RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

Mostrando postagens com marcador Bahia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bahia. Mostrar todas as postagens

11/07/2018

Jumentos que iam para abate são achados mortos em estrada na Bahia

Gente, esta crueldade que está sendo praticada contra os jumentos no Norte de Nordeste do país precisa ter um fim. Este matadouro maldito de jumentos na Bahia é uma vergonha, já foi interditado duas vezes e os bichos são super maltratados por uma empresa chinesa...... Foi criado um projeto chamado PROJETO BÁSICO PARA CRIAÇÃO DE SANTUÁRIOS PARA JUMENTOS E CAVALOS e as autoras estão procurando áreas para instalarem o

10/20/2018

Tartarugas marinhas são protegidas na Praia do Forte - Bahia

Que matéria bem feita. Vale a pena assistir. Não deixem de fazê-lo..... Lindo!!!!!
----------------------
Espécies transformam praias desertas da Bahia em berçários da vida selvagem.
Nas praias desertas do litoral baiano as tartarugas marinhas encontram na areia um abrigo para os filhotes e proteção para o futuro da espécie. Nossa equipe foi até a Praia do Forte conhecer de perto uma das bases do Projeto Tamar e pôde

9/06/2018

ESCÂNDALO: Rumo ao abate, jumentos morrem de fome e sede na Bahia: 'lugar horrível'

Estes chineses desgraçados fazem um monte de maldade no país deles e agora vem pra cá fazer o mesmo? Faz tempo que dei um alô aqui no blog para o pessoal da proteção animal dar uma checada nestes raios de matadouros. Graças a Deus, companheira nossa abriu os trabalhos!!!!! Olha que inferno os bichos estão vivendo..... Cadê o

7/06/2018

REPRODUÇÃO: Cerca de 20 mil baleias jubarte devem passar pelo litoral da BA para reprodução


Estas lindonas, pelo menos por aqui, podem nadar seguras..... Axé para todas elas....
=========
Estimativa é do Instituto Baleia Jubarte, que acompanha há 30 anos o período reprodutivo dos animais. Baleias chegam a medir 16 metros de comprimento e a pesar até 40 toneladas.

Cerca de 20 mil baleias jubarte devem passar pelo litoral da Bahia entre os meses de julho e novembro, quando ocorre o ciclo reprodutivo da espécie. A estimativa é do Instituto Baleia Jubarte, que acompanha há 30 anos o perído reprodutivo dos animais, que chegam a medir 16 metros de comprimento e a pesar até 40 toneladas.

As baleias são animais migratórios e estabelecem lugares diferentes para alimentação e reprodução. Entre julho e novembro, elas saem da região da Antártida, que passa por um inverno rigoroso, e migram para águas tropicais, que são mais quentes, para poderem se reproduzir. Desde maio alguns animais já começaram a chegar no estado.

O maior berço reprodutivo do Atlântico Sul é na região de Abrolhos - que vai do extremo sul da Bahia ao norte do Espírito Santo.

Dóceis, as baleias atraem milhares de turistas para regiões costeiras da Bahia, como Praia do Forte, Morro de São Paulo, Itacaré, Caravelas e Salvador.

Na última segunda-feira (2), duas baleias foram flagradas dando saltos no mar da Baía de Todos-os-Santos, na altura do bairro da Barra, na capital baiana. Os saltos foram gravados com aparelhos celulares por pessoas que estavam na região e puderam apreciar o "espetáculo".

Conforme Enrico Marcovaldi, um dos fundadores do Instituto Baleia Jubarte, a população de baleias jubarte cresce de 7% a 15% ao ano. "As fêmeas migram para as águas tropicais para ter os filhotes, após um período de gestação de 11 meses. Os machos também vem atrás de parceiras, que estão no período fértil", destaca.

As baleias ficam entre quatro e cinco meses nas áreas de reprodução, até que os filhotes estejam desenvolvidos e possam retornar com as mães para a Antártida.

No período reprodutivo, com o acréscimo na quantidade de animais na costa, consequentemente o número de encalhes também aumenta. Um encalhe ocorre quando, por qualquer motivo, estes animais chegam muito próximo às praias ou arrebentação e não conseguem se libertar sozinhos, ou quando chegam já mortos.

Segundo Hernani Ramos, pesquisador do Projeto Baleia Jubarte, em 2018 já foram contabilizados na Bahia seis encalhes de jubarte. No ano passado, houve recorde ao serem contabilizados 122 encalhes do animal.

Segundo o Instituto Baleia Jubarte, os animais encalham por estarem fracos ou desorientados devido a doenças, ferimentos por colisão com embarcações ou emalhe em redes de pesca.

A poluição nos oceanos também pode afetar a saúde dos animais. Ainda segundo a entidade, filhotes que se perdem das mães não conseguem se alimentar sozinhos e podem encalhar.

Na tarde de domingo (1º), pedaços de uma baleia jubarte foram encontrados em uma praia do município de Alcobaça, sul da Bahia. Conforme Milton Marcondes, coordenador de pesquisa do projeto Baleia Jubarte, os pedaços, provavelmente, são restos da baleia que foi encontrada morta e encalhada na quinta-feira (29). O material foi removido da praia ainda no domingo.

Foi a segunda baleia encontrada morta este ano no sul da Bahia. Moradores da cidade de Prado, no extremo sul da Bahia, encontraram no dia 11 de junho uma baleia jubarte morta na região. De acordo com o projeto Baleia Jubarte, o animal foi achado com marcas de mordidas de tubarão. Em Salvador, quatro baleias já foram encontradas encalhas neste ano.

FONTE: G1

6/02/2018

ANIMAIS NA RELIGIÃO: Conferência religiosa quer continuar a fazer rituais com animais

A reivindicação de continuar a usar animais em rituais, fere nossa missão de defendê-los. Sofremos muito ao ver animais destroçados em cemitérios e encruzilhadas e, por isso, NENHUMA RELIGIÃO TEM O DIREITO DE PROVOCAR EM NÓS TAMANHO SOFRIMENTO.... Já que não ligam para os bichos, se importem com o nosso sofrimento.... NÃO É JUSTO!!!!
----------------
Durante conferência, povos de matriz africana reivindicam políticas de proteção a terreiros
Durante a 4ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Conapir), realizada em Brasília, de 27 a 30 de maio, lideranças religiosas de vários estados do Brasil debateram sobre casos de violações de direitos e reivindicaram políticas públicas de proteção a terreiros, além do combate ao preconceito e intolerância.

 “A gente está vendo terreiros e os símbolos do candomblé, das religiões de matriz africana, sendo destruídos por fundamentalistas das mais variadas tendências religiosas. E a gente precisa que esses fundamentalistas comecem a respeitar mais a fé alheia, porque você tem direito a sua fé, tem direito até de não professar nenhuma fé”, avaliou Erivaldo Oliveira, presidente da Fundação Cultural Palmares.

Segundo Oliveira, a fundação recebeu, desde 2015, cerca de 100 denúncias de violações contra terreiros em todo o país, mas diz acreditar que o número de casos que não chegam ao conhecimento da fundação pode ser ainda maior. “Isso tudo é fruto de um racismo, de um preconceito exacerbado no Brasil e também da falta de conhecimento, porque as pessoas do Brasil não se acostumaram com a cultura afro-brasileira e não entendem o que é um terreiro, a umbanda e o candomblé”, declarou.

Uma das propostas levantadas durante a conferência foi o fortalecimento da Lei 10.639, que obriga as escolas a incluírem no conteúdo programático o ensino da história da África e da cultura afro-brasileira. “Quando você implementa a [Lei] 10.639, você está fazendo um trabalho com uma criança para que ela se torne um adulto que vai respeitar, ela não vai ser um adulto intolerante”, defendeu a mãe de santo Tuca D´Osoguiã, integrante do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR).

Mãe Tuca afirmou ainda que uma das prioridades eleitas durante a conferência é a luta pelo arquivamento da ação que tramita no Supremo Tribunal Federal, contra o sacrifício de animais para fins religiosos (grifo meu). Os praticantes da fé de matriz africana querem manter as práticas de abate de animais destinados à alimentação nos cultos dos terreiros. “Se esta ação passar no STF, pode virar uma jurisprudência e isso acaba com nossa cultura e com a segurança alimentar do nosso povo”, disse Mãe Tuca.

FONTE: bahianoticias

5/16/2018

TRÁFICO: Cipoma apreende 1,3 mil aves traficadas do interior da Bahia - PE

Olha a quantidade de animais traficados, minha gente! Pior saber que estes traficantes saem rindo da delegacia pelo jeito como o Brasil encara o segundo maior negócio clandestino no mundo..... eita, mundo de nojeira!!!!!
----------------
Os animais estavam sendo transportados por dois homens que foram presos em flagrante em São Caetano, no Agreste
Dois homens, suspeitos de maus tratos e tráfico de animais em São Caetano, no Agreste, foram presos pela Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma). De acordo com a Cipoma, a prisão na manhã deste sábado, na rodovia BR-423. Os suspeitos transportavam ilegalmente 1, 3 mil aves, que estavam mal acomodadas e em veículos inadequados.

Alguns dos animais estavam bastante machucados. Segundo os policiais da Cipoma, as aves foram trazidas do interior do estado da Bahia e seriam comercializados em feiras livres no interior de Pernambuco.

Depois de apreendidos, os animais foram levados para o Centro de Triagem, no  Recife. Segundo, a Cipoma, inicialmente, as aves passarão por um perído de recuperação, para depois serem reintroduzidos à natureza. Os dois suspeitos de traficar os animais foram autuados por crime federal e ainda terão que pagar uma multa que pode ser de R$ 500, por cada ave, segundo a companhia de policiamento ambiental. 

FONTE: diariodepernambuco

1/24/2018

Jaguatirica é resgatada após ficar presa dentro de galinheiro na Bahia

Todo dia lemos uma matéria sobre os animais silvestres que vem pra cidade buscar alimento já que a invasão do seu ecossistema está sendo destruído pela espécie humana.... Pobre jaguatirica....
-----------
Situação aconteceu nesta quinta-feira (18), na cidade de Uibaí.
Uma jaguatirica foi resgatada após ficar presa em um galinheiro na cidade de Uibaí, a 536 quilômetros de Salvador, na manhã desta quinta-feira (18). As informações são da Polícia Militar.

De acordo com a PM, equipes da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (Cippa)/Lençóis foram acionadas pelo dono da casa, localizada na rua Alto da Fontinha. Segundo a PM, os policiais chegaram ao endereço indicado com uma jaula específica para o transporte de grandes mamíferos.

O animal foi levado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia.

Além da jaguatirica, ainda na manhã desta quinta, a PM também resgatou um macaco bugio, outro animal em risco de extinção, no povoado de Almas em Itaguaçu. O macaco também foi levado para o Centro de Triagem.

FONTE: G1

12/03/2017

Gata é resgatada de escombros de casarão no Dois de Julho

Um verdadeiro milagre aconteceu lá na Bahia.... Axé gatinha!!!
--------------
A mascote estava assustada quando foi retirada de escombros
Se é lenda que os gatos têm sete vidas, Ipanema colocou a crendice à prova. Um dia após o desabamento do Armarinho Suzi, no bairro Dois de Julho nesta sexta-feira (1), a gata
que habitava o local foi encontrada viva entre os escombros na manhã deste sábado (2).

“Ela estava nos fundos da loja, mas bastante assustada”, diz o lojista Helvison da Silva Quadros. Mascote do armarinho há 13 anos, Ipanema é conhecida pela indiferença quando algum cliente tentava brincar com ela. Na tarde desta sexta, durante a demolição de parte do edifício, situado na Rua do Cabeça, várias pessoas chegaram ao local procurando notícias sobre a felina, conhecida pela cara de poucos amigos.

O dia após o desabamento mal havia amanhecido, e clientes do armarinho ligavam para a loja da Carlos Gomes perguntando por Ipanema. “Ninguém queria saber se os funcionários ou se os donos estavam bem. Todos só perguntavam por Ipanema, pode?”, brinca uma funcionária.

Toda preocupação com o bichano não era à toa. “Ipanema virou referência da loja do Rua do Cabeça. Ninguém fala ‘vou no Armarinho Suzi’. O povo diz: ‘Vou no armarinho da gata’. Ela sempre fez e continuará fazendo sucesso”, declara a funcionária.

A gata foi levada para outra loja do armarinho, que fica na Rua Carlos Gomes, para descansar. De pelos escuros, olhos claros e um pouquinho acima do peso, a gata estava inquieta na loja da Carlos Gomes.

“O xodó dela é o armarinho da Rua do Cabeça. Ela circulava tranquilamente pelo balcão. Quando é levada para a loja da Carlos Gomes fica três dias parada na janela de casa em sinal de protesto”, conta Helvison.

Ainda assustada, Ipanema não quis ser carregada, sequer acariciada, pelos funcionários da loja. “Ela ainda está bastante tensa com tudo o que aconteceu”, conta o lojista. Vez ou outra bebia um pouco de água colocada em um copo próximo a um balcão. 

A gata, que há seis anos pariu três filhotes – um deles não resistiu –, leva o nome de um dos bairros mais famosos do Rio de Janeiro, mas é uma homenagem que os donos fizeram à personagem do seriado A Diarista, exibida pela Rede Globo entre os anos de 2003 e 2007. A Ipanema do seriado, interpretada por Helena Fernandes, era uma das duas amigas da protagonista, Marinete, vivida pela atriz Cláudia Rodriguez.

Operação de limpeza
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) enviou ao local uma equipe com retroescavadeira e um caminhão munck para remover as estruturas que ameaçavam cair.

“Então, hoje pela manhã começamos a fazer uma varredura no local, retirando parte das mercadorias, pedaços de concretos e madeiras, e assim foi possível encontrar Ipanema, que estava ilesa entre os escombros”, conta Helvison.

Normalidade
Ao contrário do que se viu após o desabamento, o comércio na Rua do Cabeça voltou ao normal neste sábado. A rua em frente ao armarinho, isolado por segurança, já estava ocupado por ambulantes quando a equipe do CORREIO esteve no local.

“Temos que trabalhar, não tem jeito. Como a Codesal liberou, voltamos a trabalhar. Mas sempre fica um pouco de medo, né?”, indaga Maria das Graças dos Santos, 53, dona de uma banca de verduras ao lado. “O que a gente espera é que situações como esta não ocorram mais”, emenda o dono de uma banca de folhas medicinais, João Messias da Costa, 48.

O dono do armarinho Helvison disse que pretende reerguer o Suzi em 15 dias. “Trabalhando sem parar, acredito que será possível. No entanto, as vendas de Natal já perdi. Estimo uns R$ 150 mil que deixarei de receber com as vendas, fora o prejuízo com o desabamento”, pontua. 

FONTE: correio24horas

11/15/2017

Família de micos aparece em local de provas do Enem e atrai atenção de candidatos na BA: 'Mico só do lado de fora'

Aqui no Rio tem muito mico-estrela... imagina na Bahia de onde ele é... Com a invasão do meio ambiente, eles se chegam para área urbana. Meu filho quando servia na Marinha, morava na Base Naval de Inema. Lá tinha centenas deles..... Andavam p´ra lá e p´ra cá naquelas árvores.... muito lindos!!!!
---------
Animais apareceram em uma árvore que fica ao lado do
Pavilhão de Aulas da Federação (PAF 1) da Ufba, em Salvador.

Os candidatos que aguardam a abertura dos portões dos institutos da Universidade Federal da Bahia, onde as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão aplicadas, foram surpreendidos pela visita de uma família de micos na manhã deste domingo (12).

Os animais apareceram aos montes em uma árvore que fica ao lado do Pavilhão de Aulas da Federação (PAF 1), atraindo a atenção e amenizando a ansiedade dos candidatos que logo mais responderão a 90 questões de matemática e ciências da natureza.

Muitos candidatos se aproximaram e tiraram fotos. Um deles disse entre os amigos que "mico só vale do lado de fora dos locais de prova mesmo. Não dá para pagar mico lá dentro", brincou.



FONTE: G1

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪