RECEBA NOSSOS BOLETINS DIÁRIOS

3/01/2019

VÍDEO: cachorro causa confusão ao atacar pato em lago do Parcão

Gente do Céu, se eu vejo um lance deste, acabo indo presa..... Eu ia resgatar o pato, segurar os cães e cobrir de porrada a dona do cachorro que não quis sujar os pezinhos para pegar o animal. Pior que ninguém foi saber do fim do pobre pato..... Droga, mesmo!!!! que nojo!!!!!
--------------------
Era para ser um vídeo do filho de 2 anos divertindo-se no parque em um dia de sol, mas a publicitária Daniela Carvalho Vargas acabou registrando uma perseguição animal no fim da tarde deste
sábado (23), no Parcão, em Porto Alegre.

Quando a publicitária pede, com o celular em punho, que o menino mostre a tartaruga do lago para o pai, que futuramente veria as imagens, uma mulher loira aparece gritando no fundo do vídeo. Ela tentava dominar o cachorro que havia se atirado no lago em que funciona o Moinho do Parcão.  — Vem para cá. Volta aqui — implora a mulher.


Bastou um pato voar rente à água para que o cão protagonizasse uma cena de caça que deixou as pessoas do entorno em pânico. O cachorro corre atrás do pato dentro do lago, consegue se aproximar, dar algumas mordidas, mas deixa a presa escapar algumas vezes. Com o pelo branco parcialmente sujo de lama, tem sua busca dificultada por um homem que pula na água para tentar ajudar o pato. 

Irredutível aos gritos da dona e de quem se sensibilizou com a condição do pato, o cachorro segue no intento de abocanhá-lo. — Juntou todo mundo no Parcão pedindo para o cachorro não atacar o pato. Começaram a gritar com a dona do cachorro também. Ela não se desesperou tanto quanto as pessoas que estavam ali fora. Começaram a jogar água no cachorro, mas ele deu umas belas abocanhadas (no pato) — conta Daniela.

No vídeo, um outro cão também entra na água e observa a confusão. A publicitária encerrou a gravação quando um outro rapaz conseguiu deter os dois cachorros e devolvê-los aos donos.


O consultor ambiental Millos Augusto Stringuini, explica que por mais domesticado que seja, os animais seguem seus instintos. Logo, a corrida atrás do pato é um momento que faz parte da natureza. — Se o animal não está na coleira, ele vai seguir o que a natureza manda. Ele vai atacar, para abocanhar o pato, que por sua vez, vai reagir dando bicadas. Em fazendas, isso acontece normalmente — observa.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade divulgou que lamenta o ocorrido e o fato de que ainda há pessoas que conduzem o cão fora da guia, considerada uma regra de conduta básica de convivência social. Conforme a secretaria, o Parque Moinhos de Vento possui 48 patos e o animal em questão ainda não foi localizado.

Fonte: Gaucha Zero Hora

3 comentários:

  1. Eu sou de porto alegre e o que mais t naquela cidade e bosta de Parcao é gente imbecil, salvo raras exceções

    ResponderExcluir
  2. Alguém sabe como está o patinho, coitado deve estar machucado.

    ResponderExcluir
  3. Muito papo muita ajuda mas nem a dona teve o gesto de entrar na água e pegar seus cães.
    NATUREZA ciclo tudo mais...perfeito...mas cão na rua E NA COLEIRA...
    MAS É O PATO?
    CADE O PATO?
    O QUE ACONTECEU COM O PATO?
    ESTOU AGUARDANDO

    ResponderExcluir

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪