"O Grito do Bicho"

Publicações mais recentes

A fazenda A Ilha dos Cães Aaron Gekoski abandonado abandono abandono de animais abate abate halal abate humanitário abate kosher abelha abelhas abonar abrigo abrigo de animais abuso abuso de animais abutres acabar academia acalmar ação ACAPRA acasalamento achado acidente acidentes acompanhante acordo Açores acorrentado Acre Açude do Jatobá acumuladora acusação acusado adestramento adestramento de cães adoção adoção de animais adolescente adolescentes adoração adotada adotado Adote um Orelhudo adote uma rena adu bagong adubar aeroporto Afeganistão África África do Sul África Oriental agradecer agradecimento agressão agressividade Agro AGU água água fervendo águias ajuda ajudar Alagoas Alain Delon alarme Alasca alcatrão alce Alemanha ALERJ alerta Alex Atala Alfenas alimentação alimentados alimentar alinhas almoço alternativas Alterosa aluguel de animais alunos Alzheimer amamentar amansar Amazonas Amazônia ambulância ameaça ameaça de extinção americanas americano amigos amizade AMK9 amputação Ana Maria Braga anaconda Anápolis ANDA anestésicos Angra dos Reis ANIDA Anima animais animais abandonados animais abrigados animais de apoio animais de carga animais de companhia animais de consumo animais de estimação animais de rua animais deficientes animais dissecados animais domésticos animais em circo animais em condomínios animais especiais animais exóticos animais idosos animais marinhos animais na religião animais na rua animais resgatados animais selvagens animais silvestres Animal Aid animal de consumo animal de estimação animal exótico Animal Recovery Mission animal silvestre animal símbolo Anitta aniversário Anjinhos da Rua ano do cachorro Ano Novo anta anti-peles antílope antílopes antinatalismo anular anzol ao vivo apanhar aparelho aparência apartamento aplicativo aposentada aposentadoria apreensão aproveitador AquaRio aquário aquecimento Arábia Saudita arame arame farpado aranha aranhas araras Araruama Araxá arena Argentina ariranha Arkansas arma armadilha Armênia arminho arpão arrastar arrecadação arrecadar arte artesão artigo artigos artista árvore Ásia assassinato assistente Associação Mata Ciliar Asturis ataque atenção atendimento atendimento veterinário aterro Atibaia atingir atirar ativismo ativistas ator atordoamento atrair atriz atropelado atropelamento atropelar audiência pública Auschwitz Austrália autismo Autrália autuações ave aves aves silvestres aves vivas avião azar BA Babu babuíno bagageiro Bahia Baia de Guanabara Baia de Sepetiba Baía de Sepetiba balada balanço baleado baleeiros baleia baleias balsa bananas bancada ruralista Bangcoc banho banho e tosa banho quente banir banners bar barata Barbra Streisand Barcelona barco Barra da Tijuca barulho bassê Batalhão de Polícia Ambiental Batatais bater Bauru beagles bêbado beber água bebida Belo Horizonte bem-estar Berlim bezerro BH bichos bicicleta Bill Gates biólogo biscoito bisões bloco boate boca bode boi boi em pé boicote bois Bolívia bombeiro bombeiros bonecas Bornéu boto-cinza botos-cor-de-rosa botox Botsuana box boxer brabo braços Brasil brasileiro Brasília Bridget briga briga de cães Brigitte Bardot brincadeira brincar brinquedos Bruno Gagliasso Brusque Budapeste bueiro bugios buraco burro burros cã0 cabeça Cabo Frio Cabo Verde caboclinho frade cabras cabritinhos cabrito caça caça de raposas caça desportiva caçada caçadas caçador caçadores caçamba cachalotes cachoeira cachorra cachorra abandonada cachorro cachorro quente cachorro-do-mato cachorros cadáver cadeirinha de rodas cadela cadela obesa cães cães abandonados cães agressivos cães cegos cães de agarre cães de assistência cães de ataque cães de caça cães de estimação cães de raça cães de resgate cães de rua cães de trabalho cães deficiente cães deficientes cães envenenados cães na rua cães policiais cães selvagens café cágado cair caixa caixa de areia caixa de transporte Cajazeiras calçado cálculo calendário Califórnia calor calvice Camarões Camboja camelo camelos câmera câmera de segurança caminha caminha para animais caminhão caminhão de lixo caminhões camisa campanha Campina Grande Campinas campo de futebol Campo Grande Campus campus universitário camundongo Canadá canal canal de TV cancelamento câncer candidato canguru cangurus canídromo canil canil dos horrores canil municipal canis cano canos de pvc Cantagalo cantina cantor canudos cão cão abandonado cão baleado cão branco cão comunitário cão consolar cão ferido cão idoso cão morreu cão perdido cão roubado cão-guia cãodomínios capacidade capinar capivara capivaras capturar cara de humano caranguejo caranguejos carcaça cardápio carga viva Caribe carinho Carla Sássi Carmen Marín carnaval carne carne artificial carne canina carne de cachorro carne de cães carne de gatos carne de porco carne sintética carneiro carpas carro carro PM carroça carroças carroceiro carros carrossel cartilha casa Casa dos Gatos casa noturna casaco de pele casaco de peles casais casal casamento casamento real casamentos Casas de Hogwarts caseiro casinha casinha de cachorro casinhas caso Dalva castração castramóvel Cat Licious catedral cativeiro Cauã Reymond Caucaia cauda causa animal cavalgada cavalo cavalos cavalos selvagens Caxias do Sul CCZ CCZ Palmas CE cego cegos ceias celebridade celular células células-tronco cemitério censura centopeias Centro de Referência para Animais em Risco cérebro cerveja cervo cervos CETAS CGN champanhe Chapada dos Guimarães Chapada dos Veadeiros Chapecó charrete charretes chegar em casa cheiro Chernobil chester chifres Chile chimpanzé chimpanzés China chinês chineses chitas chocolate choque chorar Chris Brown chumbinho chumbo churrasco chutar chute chutes chuva Cici ciclista Cid Moreira Cidreira cientistas cigarro Cingapura cinomose circo circos cirurgia cirurgia plástica cisne cisterna clínica clínica veterinária clipe clonagem clonar cães coala cobaia cobaias cobra cobra de ratos cocaína cocô coelho coelhos colaboração coleira coleiras colete coletes colo Colômbia colonias coloridos combate comer comer a perna comer animais comer carne comercial comercialização comerciante comércio comida Comlurb compaixão companheiras companheiro companhia companhia aérea comportamento compra comprar comprometimento comunicação CONCEA conceito concurso concurso de beleza condenação condenado condenar conectar confinamento congelamento congelar Congo consulta consumo de carne contrabando controle controle populacional convênio conversar Copa do Mundo cor coração Corais da Amazônia corça Cordeirópolis Córdoba Coréia do Norte Coréia do Sul córrego correio corrente corrida corrida de cães cortar coruja corujas couro cozida viva cozido vivo cozinheiro CPI crachá crack creche crédito crematório criação criação de animais criação de cães criação livre criador criador de cães criadores criadouro irregular criança crianças Criciúma crime crionças Cristiano Ronaldo Crivelândia Crivella crocodilo crueldade cruza CTI Cuba cuíca Cuíca-graciosa cuidados cuidar cumprimento curiosidade curiosidades Curitiba curso custo cutia cutiano dachshund Dakota do Sul dálmata Damasco dançar Danone deboche decisão dedicação dedo defender defesa defesa dos animais defeso deformidade degola delegacia delegacia virtual demarcação democracia demolição dentes denuncia denúncia depressão deputado derramar desabafo desabamento Desafio da natureza desaparecimento desculpas desenho deserto desfazer desfigurado desfile designer desmaio desmatamento desmontar despejo destino destruição detido devolução devolução a natureza devolver devorado DF dia das mães Dia de Ação de Graças dia do sacrifício dia internacional da mulher Dia Internacional dos Direitos dos Animais Dia Mundial do Veganismo diabo-da-tasmânia diagnóstico difamado dificuldades dificuldades financeiras Dilma Dinamarca dinheiro diplomatas direção direito de imagem direito de vizinhança direito dos animais direitos dos animais direitos e deveres diretor discoteca dissecação dissecar Distrito Federal distrofia muscular Divinópolis doação documentação documentário doença doenças doenças renais doente doentes dog friendly dog hero Dolce e Gabbana domador domar domesticação domingo dos leitores Domínio dona dona falecida Donald Trump Donatella Versace doninha dono donos dor dormir DPMA Dr. Lobo Dries Mertens droga drone drones duas caras Dubai ebola ecologia ecoparque ecoturismo educação educação ambiental égua Eid al-Adha eijão elefanta elefantas elefante elefante-marinho elefantes elefantes Zimbábue Elephant Parade embalagem embarcar embargo EMBRAER Emenda Constitucional 96/17 emergência emigrante empatia empregada empresa empresas encalhar encerramento enchente encoleiramento encontro Enem enforcado engenharia enriquecimento ambiental ensinar ensino enterrada enterrada viva enterrar viva entregar entrevista envelhecimento envenenados envenenamento enxada enxurrada escada escamas escândalo escapar escola escola de toureiros escombros escova de dente escultura esculturas esculturas têxteis esmola espaço espancado espancados espancamento Espanha esperar espetinho espingarda de ar espinho espiões espiritismo esquartejado esquilo estagiário estaleiro estatística estilistas estímulo estrada estrelas do mar estresse estudantes estudo estupro EUA Europa eutanásia evento eventos evitar exame excesso de população humana excursões executivo exército americano exibição exoneração experimentação animal exploração exploração animal exportação exportação carne exposição expressões expressões faciais expulso extermínio extinção extravio fábrica de filhotes facada facadas facão Facebook faculdade Fala Bicho falar falcões falta falta de energia família família real fanatismo fantasia faro farra do boi fauna favelados fazenda fazenda de leite fazenda leiteira Fazenda Modelo fazendas fazendas de cães fazendeiro fazer mal febre amarela fechadas fechamento fechar feira agropecuária feira de Pavuna feira vegana feiras felinos fêmea Ferdinando férias ferida Fernando Ferreira Fernando Trujillo ferocidade ferramenta Ferrari festa festa de rua Festa do peão Festa S.Filipe no Fogo festival indiano fetos fidelidade fidelidae fiel depositário figurinista filha filho filhos filhote filhote de cães filhotes Filipinas filmagem filme fim das charretes financiamento público fiscalização flagrante flecha flechada flor flora flores floresta Florianópolis Flórida foca focas focinho focinho torcido fogão fogo fogos fogos de artifício fogos silenciosos foie gras fome fonte de sustentação força-tarefa formatura formigas fórmula falida Fortaleza fórum fossa fóssil foto fotos França frango frangos fraude Fred Friboi frigoríficos frio fronteira fuga fugido fugir fumaça fumante fumar funcionário funeral furacão fúria furões futebol gado gado em pé gado vivo gaiolas gaiolas de gestação galagonídeos galgo galgos galinha galinhas galinhas caipiras galinhas livres galinheiro galinheiros galo galos gambá gang gangues ganso gansos garça garupa gata gata persa gatas gateiras gatinho gato gatos gatos pretos Gatos recordistas do Guinness desaparecem após incêndio nos EUA gavião gelo genética Gênova Georgia Geórgia geração de empregos Getúlio Vargas ginástica gineteada Giovanna Ewbank girafa girafas brancas Gisele Bündchen glitter Globo Natureza Globo Natureza: Ilha Grande GO Goiânia golfinho golfinhos gorila gorilas Governador Celso Ramos Governador Valadares governo brasileiro governo espanhol Gracyanne Barbosa gráficos granja Grávida gravidez greve dos caminhoneiros gritar guarda guarda compartilhada guarda responsável Guarulhos Guatemala guaxinim Guia quatro patas habilidade Haiti halal Harry Harry Potter herança herói hipopótamo hipotálamo história histórias Holanda homem homem embriagado homenageado homenagem homens homeopatia homosexualismo Honduras Hope for Paws horóscopo chinês Hortolândia hospedagem hospitais hospital hot dog hotel hotel de luxo Houston HSI humanidade humano-guia humanos husky husky siberiano Ibama Ibicuitinga ICMBio Iditarod idosa idoso idosos Igaracy igreja iguana ilegalidade Ilha do Bananal Ilha dos gatos Ilhas Faroé ilusão de ótica imagens imigrante impacto impedir importação impressão 3D incêndio inconstitucional indenização Índia índio gigante Indonésia industria da carne industria da pele industria laticínios Inglaterra insensibilidade insetos insolação inspeção Instagran instinto animal Instituto Luisa Mell inteligencia inteligência inteligência artificial inteligentes interdição interditado internet Inuka invasão investigação investimento Ipanema Ipatinga IRA Iraque irmã isca isenção Islã islamismo Islândia Israel Istambul Itália Itararé Ituiutaba Iúna jacaré jacaré do papo-amarelo Jacarépagua jacarés Jackie jaguatirica Jair Bolsonaro janela Japão Jaraguá do Sul jararaca jardineiro jaulas javali javalis jegues João Dória João Pessoa Jockey Club jogador de futebol jogadores jogados jogar jogo de futebol Jogos Olímpicos Joinville jóquei Jordânia jovem jovens judiar juiz juíza julgamento Jumbo jumenta jumento jumentos Jundiaí Juninho justiça Kaloré Kauê Kedi Kéfera Buchmann Kid Vinil Kim Kardashian kosher Kosmo Kustelinha KwaZulu Natal lã mohair lã pura laboratório labrador ladrão lagartas lagartixa lagarto lagartos lago Lagoa lagosta lagrante laje lançamento lanchonete Laos Larissa Manoela Latino latir laudo Lava Jato lavar lavar dinheiro leão Leblon lebres legislação legislativo lei lei da vizinhança lei municipal leilão leishmaniose leite leite orgânico leite vegetal leitura lêmure leoa leões leopardo leopardo das neves lesma Letícia Filpi Líbano liberação liberação da caça liberdade libertação libras Lilica liminar limitação limpeza limpos língua Lisboa litoral Liv lives livres livro lixeira lixeiro lixo lixo plástico lobo loja lojas Londres Londrina lontras Lopez Elorza louça Louisville Luana Piovani Luisa Mell Lula Lulu luta lutas mabecos macaca macaco Macaco viciado rouba gasolina de motos na Índia macaco-prego macacos macacos-prego Macapá macaquinho Macau Maceió maconha macumba Madagascar madeireiros Madri madrinha Madureira mãe mãe de bicho Maia e Guida Maias Mais Você maitaca mala malamute mama Manaus manda manias manifestação maquiagem máquina máquina de balas máquina de lavar mar marcas Marcelo Pamplona marfim marginais Mariah Carey Marília Marina Ruy Barbosa Maringá maritaca marmota marreco marrecos Marrocos máscaras mascote massacre matador matadouro matadouros matança matança de animais matar matas material material reciclável mau agouro Maurício de Sousa Mauricio de Souza maus-tratos Max Max Cat McDonald’s medicamentos vencidos medicina chinesa médico medidas medo mêdo Meghan meio ambiente Mel memória mendigo menina menino mensagem mentir mentira Mercadão de Madureira mercado mercado de peles Mercy for Animals Mercy For Animals Brasil Mero meses metro Metrô meus bichos México MG Mianmar Michigan mico-estrela mídia milagre milícia milicianos milionária mineração minhocas mini-porco mini-vaca Ministério dos Esportes ministro mistério mito Moçambique moda modelo modelos Mogi das Cruzes Mogi Mirim monitoramento morador de rua moradora de rua moradores morbilivírus morder mordida morrendo morrer morta mortandade morte morte violenta morto mortos Moscou motocicleta motociclista motorista móveis MS MT muçulmanos mudança mudança climática mula mulas mulher mulher idosa mulheres multa multar multas muro murro museu música musicoterapia mutante Nairóbi Namorada namorado Nana Nárnia nascer natal Natura navio navio curral Neafa Negão negligência Nego Nepal neve Ney Matogrosso Nina ninho ninhos Niterói noiva normal Noruega noticiário Nova Aurora Nova Délhi Nova York Nova Zelândia novilho Novo Hamburgo OAB obesidade objetos de decoração observação observadores oceanos ocupada odiar ódio off-topic oficial óleo de palma olfato olhar Olimpíadas de Inverno Olímpiadas de Inverno Olinda onça onça-pintada onças ong de proteção animal ônibus Ontário Ontinyent ONU operação operação Beethoven Operação Policial oráculo orangotango orangotangos orca falante Orelha orelhas caídas órgãos públicos origem Osasco osso de leopardo ossos Ourinhos ovelha ovelhas ovo ovos pacarana padre pagar pai pai de santo Paiçandu países asiáticos Palas palestras Palmas Pamela Anderson Pampas Safári PAN Panelas pangolins pânico Pantanal Paolla Oliveira papagaio Papai Noel Paquistão Pará Paraíba Paraíso dos Focinhos Paraná parapeito paraplégica parar parede parir Paris parque Parque do Flamengo parque estadual Parque Guinle parque para cães parques Páscoa passar mal pássaro pássaros passeador passeadores passear com cães passeio pata patas pato patrocinador Patrocínio Paul McCartney pauladas Paulinho pavão PB PE peão pecuária peculato pedaço de pau pedradas Pedreira pedreiro peixe pele pele de animais pele de gato pele impressa peles peles de animais pelicanos pelo pelo animal pelos Pelotas penas pendurada pendurado penetra penhasco penitenciária pensamento pensão alimentícia perder perdido Perdigão perfume perigo perito animal Pernambuco perseguição personagens personal trainers personalidade pertubação sossego peru perus perus selvagens pesca pesca esportiva pescador pesquisa pesquisas pessoa boa ou má pessoas pet pet friendly Pet Lounge Pet Park pet shop PETA petição petições petróleo Petrópolis pets PI Piauí picada pijama pinguins pinscher pintinhos pintura pinturas Pipo piranha piscina pistola de ar pit bull pivetes pizza PL PL 6268/16 PL 6268/2016 placa placenta planejamento Planeta Terra plástico plebiscito PM pneus POA poço Poços de Caldas poesia polícia polícia ambiental polícia civil polícia federal polícia militar policiais policial policial atirar política política pública poluição pombo pombos Pomerode pônei ponte Rio Niterói popularidade Por que os cachorros seguem seus tutores porca porcas porco porco-espinho porcos Porque os animais sofrem porquinho porquinho da índia porta porta-mala porta-malas portão portão do inferno portinhola Porto de Imbituba Porto de Santos Porto de São Sebastião Porto Rico Portugal posse responsável posto de gasolina pouca gordura Pouso Alegre PR praça praça de touros praia praias prateleiras preço preconceito preços populares predadores prédio prédio IBGE prédio público prefeito prefeitura Prefeitura de BH Prefeitura de Brusque Prefeitura de Maricá Prefeitura de Marília Prefeitura de Pouso Alegre Prefeitura de São Paulo Prefeitura de Torrinha Prefeitura do Rio preguiça prêmio presa presente presente de Natal presépio preservação preso presos pressentir prevenção prever previsão primata primeiro socorros Princesa Príncipe Frederik Príncipe Harry prisão procurar produtos vencidos professor professora programa proibição proibidas proibido proibir projeto Projeto Amazônia projeto de lei promotor Propriá prostitutas proteção proteção animal proteína próteses protesto protetor de animais protetora protetora de animais protetoras protetores protetores de animais publicação pug pular puma Qatar quatis Queen queimado queimados queimar queixa quelônios Quênia quero-quero questionamento quimerismo rabo raça ração ração de cachorro racismo rações Rainha Margrethe II ralo Ramba rancho dos gnomos rapaz raposa raposas rapper rato ratos reabilitação reação reality show receitas reciclagem Recife recinto recolhimento reconhecer reconhecimento facial recorrer recuperação recursos rede rede social redes sociais reencontro regras regulamentação regulamento Reino Unido reintegração reintrodução relação homem animal relação homem x animal religião remédio remoção renas renúncia representação reprodução répteis reserva ambiental reserva de caça resgatado resgate resgates residência Resq Charitable Trust ressuscitar restaurante restaurantes retono retorno retrospectiva reveillon revolta Ribeirão Preto Riccardo Naman rifa Rihanna rinha rinha de galo rinoceronte rinoceronte branco rinocerontes rio Rio de Janeiro Rita Lee Ritinha rituais rituais satânicos RJ Roberto Trípoli robótica rochas rodeio rodeio crioulo rodeio de carneiros Rodonópolis rodovia rodoviária Roma Rondônia ronronar Roraima roubado roubar roubo roupas Royal Polo Cup do Elephant 2018 RS RSPCA rua ruas rumo russa Russia Rússia russo sabiá Sabine Fontana Sabrina Sato sacada saco sacos sacrificado sacrifício sacrifício de animais Sadia safari safári Safari Park salmonela Salvador salvamento salvar salvos sangue Santa Catarina Santiago Santo André Santos santuário santuário animal santuário de elefantes São Caetano São Fidélis São Francisco São Lourenço São Paulo São Roque São Vicente sapatos sapos saruê SC Scalibor SE Sea Shepherd seca secretário segunda sem carne seguro para animais seita seleção selfie selfies sem carne sem-teto semana seminário Senado sentença sentimento separação sepultamento seres senscientes Sérgio Malandro Sergipe serial killer Seropédica Serra da Cantareira serumano Sérvia serviço gratuito servidor público Sevilha sexta-feira 13 sheila moura Sheila Waligora shopping Shopping Eldorado Shpynx Sibéria Simba simone nardi sinais dos surdos Singapura sintético sintomas Sintra Síria sírio sítio sobrevivência soco socorro socos soja soldado solidariedade soltura solução Sorocaba sorte sorvete soterrada SP Sri Lanka Stanley Startup SUBEM substituição sucuri Suécia Suiça Suíça SUIPA sumir supermercado superpopulação humana superstição suricatos Surubim suspender suspensão Suzane Rizzo Suzano Tá no Ar Tailândia Taiwan tamanduá tamanduá-mirim tampinhas Tanzânia tapa Tarântulas tartaruga tartarugas Tatá Werneck tatu-bola tatuagem taturanas tatus Taubaté taxista Taylor Bird tecnologia teiú teleférico telefone telhado temperamento temporal tênis. bola terapia Teresina terminologia território Tessy teste testes testes cosméticos texugo texugos Thomas Thor tigre tigre-de-sumatra tigres tijoladas tilápia tinder tingidos tinta Tiradentes tirar foto tiro Titi titular tiziu Tocantins tomar banho tortura tortura animais torturador tosa Total Alimentos tourada touradas toureiro touro touros trabalho tradição traficante traficantes trafico tráfico tráfico de animais tráfico de drogas tragédia trangênicos transexual transferência transplante transplante de cabeça transporte transporte de animais transporte de animais vivos transporte de aves transporte de carga viva transporte terrestre tratamento trazer treinador treinamento trem Tremembé tribo tributos triciclos troféus troféus de caça tropa feminina tubarão tubarões túmulo turismo turista turistas Turquia tutores TV para cachorros Twelves tziu Uber UFBA UFPB Uganda UIPA ultrassom Umuarama UNIPA United Airlines universidade Universidade do Paraná ursa ursa Marsha urso urso panda urso polar ursos ursos polares Uruguai uso de peles USP vaca vacas vacinas Valdir Colatto Valdivino Vale do Silício Valença Vanessa Mesquita vaquejada vaquejadas vaquinha varanda Varginha vasos veado veados vegana veganismo vegano veganos vegetariana vegetariano vegetarianos velar velho velório venda venda de filhotes venda de vagas vender veneno Veneza Venezuela verdade verdade inconveniente vereador vereadores vergalhão vetada veterinário veterinários veto viagem viajar viciada vicio vida na Terra vídeo vídeo educacional vídeos vídeos curiosos vídeos educacionais vídeos educativos vídeos engraçados Vietnã Vigilância Sanitária vila Velha vingança vinho violência contra animais vira-lata Viradouro virús vírus visita vison Vista-se vítimas vitória viva vivas viveiro viver vivo vizinhos voar vodu Volkswagen voltar voluntária voluntários voo votação voz voz de criança Wesley Safadão Wikie xenotransplante xixi Xuxa Xuxa Meneghel Yasmin Brunet yorkshire Youtuber zebra Zeca Zimbábue zoofilia zoológico zoológico da Venezuela zoológico de Brasília zoológico de Gaza zoológico de Londres zoológico de São Paulo zoológico do Iraque zooterapia

Ô, minha Santa, eu fico tão feliz por ver resgates assim.... Tadinho.... Agora, como esta criaturinha foi parar lá, né? Bombeiros, como sempre, mostrando seu valor .... Deus abençoe todos eles!!!!!
----------------
Bombeiros resgatam cão perdido há 6 dias em região de penhasco em SC
Socorristas levaram seis horas para retirar animal de fenda em rocha. Cachorro foi entregue ao dono.

Os bombeiros de Ituporanga, no Vale do Itajaí, resgataram na manhã desta segunda-feira (21) um cachorro perdido há seis dias na região de um penhasco do município. Os socorristas levaram seis horas para retirar o cachorro de uma fenda em uma rocha. O animal foi entregue ao dono.

O penhasco fica na região de Rio dos Bugres, no limite com a cidade de Imbuia. Os bombeiros começaram a procura pelo cão no domingo (20). Porém, com o pôr do sol e, consequentemente, pouca luz natural, os socorristas continuaram os trabalhos nesta segunda.

Bombeiros usam técnica de rapel para resgatar cachorro perdido em região de penhasco em Ituporanga nesta segunda-feira (21). Foi utilizada a técnica de rapel para retirar o cachorro. Ele estava a aproximadamente 50 metros do pico do penhasco, na fenda da rocha do paredão. O resgate foi feito por volta das 9h. Três bombeiros participaram da operação.

Olha, as imagens são fortes porque o desgraçado do caçador psicopata se diverte e não faz nada para evitar as mordidas dos cães no pobre texugo. Ainda bem que na Inglaterra a coisa funciona..... Quando eu falo que todos caçadores são psicopatas, não é a toa!!!!!! filhos de ovo do capeta .... estes desgraçados não tiveram mãe.... só pode....
------------------
Imagens horríveis mostram texugo  atacado e dilacerado por cães enquanto caçadores riem antes dele ser esfaqueado até a morte. O autor do crime foi sentenciado a 22 semanas de prisão e proibido de ter cachorros por toda a vida. 

Um homem acusado de "barbárie medieval" filmou um grupo de cachorros atacando um texugo enquanto caçadores riem da cena brutal.  Liam Moran permitiu que quatro cães atacassem o animal protegido or lei por mais de dois minutos antes de ser esfaqueado até a morte e parte do incidente angustiante foi capturada na câmera. 

Oficiais da RSPCA descobriram o clipe quando apreenderam o telefone de Moran durante uma invasão em sua casa em Neath, País de Gales, no ano passado, no Wales Online. Jon Tarrant, declarou na Corte de Magistrados de Swansea,  que os inspetores encontraram três cães no jardim da casa onde aconteceu o fato com cicatrizes e feridas. Um dos animais - um terrier chamado Josh - também estava com um olho faltando e teve uma lesão “severa” na mandíbula que já havia cicatrizado.

Depois de ver a filmagem, os inspetores da RSPCA voltaram para a casa de Moran e encontraram mais cães no jardim, incluindo um com “feridas” sob o queixo. Esses animais também foram apreendidos.

o criminoso
Moran se declarou culpado de duas acusações de causar sofrimento desnecessário a um cachorro, de não proteger quatro cães da dor, sofrimento ou ferimentos, e quatro acusações de intencionalmente ferir ou maltratar um texugo quando ele compareceu perante o juiz distrital sentado nos magistrados. quadra.

Rhodri Griffiths, defensor de Moran, disse que seu cliente tinha autoridade dos agricultores locais para controlar as aves em suas terras e que, como parte disso, iria dar descarga às raposas. Ele disse que muitas vezes era difícil distinguir entre um conjunto de raposas e texugos  e seu cliente não tinha saído para caçar texugos deliberadamente - mas quando um emergiu de um buraco, ele foi morto com a maior rapidez possível.

O juiz do distrito, Neale Thomas, disse que não acredita na afirmação do réu de que o encontro com o texugo foi por acaso, chamando o incidente capturado em filme de um "plano premeditado de crueldade gratuita".Ele disse que Moran havia mostrado "barbaridade medieval" e um "nível de depravação quase grande demais para ser acreditado" em sua caça aos texugos. Moran foi condenado a 22 semanas de prisão e foi proibido de possuir cães para a vida toda. O tribunal também ordenou a retenção de sete cães apreendidos da propriedade.

Fonte: LiveLeak e Mirror

A notícia em vídeo é de maio de 2017, mas, é bom registrar no blog para oferecer informação ao nossos leitores que desconhecem o perigo e absurdo dos xenotransplantes. Como ela foi citada em recente matéria, resolvi a incluir.
=============
Orgãos humanos em outros animais
Há cinco anos, os japoneses divulgaram um painel de especialistas para debater as normas que deveriam reger pesquisas para tentar 'cultivar' órgãos humanos em corpos de animais antes de fazer um transplante.

Na época, os cientistas pediam que o uso de células-tronco fossem autorizadas para uso em um embrião animal. O objetivo era criar um embrião "quimérico" no útero de uma porca e observar o desenvolvimento.

Em 2016, depois da chegada do Crispr, os cientistas também conseguiram criar órgãos humanos em porcos para transplante. O experimento é da Universidade da Califórnia (UC). Os autores injetaram células-tronco humanos em embriões suínos para produzir embriões híbridos.

==========
ENQUANTO ISTO...
Descoberto em porcos vírus que infecta células humanas

Minha Santa do Céu!!!!!falei com dois jornalistas que estão acompanhando in loco a greve aqui no Rio.... Eles me disseram que os caminhões com animais passaram todos, mas, de comida, não...... Nossa, o que vai acontecer os animais? Olhem a quantidade de matérias a respeito que publico abaixo:
-------------
Animais em caminhões estão sem comer há mais de 50 horas
Caminhões carregados com cargas vivas estão parados nos bloqueios dos caminhoneiros em todas as regiões do país e submetendo os animais à fome.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informou ter recebido relatos de produtores com  caminhões transportando animais parados em bloqueios em todo o país.  Há casos de animais com mais de 50 horas sem comer.

“Também está travada em vários pontos a circulação de caminhões de ração, que levariam alimentos para os criatórios espalhados por pequenas propriedades dos polos de produção. A situação nas granjas produtoras é gravíssima, com falta de insumos e risco iminente de fome para os animais”, informou a associação.

“A ABPA, portanto, apela ao movimento dos caminhoneiros pelo cumprimento da promessa com a liberação do transporte de animais e rações em todos bloqueios, além da retirada mínima de produtos nas fábricas para a retomada da produção. Os protestos são justos, mas é preciso bom senso e evitar a perpetuação desta situação aos animais”, apelou.

FONTE: noticias.yahoo
==========

Quem puder ajudar, não deixe de fazê-lo.... A gente sabe como funcionam estas questões.
-------------
Interessados em ajudar com doações, podem entrar em contato pelos telefones (12) 9 9223 7205 (Duchie), após às 22h, (12) 9 9137 9098 (Sandra)
Cães e gatos abandonados pelas ruas de Ilhabela ganharam, nas últimas décadas, mais que uma simples defensora. Dochie Dobrota, 61 anos, chegou a vender um computador, aparelhos eletrônicos e objetos da casa onde vive, além de ter suspendido o serviço de internet, para comprar ração para os 48 cães e 150 gatos que ela recolhe das ruas do arquipélago, nos últimos 20 anos, a maioria, em idade avançada e doente.

Apesar de já estar aposentada, Dochie (lê-se Duquiê) gasta a maior parte do salário que recebe como balconista em um supermercado, para adquirir ração e medicamentos. Ela conta: “Estou cansada, exausta, com idade avançada, mas preciso do trabalho para alimentá-los. E permanecerei assim enquanto tiver forças”. Muitos dos animais foram encontrados com doenças terminais, como câncer, e até mutilações. “Animais doentes, aleijados, ninguém quer adotar. Preferem os sadios, bonitinhos”, diz ela.

Para abrigá-los, ela construiu um canil e um gatil improvisados, erguidos com restos de madeira, cercas de arame e telhas de amianto, nos fundos de sua casa humilde, também feita de madeira, no alto de um morro, longe da vizinhança. Mesmo assim, já recebeu queixa de vizinhos incomodados com os latidos, apesar da distância de quase mil metros da casa mais próxima.

Em 2010, a prefeitura de Ilhabela demoliu o canil e o gatil erguidos por ela, sob a alegação de que a estrutura estaria irregular. “Não me notificaram, não avisaram. Simplesmente chegaram aqui e colocaram tudo abaixo, mesmo com os cães e gatos”, conta ela, lembrando sobre o desespero que passou para abrigar os animais. Anos depois, ela recebeu uma indenização, após ter ingressado com ação judicial contra a prefeitura, por danos morais, por intermédio de uma advogada que também trabalhou de forma voluntária no caso. O canil atual já está com sua estrutura comprometida e com risco de desabar.

Devido às dificuldades financeiras, Dochie depende de doações de voluntários para alimentar “seus filhos”, como ela gosta de chamá-los. “Recorro a amigos, a pessoas que gostam de animais. Tem mês que eles podem ajudar, mas nem sempre é possível”, reconhece. A aposentada conta que, para os bichos não morrerem de fome, pede dinheiro emprestado. “Deixo de comer ou vendo minhas coisas. Já vendi meu computador, cancelei a internet e já não tenho quase nada em casa”, desabafa ela, apontando para seu barraco de um cômodo, onde vive rodeada por diversos cães. Ela se recorda da última perda. “Uma cadela, já idosa, morreu recentemente de câncer”.

No início do ano, Dochie levou um grande susto. Caiu de uma altura de 40 metros, ao lado de sua casa, após tentar resgatar uma cadela que havia despencado pela ribanceira. Ao tentar descer, escorregou porque a vegetação não suportou seu peso. Foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros com escoriações leves, após duas horas de operação de resgate. “Faria tudo de novo, por amor que tenho pelos cães”.

Mesmo com a falta de condições financeiras, veterinários fazem consultas regulares aos cães e gatos sob seus cuidados, que são vacinados e vermifugados, sem cobrar pelos serviços. Para tentar melhorar a qualidade de vida dos bichos, Dochie pensa em abrir uma organização não governamental para conseguir ração. “Com CNPJ, consigo preços mais baratos para comprar ração e medicamentos, que são caríssimos”.

Quem se interessar em ajudar Dochie com doações, pode entrar em contato pelos  telefones  (12) 9 9223 7205 (Duchie), após às 22h,  (12) 9 9137 9098 (Sandra). Para doações em dinheiro: Banco Bradesco: agência 1013-8; CC: 10.510-4 - Dochie Dobrota.

FONTE: d.costanorte

Gente, soube que aqui no Rio estão usando direto carroças e charretes para levar as pessoas até onde passam os ônibus. Isto é feito, geralmente, por vans, mas, como não tem gasolina estão usando carroças..... Quem me denunciou ontem foi uma moradora de Nova Iguaçu. Ela disse que os animais estão esgotados e trabalham debaixo de chicote. Pedi a ela para filmar para denunciarmos a DPMA.
---------------
Hamburgueria usa cavalo em entregas para driblar falta de combustível no DF
Após a paralisação dos caminhoneiros, uma hamburgueria em Planaltina, no Distrito Federal, resolveu driblar a falta de combustível e resolveu implantar o uso de cavalos para garantir as entregas dos clientes.
De acordo com um dos donos do estabelecimento, Júnior Tadayoshi, de 31 anos, a ideia partiu do seu sócio, Aquiles França, que resolveu improvisar com o serviço. Segundo ele, tudo começou como uma brincadeira para descontrair. No entanto, o transporte alternativo se mostrou eficiente e já ajudou em cerca de 20 entregas.

— Ele teve a ideia e eu liguei para um amigo que tem um haras aqui perto. Ele me disponibilizou dois cavalos e dois cavaleiros — disse Tadayoshi, que informou que a região é conhecida pelas tradicionais cavalgadas.

Ele contou ainda que muitos clientes começaram a ligar pedindo que o lanche chegasse de cavalo nas residências. Junior explicou ainda que os animais foram deslocados para locais mais próximos, enquanto os motoboys entregavam em locais mais distantes. — Muita gente ligou pra cá querendo que a entrega fosse a cavalo. Mas sabemos que nem todos os lugares podemos utilizá-los. É perigoso tanto para o animal quanto para o condutor, por causa do trânsito e da pista.

Júnior disse que se a paralisação continuar, ele será obrigado a fazer o uso do cavalo nas entregas novamente. — O combustível está acabando. Se a greve continuar, vamos ter que usar os animais— concluiu.

Fonte: EXTRA
==============
LEIAM OUTRO CASO: 
Vereador de BH debocha da crise em vídeo montado em cavalo

=====================
Como brasileiro tem um humor fora do contexto, olha isto:
enviado por nossa leitora Victória

Lamentável? foi, mas, precisava voltar às matas para caçar e matar o animal? tristeza.... trouxe de volta o homem morto? então, pra que matá-lo?
----------------
Um homem chamado S.J. Brooks, de 32 anos, foi morto depois de ser atacado por um puma enquanto pedalava em um bosque no condado de King, no estado Norte Americano de Washington. Segundo informações publicadas pelo Seattle Times, este é apenas o segundo ataque fatal de puma nos últimos 94 anos.

O jornal ainda explica que Brooks e seu amigo Isaac Sederbaum (31) pedalavam na mata quando perceberam o animal se aproximando. Seguindo os procedimentos de segurança recomendados, a dupla parou de pedalar e fez barulho para espantar o puma - o que parecia ter dado certo.

Porém, pouco depois o animal retornou e atacou Sederbaum, Assustado, Brooks saiu correndo e acabou sendo perseguido e atacado. Neste momento, Sederbaum pegou sua bicicleta e fugiu em busca de ajuda, enquanto via seu amigo sendo arrastado pelo animal.

Quando o resgate chegou cerca de 30 minutos depois, Brooks já estava morto com o puma sobre seu corpo. Neste momento, a polícia deu alguns tiros para cima e o animal fugiu. Pouco depois, guardas florestais utilizaram cães farejadores para localizar e sacrificar o felino - que era um jovem macho de cerca de 45kg.

Segundo eles, o comportamento exibido pelo puma, que é um animal protegido pela lei norte-americana, foi extremamente atípico, já que ele costuma evitar ao máximo contato com seres humanos. Agora, as condições físicas do felino serão estudadas para tentar determinar a causa do ataque.

FONTE: pedal

Este maldito Trump já prejudicou muito os animais. Agora, mais uma ou seja, vai detonar as regras do governo Obama..... Maldito Trump!!!!
-------------
Em breve será permitido aos caçadores no Alasca utilizar armadilhas para ursos com toucinho ou gordura em áreas protegidas, já que a administração Trump planeja revogar as regras estabelecidas pelo governo de Barack Obama.

O Serviço de Parques Nacionais (NPS, em inglês) apresentou nesta terça-feira uma nova regulamentação, que cancela as medidas adotadas em 2015, quando foram proibidas várias práticas denunciadas por associações de defesa dos animais em áreas federais protegidas do Alasca.

"O NPS anunciou hoje uma proposta para emendar sua regulamentação sobre caça e captura de animais em áreas protegidas do Alasca", destaca um comunicado. "Esta proposta acabará com normas regulatórias aprovadas em 2015 que proíbem certas práticas" e visa padronizar as regras federais de caça com a legislação vigente no Alasca.

A nova legislação, publicada nesta terça-feira no Diário Oficial, deve entrar em vigor em dois meses. Na prática, voltará a permissão para utilizar cães na caça de ursos negros, o uso de iluminação artificial para capturar estes animais e seus filhotes nas tocas, e a utilização de toucinho, gordura e outros alimentos em armadilhas para ursos negros e pardos.

FONTE: Terra

Muita gente não sabe porque....
------------
Muitas empresas fazem testes em animais para aprimorar seus produtos antes de lançarem no mercado. Infelizmente, laboratórios de todo o mundo costumam usar os Beagles como cobaias pois eles tem uma personalidade muito dócil e são fáceis de manusear, por não apresentarem agressividade e se deixarem tocar facilmente.

Além disso, tem um tamanho que permite transportá-los com facilidade (no colo), o que seria inviável com raças grandes.

Dizem que para os Beagles não latirem muito nos laboratórios, eles realizam alguns procedimentos para silenciar as cordas vocais e evitar que latam muito alto. E isso é só uma das torturas que esses animais sofrem. Suas orelhas são perfuradas diversas vezes, eles sofrem mutilações, são expostos a diversos vírus e bactérias etc. Muitas vezes esses animais são sacrificados quando não servem mais para os testes.

Um grupo de ativistas invadiu o Instituto Royal, em São Roque/SP, a fim de resgatar os mais de 100 Beagles que são utilizados neste laboratório, um sod mais conceituados do Brasil. A partir deste episódio, as pessoas passaram a lutar ainda mais pelo fim dos testes em animais e estão se empenhando em acabar com essa prática. Devemos lembrar que só nos EUA são usados mais de 70 mil Beagles para testes laboratoriais.

FONTE: 1news

Autoridades aceleram a "limpeza" e entram em confronto com ativistas dos direitos dos animais.

Uma guerra opõe ativistas de direitos dos animais e autoridades da Rússia às vésperas da Copa do Mundo de 2018. No centro dela está a "limpeza" das ruas das grandes cidades dos vira-latas.

O problema dos cães sem dono já existe há muito tempo, mas ganhou uma nova dimensão com a chegada do grande evento esportivo.

A Rússia quer causar uma boa impressão nos turistas estrangeiros, o que inclui também retirar os cães sem dono das ruas. Especialistas calculam que há de 400 mil a até 2 milhões vagando pelo país.

Ativistas de proteção dos animais alertam para editais cada vez mais frequentes nos sites de autoridades russas, às vésperas da Copa do Mundo. Neles, diz-se que animais abandonados não devem mais apenas ser "recolhidos, esterilizados e abrigados", mas também "recolhidos, transportados e eliminados".

A ativista Helena Ivanova-Werchovskaya afirma que as autoridades prometeram construir abrigos temporários nas cidades da Copa. "Os cachorros seriam recolhidos, esterilizados, abrigados e, depois da Copa do Mundo, de novos soltos. Isso era o que se dizia há dois, três meses."

Mas apenas Moscou, São Petersburgo e Níjni Novgorod - três das onze cidades onde a Copa será disputada - têm abrigos para animais de rua. Kaliningrado está construindo um. E em nenhuma delas as condições são ideais. "Onze cidades russas estão sendo inundadas com o sangue de animais sem dono", afirma o grupo de ativistas BloodyFifa2018.

Segundo Ivanova-Werchovskaya, o problema exista há décadas e não pode ser resolvido em tão pouco tempo. Ela trabalha para a Câmara Pública de Moscou, onde coordena um grupo de vigilância dos cães abandonados. A Câmara Pública, recentemente criada pelo presidente Vladimir Putin, é um órgão consultivo do Parlamento que assessora o trabalho das duas câmaras parlamentares.

Superlotação em abrigos

Um projeto para esterilizar e vacinar os cães de Moscou, sem retirá-los das ruas, foi encerrado em 2008. Desde então, os animais apenas são recolhidos para os 13 abrigos da cidade. "Uma vez por ano, as autoridades fazem uma licitação para o recolhimento de animais. O pagamento depende do número de cachorros recolhidos. Quanto mais animais, mais dinheiro", critica Ivanova-Werchovskaya.

"Os animais são registrados nos abrigos, mas o número de vagas é limitado. Todos os abrigos estão superlotados", afirma Ivanova-Werchovskaya. Segundo ela, ninguém controla a lotação dos abrigos.

Este ano estão previstos 900 milhões de rublos para o recolhimento e abrigo de cachorros de rua na Rússia. No ano passado foram gastos 670 milhões. Apesar de os recursos disponíveis serem maiores, a situação nos abrigos superlotados piora a cada ano. A maioria das unidades da capital não tem nem mesmo água corrente.

"Os animais recebem a água que é levada para lá. Muitas vezes não há água. As gaiolas são velhas construções de madeira e precisam ser constantemente reparadas. Só há dinheiro para pequenos consertos, mas isso não basta", afirma Ivanova-Werchovskaya.

Matança indiscriminada

Ativistas alertam contra o encerramento do programa para esterilizar e vacinar cães de rua também em outras cidades. O projeto já foi proibido pela Justiça russa em Rostov do Don, em 2016, com o argumento de que soltar os animais coloca em risco a segurança pública.

"Ou seja, pode-se recolher e abrigar os animais, só que não há mais lugar nos abrigos. Soltá-los de novo é proibido. Assim, com o uso dos mais variados pretextos, os animais acabam sendo mortos", afirma Ivanova-Werchovskaya. Para que tudo ocorra dentro da lei, raiva ou elevada agressividade são diagnosticadas - sem qualquer verificação.

Além dos editais públicos, as cidades também fecham contratos diretos com empresas para a captura de um determinado número de animais. Mas apenas uma quantidade ínfima deles vai parar num abrigo - estima-se que apenas um a cada dez. Nos demais são constatadas doenças, e eles são mortos.

"Nas proximidades de Moscou havia um caso escandaloso no qual - para economizar dinheiro com soníferos - os cães eram queimados vivos", diz a ativista Viktoria Pavlenko. Segundo ela, a maioria das empresas que vencem os editais não tem qualquer escrúpulo na hora de lidar com os animais. "Na maioria das vezes, os cães são mortos já na captura ou são sedados ainda durante o transporte", critica.

Nova lei para o tratamento

Os ativistas lutam por uma lei geral para o correto tratamento dos animais, que permita o recolhimento, esterilização e soltura de cães sem dono. Um projeto de lei nesse sentido já foi aprovado em primeira análise. Mas a segunda e a terceira análise são constantemente adiadas.

Quem ganha com isso são as empresas que se ocupam do recolhimento de animais, mas também autoridades locais. "A matança de animais sem dono é um negócio extremamente corrupto, muito caro e ineficiente", diz Ivanova-Werchovskaya. Também empresas farmacêuticas, que fabricam e vendem soníferos, ganham com isso.

No fim de 2017, ativistas fizeram uma greve de fome nas proximidades do Parlamento russo. Eles exigiam a aprovação do projeto de lei para o tratamento correto de animais. Outros ativistas organizaram vigílias em Moscou. Também em outras cidades russas houve manifestações. Mas não houve qualquer reação das autoridades.

FONTE: terra

STJ julga caso envolvendo a disputa entre um homem e uma mulher por uma cadela yorkshire adquirida enquanto eles estiveram em um relacionamento com comunhão de bens

BRASÍLIA – A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu a sessão de julgamento que analisa se um animal doméstico faz parte do núcleo familiar e se seus donos, depois de separados, têm direito à guarda compartilhada e a visitas, além de dividirem o sustento do bicho. O tema dividiu os ministros na sessão desta terça-feira e o julgamento teve de ser interrompido após pedido de vista do ministro Marco Buzzi.

O caso, que tramita sob segredo de Justiça, trata da discussão se o instituto da guarda de menores pode ser aplicado na relação afetiva entre pessoas e bichos. Segundo o Estado apurou, o processo gira em torno de um casal que manteve uma união estável em São Paulo por mais de sete anos.

Os dois viviam em regime de comunhão universal de bens e, enquanto estavam juntos, compraram uma cadela yorkshire. Divorciaram-se em 2011, quando afirmaram que não havia bens para serem partilhados, o que deixou de lado naquele momento a discussão a respeito da cadela.

O ex-marido, no entanto, recorreu à Justiça sob a alegação de que, após a separação, foi impedido de manter contatos com a mascote na casa da ex-companheira. Ele alega que surgiu um “verdadeiro laço afetivo” com o animal, que era o responsável pelos gastos da cadela e que o impedimento de vê-la lhe vem causando “intensa angústia”.

Antes de a sessão ser suspensa, três dos cinco ministros votaram. O relator Luis Felipe Salomão negou provimento ao recurso do ex-marido, sendo acompanhado pelo presidente da Turma Antonio Carlos Ferreira. A ministra Isabel Gallotti abriu divergência e deu provimento ao recurso. O ministro Lázaro Guimarães disse que aguardaria o voto do ministro Buzzi para manifestar o seu posicionamento quanto à questão.

Para Salomão, a discussão sobre a guarda compartilhada de animais não pode ser equiparada à tutela de bens. Na avaliação do relator, os bichos não podem ser tratados como objetos, “pois são seres com sensibilidade”. “Eu vejo necessidade desde logo de esta Corte se debruçar diante dessa situação. É um tema do momento pós-modernidade e o Judiciário necessita encontrar uma solução.”

O ministro relator citou em seu voto que diversos países estabeleceram regulamentações específicas em casos de separação. Ele lembrou aos colegas que os animais são cada vez mais tratados como membros da família.

“Realmente acho que num futuro bem breve, qualquer separação de união estável ou separação de casamento vai ter que constar a partilha dos bens, regulamentação da visita e guarda dos filhos e um terceiro gênero. Não se pode brigar contra a realidade, que está nos números. Eu não inventei. Teremos mais cães, o dobro, do que crianças em casa.”

Salomão afirma que a regulamentação da visita ao animal não é nova. “As pessoas faziam isso, foi crescendo e foram fazendo informalmente. O que é novo é trazer ao Judiciário.”

Contrária à tese defendida pelo relator, a ministra Isabel Galloti considera que a questão demanda atuação do poder Legislativo e não do Judiciário. Ela defende que não há amparo no ordenamento jurídico atual, mas pode haver, eventualmente, caso seja editada uma lei sobre o assunto pelo Congresso Nacional.

“Não se alega que essa providência esteja sendo tomada para evitar que a ré dê tratamento degradante ao animal. O que se pretende é um direito de visitas, o que não há como ordenamento jurídico no Brasil nem previsão para tanto. Não se trata de uma lacuna legal, mas de uma consciente opção do legislador de não regulamentar a matéria”, disse.

“Tanto que havendo um projeto legislativo para tanto ele não teve andamento. Penso que escapa, portanto, a atribuição do poder Judiciário de criar direitos não previstos em lei.”

Em sua rápida fala, o ministro Marco Buzzi pediu vista para “estudar o caso com mais cautela”. Antes, no entanto, concordou com a arguição da ministra Isabel Gallotti de que o Judiciário corre o “risco de ir além do que o legislador não quis fazer”. “Tem projeto de lei que não tem mais trâmite.”

FONTE: Estadão

Corpos de tigres, elefantes e ursos foram achados enrolados em cabos de freio para motos; biólogos temem que florestas asiáticas fiquem vazias

Mais de 100 mil armadilhas de captura de animais foram retiradas de parque ambiental no Camboja por guardas da região

O Parque Nacional do Cardamomo no Camboja informou que mais de 100 mil armadilhas foram removidas da área protegida por guardas florestais da Wildlife Alliance nos últimos meses. De acordo com estudo e mapeamento realizado pelo diretor da instituição, Thomas Gray, cadáveres de animais de diferentes espécies também foram encontrados na reserva ambiental.

Ao The Guardian , Gray contou que os corpos de tigres, elefantes, ursos e outros animais estavam enrolados em cabos de freio para motos, o que evidencia a utilização de  armadilhas  desenvolvidas por caçadores da região.

"Algumas florestas no Vietnã não têm mamíferos maiores do que os esquilos. A diversidade de espécies está desaparecendo das nossas florestas, o que pode causar prejuízos substanciais para serviços ecossistêmicos e para toda a biodiversidade”, defendeu.

“Florestas estão cheias de armadilhas e vazias de animais”

O diretor ainda relatou que, apesar da situação ser mais séria no Vietnã, o uso desses mecanismos para captura de animais tem crescido muito no Camboja, Mianmar, Indonésia e Tailândia. Em alguns lugares, até mesmo em áreas protegidas, a implementação da armadilha tem sido tão frequente que biólogos preveem o início de uma era com "florestas vazias".

Com a observação das matas e de reservas protegidas, os ambientalistas descobriram que as espécies estão sendo mortas, mutiladas e vendidas para o comércio alimentício e para a indústria da moda na Ásia, fomentando a produção de casacos de pele e acessórios feitos com ossos e dentes.

“Os guardas florestais rotineiramente encontram animais mortos. Muitos caçadores assassinam esses bichos e retornam no dia seguinte para buscá-los, mas já em processo de decomposição, e assim abandonam as carcaças. Mesmo quando conseguem fugir, os bichos ficam com muitos danos físicos, já que  têm partes do corpo arrancadas na fuga”, explicou.

Gray assegurou que outros parques da região também são monitorados, bem como áreas protegidas, onde o uso de armadilhas é proibido. Ele ressaltou que, por mais que o uso dessas armas de captura seja menor nesses ambientes e que as espécies gravemente feridas sejam transferidas para clínicas veterinárias especializadas e ONGs, é necessário que ocorra uma mudança no comportamento dos cidadãos.

“Os treinamentos realizados com nossas equipes são muito detalhistas, porém, são muitas armadilhas espalhadas pelas florestas, temos noção de que não é viável retirar todas elas e proteger os animais como gostaríamos. Por isso, acreditamos na importância da conscientização e no amparo legal, que podem vetar essas práticas e ajudar na preservação de nosso meio ambiente e de nossos animais”, concluiu. 

FONTE: ultimosegundo

Um crocodilo deu um golpe repentino e o zelador da reserva se safou de ser mordido por segundos.

O zelador da reserva de crocodilos Colorado Gator Farm, no estado norte-americano do Colorado, esteve prestes a perder uma das mãos enquanto transmitia ao vivo seu contato direto com o réptil nas redes sociais. O animal repentinamente saltou da água e deu-lhe uma mordida diante da câmera.


FONTE: sputniknews

Crime ocorreu na Praia de Mariscal na segunda-feira (21).

Três homens foram presos na segunda-feira (21) na Praia de Mariscal em Bombinhas, no Litoral Norte, por praticarem a farra do boi. Conforme a Polícia Militar, o animal foi encontrado na faixa de areia perto do mar com sinais de exaustão.

Ainda conforme a PM, enquanto o local era isolado, os farristas fugiram. Os três homens foram localizados, resistiram à ação dos policiais, mas acabaram presos.

Segundo a PM, foram seis horas de trabalho para localizar o boi. Os policiais não informaram o local para o qual o animal foi levado nem a delegacia em que os presos foram alocados. O G1 tentou contato com a Polícia Civil, mas não teve as ligações atendidas.

Crime
A farra do boi é considerada crime, de acordo com o art. 32 da Lei n. 9.605/1998, conforme acórdão do Supremo Tribunal Federal (STF). A pena para quem comete é de três meses a um ano de detenção, com aumento de 1/3 da pena em caso de morte do animal.

FONTE: G1

Animal foi encaminhado para centro de acolhimento de animais da EPTC. Condutor do veículo não tinha licença para dirigir e foi autuado por isso.

Um motorista foi flagrado dirigindo uma kombi com um cavalo dentro, na avenida Oscar Pereira, em Porto Alegre, na tarde desta terça-feira (22). Uma blitz era realizada no local, pela Empresa de Transporte e Ciruclação (EPTC), juntamente com a Brigada Militar. O animal foi recolhido e encaminhado para o centro de acolhimento da empresa, para avaliação veterinária.

Segundo a EPTC, além do homem ainda estavam uma mulher e uma criança na kombi. O motorista não tinha carteira de motorista, nem os documentos do veículo, e foi autuado por isso. A EPTC salienta que o transporte de animais como cavalos só podem ser feitos em veículos apropriados.


FONTE: G1

Coletes feitos com pele de gatos foram vistos sendo vendidos em mercado de rua na China. Itens cruéis como patas de tigres também foram encontrados à venda

Coletes feito de pele gato foram registrados sendo vendidos abertamente em mercados de rua na China. Imagens chocantes revelaram a maldade desses mercados que, além de torturar e matar gatos para fabricarem e venderem roupas, comercializam também garras de tigres, chifres de antílopes ameaçados e filhotes presos em pequenas gaiolas.

Localizados na cidade de Hohhot, capital da Mongólia Interior, na China, esses mercados tradicionais vendem os produtos cruéis com um rótulo ao lado que diz: “Pele de gato de verdade, não as toque se você não quiser comprar”.

Fotos e vídeos dessa prática cruel sendo vendida no mercado aberto são chocantes.


Elisa Allen, diretora de Pessoas por Tratamentos Ético dos Animais (PETA) do Reino Unido, disse ao The Daily Mail: “Todos os anos, na China, incontáveis ​​gatos – alguns ainda usando coleiras – são sequestrados para serem enforcados, sangrados até a morte ou estrangulados, para que suas peles possam ser usadas para casacos e bugigangas, algumas das quais certamente são exportadas para outros países”.

A Mongólia Interior, que é uma região autônoma na China, vende também peles de raposa, marmota, veado, garras de tigre e até cabeças de urso, nos palcos de crueldade que são os mercados de rua. Cães também são mortos por suas peles e couro na China, o maior exportador mundial de peles.

Próximo às barracas do mercado, há pet shops com filhotes de cachorros presos em gaiolas minúsculas e superlotadas. Alguns são forçados a ficar em cima de grades de metal que são instáveis ​​para suas patas, que caem com fezes recolhidas em uma bandeja abaixo. O mal cheiro é devastador.

A PETA Ásia descobriu um mercado de couro de cachorro similarmente horrível na China, onde cachorros são espancados até a morte com paus e sua pele é transformada em luvas, que são propositalmente rotuladas incorretamente e enviadas para a Europa e os Estados Unidos para comercialização”, denunciou a diretora da PETA, que aconselha que o público que se sensibilizar com tamanha crueldade abandone a compra de produtos e itens de pele ou couro.

FONTE: anda

Era o esperado... pobrezinho.....
--------------------
O animal, que estava deitado na área onde os carros transitam e foi atropelado acidentalmente por um motorista, foi enterrado em uma área do hospital a pedido de funcionários do local

Em julho de 2016 nós contamos para vocês aqui no Portal do Dog sobre o caso de um cachorrinho bastante fiel que estava já há oito meses esperando na porta de um hospital por seu tutor, que havia falecido no local.

O cachorro vivia com um morador de rua que passou mal e precisou ser levado de ambulância para o Hospital Ruth Cardoso, em Santa Catarina. Muito apegado ao tutor, o cão seguiu a ambulância e ficou do lado de fora, na porta do hospital por onde o homem entrou. Infelizmente, o tutor do cachorrinho morreu, mas Negão, nome que recebeu dos funcionários do hospital, não saiu da porta do local e nem perdia as esperanças de ver seu amigo humano novamente. Funcionários informaram que sempre que escutava uma ambulância chegando com a sirene ligada, ele corria para ver se o seu humano estava ali.

Esta semana, depois de passar cerca de três anos esperando o seu melhor amigo sair do hospital, o cãozinho faleceu. Ele foi atropelado e morreu quase na hora. Segundo informações de pessoas que estavam no local no momento do acidente, o motorista não viu o animal, que estava pegando sol no espaço por onde os carros transitavam, mas ao sentir o impacto parou para ajudar, porém Negão morreu rapidamente.

Durante os três anos que passou vivendo no pátio do hospital, Negão foi cuidado pelos funcionários do local, de quem ele sempre recebia muitos mimos e carinhos. Uma ONG fez a castração do cão e auxiliava com vacinas, banhos e ração.

O cachorro até chegou a ser adotado, mas sempre fugia da nova casa e voltava para o hospital, sempre na espera de reencontrar seu tão amado humano. A pedido dos funcionários que cuidavam de Negão, o animal foi enterrado no pátio do hospital. De acordo com informações do próprio hospital, a equipe de jardinagem, que costumava passar mais tempo com o cachorro, ficou muito abalado com o falecimento do animal. A história de Negão nos mostra o tamanho da fidelidade e do amor que os cães podem sentir por seus tutores.

FONTE: portaldodog

Homem já foi condenado na vara cível a pagamento de indenização

O homem acusado de matar um cachorro da raça yorkshire com um chute, em abril de 2016, no bairro Santana, em Porto Alegre, negou as acusações durante audiência na Justiça nesta quinta-feira (17).

Era a última da fase de instrução do processo criminal. Jorge Gilberto Lima do Santos responde por maus-tratos a animais e ameaça contra a dona de Theo. A partir de agora, o processo aguarda sentença do juiz responsável pelo caso.

No processo que correu na vara cível, Lima foi condenado, em junho de 2017, a pagar indenização de R$ 20 mil por danos morais. O recurso que foi destinado ao Fundo Municipal de Proteção ao Meio Ambiente.

Relembre o caso
A agressão ocorreu no dia 28 de abril de 2016. À época, Isabel Cristina Maciel Luz relatou que Santos chutou o cachorro porque o animal teria feito xixi em frente ao prédio em que ele morava.

Durante a discussão entre Santos e Isabel, o cachorro teria sido chutado e arremessado para o outro lado da rua. Mesmo tendo sido levado ao veterinário para cirurgia de emergência, Theo não resistiu aos ferimentos. Diagnosticado com hemorragia interna e traumatismo craniano, além de ossos quebrados e fígado e baço fraturados, teve parada respiratória e morreu.

FONTE: gauchazh

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.