auxiliou no resgate e avaliação do estado de saúde do animal, Mary Happy fugiu durante um passeio com seu tratador pelo Jockey.

"Ela estava sendo conduzida pelo tratador em um passeio regular pelo Jockey quando fugiu. Aí aconteceu tudo isso. Ela está com algumas escoriações, sofreu um traumatismo craniano, mas não há nenhuma fratura aparente. Por enquanto ela está sedada, mas está relinchando, o que é um bom sinal", explicou.

Ainda segundo os agentes da CET-Rio, o motociclista que se envolveu em um acidente com o animal foi socorrido pelos bombeiros para o Hospital Souza Aguiar, no Centro, e onde chegou desacordado. Por volta das 17h30, o trânsito estava complicado na região da Lagoa, segundo o Centro de Operações da Prefeitura do Rio.

Fonte: G1

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪